Hiran Spagnol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hiran
Informações pessoais
Nome completo Hiran Spagnol
Data de nasc. 29 de outubro de 1971 (47 anos)
Local de nasc. Linhares,  Espírito Santo,  Brasil
Altura 1,99 m
Informações profissionais
Clube atual Espírito Santo (estado) Linhares FC
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1992–1993
1994–1998
1998–1999
1999–2000
2000
2000–2001
2002–2004
2010–2011
2011
2012
2012
2013
2014–2015
2015–
Espírito Santo (estado) Linhares EC
São Paulo Guarani
Minas Gerais Atlético Mineiro
São Paulo Santo André
Pará Remo
Rio Grande do Sul Internacional
São Paulo Ponte Preta
Espírito Santo (estado) Linhares FC
Espírito Santo (estado) São Mateus
Espírito Santo (estado) Linhares FC (Vindo de Empréstimo)
Espírito Santo (estado) Aracruz
Espírito Santo (estado) Colatina
São Paulo Santacruzense
Espírito Santo (estado) Linhares FC

40 (1)

- (1)

35 (0)
14 (0)






Hiran Spagnol (Linhares, 29 de outubro de 1971) é um futebolista brasileiro que joga como goleiro. Atualmente defende o Linhares FC.

Notabilizou-se em sua carreira pela estatura (1,99 m) e por ter marcado 2 gols, ambos de cabeça, por Guarani e Santo André.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou a carreira profissional em 1992, pelo Linhares EC, onde foi campeão capixaba em 1993 e semi-finalista da Copa do Brasil de 1994. As atuações de Hiran na Copa do Brasil e no Campeonato Capixaba de 1994 chamaram a atenção de Beto Zini, presidente do Guarani, que o contratou no mesmo ano.

Pelo Bugre, onde atuaria até 1998, Hiran chamou a atenção por ter marcado um gol de cabeça contra o Palmeiras, no Campeonato Paulista de 1997, quando o Guarani perdia por 3 a 2, e Hiran cabeceou para as redes de Velloso, garantindo o empate. Jogou também pelo Atlético Mineiro, sem muito destaque.

Voltou ao futebol paulista em 1999, para defender o Santo André. No "Ramalhão", o goleiro surpreendeu novamente ao marcar outro gol de cabeça, agora contra o Juventus. Hiran ainda comemorava quando Adil, do Juventus, marcou na saída de bola do "Moleque Travesso". O fato fez com que o goleiro reivindicasse o reconhecimento do Guinness Book de ser o único goleiro a marcar 2 gols de cabeça na história do futebol.[1] A marca foi igualada por Lauro, então goleiro da Portuguesa, que havia marcado contra o Flamengo em 2013.[2]

Jogaria também por Remo, Internacional e Ponte Preta até 2004, quando um acidente interrompeu sua carreira.

O acidente[editar | editar código-fonte]

Em 2004, Hiran viajava de Linhares, sua cidade natal, para Vitória, de onde sairia para Brasília para assinar contrato com o Brasiliense. No município de Aracruz, seu carro bateu de frente contra uma carreta. Inerte, o goleiro foi resgatado com várias fraturas pelo corpo, e foi salvo por um desfibrilador, que manteve seu coração batendo. O baço, porém, foi retirado.

Durante um jogo da Segunda Divisão capixaba, a falsa notícia de que Hiran havia falecido fez com que o árbitro autorizasse um minuto de silêncio, sem saber que o goleiro ainda estava vivo, porém em estado gravíssimo.

Volta aos gramados[editar | editar código-fonte]

Depois de 8 anos parado, Hiran, que chegou a trabalhar como preparador de goleiros no Jaguaré em 2007, retomou a carreira de jogador em 2010, atuando pelo Linhares FC, onde jogaria até 2011, quando aos 39 anos, recebeu o prêmio de melhor goleiro do Campeonato Capixaba. No mesmo ano, assinou com o São Mateus, e voltou ao Linhares por empréstimo no ano seguinte.

Passou também por Aracruz, Colatina e Santacruzense, onde chegou a exercer tripla função de técnico,[3] jogador e preparador de goleiros.[4] Ele chegou a ser afastado do comando técnico devido a uma crise de apendicite, dando lugar a Sidney Maluza, presidente da Santacruzense, que treinou a equipe interinamente. Com a suspensão de Maluza após este ofender um árbitro, o gerente de futebol Luciano Sato assumiu o cargo até a recuperação de Hiran, que voltaria às atividades na 11ª rodada do Campeonato Paulista da Série A3. O goleiro-treinador deixou a Santacruzense em março de 2015.[5]

Em julho do mesmo ano, Hiran voltou novamente ao Linhares para a disputa da Copa Espírito Santo.[6]

Links[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Achei! Dado como morto em 2003, goleiro Hiran, aos 41, busca Guinness». Globo Esporte ES. 3 de março de 2013. Consultado em 3 de março de 2013 
  2. «Goleiro Hiran celebra gol de 'aluno' Lauro e não desiste buscar Guinness». Globo Esporte ES. 9 de agosto de 2013. Consultado em 9 de agosto de 2013 
  3. «Hiran assume a Santacruzense» 
  4. «Goleiro-artilheiro, Hiran vira '3 em 1' em time da terceira divisão de São Paulo». Tem Esporte. 11 de abril de 2014. Consultado em 11 de abril de 2014 
  5. «Hiran deixa o comando técnico da Santacruzense» 
  6. «De volta ao Linhares, goleiro Hiran se emociona: "Time do meu coração"». Globo Esporte ES. 7 de julho de 2015. Consultado em 7 de julho de 2014