Zé Teodoro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Zé Teodoro
Informações pessoais
Nome completo José Teodoro Bonfim Queiróz
Data de nasc. 22 de novembro de 1963 (56 anos)
Local de nasc. Anápolis (GO), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,68 m
destro
Apelido
Informações profissionais
Equipa atual Ferroviário
Posição Ex-lateral-direito
Função Técnico
Clubes de juventude
Anápolis
Goiás
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1981
1981–1985
1985–1991
1991
1992–1993
1993–1994
1995
1996
Anápolis
Goiás
São Paulo
Guarani
Fluminense
Bragantino
Goiás
Criciúma

0051 0000(2)
0262 0000(7)
0002 0000(0)

0001 0000(0)
0017 0000(0)
Seleção nacional
1980
1987
Brasil (Categorias de base)
Brasil

0002 0000(0)
Times/Equipas que treinou
1996
1997
1998
1999
1999
1999–2000
2000–2001
2002
2002
2002
2004–2005
2005
2005
2006
2007
2007
2008
2009
2009
2010
2011–2012
2013
2013
2014
2014
2015
2016
2016–2017
2017
2018
2019–
Jataiense
Itumbiara
Anápolis
Goiânia
Gama
Paraguaçuense
Rio Branco
Juventude
Paulista
Santo André
Náutico
Portuguesa
Sport
Ceará
Rio Branco
Avaí
Atlético Goianiense
Ceará
Juventude
Fortaleza
Santa Cruz
Guarani
Náutico
Vila Nova
ABC
Remo
River-PI
Itumbiara
Aparecidense
Uberlândia
Ferroviário

José Teodoro Bonfim Queiroz, mais conhecido como Zé Teodoro (Anápolis, 22 de novembro de 1963), é um técnico e ex-futebolista brasileiro que atuava como lateral-direito. Atualmente comanda o Ferroviário-CE.[1]

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Zé Teodoro começou a carreira de jogador no Goiás, onde atuou de 1981 a 1985 e em 1995. Jogou também no São Paulo, de 1985 a 1991, Guarani, em 1991, no Fluminense, em 1992, e no Criciúma, em 1995 e 1996. Participou de duas conquistas de Campeonatos Brasileiros pelo tricolor do Morumbi, em 1986 e 1991. Com a camisa são-paulina, como informa o Almanaque do São Paulo, de Alexandre Costa, Zé Teodoro fez 262 partidas (116 vitórias, 98 empates e 48 derrotas) e marcou sete gols.[2]

Carreira como técnico[editar | editar código-fonte]

Zé Teodoro começou como técnico do Jataiense, de Goiás, em seguida passando por Juventude, Paulista, Santo André, Portuguesa, Sport, Náutico, Ceará e Fortaleza. Chegando ao Santa Cruz em novembro de 2010, onde permaneceu até outubro de 2012. Em dezembro, acertou com o Guarani para o Campeonato Paulista 2013, porém ficou apenas 3 jogos, com 1 empate e 2 derrotas, no comando bugrino.[3] Após passagem pelo Guarani, tinha um acordo pra comandar o ABC, mas preferiu comandar o Náutico, pois o clube pernambucano está na Série A enquanto o ABC disputa a segunda divisão.[4] Zé Teodoro foi demitido do Náutico após o time perder por 3 a 0 do Criciúma pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.[5]

Foi anunciado como treinador do Vila Nova, após a demissão do técnico Heriberto da Cunha.[6] Foi anunciado como novo técnico do ABC para a temporada de 2014.[7]

Em dezembro de 2014, acertou com o Remo para a temporada de 2015.[8]

Em novembro de 2015, acertou para comandar em 2016, o Aparecidense.[9] Entretanto, poucos dias depois foi anunciado que assumiria o comando do River-PI e iria rescindir o contrato com o clube goiano.[10]

No dia 22 de fevereiro de 2016, Zé Teodoro deixa o comando do River-PI para comandar o Itumbiara, ele comandou a equipe piauiense em 50 dias, e sete jogos obtendo: três vitórias um empate e uma derrota.[11]

Zé Teodoro começou a temporada 2017 muito bem no comando do Aparecidense de Goiás, onde foi eleito o melhor treinador do Campeonato Goiano, levou a equipe ao 3ª lugar no estadual e na Série D do Brasileirão o clube goiano só parou no América-RN, clube favorito ao acesso. Foi liberado devido o clube não possuir mais calendário em 2017.[12]

No dia 18 de fevereiro 2018, foi anunciado como o novo técnico do Uberlândia. Ele chegou para substituir Paulo Cesar Catanoce, que foi demitido no dia anterior ao seu anúncio devido aos maus resultados a frente do Verdão. Zé Teodoro disputou neste ano de 2018 três campeonatos a frente do Uberlândia: Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Série D. Apesar do empenho, ele não conseguiu livrar a Máquina Verde do rebaixamento para o módulo 2 do Mineiro e acabou deixando a equipe.

Feitos[editar | editar código-fonte]

  • Em 2006, enquanto treinador do Ceará, conseguiu o título de Campeão Cearense em cima do Fortaleza, evitando assim o que seria o inédito título de Tetracampeão Estadual do Tricolor de Aço.
  • Já em 2010, Zé volta ao futebol cearense, desta vez defendendo o Fortaleza e consagra-se Campeão Cearense em cima do Ceará. Título este que deu ao Fortaleza o inédito tetracampeonato cearense (2007-2008-2009-2010).
  • Em 2011, agora já técnico do Santa Cruz, Zé Teodoro venceu na final o Sport, impedindo assim que o Leão da Ilha se sagrasse hexacampeão pernambucano. Marco perseguido há tempos pelos rubro-negros e que somente o Náutico possui naquele estado. Em outubro, conseguiu o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro.
  • No ano seguinte conquistou o bicampeonato, feito que o clube do Arruda não conseguia desde 1987.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira
  • Sul-Americano de Juniores - 1980
Rio Branco
São Paulo

Como técnico[editar | editar código-fonte]

Náutico
Ceará
Fortaleza
Santa Cruz

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Precedido por
Givanildo Oliveira
Silas
Pernambuco Técnico do Náutico
20042005
2013
Sucedido por
Edson Gaúcho
Jorginho
Precedido por
Sérgio Ramirez
Santa Catarina Técnico do Avaí
2007
Sucedido por
Alfredo Sampaio
Precedido por
Heriberto da Cunha
Goiás Técnico do Vila Nova
2014
Sucedido por
Sidney Moraes
Precedido por
Sérgio Ramirez
Santa Catarina Técnico do Avaí
2007
Sucedido por
Alfredo Sampaio
Precedido por
Roberto Fernandes
Rio Grande do Norte Técnico do ABC
2014
Sucedido por
Moacir Júnior
Precedido por
Roberto Fernandes
Pará Técnico do Remo
2015
Sucedido por
Cacaio
Precedido por
Flávio Araújo
Piauí Técnico do Ríver
2016
Sucedido por
'''
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.