Danilo Gabriel de Andrade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Danilo
Danilo
Informações pessoais
Nome completo Danilo Gabriel de Andrade
Data de nasc. 11 de junho de 1979 (36 anos)
Local de nasc. São Gotardo (MG) [1] ,  Brasil
Altura 1, 86 m
Canhoto
Apelido Zidanilo, Rei do Majestoso
Informações profissionais
Clube atual Brasil Corinthians
Número 20
Posição Meia/Atacante
Site oficial www.danilo10.com.br
Clubes de juventude
1998 Brasil Goiás
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19992003
20042006
20072009
2010
Total
Brasil Goiás
Brasil São Paulo
Japão Kashima Antlers
Brasil Corinthians
0154 000(35)
0173 000(34)
0122 000(17)
0295 000(30)
0744 00(116)[2]


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 28 de junho de 2015.

Danilo Gabriel de Andrade, mais conhecido como Danilo, (São Gotardo, 11 de junho de 1979), é um futebolista brasileiro que atua como meia. Atualmente, joga pelo Corinthians.

Canhoto e jogador de muita qualidade, teve sua boa técnica como uma das armas mais valiosas para a conquista de muitos títulos que possui em sua carreira. Dono de um futebol criativo, joga com classe e elegância, o que lhe rendeu o apelido de Zidanilo, em referência ao ex-futebolista francês Zinédine Zidane, um dos maiores jogadores de todos os tempos.[3]

Para Alexandre Lozetti, colunista do GloboEsporte.com, Danilo é o maior jogador de futebol a jamais ter atuado com a camisa da seleção de seu país.[4]

Em 2015, numa partida contra o Corinthian Casuals, Danilo jogou os últimos minutos com a camisa do Casuals após fazer um gol pelo Corinthians, repetindo o gênio brasileiro Sócrates, contra o mesmo rival também pelo Corinthians.[5]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ibiá[editar | editar código-fonte]

Danilo foi criado em Ibiá e começou em uma das escolinhas da cidade. Seu treinador carinhosamente apelidado de Pelézinho deu a base para que Danilo se tornasse um jogador vitorioso. Em 1996 Danilo começou na base do Sparta Esporte Clube de São Gotardo - MG, jogou no time de Juvenis, mas durante um torneio um "olheiro" do Goiás se interessou e o levou onde se tornou um dos maiores ídolos do clube.

Goiás[editar | editar código-fonte]

Danilo foi revelado pelo Goiás em 1999, permanecendo no Esmeraldino até 2003. Sendo um dos grandes destaques do time goiano neste período, o jogador então despertou interesse do São Paulo, para onde se transferiu no ano seguinte.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

No ano de 2004, foi contratado pelo São Paulo. Onde conquistou diversos títulos importantes, como a Copa Libertadores da América de 2005 e o Mundial de Clubes da FIFA: 2005. Após essas temporadas de sucesso seguiu para o Japão, contratado pelo Kashima Antlers.

Kashima Antlers[editar | editar código-fonte]

O meia atuando no Japão, foi campeão nacional do Japão, a J-League, por três vezes e venceu uma Copa do Imperador, todos os títulos defendendo o Kashima Antlers.

Após esse período, o contrato de Danilo acabou e o jogador retornaria ao Brasil, dessa vez para atuar pelo Corinthians.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Danilo juntou-se ao elenco do Parque São Jorge em 2010, no centenário do clube. Chegando na mesma época que os jogadores Roberto Carlos, Tcheco e Iarley. Seu primeiro gol com a camisa do Corinthians foi contra o São Paulo Futebol Clube, pelo campeonato paulista de 2010.

Danilo obteve melhor desempenho na temporada de 2011. Ignorado no início de ano turbulento, no qual o Corinthians foi desclassificado prematuramente da Taça Libertadores pelo Tolima, Danilo foi peça fundamental na campanha do Pentacampeonato Brasileiro, tendo sua melhor atuação com a camisa alvi-negra justamente contra seu ex-clube e rival corintiano São Paulo, na goleada de 5 a 0, onde marcou um gol e participou de outros três. Danilo foi o jogador que mais atuou pela equipe do Parque são Jorge e também o que mais deu assistências em todo o Campeonato Brasileiro. Seu último jogo nesse ano ficou marcado pela meta dos 100 jogos pelo Corinthians.

Com um excelente início de ano, se destacando principalmente no jogo contra seu ex-time o São-Paulo, Danilo cai nas graças da fiel, que o aplaude em pé após atuação de gala.

Danilo foi peça fundamental na primeira fase da Libertadores da América 2012, anotando 3 gols importantes na competição e participando muito bem de todos os jogos. Danilo é um dos pilares do Time e uma das esperanças do técnico Tite para a segunda fase da competição.

No dia 20 de Junho de 2012 o Corinthians disputava o segundo jogo da semi-final da Taça Libertadores da América. Com vantagem de um gol, feito por Emerson Sheik na Vila Belmiro no primeiro jogo, o Santos chegou a abrir o placar no Pacaembu, resultado que levaria a decisão para os pênaltis, mas Danilo foi decisivo no jogo e fez um gol histórico que empatou o jogo e colocou o Corinthians pela primeira vez na final da competição. A Libertadores adotou a regra dos gols fora de casa como critério de desempate nas fases eliminatórias em 2005, diminuindo assim o número de decisão por pênaltis: houve, por exemplo, oito disputas de penalidades no torneio em 2004, incluindo na final em que o Once Caldas bateu o mesmo Boca Juniors depois de dois empates. Desde então, foram dez decisões por pênaltis em todas as edições do torneio somadas: duas em 2012, com o êxito do Vasco sobre o argentino Lanús e o da Universidad de Chile sobre o paraguaio Libertad.

Experiente, o jogador, de 36 anos, já disputou três finais de Libertadores. Duas com o São Paulo e uma com o Corinthians (campeão em 2005 e 2012 por São Paulo e Corinthians, respectivamente e vice em 2006 pelo tricolor paulista).

Desfocado no Campeonato Brasileiro após a conquista da Libertadores da América, o Corinthians se reencontra com a vitória após o término da competição continental sobre o Náutico no dia 14 de Julho de 2012 com dois gols de Danilo, sendo um dos responsáveis pela recuperação do time no campeonato nacional.

O Meia ainda teve grande atuação no Mundial de Clubes da Fifa em 2012, onde o Corinthians se sagrou campeão em cima do milionário time do Chelsea FC, da Inglaterra. No lance do gol do título Danilo chutou a bola desviou e Guerrero garantiu.

Após eliminação da Libertadores da América em 2013, chega a final do Campeonato Paulista de Futebol de 2013 contra o Santos Futebol Clube, após ter eliminado o também rival São Paulo Futebol Clube na semifinal.

Em 19 de maio prova seu valor e é decisivo mais uma vez, marcando o gol do 27º título paulista do Timão.

Em 17 de julho, ajudou o Corinthians fazendo gol no último jogo da Recopa em cima do seu ex-clube o São Paulo, e ganhou o título sendo capitão do time é eleito o melhor jogador dos dois jogos. Em fevereiro de 2014, após a invasão do CT corintiano, alegou que deseja cumprir o final do seu contrato e deixar o Corinthians.

Em 24 de janeiro de 2015, no amistoso contra o clube inglês Corinthian-Casuals, fez um gol e nos minutos finais trocou de camisa, atuando pelo adversário.[5]

Em 08 de fevereiro de 2015, Danilo voltou a ser decisivo ao marcar o gol da vitória no classico contra o Palmeiras, que terminou em 1 a 0 a favor do Corinthians.

Em 08 de março de 2015, Danilo foi novamente decisivo em classicos, ao marcar novamente o gol da vitória contra o rival São Paulo, que terminou em 1 a 0.

Jogos pelo Corinthians[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pelo Corinthians.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 28 de junho de 2015

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Competições
continentais¹
Outros
torneios²
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Corinthians 2010 31 2 7 0 11 1 49 3
2011 36 3 2 0 14 1 52 4
2012 24 5 14 4 16 2 54 11
2013 30 0 4 0 10 2 15 4 59 6
2014 23 2 5 0 15 0 43 2
2015 14 0 1 0 8 0 15 4 38 4
Total 158 12 10 0 41 6 86 11 295 30
Total 158 12 10 0 41 6 86 11 295 30

¹Estão incluídos jogos e gols da Copa Libertadores e Recopa Sul-Americana
²Estão incluídos jogos e gols pelo Campeonato Paulista, Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Torneios Amistosos e Amistosos

Estatísticas no clássico majestoso[editar | editar código-fonte]

Data Jogo Clube Gol Competição
1 15/02/2004 São Paulo 1x0 Corinthians São Paulo 1 Campeonato Paulista
2 27/02/2005 São Paulo 1x0 Corinthians São Paulo 1 Campeonato Paulista
3 08/05/2005 Corinthians 1x5 São Paulo São Paulo 1 Campeonato Brasileiro
4 12/03/2006 Corinthians 1x2 São Paulo São Paulo 1 Campeonato Paulista
5 10/09/2006 São Paulo 0x0 Corinthians São Paulo 0 Campeonato Brasileiro
6 28/03/2010 Corinthians 4x3 São Paulo Corinthians 1 Campeonato Paulista
7 07/11/2010 São Paulo 0x2 Corinthians Corinthians 0 Campeonato Brasileiro
8 27/03/2011 São Paulo 2x1 Corinthians Corinthians 0 Campeonato Paulista
9 26/06/2011 Corinthians 5x0 São Paulo Corinthians 1 Campeonato Brasileiro
10 22/09/2011 São Paulo 0x0 Corinthians Corinthians 0 Campeonato Brasileiro
11 12/02/2012 Corinthians 1x0 São Paulo Corinthians 1 Campeonato Paulista
12 26/08/2012 Corinthians 1x2 São Paulo Corinthians 0 Campeonato Brasileiro
13 02/12/2012 São Paulo 3x1 Corinthians Corinthians 0 Campeonato Brasileiro
14 31/03/2013 São Paulo 1x2 Corinthians Corinthians 1 Campeonato Paulista
15 05/05/2013 São Paulo 0x0 Corinthians Corinthians 0 Campeonato Paulista
16 04/07/2013 São Paulo 1x2 Corinthians Corinthians 0 Recopa Sul-Americana
17 17/07/2013 Corinthians 2x0 São Paulo Corinthians 1 Recopa Sul-Americana
18 13/10/2013 São Paulo 0x0 Corinthians Corinthians 0 Campeonato Brasileiro
19 09/03/2014 Corinthians 2x3 São Paulo Corinthians 0 Campeonato Paulista
20 11/05/2014 São Paulo 1x1 Corinthians Corinthians 0 Campeonato Brasileiro
21 21/09/2014 Corinthians 3x2 São Paulo Corinthians 0 Campeonato Brasileiro
22 18/02/2015 Corinthians 2x0 São Paulo Corinthians 0 Copa Libertadores
23 08/03/2015 São Paulo 0x1 Corinthians Corinthians 1 Campeonato Paulista
24 22/04/2015 São Paulo 2x0 Corinthians Corinthians 0 Copa Libertadores
  • Jogos: 24
  • Vitórias: 14
  • Empates: 7
  • Derrotas: 5
  • Gols: 11

Títulos[editar | editar código-fonte]

Goiás
São Paulo
Kashima Antlers
Corinthians

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Corinthians

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]