Sidnei José Tobias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Sidney José Tobias, mais conhecido como Sidney (São Paulo, 20 de agosto de 1963), é um ex-futebolista brasileiro que ficou marcado por sua passagem pelo São Paulo, em meados dos anos 1980.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Revelado nas categorias de base do São Paulo, foi, ao lado de Müller e Silas, um dos principais expoentes dos "Menudos do Morumbi", o time com vários jogadores jovens que conquistou o Campeonato Paulista de 1985. Ficou famoso tanto pelas trancinhas que usava no cabelo como pelos dribles que dava nos marcadores em campo.[1]

Foi um dos 29 jogadores convocados por Telê Santana para os preparativos da seleção brasileira para a Copa do Mundo de 1986, no México. "Confiava na convocação e, ao mesmo tempo, duvidava", disse, ao saber da convocação. "Às vezes, não tinha tanta certeza."[2] Durante os treinamentos, sofreu uma contusão e, ao fazer o tratamento no São Paulo, resolveu por conta própria correr na pista do Morumbi e depois fez críticas ao corpo médico da CBF, que teria inventado uma contusão para poder cortá-lo mais rapidamente.[3] Acabou cortado por indisciplina.[4]

De volta ao São Paulo, ajudou o clube a conquistar o título do Campeonato Brasileiro de 1986, mas, no Campeonato Paulista de 1987, perdeu a posição para Edivaldo, que o time contratara do Atlético Mineiro, e acabou emprestado ao Flamengo, onde disputaria apenas dez jogos[5] e teve problemas por não aceitar a reserva, mesmo em má forma física.[6] No segundo semestre daquele ano, foi emprestado novamente, agora para o Marítimo, de Portugal. Voltou ao Morumbi e atuou em algumas partidas pelo Campeonato Paulista de 1988, mas acabou vendido para o Santos, para a disputa do Campeonato Brasileiro. Em 1990 foi campeão brasileiro da Série C pelo Atlético Goianiense.

Encerrou a carreira prematuramente, depois de problemas disciplinares e de ganhar peso, sem repetir as atuações do início que o tinham levado à Seleção.[1]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Alexandre da Costa (2005). Almanaque do São Paulo Placar. [S.l.]: Abril. p. 441 
  2. «'Sem falsa modéstia'». São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. O Estado de S. Paulo (34 037). 23 páginas. 15 de fevereiro de 1986. ISSN 1516-2931. Consultado em 19 de janeiro de 2015 
  3. «Linha dura na Seleção: Sidney e Éder cortados.». S.A. O Estado de São Paulo. Jornal da Tarde (6 241). 20 páginas. 4 de abril de 1986. ISSN 1516‐294X Verifique |issn= (ajuda) 
  4. «Telê dispensa Éder e Sidney. Edvaldo é convocado». São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. O Estado de S. Paulo (34 077). 17 páginas. 4 de abril de 1986. ISSN 1516-2931. Consultado em 19 de janeiro de 2015 
  5. Roberto Assaf e Clóvis Martins (2001). Almanaque do Flamengo. [S.l.]: Abril. p. 511. 7893614010687 
  6. Ari Borges (12 de fevereiro de 1988). «Decola, Sidney». Placar (923). São Paulo: Editora Abril. pp. 28–29. ISSN 0104-1762. Consultado em 19 de janeiro de 2015