Daniel da Silva Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Daniel Carvalho
Daniel Carvalho
Informações pessoais
Nome completo Daniel da Silva Carvalho
Data de nasc. 1 de março de 1983 (37 anos)
Local de nasc. Pelotas (RS), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,78 m
canhoto
Informações profissionais
Período em atividade 2000–2017 (17 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
1996–2000 Internacional
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2000–2003
2003–2010
2008
2010
2010–2011
2012
2013
2015
2016
2017
Internacional
CSKA Moscou
Internacional (emp.)
Al-Arabi (emp.)
Atlético Mineiro
Palmeiras
Criciúma
Botafogo
Goiás
Pelotas
0066 0000(7)
0120 000(20)
0018 0000(1)
0006 0000(3)
0040 0000(6)
0039 0000(3)
0016 0000(1)
0033 0000(3)
0021 0000(1)
0007 0000(0)
Seleção nacional
2003
2004
2006
Brasil Sub-20
Brasil Sub-23
Brasil
0007 0000(3)
0012 0000(7)
0003 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 3 de junho de 2018.

Daniel da Silva Carvalho, mais conhecido apenas como Daniel Carvalho (Pelotas, 1 de março de 1983), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como meio-campista.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Internacional[editar | editar código-fonte]

Colorado desde pequeno por influência do pai, aos treze anos de idade, começou a jogar pelo Internacional e ganhou três campeonatos juvenis pelo time. Posteriormente foi campeão mundial também pelo juvenil do Inter.[carece de fontes?]

Profissionalizou-se em 2001 e jogou 11 partidas como titular em 2002, quando o Inter ganhou o Campeonato Gaúcho. Em 2003 jogou 31 partidas e marcou 5 gols pelo Colorado.

CSKA Moscou[editar | editar código-fonte]

Em 2004 transferiu-se para o CSKA Moscou, assinando um contrato de quatro anos. O ano seguinte foi o melhor da sua carreira: dos seus pés saíram os três gols da equipe russa contra o Sporting, em Lisboa, que garantiram o inédito título da Copa da UEFA. Ainda foi eleito o Jogador do Ano na Rússia em 2005. Marcou 15 gols nos 49 jogos que fez pelo CSKA em 2005.

Em 2008, após retornar ao Internacional por empréstimo, Daniel Carvalho marcou seu primeiro gol na volta ao time no dia 13 de agosto de 2008 contra o Grêmio no empate em 1 a 1 pela Copa Sul-Americana. Porém, praticamente não teve atuações de destaque na sua volta ao colorado, voltando ao CSKA em 2009.

Al-Arabi[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado como reforço do Al-Arabi, do Catar, no dia 4 de janeiro de 2010.[1]

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de maio de 2010 foi confirmada a sua contratação pelo Atlético Mineiro.[2] Sua estreia pelo clube aconteceu em um amistoso contra o América-MG, no dia 30 de junho, porém, sua estreia em jogos oficiais aconteceu no dia 27 de julho, contra o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro. Sofreu bastante em seu início pelo Galo com sequentes lesões em diferentes locais; depois de poucos jogos em 2010 devido às várias lesões, ele só voltaria a atuar no dia 10 de abril de 2011, contra a Caldense, pelo Campeonato Mineiro. Após várias lesões e problemas de peso, chegou a ser descartado pelo treinador e pelo presidente, mas pediu mais uma chance de mostrar seu futebol e se recuperar. E conseguiu. Passou a ter boas atuações, e assim ajudou o time a ter um aproveitamento de 57% no segundo turno do Campeonato Brasileiro.

Polêmica de gordura[editar | editar código-fonte]

No dia 30 de janeiro de 2012, ele falou a uma rádio que tomava esteroides para ganhar massa muscular no CSKA e que foi por isso que passou a ter dificuldades para emagrecer.[3]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de janeiro de 2012, foi confirmado como novo reforço do Palmeiras. Em troca, Pierre assinou um contrato de três anos com o Atlético-MG.[4] Marcou seu primeiro gol com a camisa da equipe na vitória por 3 a 2 contra o XV de Piracicaba[5], e seu primeiro gol em clássicos no empate por 3 a 3 contra o São Paulo.[6] Ambas as partidas foram válidas pelo Campeonato Paulista.

Na sequência da temporada foi titular da equipe campeã invicta da Copa do Brasil, a primeira conquista nacional do Palmeiras em doze anos. Fez também, no mesmo ano, parte do elenco que rebaixou o Verdão para a Série B do Campeonato Brasileiro.[7] No dia 29 de novembro, junto com outros quatro companheiros, foi dispensado do clube.[8]

Criciúma[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de março de 2013, foi confirmado como novo reforço do Criciúma. Sua estreia aconteceu no dia 30 de maio, contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro.[9] Daniel não chegou a atuar no estadual; somente no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil. No mês de outubro, acabou liberado pelo clube. No dia 14 de novembro confirmou que voltaria a jogar futsal, encerrando sua carreira no futebol aos 30 anos.[10]

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Em 2015 retomou ao futebol, e no dia 28 de abril teve seu acerto com o Botafogo anunciado pelo gerente de futebol Antônio Lopes.[11] Na sua estreia, contra o Capivariano, pela Copa do Brasil, fez um gol de voleio na vitória de 2 a 1.[12][13][14] Ao longo da Série B, foi ganhando espaço e titularidade sob o comando de Ricardo Gomes. Com o fim do campeonato, foi oferecida uma renovação a Daniel Carvalho, com contrato até o final do Carioca de 2016; no entanto, o jogador não aceitou e deixou o Alvinegro.[15]

Goiás[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de dezembro de 2015, foi anunciado como novo reforço do Goiás para 2016.[16] Ele chegou pra ser o novo camisa 10 que o Esmeraldino tanto procurava depois da saída do meia Felipe Menezes. Teve boa atuação na estreia, uma vitória de 2 a 0 contra o rival Vila Nova.[17] Após o jogo ironizou ainda mais os vilanovenses, fazendo alusão à frase "sangue no olho", dita pelo volante Robston.[18]

Após conviver com lesões e não conseguir manter uma sequência no time, seu contrato foi rescindido no dia 22 de setembro de 2016.[19]

Pelotas (futsal)[editar | editar código-fonte]

Em março de 2019, após ter se aposentado do futebol, assinou com o Pelotas para integrar o time de futsal.[20]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Sub-20[editar | editar código-fonte]

Em 2003 jogou pela Seleção Brasileira no Campeonato Mundial Sub-20, disputado nos Emirados Árabes, onde marcou três gols e foi eleito para a seleção do torneio. Jogou também pela seleção no Pré-Olímpico e nos Jogos Pan-Americanos.

Principal[editar | editar código-fonte]

No dia 16 de agosto 2006, num amistoso contra a a Noruega, ele foi o jogador que marcou o primeiro gol da "Era Dunga" na Seleção Brasileira. Após Pedersen abrir o placar, Daniel Carvalho igualou para o Brasil em bela finalização colocada. O jogo terminou empatado em 1 a 1.[21]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacional
CSKA Moscou
Palmeiras
Botafogo
Goiás
Seleção Brasileira Sub-20

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Vice-artilharia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Al Arabi, do Catar, contrata Daniel Carvalho». Estadão. 4 de janeiro de 2010. Consultado em 24 de junho de 2020 
  2. «Daniel Carvalho assina com o Atlético-MG por dois anos». GloboEsporte.com. 27 de maio de 2010. Consultado em 24 de junho de 2020 
  3. «Daniel Carvalho: 'Tomei anabolizantes na Rússia e acabei engordando'». GloboEsporte.com. 30 de janeiro de 2012. Consultado em 25 de agosto de 2019 
  4. «Palmeiras confirma a contratação do meia-atacante Daniel Carvalho». GloboEsporte.com. 9 de janeiro de 2012. Consultado em 10 de março de 2020 
  5. Danilo Lavieri (8 de fevereiro de 2012). «Marcos Assunção faz gol, dá assistência e põe Palmeiras na liderança do Paulista». UOL Esporte. Consultado em 10 de março de 2020 
  6. Daniel Romeu e Marcelo Prado (26 de fevereiro de 2012). «Toma lá, dá cá: Palmeiras e São Paulo empatam em jogo de seis gols». GloboEsporte.com. Consultado em 24 de junho de 2020 
  7. «Empate da Portuguesa decreta rebaixamento do Palmeiras». Jornal O Globo. 18 de novembro de 2012. Consultado em 25 de agosto de 2019 
  8. «Palmeiras dispensa Daniel Carvalho e mais quatro e quer liberar 11». Terra. 29 de novembro de 2012. Consultado em 10 de março de 2020 
  9. «Inter 'aprende lição', faz dois gols em três minutos e vence Criciúma». Terra. 30 de maio de 2013. Consultado em 24 de junho de 2020 
  10. João Lucas Cardoso (18 de outubro de 2013). «Fora dos planos, Criciúma libera meia Daniel Carvalho e mais três jogadores». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de março de 2020 
  11. Igor Rodrigues (28 de abril de 2015). «De volta pelo filho, Daniel Carvalho é apresentado no Botafogo». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de março de 2020 
  12. «Daniel Carvalho estreia com gol, e Bota vence o Capivariano por 2 a 1». GloboEsporte.com. 29 de abril de 2015. Consultado em 24 de junho de 2020 
  13. «Daniel Carvalho decide na estreia, e Botafogo vence Capivariano na Copa BR». UOL Esporte. 29 de abril de 2015. Consultado em 24 de junho de 2020 
  14. Bia Palumbo (30 de abril de 2015). «Daniel Carvalho marca na estreia e dá vitória ao Botafogo; veja os gols». Torcedores.com. Consultado em 24 de junho de 2020 
  15. Jessica Mello (27 de novembro de 2015). «Bota não faz nova proposta, e Daniel Carvalho não é mais jogador do clube». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de março de 2020 
  16. Fernando Vasconcelos (22 de dezembro de 2015). «Goiás acerta com Daniel Carvalho, primeiro reforço para 2016». GloboEsporte.com. Consultado em 14 de abril de 2020 
  17. «Goiás vence clássico contra o Vila Nova na estreia do Goiano». Gazeta Esportiva. 31 de janeiro de 2016. Consultado em 15 de abril de 2020 
  18. «Após polêmica com Robston, Daniel Carvalho celebra vitória no clássico». GloboEsporte.com. 31 de janeiro de 2016. Consultado em 15 de abril de 2020 
  19. «Daniel Carvalho anuncia rescisão com o Goiás e cogita aposentadoria». Gazeta Esportiva. 22 de setembro de 2016. Consultado em 24 de junho de 2020 
  20. «Lembra dele? Aos 36 anos, Daniel Carvalho vai jogar a 3ª divisão do Gauchão de Futsal». GloboEsporte.com. 15 de março de 2019. Consultado em 24 de junho de 2020 
  21. João Henrique Medice (16 de agosto de 2006). «Vibrante e desentrosada, seleção abre "Era Dunga" com empate». UOL Esporte. Consultado em 15 de abril de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Daniel da Silva Carvalho