Bruno Cortez Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bruno
Informações pessoais
Nome completo Bruno Cortez Cardoso
Data de nasc. 27 de junho de 1984 (35 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,95 m
Destro
Informações profissionais
Posição Goleiro
Clubes de juventude
19972004 Brasil Palmeiras
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20062015
2011
2015
20162017
Brasil Palmeiras
Brasil Portuguesa (emp.)
Brasil Santa Cruz (emp.)
Estados Unidos Strikers
00061 0000(0)
00000 0000(0)
00008 0000(0)
00021 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 21 de fevereiro de 2015.

Bruno Cortez Cardoso, mais conhecido como Bruno (São Paulo, 27 de junho de 1984), é um ex-futebolista brasileiro, que atuava como goleiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Pelo time de juniores do Palmeiras, Bruno foi vitorioso em dois campeonatos, Copa Belo Horizonte (BH), em 2002, e Campeonato Paulista de Juniores em 2002 e 2004. Pelo Palmeiras principal foi campeão no Campeonato Paulista de 2008 e da Copa do Brasil de 2012. Por enquanto são seus únicos títulos na carreira.

Em julho de 2008, com a negociação de Diego Cavalieri com o Liverpool, da Inglaterra,[1][2] Bruno é elevado ao posto de sucessor de Marcos, que ao lado de Ademir da Guia ocupa o posto de ídolo incondicional e vitalício do clube.

Sua estreia foi diante do Vasco, pela Copa Sul-Americana, no dia 13 de Agosto de 2008, na derrota por 3 a 1.[3]

No dia 10 de junho de 2011, foi anunciado como reforço da Portuguesa por empréstimo por não ter sido muito utilizado pelo Palmeiras[4][5]. Na Portuguesa, mesmo sem atuar em nenhum jogo, fez parte do elenco que foi campeão brasileiro da Série B.

No final de 2011, com o término do empréstimo, voltou a compor o elenco do Palmeiras.

Em 2012, após o final da participação do Palmeiras no Campeonato Paulista, Bruno assumiu o posto de titular da equipe, substituindo o goleiro Deola. E foi uma peça importante na conquista invicta palmeirense na Copa do Brasil de 2012[6], tornando-se o melhor goleiro da competição. Foi, no entanto, no mesmo ano, o goleiro titular da campanha que rebaixou o Palmeiras para a Série B do Campeonato Brasileiro[7].

Após o rebaixamento do Palmeiras em 2012, Bruno deixou o posto de goleiro titular da equipe. Com a chegada de Fernando Prass, ele passou a maior parte de 2013 no banco de reservas. No primeiro semestre, nas oitavas de final da Copa Libertadores da América de 2013, teve uma grande chance de voltar à titularidade, depois de uma séria contusão de Prass, mas foi considerado um dos principais responsáveis pela eliminação do Palmeiras, depois de uma falha contra o Tijuana.[8] No segundo semestre, foi pouco utilizado durante a conquista do campeonato da Série B que levou o Palmeiras de volta à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, a diretoria renovou, em janeiro de 2014, o contrato do goleiro até dezembro de 2015[9].

Em 2015, foi emprestado ao Santa Cruz por uma temporada, com contrato até dezembro de 2015. Após o empréstimo, Bruno estará livre para continuar no Santa Cruz ou se transferir para outro clube.[10] Participou do elenco que levou o tricolor de volta a elite do futebol brasileiro.

Assinou contrato com o Strikers FC por 2 anos, mas o time acabou falindo em 2017.

Atualmente é treinador da base do time americano Miramar United Elite FC. E também é comentarista no canal DAZN.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Palmeiras
Portuguesa
Santa Cruz

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

Palmeiras

Títulos na Base[editar | editar código-fonte]

Palmeiras

Prêmio individuais[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Bruno começou sua carreira de jogador de futebol como goleiro de futsal da Portuguesa.[13]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.