Iomar do Nascimento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: "Mazinho" redireciona para este artigo. Para o futebolista nascido em 1987, veja Anderson da Silva.
Mazinho
Mazinho
Mazinho em 2019
Informações pessoais
Nome completo Iomar do Nascimento
Data de nasc. 8 de abril de 1966 (56 anos)
Local de nasc. Santa Rita, Paraíba, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,76 m
destro
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição ex-meia e lateral-direito
Clubes de juventude
1983–1985
1985
Santa Cruz-PB
Vasco da Gama
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1985–1990
1990–1991
1991–1992
1992–1994
1994–1996
1996–1999
1999–2000
2001
2001
Vasco da Gama
Lecce
Fiorentina
Palmeiras
Valencia
Celta de Vigo
Elche
Alavés
Vitória
jogos (golos)
Seleção nacional
1989–1994 Brasil
Times/clubes que treinou
2009 Aris Salônica
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata Seul 1988 Equipe
Última atualização: 7 de julho de 2009

Iomar do Nascimento (Santa Rita, 8 de abril de 1966), mais conhecido como Mazinho, é um ex-futebolista brasileiro que atuava como meio-campista ou lateral-direito.

Ao longo de sua carreira passou por vários clubes do Brasil e da Europa, além da Seleção Brasileira, pela qual foi campeão da Copa do Mundo FIFA de 1994.[1]

Tem dois filhos que também seguiram a carreira futebolística: o mais velho, Thiago Alcântara, nascido na Itália e criado na Espanha, atua no Liverpool, enquanto o mais novo, Rafinha Alcântara, joga no Paris Saint-Germain.[2][3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Formado nas categorias de base do modesto Santa Cruz da Paraíba, ainda na base foi para o Vasco da Gama, onde subiu ao time profissional e demonstrou uma técnica apurada.

Um dos grandes laterais-direitos da história do clube carioca, Mazinho foi revelado em 1985, junto com Romário, Lira, Mário Tilico e outros. Foram poucas partidas em seu ano de estreia, mas o suficiente para lhe assegurar a posição de titular em 1986; conquistou dois Campeonatos Cariocas (1987 e 1988) e um Campeonato Brasileiro em 1989. No ano de 1990 foi para a Itália, onde teve curtas passagens pelo Lecce e pela Fiorentina.[4] No mesmo ano disputou a Copa do Mundo FIFA. Em 1992 retornou ao Brasil para jogar pelo Palmeiras, que montou uma máquina no início daquela década. Mazinho ajudou o clube a conquistar o Campeonato Paulista e o Brasileirão de 1993, além do bicampeonato paulista no ano seguinte.[5]

Em 1994 ganhou a posição de Raí na Seleção Brasileira e foi importantíssimo na conquista da Copa do Mundo FIFA de 1994, realizada nos Estados Unidos. Voltou da Copa já como jogador do Valencia, da Espanha. Atuou ainda pelo Celta de Vigo, onde tornou-se ídolo (jogou em todas as posições, exceto de goleiro e atacante), Elche e Alavés antes de retornar ao Brasil. Mazinho treinou por um mês no Vasco da Gama em janeiro de 2001, mas não acertou com a equipe carioca. Acabou sendo anunciado pelo Vitória em julho,[6] clube em que atuou até dezembro e encerrou sua carreira como jogador.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2009 assumiu o modesto Aris Salônica, da Grécia, onde exerceu a função de treinador pela primeira vez.[7] Permaneceu na equipe até novembro, até ser demitido e dar lugar ao argentino Héctor Cúper.[8]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama
Palmeiras
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mazinho - Que fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  2. «Pai de Thiago e Rafinha, Mazinho é grato a Guardiola e gosta da influência de Neymar». Jovem Pan. 5 de julho de 2016. Consultado em 7 de maio de 2020 
  3. Ivan Raupp (18 de novembro de 2016). «Mazinho se abre: Neymar, Romário, mágoa por Thiago e futuro de Rafinha». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  4. Nelson Oliveira. «Mazinho: o biênio do tetracampeão mundial na Bota». Calciopédia. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  5. «Tetracampeão e multicampeão pelo Palmeiras, Mazinho completa 54 anos». Futebol Interior. 8 de abril de 2020. Consultado em 29 de abril de 2022 
  6. «Vitória acerta contratação do tetracampeão Mazinho». Folha de S.Paulo. 4 de julho de 2001. Consultado em 29 de abril de 2022 
  7. «Mazinho é o novo técnico do Aris Salonica, da Grécia». Estadão. 22 de janeiro de 2009. Consultado em 29 de abril de 2022 
  8. «Clube grego demite Mazinho e contrata ex-técnico da Inter de Milão». UOL. 5 de novembro de 2009. Consultado em 29 de abril de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]