Robston

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Robston
Robston
Informações pessoais
Nome completo Carlos Robston Ludgero Júnior
Data de nasc. 23 de dezembro de 1981 (35 anos)
Local de nasc. Gama, DF, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,90 m[1]
Destro
Informações profissionais
Clube atual Anápolis
Posição Volante e meia
Clubes de juventude
Gama
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2001–2004
2004–2006
2007
2007–2008
2008
2008–2013
2011
2011
2012
2012
2013–2016
2016–
2017–
2017–
2018–
Gama-DF
Brasiliense
Atlético-GO
Ituano (emp.)
Botafogo (emp.)
Atlético-GO
Atlético-PR (emp.)
Sport (emp.)
Vitória (emp.)
Ceará (emp.)
Vila Nova
Cuiabá
Botafogo-PB
Anápolis
Gama-DF


0140 0000(5)

0002 0000(0)
0119 000(45)
0019 0000(0)
0010 0000(1)
0005 0000(0)
0013 0000(0)
0058 0000(7)
006 0000(0)
004 0000(0)
000 0000(0)
000 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 6 de fevereiro de 2014.

Carlos Robston Ludgero Júnior,[1] mais conhecido como Robston (Gama, 23 de dezembro de 1981) é um futebolista brasileiro que atua como volante e meia.[2] Atualmente, joga pelo Anápolis.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Carlos Robston Ludgero Júnior, o Robston, é natural de Gama, no Distrito Federal, e começou a carreira no Sobradinho, em 1996. Teve problemas financeiros e resolveu tentar a sorte no Gama, onde se submeteu a uma peneira. Aprovado, disputou os campeonatos brasilienses de juniores em 1999 e 2000, conquistando o bicampeonato. Em 2000, subiu para a equipe principal, pela qual também conquistou o título brasiliense. As boas atuações fizeram com que fosse incluído no grupo que disputou a Copa João Havelange, em 2000.

Em 2006 chegou ao Atlético-GO. Foi emprestado ao Botafogo para substituir Leandro Guerreiro no início do Campeonato Carioca de 2008. Porém, não rendeu o esperado e foi devolvido no mesmo ano. Retornando ao clube goiano, conquistou o Goianão em 2007 e 2010, foi campeão da Série C do Campeonato Brasileiro em 2008 e participou da campanha do acesso à elite do futebol nacional em 2009. Com a camisa atleticana, disputou 231 jogos e marcou 48 gols e foi peça fundamental para a equipe escapar do rebaixamento para a Série B na última rodada, sendo um dos principais jogadores do time.

Depois disso Róbston sumiu nas vésperas do clássico contra o Goiás e quando apareceu disse que não vestiria mais a camisa do dragão por querer jogar em um time maior.Mesmo tendo sido um ídolo do atlético a torcida do mesmo ficou extremamente frustrada e queimou a bandeira com a foto dele durante um jogo.

Em 4 de março de 2011, acertou sua transferência para Atlético-PR por empréstimo, depois de ter ficado em stand by no Atlético-GO.

Em 2011, foi novamente emprestado, desta vez para o Sport. No início de 2012, chegou ao Vitória, onde disputou pouquíssimas partidas, rescindindo seu contrato no final de maio. Robston então retornou ao Atlético-GO para definir seu futuro.

Em 1º de junho, o Ceará anunciou o acerto do jogador até o final do ano.[4] No dia 29 de outubro de 2012, após o fracasso na Série B de 2012, Robston teve seu contrato rescindido e com futuro indefinido.[5] Após desligar-se do Ceará, retornou ao Atlético-GO para a temporada 2013. Marcou dois gols na goleada por 7 a 0 sobre o Cametá, do Pará, resultado que garantiu o Atlético na fase seguinte da competição.[6]

Rescindiu o contrato com o Atlético Goianiense e acertou com o rival Vila Nova.[7] Em 6 de fevereiro de 2014 a CBF anunciou que o exame antidopagem de Robston, realizado em 2 de novembro de 2013, foi positivo para a substância benzoilmetilecgonina.[8]

Em agosto de 2016, após anos no Vila Nova, onde se tornou ídolo da torcida[carece de fontes?], Robston foi contratado pelo Cuiabá para reforçar a equipe na disputa da série C.[9]

Dois meses depois, após curta passagem no Cuiabá, foi anunciado como reforço do Botafogo-PB para a temporada 2017.[10]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 6 de fevereiro de 2014.

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Campeonatos
Estaduais[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Atlético Goianiense 2009 35 7 35 7
2010 32 5 8 4 40 9
2011 3 0 3 0
Total 67 12 8 4 3 0 78 16
Brasil Atlético Paranaense 2011 5 0 4 0 2 0 8 0 19 0
Total 5 0 4 0 2 0 8 0 19 0
Brasil Sport 2011 10 1 10 1
Total 10 1 10 1
Brasil Vitória 2012 5 0 5 0
Total 5 0 5 0
Brasil Ceará 2012 13 0 13 0
Total 13 0 13 0
Brasil Atlético Goianiense 2013 5 0 3 2 20 2 28 4
Total 5 0 3 2 20 2 28 4
Brasil Vila Nova 2013 16 1 16 1
2014 0 0 5 1 5 1
2015 21 1 0 0 21 1
2016 0 0 0 0 0 0
Total 37 2 5 1 42 3
Total na carreira 137 15 14 6 2 0 41 3 195 24

Títulos[editar | editar código-fonte]

Gama


Brasiliense


Atlético-GO


Vila Nova


Referências