Careca Bianchesi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2010). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Careca Bianchesi
Informações pessoais
Nome completo Carlos Alberto Bianchesi
Data de nasc. 25 de agosto de 1964 (54 anos)
Local de nasc. São Joaquim da Barra, Brasil
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1983-1985
1986
1986-1987
1987-1988
1989-1991
1991-1993
1994-1996
1997
1998
Brasil Marília
Brasil Novorizontino
Brasil Marília
Brasil Guarani
Brasil Palmeiras
Itália Atalanta
México Monterrey
México Veracruz
México Monterrey
? (?)
? (?)
? (?)
? (?)
43 (19)
29 (8)
? (?)
? (?)
? (?)
Seleção nacional
1991-1992 Brasil Brasil 12 (1)

Carlos Alberto Bianchesi, conhecido simplesmente por Careca Bianchesi, (São Joaquim da Barra, 25 de Agosto de 1964) é um ex-futebolista brasileiro. Atacante que começou nas categorias de base do Marília, Careca Bianchesi foi contratado pelo Guarani em 1988. Junto a ele foram contratados para aquela temporada o lateral-esquerdo Hélcio, o zagueiro Marcão, o meia Pedrinho Maradona e o centroavante Toni (ex-Botafogo que depois brilhou no São José, vice-campeão paulista de 89). Em 89, junto a Neto, o atacante foi negociado com o Palmeiras. O primeiro ano no Parque Antárctica não foi brilhante, mas no segundo, já efetivado como centroavante, destacou-se. Careca foi o principal jogador da equipe alviverde no Brasileirão de 90 e acabou se transferindo para o Atalanta, da Itália, trocado por Evair, que depois tornou-se ídolo no Palmeiras. Depois da Itália, Careca perambulou por alguns times da Europa e foi para o México defender o América. Encerrou a carreira no Monterrey, aos 33 anos, devido a uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo. Ele gostou tanto do México que continua lá até hoje. Virou comentarista esportivo de uma grande rádio de Guadalajara, a Rádio Azteca, apresenta um programa de TV na Rede Acir e ainda administra uma imobiliária no México. Casado com Cleide, Careca Bianchesi é pai de três filhos: Gianluca, Raíssa e Júlia. Fez parte da Seleção Brasileira de Futebol na Copa América de 1991, sendo que no jogo contra a Argentina era reserva e ficou famoso por entrar em campo e em menos de um minuto ser expulso por agredir o zagueiro argentino Oscar Ruggeri.

Referências

Fonte: Site sobre futebol: http://www.ogol.com.br/home.php

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.