Alex Sandro Mendonça dos Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cicinho
Cicinho
Cicinho com a camisa de treino do Palmeiras.
Informações pessoais
Nome completo Alex Sandro Mendonça dos Santos
Data de nasc. 4 de agosto de 1986 (30 anos)
Local de nasc. Jundiaí, São Paulo (SP),  Brasil
Nacionalidade  brasileira
Altura 1, 73 m
Destro
Apelido Cicinho
Informações profissionais
Período em atividade 2006presente (11 anos)
Clube atual Brasil Santo André
Número 2
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
20032004
20042005
2005
2006
Brasil Capivariano
Brasil Osvaldo
Brasil Portuguesa
Brasil Ferroviária
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20062007
20072008
20082010
20112012
20122015
2015
20152016
2017
Brasil Ituano
Brasil Oeste
Brasil Santo André
Brasil Palmeiras
Espanha Sevilla
Espanha Numancia (emp.)
Brasil Bahia
Brasil Santo André
0009 0000(0)
0013 0000(0)
0078 0000(4)
0086 0000(2)
0093 0000(1)
0015 0000(1)
0010 0000(0)
0007 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 25 de março de 2017.

Alex Sandro Mendonça dos Santos, mais conhecido como Cicinho (Jundiaí, 4 de agosto de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-direito. Atualmente joga pelo Santo André.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cicinho teve passagem pelas categorias de base da Portuguesa, Ferroviária e Ituano (onde estreou profissionalmente de forma oficial) antes de chegar ao Oeste, em 2007, onde começou a se destacar.

Santo André[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2008, depois de realizar uma boa campanha com o Oeste, clube que foi vice-campeão do Campeonato Paulista da Série A2, Cicinho foi contratado pelo Santo André e fez parte do elenco que acabou sendo vice-campeão, do Campeonato Brasileiro da Série B, garantindo vaga para a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro de 2009.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de janeiro de 2011, o Palmeiras anunciou oficialmente a contratação por empréstimo do lateral-direito até o fim de 2011(porem no final do empréstimo foi contratado em definitivo).[1] No seu primeiro jogo com a camisa do Palmeiras, contra o Ituano no dia 20 de janeiro de 2011, fez uma ótima partida e, quando foi substituído, a torcida o aplaudiu de pé. O técnico Luis Felipe Scolari também gostou muito da atuação do jogador. Em uma entrevista, Cicinho disse que ficou arrepiado quando a torcida gritou seu nome e que já até pensa em encerrar a carreira no alviverde.[2]

Fez seu primeiro gol com a camisa palmeirense no dia 30 de Janeiro, na vitória por 2x0 contra a Portuguesa pelo Campeonato Paulista de 2011.[4] Em julho de 2011, o lateral teve 50% dos direitos econômicos adquiridos pelo Palmeiras e fez novo contrato válido até 31 de julho de 2015 com o clube paulistano.[5]

Um ano depois, perdeu a condição de titular da equipe, mas foi campeão invicto da Copa do Brasil de 2012. O título representou a primeira conquista nacional do Palmeiras em 12 anos.[6]

Sevilla[editar | editar código-fonte]

Cicinho atuando pelo Sevilla.

Em 30 de Julho de 2012, Cicinho foi anunciado como novo reforço do Sevilla, vendido por 2 milhões de euros (cerca de R$ 5 milhões), divididos entre Palmeiras e Oeste, time que detém 50% dos direitos econômicos do jogador, assinando contrato até junho de 2016.[7] No dia 23 de outubro de 2012, Cicinho foi o nome da vitória do Sevilla por 3x2 sobre o Mallorca, deu uma assistência e marcou o gol que selou o triunfo.[8]

Bahia[editar | editar código-fonte]

No dia 28 de julho de 2015, o Bahia comunica à Nação Tricolor a contratação Cicinho como novo reforço, com a duração do contrato até maio de 2016.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Cicinho é irmão do jogador Cabreúva, da Seleção Brasileira de Futsal.[9]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santo André
Palmeiras
Sevilla

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • No dia 13 de abril de 2011, em um jogo pela Copa do Brasil, contra seu ex clube Santo André, Cicinho precisou ser atendido devido a efeitos de uma bomba de gás lacrimogêneo lançada pela Polícia Militar no lado de fora do estádio.[11]
  • No dia 26 de junho de 2011, em um jogo pelo Campeonato Brasileiro, contra o Ceará, foi substituído aos 30 minutos do primeiro tempo para atendimento a uma estranha lesão, formigamento nas duas pernas.[12]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alex Sandro Mendonça dos Santos