Maikon Leite

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maikon Leite
Informações pessoais
Nome completo Maikon Fernando Souza Leite
Data de nasc. 3 de agosto de 1988 (29 anos)
Local de nasc. Mogi das Cruzes (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,69 m
Ambidestro
Apelido Menino Prodígio
Informações profissionais
Período em atividade 2006–presente
Clube atual Figueirense
Número 7
Posição Atacante e ponta-esquerda
Clubes de juventude
2001–2006 Santo André
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2006–2008
2008–2011
2010–2011
2011–2016
2013
2014–2015
2015
2016
2016
2017
2017
2018–
Santo André
Santos
Atlético Paranaense (emp.)
Palmeiras
Náutico (emp.)
Atlas (emp.)
Sport (emp.)
Al-Shaab (emp.)
Toluca
Bahia
Ceará (emp.)
Figueirense
0056 000(11)
0055 000(13)
0022 0000(4)
0090 000(13)
0023 0000(8)
0037 0000(5)
0029 0000(4)
0007 0000(1)
0008 0000(2)
0010 0000(0)
0005 0000(1)
0020 0000(3)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 9 de julho de 2018.

Maikon Fernando Souza Leite, mais conhecido como Maikon Leite (Mogi das Cruzes, 3 de agosto de 1988), é um futebolista brasileiro que atua como atacante e ponta-esquerda. Atualmente, joga pelo Figueirense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Maikon Leite foi revelado pelo Santo André.

Santos[editar | editar código-fonte]

Chegou ao Santos em junho de 2008, conquistando a simpatia da torcida ao fazer, num de seus primeiros jogos, uma ótima exibição na goleada contra o Vasco da Gama, sofrendo 3 pênaltis e dando duas assistência para o colombiano Molina. Se consagrou ainda mais marcando um gol contra o Internacional no Beira-Rio, que foi o único da partida e deu ao Alvinegro Praiano a primeira vitória fora de casa no Brasileirão de 2008.

Os números e os fatos indicam que o clube que projetou o atleta foi o Santos, onde marcou 13 gols tendo disputado 45 jogos, em duas passagens pelo Peixe. No início de 2011, Maikon Leite assinou um pré-contrato com o Palmeiras. Mesmo tendo um acordo com um rival, Maikon Leite continuou jogando com raça e caiu nas graças da torcida santista, principalmente depois de um importante gol contra o Cerro Porteño do Paraguai na primeira fase da Copa Libertadores.

Grave Lesão[editar | editar código-fonte]

No dia 17 de agosto de 2008, no jogo contra o Flamengo, na Vila Belmiro, válido pelo Campeonato Brasileiro de 2008, o jogador sofreu um rompimento em todos os ligamentos do joelho direito, afastando-o dos gramados até 2009.

Nova Lesão[editar | editar código-fonte]

Após oito meses de recuperação, Maikon Leite foi liberado pelo departamento médico do Santos para voltar a jogar. Ele foi relacionado para o jogo contra o Palmeiras, dia 18 de abril de 2009, pela segunda partida da semifinal do Campeonato Paulista de 2009. Depois, participou por alguns minutos no segundo tempo da primeira partida da final do campeonato contra o Corinthians, em 24 de abril.

Porém, no dia 21 de junho, na partida contra o Atlético Mineiro, válida pela 7ª Rodada do Campeonato Brasileiro, o atleta sofreu um rompimento no ligamento cruzado anterior do joelho direito, afastando-o dos gramados com data prevista para retorno em janeiro de 2010.

Recuperação e Atlético Paranaense[editar | editar código-fonte]

Maikon Leite após se recuperar da lesão, fez um bom Campeonato Paulista. Porém, pelo seu baixo aproveitamento, a diretoria santista julgou melhor emprestá-lo para que o mesmo ganhasse experiência. Em 27 de maio de 2010, foi emprestado ao Atlético Paranaense.[1]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de janeiro de 2011, assinou um pré-contato com o Palmeiras, e foi anunciado como o novo reforço do time paulistano.[2] Maikon só pôde ser apresentado no dia 24 de junho de 2011, quando seu contrato com o Santos foi encerrado. Muito empolgado com o novo desafio, disse que chegou ao Palmeiras em busca dos títulos da Sul-Americana e do Brasileirão em 2011, para ser bicampeão da Libertadores no ano seguinte, já que conquistou a competição internacional em 2011 pelo Santos.[3]

Fez sua estreia no dia 30 de junho de 2011, e de quebra já marcou seu primeiro gol sobre o Atlético Goianiense na vitória do alviverde por 2 a 0. Foi aplaudido pela torcida pela sua velocidade e criatividade.[4]

Maikon Leite acabou perdendo espaço no ataque em 2011 com a volta de Kléber Gladiador, o bom momento de Luan e os reforços do ataque como Ricardo Bueno. Na temporada do Paulistão de 2012, com o Palmeiras empatando com o Bragantino em 1 a 1, Maikon Leite entrou no Lugar de Tinga e no final do jogo em um cruzamento de Valdivia, marcou para o Palmeiras decretando a vitória por alviverde por 2 a 1, conquistando novamente a confiança da torcida no ataque, ao lado do centroavante Barcos.

Em julho de 2012, foi campeão invicto pelo Palmeiras da Copa do Brasil de 2012. O título foi a primeira conquista nacional da equipe depois de 12 anos.[5] Fez, no entanto, no mesmo ano, parte do elenco que rebaixou o Palmeiras para a Série B do Campeonato Brasileiro.[6]

O ex-atacante palmeirense Euller, depois de gostar das comparações com Maikon Leite, disse, após a queda do clube, no entanto, que o jovem precisa também aprender a raciocinar, e não apenas se limitar a correr, para que possa fazer seu futebol evoluir.

Náutico[editar | editar código-fonte]

Fez seu primeiro jogo com a camisa do Náutico no dia 28 de julho de 2013, já deixando sua marca na goleada sobre o Internacional pelo placar de 3 a 0, onde marcou o segundo gol da partida.[7] Porém, caiu de produção e o clube tentou devolvê-lo ao Palmeiras menos de dois meses depois. Após a tentativa falha de devolução ao Palmeiras, Maikon Leite ganha uma chance com o técnico Marcelo Martelotte. Na volta ao time titular, em 3 jogos, fez 4 gols, e se tornou um dos destaques do Náutico na temporada.

Atlas[editar | editar código-fonte]

Sem espaços novamente na equipe do Palmeiras, em janeiro de 2014, Maikon Leite foi negociado por empréstimo com o Atlas, do México, onde recebeu a camisa 10.[8]

Ao longo da temporada, Maikon obteve grande destaque com a camisa do Atlas, levando o clube mexicano à disputa da Libertadores de 2015.

Retorno ao Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2015, Maikon foi reintegrado ao Palmeiras a pedido do técnico Oswaldo de Oliveira para a disputa do Campeonato Paulista de 2015.

Sport[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2015, Maikon Leite foi emprestado ao Sport até o final do ano, após Maikon Leite ter pedido espaço no Palmeiras, ele aceitou o empréstimo ao Rubro-negro.[9] Marcou seu primeiro gol pelo Leão na vitória por 1 a 0 diante do Goiás em partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2015 - Série A.[10] Em 13 de junho de 2015, Maikon Leite fez os dois gols da vitória do Sport sobre o Joinville, pelo placar de 2 a 1.

Al-Shaab[editar | editar código-fonte]

Sem espaço para a temporada de 2016, Maikon Leite foi novamente emprestado, desta vez para Al-Shaab, dos Emirados Árabes.[11]

Toluca[editar | editar código-fonte]

Sem espaço no Palmeiras e não ter tido seu contrato renovado, Maikon Leite acertou com o Toluca, onde é tratado como um Rei.[12]

Bahia[editar | editar código-fonte]

Sem espaço no Toluca, e não rendendo muito nos Emirados Árabes, no dia 9 de fevereiro de 2017, ele foi parar no Bahia, por indicação de Hernane e pelo argentino Agustín Allione.

Ceará[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado oficialmente pelo Ceará no dia 16 de setembro de 2017, por meio das redes sociais. O jogador fará parte do elenco que busca o acesso da Série B para a Série A do Campeonato Brasileiro.[13]

Figueirense[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2018, Maikon Leite assina com o Figueirense até o fim da temporada.[14]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santo André
Santos
Palmeiras
Bahia
Figueirense

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]