Marcelo Martelotte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Marcelo Martelotte
Informações pessoais
Data de nasc. 18 de dezembro de 1968 (47 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Nacionalidade  brasileira
Altura 1,80 m
Informações profissionais
Equipa atual Brasil Paraná
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1987–1988
1989–1993
1993
1994–1996
1997–1998
1999
2000
2002
Brasil Taubaté
Brasil Bragantino
Brasil Santa Cruz
Brasil Bragantino
Brasil Santos
Brasil Santa Cruz
Brasil Sport
Brasil Taubaté
Times/Equipas que treinou
2003
2004
2010–2012
2012
2013
2013
2013
2014
2014
2015
2015–2016
2016–
Brasil Taubaté
Brasil Palmeiras Sub-20
Brasil Santos (Assistente/Interino)
Brasil Ituano
Brasil Santa Cruz
Brasil Sport
Brasil Náutico
Brasil Atlético Goianiense
Brasil América de Natal
Brasil Atlético Goianiense
Brasil Santa Cruz
Brasil Paraná

Marcelo Martelotte (Rio de Janeiro, 18 de dezembro de 1968) é um treinador e ex-futebolista que atuou como goleiro.

Jogador[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Esporte Clube Taubaté, Marcelo participou do Campeonato Mundial de Futebol Sub-20 de 1989 pela Seleção Brasileira, que terminou em terceiro lugar. O auge na sua carreira como goleiro foi no Bragantino, aonde foi campeão Brasileiro da Série B de 1989 e campeão Paulista de 1990.

Treinador[editar | editar código-fonte]

Após encerrar a carreira de jogador, em 2002, pelo Taubaté, clube que o revelou, Martelotte iniciou a carreira de técnico. Em 2004, treinando o Sub 20 do Palmeiras, foi campeão paulista.

Em 2005 tornou-se auxiliar do técnico Pintado com quem trabalhou durante 5 anos até 2009

Como auxiliar técnico e interino, Marcelo chegou a dirigir interinamente o time profissional do Santos em 28 ocasiões: foram 17 partidas no Brasileiro de 2010, sete no Paulista de 2011 e três na Libertadores, além de um amistoso contra o Vasco.

Em 2013 chegou ao Santa Cruz com muita desconfiança de todos, mas aos poucos foi montando o time e conseguiu o seu primeiro título como treinador profissional, e o tri-campeonato estadual do clube. Após o feito, Martelotte se transferiu para o rival Sport, o mesmo que havia derrotado na final duas semanas anteriores.[1]

Em 22 de setembro de 2013 assumiu o comando do Náutico até o fim do ano,[2] porém o clube foi rebaixado. O Atlético Goianiense o contratou para treinar a equipe em 2014.[3]

Entregou o cargo em 31 de maio, após uma derrota frente ao Icasa pela Série B.[4]

Ainda em 2014, foi contratado em 10 de setembro pelo América de Natal.[5] Um mês depois foi demitido graças a série de mal resultados.[6]

Em 18 de março de 2015 voltou a ser o treinador do Atlético Goianiense.[7][8] Após mal início na Série B de 2015 foi dispensado em 3 de junho.[9]

Em 13 de junho o Santa Cruz o contratou[10] quando a equipe estava na zona de rebaixamento da Série B. No entanto, conseguiu obter a promoção do clube a Campeonato Brasileiro de 2016 - Série A.[11] Renovou seu vínculo para a temporada de 2016.[12] Com um aproveitamento abaixo de 50% em 2016, foi demitido em 24 de março.[13]

Em 16 de junho de 2016 foi apresentado pelo Paraná Clube com o objetivo de repetir o feito de 2015 com o Santa Cruz de levar o clube novamente a série A.[14] Começou o trabalho com um bom aproveitamento, mas depois veio as derrotas e foi demitido com (5v, 5e e 8d).

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Taubaté
Bragantino
Santa Cruz
Santos
Sport

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Palmeiras
Santa Cruz
Atlético-GO

Retrospecto[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 20 de março de 2016

Equipe Entrada Saída Performance
J V E D Aproveitamento
Santos (interino) 2010 2010 16 5 6 5 43,75%
Santos 2011 2011 3 3 0 0 100%
Santa Cruz 2013 2013 27 16 5 6 65,43%
Sport 2013 2013 21 11 1 9 53,96%
Náutico 2013 2013 16 3 1 12 20,83%
Atlético-GO 2014 2014 20 10 5 5 58,33%
América-RN 2014 2014 4 0 2 2 16,66%
Atlético-GO 2015 2015 13 5 3 5 46,15%
Santa Cruz 2015 2016 46 25 9 12 60,86%
Paraná 2016 2016 18 5 5 8 37%

Referências

  1. Marcelo Martelotte deixa o Santa Cruz e assume o comando do Sport
  2. «Martelotte e o desafio alvirrubro». Sítio oficial Náutico. 22 de setembro de 2013. Consultado em 25 de setembro de 2013. 
  3. «Novo comando». sítio oficial Atlético Goianiense. 10 de dezembro de 2013. 
  4. «Marcelo Martelotte entrega cargo após derrota para o Icasa: "Está decidido"». GloboEsporte.com. 31 de maio de 2014. Consultado em 5 de junho de 2014. 
  5. «Marcelo Martelotte é anunciado e já dirige América-RN no Clássico Rei». GE. 10 de setembro de 2014. 
  6. «América-RN demite Marcelo Martelotte e traz Roberto Fernandes». FutebolInterior.com.br. 13 de outubro de 2014. Consultado em 25/10/2014. 
  7. «Marcelo Martelotte volta ao comando atleticano». Sítio oficial Atlético Clube Goianiense. 18 de março de 2015. 
  8. «Goiano: Atlético escolhe Marcelo Martelotte como novo treinador». FI. 18 de março de 2015. 
  9. «Após início ruim na Série B, Atlético-GO demite Martelotte». Terra. 3 de junho de 2015. 
  10. Ele está de volta! Marcelo Martelote é o novo treinador do Santa Cruz
  11. «Depois de viver o inferno da Série D, Santa Cruz vence e sobe para 1ª divisão do Brasileiro». ESPN. 21 de novembro de 2015. 
  12. Marcelo Martelotte renova e fica no comando do Santa por mais um ano
  13. «Marcelo Martelotte não resiste à má campanha e é demitido do Santa Cruz». GE. 24 de março de 2016. 
  14. «Paraná apresenta Marcelo Martelotte como novo treinador para 2016». Consultado em 2016-07-03. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Dorival Júnior
Adílson Batista
Treinador do Santos (interino)
2010
2011
Sucedido por
Adílson Batista
Muricy Ramalho
Precedido por
Sérgio Guedes
Treinador do Sport
2013
Sucedido por
Neco (interino)
Precedido por
Levi Gomes
Treinador do Náutico
2013
Sucedido por
Lisca
Precedido por
Gilberto Pereira
João Paulo Sanches (interino)
Treinador do Atlético Goianiense
2014
2015
Sucedido por
Hélio dos Anjos
Precedido por
Ricardinho
Treinador do Santa Cruz
2015–2016
Sucedido por
Milton Mendes
Precedido por
Fernando Miguel
Treinador do Paraná
2016–
Sucedido por
'