Ramon de Morais Motta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ramon
Ramon
Ramon em campo pelo Besiktas
Informações pessoais
Nome completo Ramon de Morais Motta
Data de nasc. 6 de maio de 1988 (29 anos)
Local de nasc. Cachoeiro de Itapemirim (ES), Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Altura 1,73 m
Canhoto
Apelido Crazy Motta
Informações profissionais
Período em atividade 2005-presente (8 anos)
Clube atual Vasco da Gama
Posição Lateral-esquerdo
Clubes de juventude
20022004
20042004
20042006
Real Salvador-BA
Vitória-ES
Internacional
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20052010
2009
20102011
20112014
20122013
20132014
20142015
20162017
2017
Internacional
Vasco da Gama (emp.)
Vasco da Gama
Corinthians
Flamengo (emp.)
Besiktas (emp.)
Besiktas
Antalyaspor
Vasco da Gama
0029 0000(0)
0055 0000(3)
0042 0000(5)
0023 0000(3)
0032 0000(1)
0027 0000(2)
0043 0000(4)
0037 0000(3)
0017 0000(1)
Seleção nacional3
2006 Brasil Sub-18 0003 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 28 de outubro de 2017.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 19 de Abril de 2014.

Ramon de Morais Motta (Cachoeiro de Itapemirim, 6 de maio de 1988) é um futebolista brasileiro que atua como lateral-esquerdo. Atualmente joga pelo Vasco da Gama.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Internacional[editar | editar código-fonte]

Com passagem pelas categorias de base do Real Salvador-BA e do Vitória-ES, Ramon foi contratado para atuar nas categorias de base do Internacional em 2004, com 16 anos.

2006[editar | editar código-fonte]

No clube gaúcho, conquistou o Brasileiro Sub-20 em 2006, ao lado de jogadores como Alexandre Pato, tendo marcado um gol na final, onde o Internacional goleou o rival Grêmio por 4–0. Seu destaque nos juniores, lhe rendeu rápida efetivação ao grupo profissional, onde estreou na vitória por 2–0 sobre a Ponte Preta no Beira-Rio. Atuou em um total de 9 jogos no ano de 2006, todos válidos pelo Brasileirão.

2007[editar | editar código-fonte]

Em 2007, o lateral passou mais tempo atuando na equipe sub-20, tendo recebido apenas duas oportunidades na equipe principal.

2008[editar | editar código-fonte]

Em 2008, Ramon foi campeão do Gauchão, sendo esse o seu primeiro título como profissional. Obteve ainda o título invicto da Copa Sul-Americana. Esse foi o ano onde Ramon obteve mais oportunidades pelo Colorado, atuando constantemente como suplente em jogos do Brasileirão e da Copa Sul-Americana.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

2009[editar | editar código-fonte]

Sem conseguir a titularidade no clube gaúcho, Ramon foi emprestado ao Vasco da Gama em 2009. Fez sua estreia no empate em 0–0 diante do Fluminense no Maracanã, válido pelo Campeonato Carioca. Mesmo com a eliminação na semifinal para o Botafogo, o jogador foi eleito o melhor lateral-esquerdo e a revelação da competição.[1] Marcou seu primeiro gol pelo Vasco na vitória por 2–0 sobre o Ceará no Castelão, válida pela Série-B. Com boas atuações, Ramon rapidamente caiu nas graças do torcedor cruzmaltino, e ficou conhecido por muitos como Guerreiro Vascaíno, pela sua velocidade e disposição dentro de campo. O lateral foi peça fundamental na conquista do título da Série B, que trouxe o Vasco de volta à elite do futebol brasileiro, tendo marcado 3 gols na competição, e contribuído com diversas assistências e desarmes.

2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, Ramon desejava continuar no Vasco da Gama, mas o Gigante da Colina não chegou a um novo acordo com o Internacional e o lateral foi devolvido ao clube gaúcho.[2] Ramon seria aproveitado no grupo principal do Colorado, mas ficou treinando em separado devido a desavenças contratuais.[3] O jogador retornou ao Vasco da Gama, onde assinou um contrato de quatro anos.[4] Marcou um gol no triunfo por 3–1 sobre o Vitória em São Januário, válido pela fase quartas de final da Copa do Brasil, porém o Cruzmaltino havia perdido por 2–0 no jogo de ida no Barradão, sendo então eliminado pelo critério do gol qualificado. Sofreu uma grave lesão na vitória de 3–2 sobre o Internacional, clube que o formou. Ficou de fora por quatro meses e retornou marcando um gol contra o Avaí no empate em 1–1 no Estádio de São Januário. Duas rodadas depois, marcou novamente, no empate em 2–2 diante do Botafogo no Maracanã.

2011[editar | editar código-fonte]

Marcou seus dois primeiros gols no ano de 2011, na goleada por 9–0 sobre o América, no Raulino de Oliveira, válida pelo Campeonato Carioca, sendo essa a maior goleada da história do tradicional confronto. Foi campeão da Copa do Brasil, título que quebrou um jejum de 8 anos sem que o Vasco conquistasse um troféu de Primeira Divisão.

No dia 5 de julho, Rodrigo Caetano - diretor executivo de futebol do clube até então - oficializou a saída de Ramon do elenco do Vasco.[5] Nesta primeira passagem pelo Gigante da Colina, o jogador disputou um total de 97 partidas e marcou 8 gols.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

2011[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado como novo reforço do Corinthians com contrato de quatro anos.[6] Fez sua estreia na derrota por 1–0 para o Cruzeiro no Pacaembu, válida pelo Brasileirão. Marcou seu primeiro gol pelo Timão, em um triunfo por 3–2, sobre um antigo rival dos tempos de Internacional: o Grêmio, novamente no Pacaembu, em jogo válido pelo Brasileirão. Como suplente de Fabio Santos, o jogador conquistou o Campeonato Brasileiro, sendo esse o seu segundo título nacional no ano de 2011 (o primeiro deles foi a Copa do Brasil, pelo Vasco da Gama).

2012[editar | editar código-fonte]

Em seu quarto jogo no ano, marcou um gol, diante do Comercial-SP, sendo esse o gol de empate em 3–3 nos acréscimos da partida, que foi válida pelo Paulistão. Após ficar dois jogos de fora, marcou o gol da vitória por 1–0 sobre o XV de Piracicaba, novamente válida pela competição estadual. Novamente como reserva de Fabio Santos, conquistou o título mais importante de sua carreira até então: a Copa Libertadores da América.

Flamengo[editar | editar código-fonte]

2012[editar | editar código-fonte]

Logo após a conquista da Copa Libertadores da América pelo Corinthians, Ramon foi emprestado ao Flamengo até o final de 2013, com opção de compra.[7] Estreou pelo Rubro-Negro, na vitória por 2–1 sobre o Bahia no Estádio de Pituaçu, válida pelo Brasileirão. Marcou seu primeiro e único gol com a camisa do Flamengo, em uma partida contra o São Paulo, novamente válida pelo certame nacional, na qual o rubro-negro foi goleado por 4–1, no Morumbi. No Flamengo, o lateral foi titular absoluto durante o Campeonato Brasileiro, e obteve a sequência de jogos que tanto desejava, e que não acontecia desde quando ainda atuava no arqui-rival Vasco da Gama.

2013[editar | editar código-fonte]

Em 2013, Ramon alternou a titularidade com João Paulo, porém após a chegada de André Santos ao Rubro-Negro, o jogador perdeu bastante espaço, sendo sequer relacionado em alguns jogos. No dia 3 de setembro, foi anunciado o seu empréstimo ao Besiktas, por um ano. Na sua saída da Gávea, o jogador agradeceu ao clube:[8]

"Desde que André Santos chegou ao Flamengo, a diretoria nunca me procurou falando que não contaria mais comigo para a temporada, muito pelo contrário. Mas como eu não estava jogando, essa transferência acabou sendo melhor para a minha carreira. Eu queria ficar no Flamengo, só tenho a agradecer ao clube, mas as coisas no futebol são assim."

Besiktas[editar | editar código-fonte]

2013-14[editar | editar código-fonte]

Estreou na vitória por 3–0 sobre o Bursaspor na Timsah Arena, válida pelo Campeonato Turco; a partir de então, o lateral já foi titular absoluto, disputando um total de 27 partidas e marcando 2 gols em sua primeira temporada no clube turco. Por coincidência foi expulso nos dois jogos onde marcou gols, ambos válidos pelo Campeonato Turco, o primeiro deles na vitória por 3–0 sobre o Kayserispor no Kadir Has, e o segundo deles no empate em 1–1 com o Fenerbahçe na Vodafone Arena.[9] Devido a sua entrega e disposição, Ramon caiu nas graças da torcida logo cedo, e recebeu o apelido de "Crazy Motta".[10]

No dia 2 de julho de 2014, o Besiktas adquiriu 55% dos direitos do lateral por 1 milhão de euros (R$ 4 milhões de reais), o atleta de 26 anos assinou por três temporadas com o clube turco e deixou de ter vínculo com a agremiação do Parque São Jorge.[11] Em entrevista, o lateral demonstrou a satisfação de ter sido adquirido de forma definitiva pelo Besiktas:

"Estou muito feliz com esse acerto. Fui muito bem recebido desde que cheguei ao Besiktas. Conquistei o carinho de todos rapidamente, e será um prazer enorme permanecer. Vejo todo esse esforço que a diretoria fez para me comprar como uma aprovação ao que realizei na última temporada."

2014-15[editar | editar código-fonte]

Em sua segunda temporada no clube turco, o lateral permaneceu como titular, disputando a sua primeira Liga dos Campeões da UEFA na carreira, onde sua equipe foi eliminada nos play-offs qualificatórios para o Arsenal, após passar pelo Feyenoord da Holanda, sendo assim classificada para a disputa da Liga Europa. Na Liga Europa, após eliminar o tradicional Liverpool, o clube turco enfrentou o Club Brugge da Bélgica. Tendo perdido por 2–1 fora de casa, o Besiktas iria decidir a sua classificação na Vodafone Arena. Ramon marcou um gol, mas não conseguiu evitar a derrota por 3–1 e a consequente eliminação na competição européia. O lateral marcou ainda dois gols no Campeonato Turco e um na Copa da Turquia.[12]

2015-16[editar | editar código-fonte]

Após sofrer uma lesão durante um treinamento, o lateral ficou de fora da equipe por três meses e acabou perdendo espaço para o sérvio Duško Tošić. Tendo atuado em apenas dois jogos em sua volta, ambos pela Copa da Turquia - quando o Besiktas utilizou uma equipe reserva - o jogador foi vendido ao Antalyaspor em janeiro de 2016, na janela de inverno.

Antalyaspor[editar | editar código-fonte]

Acertou com o clube turco por dois anos, onde até então jogava o craque camaronês Samuel Eto'o, e se disse privilegiado:

"Estou muito feliz de jogar ao lado de Eto'o. É um privilégio muito grande."

Fez sua estreia na derrota por 2–1 para o Basaksehir na Antalya Arena, válida pelo Campeonato Turco.[13] Marcou seu primeiro gol pelo Antalyaspor na vitória por 1–0 sobre o Adanaspor na Antalya Arena, válida pelo Campeonato Turco. Sendo titular absoluto da equipe durante uma temporada e meia, o lateral disputou um total de 37 partidas e marcou 3 gols - o último dele justamente em sua despedida, na vitória por 3–0 sobre o Kasimpasa no Recep Tayyip Erdoğan, válida pelo Campeonato Turco - números que somados a sua passagem pelo Besiktas, dão um total de 107 partidas disputadas e 9 gols marcados em quatro anos no futebol turco. Uma passagem de sucesso, porém sem títulos conquistados.

Retorno ao Vasco[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2017, o Vasco anunciou o seu retorno ao clube, assinando até o fim da temporada, com opção de renovação por mais 2 anos.[14] Sua reestreia pelo clube, aconteceu na goleada por 4–1 sobre o Vitória no Barradão, válida pelo Brasileirão; Ramon contribuiu com uma assistência nesse jogo. Em agosto de 2017, o lateral marcou seu primeiro gol em sua volta ao Vasco; o belo gol em um chute forte de fora da área, deu a vitória ao Vasco por 1–0 no clássico diante do Fluminense no Maracanã, válido pelo Brasileirão. Segundo Ramon, esse foi o seu gol mais bonito atuando no futebol brasileiro.[15]

Em 28 de outubro de 2017, no clássico diante do arqui-rival Flamengo, no Maracanã, válido pelo Brasileirão, Ramon se machucou sozinho, rompendo os ligamentos do joelho direito, com previsão de recuperação em 6 meses; a partida terminou com igualdade no placar em 0–0, e o jogador saiu de campo abalado pela dor e pela frustração de não poder atuar na reta final da competição.[16]

Jogos pelo Vasco no seu retorno[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos de Ramon pelo Vasco no seu retorno.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Foi campeão da Copa Sendai de 2006 com a seleção brasileira sub-18 no Japão, sendo titular.[17]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 28 de outubro de 2017.


Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
internacionais[b]
Outros

torneios[c]

Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Internacional 2006 9 0 9 0
2007 2 0 2 0
2008 16 0 2 0 18 0
Total 27 0 2 0 29 0
Vasco da Gama 2009 30 3 6 0 19 0 55 3
2010 9 2 5 1 3 0 17 3
2011 3 0 8 0 14 2 34 2
Total 42 5 19 1 36 2 97 8
Corinthians 2011 9 1 9 1
2012 6 0 8 2 14 2
Total 15 1 8 2 23 3
Flamengo 2012 25 1 25 1
2013 2 0 3 0 2 0 7 0
Total 27 1 3 0 2 0 32 1
Besiktas 2013-14 26 2 1 0 27 2
2014-15 26 2 2 1 12 1 40 4
2015-16 1 0 2 0 3 0
Total 53 4 5 1 12 1 70 6
Antalyaspor 2015-16 14 0 2 0 16 0
2016-17 21 3 21 3
Total 35 3 2 0 37 3
Vasco da Gama 2017 17 1 17 1
Total 17 1 17 1
Total na carreira 216 15 29 2 14 1 46 4 305 22

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacional
Vasco da Gama
Corinthians
Flamengo
Seleção Brasileira


Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama

Referências

  1. «Bota e Fla dominam a seleção do Rio, e Maicosuel é o grande nome do Estadual». Consultado em 9 de julho de 2009 
  2. «Ramon confirma que está perto de voltar ao Inter». Consultado em 11 de dezembro de 2009 
  3. «Segundo Carvalho, Ramon não respondeu à proposta do Inter». Consultado em 21 de janeiro de 2009 
  4. «Lateral Ramon volta ao Vasco». Consultado em 12 de março de 2010 
  5. «Vasco oficializa saída de Ramon e já procura substituto para lateral esquerda». Consultado em 5 de julho de 2011 
  6. «Corinthians anuncia contratação do lateral-esquerdo Ramon - Esportes - Estadão». Estadão 
  7. Recém-chegado ao Fla, Ramon diz que está pronto para ser titular
  8. http://www.lancenet.com.br/flamengo/Ramon-Fla-Besiktas-Melhor-carreira_0_986901432.html Ramon deixa o Fla e vai para a Europa: 'Melhor para a carreira'
  9. «Ramon :: Ramon de Morais Motta :: Vasco». www.ogol.com.br (em bretão). Consultado em 24 de novembro de 2017 
  10. «Símbolo de raça no Besiktas, Ramon ganha apelido da torcida: #crazyMotta». globoesporte.com 
  11. Lancenet (2 de julho de 2014). «Clube turco compra lateral Ramon» 
  12. «Ramon :: Ramon de Morais Motta :: Vasco». www.ogol.com.br (em bretão). Consultado em 3 de novembro de 2017 
  13. «Ramon :: Ramon de Morais Motta :: Vasco». www.ogol.com.br (em bretão). Consultado em 24 de novembro de 2017 
  14. Vasco anuncia a contratação do lateral-esquerdo Ramon
  15. «Ramon, sobre seu gol: No Brasil, sim, foi o mais bonito da minha carreira». brazil.shafaqna.com. Consultado em 27 de agosto de 2017 
  16. Vasco suspeita de lesão em ligamento, e Ramon pode parar por seis meses
  17. «Pato é destaque da seleção sub-18 na Copa Sendai». O Sol Diário 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.