Bruno César

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bruno César
Bruno César
Bruno César atuando pelo Benfica em 2012
Informações pessoais
Nome completo Bruno César Zanaki
Data de nasc. 3 de novembro de 1988 (31 anos)
Local de nasc. Santa Bárbara d'Oeste (SP), Brasil
Nacionalidade brasileira
Altura 1,78 m
canhoto
Apelido Chuta-chuta [1]
Bruno Cheddar [2]
Informações profissionais
Clube atual Vasco da Gama
Número 10
Posição meio-campista
Clubes de juventude

2005–2006
2006
2007
2008
União Barbarense
Bahia
São Paulo
Palmeiras
Grêmio
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2009
2009
2009–2010
2010–2011
2011–2013
2013–2015
2014
2015
2016–2018
2019–
Ulbra
Noroeste
Santo André
Corinthians
Benfica
Al-Ahli
Palmeiras (emp.)
Estoril
Sporting
Vasco da Gama
0004 0000(1)
0012 0000(1)
0023 0000(8)
0053 000(16)
0060 000(13)
0048 000(15)
0020 0000(2)
0010 0000(1)
0096 000(12)
0029 0000(4)
Seleção nacional3
2011 Brasil 0002 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 30 de outubro de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 10 de novembro de 2011.

Bruno César Zanaki (Santa Bárbara d'Oeste, 3 de novembro de 1988) é um futebolista brasileiro que atua como meio-campista. Atualmente joga pelo Vasco da Gama.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

Seus primeiros toques de bola foram no União Barbarense, mas foi para o Bahia onde foi revelado para a grande massa em 2005, onde chegou a treinar com o elenco profissional. Bruno César na época jogava de atacante, e ganhou destaque ao ser Campeão Baiano Juvenil, onde foi vice-artilheiro, com 23 gols, e foi lá que chamou atenção do São Paulo, e conseguiu na justiça sua liberação para o clube paulista em 2006.

Lá, foi utilizado nos juniores, onde disputou a Copa São Paulo de Júnior.

Depois de passar pelo São Paulo, Bruno César chegou para defender o time B do Palmeiras na Série A-3 (Terceira Divisão) do Paulistão.

Do Palmeiras, Bruno César seguiu para o Grêmio e também não se firmou. Entretanto, começou a ganhar destaque em seguida, atuando pelo Ulbra-RS, no Campeonato Gaúcho.

De lá, foi para o Noroeste até ganhar destaque no Paulistão de 2010 defendendo o Santo André. Por conta disso, chegou ao Corinthians com a missão de, enfim, ser o substituto ideal de Douglas, campeão da Série B, Paulista e Copa do Brasil.

Profissional[editar | editar código-fonte]

Bruno voltou a atuar com regularidade no profissional no ano de 2009, quando disputou o Campeonato Paulista pelo Noroeste e em seguida o Campeonato Brasileiro pelo Santo André. Estreou pela equipe do grande ABC na vitória contra o Coritiba por 4 a 2, e fez seu primeiro gol em partida válida pela segunda rodada do Campeonato, mas acabou não tendo oportunidades no restante da competição.

Em 2010 se tornou um dos principais jogadores da equipe, onde se destacou no Campeonato Paulista, principalmente nas finais contra o Santos.

Bruno Cesar ainda teve uma passagem rápida pelo Bahia.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

O jogador chamou a atenção do clube ao fazer um ótimo Campeonato Paulista pelo Santo André em 2010, ajudando a equipe a ser vice-campeão e foi contratado pelo Corinthians, no dia 7 de maio de 2010.

Logo na sua estreia, no dia 26 de maio de 2010, marcou seu primeiro gol pelo Corinthians no empate por 2 a 2 com o Grêmio Prudente numa cobrança de falta aos 29' do segundo tempo.

No Campeonato Brasileiro, foi um dos principais responsáveis pela boa campanha do Timão, sendo o artilheiro isolado do time com quinze gols em 34 partidas. Ao fim do ano, foi eleito a revelação do Brasileirão pelo Prêmio Craque do Brasileirão e pelo Troféu Mesa Redonda. As boas atuações o renderam ainda indicação em outras duas categorias: Craque do campeonato e Melhor meia pela esquerda.

No ano seguinte, porém, após a eliminação precoce do Corinthians na Libertadores, o jogador foi muito criticado pela torcida e terminou sacado da equipe, o que gerou sua insatisfação.[3]

Gols pelo Corinthians[editar | editar código-fonte]

Benfica[editar | editar código-fonte]

Insatisfeito no Corinthians, acertou sua ida para o Benfica, de Portugal, onde jogou a até o fim da outra temporada. O jogador, que custou 5 milhões de euros (cerca de 12 milhões de reais) ao clube português, assinou contrato com sua nova equipe até junho de 2017. No dia 16 de junho, foi apresentado pelo clube.[4].

Na sua estreia, Bruno César marcou o seu primeiro gol contra o Feirense, driblando dois marcadores e finalizando com categoria. Contra o Nacional da Madeira, aproveitou bobeada da defesa e marcou outro bonito gol.

No primeiro jogo dos Encarnados na Liga dos Campeões, Bruno César marcou o gol da vitória da equipe portuguesa fora de casa, contra a equipa romena do Otelul, seguido de um outro tento decisivo na vitória encarnada contra o Basel. Contudo, o momento mais marcante do Bruno Cesar como jogador do Benfica foi o gol que marcou nos acréscimos contra o Braga. Bruno César não vinha fazendo boas atuações e estava aberto ao mercado.[5]

Al-Ahli[editar | editar código-fonte]

Em 2013 defendeu o Al-Ahli, da Arábia Saudita.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de janeiro de 2014, foi anunciado o empréstimo de Bruno ao Palmeiras por um ano.[6][7] No acordo, Bruno aceitou jogar no time por um salário inferior. Retornou ao Al-Ahli em 2015, após ter um rendimento abaixo do esperado no Palmeiras.[8]

Estoril-Praia[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2015, o jogador foi anunciado como reforço do clube do Estoril-Praia.[9][10][11]

Sporting[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de novembro de 2015, Bruno César acertou com o Sporting, mas só poderia começar a jogar a partir de 1 de janeiro de 2016. Sua multa rescisória foi estipulada em € 60 milhões (R$ 245,4 milhões), com um contrato até 2020.[12] Marcou gols importantes na Liga dos Campeões de 2016–17, contra Real Madrid e Borussia Dortmund.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Após quatro anos fora do Brasil, acertou seu retorno em dezembro de 2018, para defender a equipe cruzmaltina.[13] Sua estreia ocorreu no dia 30 de janeiro, na vitória do Vasco sobre a Portuguesa por 1 a 0, Válida pelo Campeonato Carioca de 2019. Não demorou para que Bruno começasse a se destacar pelo Cruzmaltino, já na partida contra o Boavista, Bruno foi decisivo nos dois gols da vitória do Vasco. Bateu a falta que resultou no primeiro, e deu assistência para Rossi no segundo.[14] Marcou seu primeiro gol na vitória por 2 a 0 diante da equipe do Resende, em partida válida pela Taça Rio.[15] No dia 7 de abril de 2019, Bruno marcou seu segundo gol com a Camisa do Vasco, cobrando pênalti na vitória de 2 a 1 contra o Bangu, em jogo válido pela semifinal do Carioca.[16] No clássico contra o Fluminense, válido pelo Brasileirão, Bruno entrou no segundo tempo e marcou um golaço de falta, garantindo assim a vitória do Vasco por 2 a 1.[17]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de outubro de 2011, Bruno foi convocado pelo técnico Mano Menezes para a disputa de dois amistosos, contra o Gabão e o Egito.[18]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Benfica
Al Ahli
Sporting
Vasco Da Gama

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

Palmeiras
  • Troféu Julinho Botelho: 2014

Referências

  1. Observador; Observador. «O "chuta-chuta" fez o que ninguém conseguia desde Eusébio». Observador. Consultado em 2 de janeiro de 2019 
  2. https://esportes.r7.com/futebol/fotos/relembre-os-apelidos-curiosos-dos-jogadores-do-palmeiras-24012016#!/foto/1
  3. «Bruno Cesar. O talento, e o enorme ego, que o Corinthians acabou dispensando. Com a bênção de Ronaldo... – Blog do Cosme Rímoli – R7». esportes.r7.com. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  4. Apresentado pelo Benfica, Bruno César quer primeiro gol contra o Porto
  5. «Jornal: Benfica quer vender Bruno César, e destino pode ser Brasil». Terra. 26 de dezembro de 2012. Consultado em 21 de setembro de 2019 
  6. Daniel Batista (23 de janeiro de 2014). «Al Ahli anuncia empréstimo de Bruno César ao Palmeiras». Estadão. Consultado em 21 de setembro de 2019 
  7. «Palmeiras confirma a contratação de Bruno César». R7. 24 de janeiro de 2014. Consultado em 21 de setembro de 2019 
  8. «Fora dos planos do Palmeiras, Bruno César é recebido com festa no Al Ahli». GloboEsporte.com. 14 de janeiro de 2015. Consultado em 21 de setembro de 2019 
  9. «Ex-Benfica Bruno César é reforço» 
  10. «Em pequeno de Portugal, Bruno César diz que nunca foi gordo e nega fama de baladeiro». Terra 
  11. «Ex-Corinthians e Palmeiras, Bruno César acerta com clube português». Terra 
  12. «Sporting anuncia Bruno César e estipula multa em R$ 245 milhões». GloboEsporte.com. 13 de novembro de 2015. Consultado em 21 de setembro de 2019 
  13. «Bruno César explica escolha pelo Vasco e evita projeções: "Tenho de mostrar em campo"». Globoesporte. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  14. «Sem Maxi López, Vasco vence 1ª na Taça Rio com Bruno César decisivo». esporte.uol.com.br. Consultado em 3 de março de 2019 
  15. Vasco se recupera na Taça Rio e vence o Resende com gol de Bruno César
  16. «Vasco supera vaias, vence Bangu e encara o Flamengo na final do Carioca». esporte.uol.com.br. Consultado em 7 de abril de 2019 
  17. «Bruno César festeja dia de herói no Vasco: "tem de se doar por essa camisa"». UOL Esporte. 20 de julho de 2019 
  18. Fernando H. Ahuvia (27 de outubro de 2011). «Bruno César é convocado pela primeira vez para defender a Seleção Brasileira». Sambafoot.com. Consultado em 21 de setembro de 2019 
  19. Terra Esportes. «Neymar leva a melhor sobre Ganso e é o craque do Paulista». Consultado em 21 de agosto de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bruno César