Fagner (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fagner
Fagner
Fagner em 2018, pela Seleção Brasileira.
Informações pessoais
Nome completo Fagner Conserva Lemos
Data de nasc. 11 de junho de 1989 (31 anos)
Local de nasc. São Paulo, (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,68 m
destro
Informações profissionais
Período em atividade 2006–presente (14 anos)
Clube atual Corinthians
Número 23
Posição lateral-direito
Clubes de juventude
1998–2006 Corinthians
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2006–2007
2007–2008
2007
2009–2012
2012–2014
2013
2014
2015–
Corinthians
PSV Eindhoven
Vitória (emp.)
Vasco da Gama
Wolfsburg
Vasco da Gama (emp.)
Corinthians (emp.)
Corinthians
0007 0000(0)
0003 0000(1)
0003 0000(0)
0149 000(14)
0053 0000(2)
0030 0000(0)
0054 0000(2)
0301 0000(7)
Seleção nacional3
2007
2016–2018
Brasil Sub-20
Brasil
0003 0000(0)
0010 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 16 de setembro de 2020.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 11 de setembro de 2019.

Fagner Conserva Lemos, conhecido apenas como Fagner (São Paulo, 11 de junho de 1989), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-direito. Atualmente joga pelo Corinthians.

Carreira

Corinthians

Natural de São Paulo, e no Corinthians desde os 9 anos, Fagner fez sua estreia aos 17 anos e ajudou o clube a golear o Fortaleza por 4 a 0, na casa do adversário, no dia 1 de novembro de 2006, pela 32° rodada. Fagner ainda atuou em todas as 6 partidas restantes do Campeonato Brasileiro de 2006.[1]

PSV e Vitória

No dia 6 de fevereiro de 2007, após a disputa do Sul-americano Sub-20 pela Seleção Brasileira, Fagner acertou a sua transferência para o PSV, mas antes disso, foi emprestado pelo clube holandês ao Vitória, por 6 meses, até completar 18 anos.[2]

Ao completar 18 anos, em 11 de junho de 2007 transferiu-se para o PSV Eindhoven, no qual ganhou o título da Eredivisie de 2007–08, porém, depois de 1 ano e 6 meses, sem ter um rendimento esperado, rescindiu o seu contrato para assinar com o Vasco da Gama.[3]

Vasco da Gama

Em 26 de dezembro de 2008, foi para o Vasco da Gama, para o ano de 2009.[4] Ficou o ano todo como reserva de Paulo Sérgio, cogitando até sair do clube depois da Série B, mas permaneceu na equipe carioca e ao fim do ano, foi campeão da Série B.

Em 2010, conseguiu se firmar como titular da equipe depois da saída de Paulo Sérgio para a Portuguesa, tornando-se um dos destaques mesmo com o irregular Campeonato Brasileiro da equipe carioca.

No ano de 2011 teve o melhor momento da carreira formando uma dupla com Éder Luis pela direita que ajudou muito a equipe cruz-maltina. O Vasco foi campeão da Copa do Brasil de 2011 e terminou o Brasileirão na segunda colocação. Ao final do ano, conquistou o Prêmio Craque do Brasileirão como o melhor lateral-direito da competição. Em 2012 a boa fase continuou e ajudou o Vasco a chegar em duas finais de turno do Campeonato Carioca, mas o clube perdeu as duas. Ajudou também na Libertadores da América onde o clube chegou as quartas-de-final, sendo eliminado pelo Corinthians por 1 a 0.

Wolfsburg

Em 24 de julho de 2012, Fagner foi vendido ao Wolfsburg, da Alemanha, assinando contrato até 2016.[5] Estreou no dia 26 de julho de 2012, em um amistoso contra o Bayern de Munique, jogo no qual cometeu pênalti e viu seu time perder por 2 a 1. Porém sua estreia não foi reflexo do seu início no clube. Aperfeiçoando-se ainda mais em desarmes, Fagner começou muito bem, porém, com a decaída de nível da equipe que já não era das melhores, Fagner começa a perder o alto nível, e chega a ser banco em diversos jogos. Sem espaço e com a intenção de brilhar novamente, Fagner resolver deixar o Wolfsburg e retornar ao Brasil novamente.[6]

Retorno ao Vasco da Gama

No dia 18 de julho de 2013, o Vasco da Gama anunciou Fagner por empréstimo até o fim da temporada, com opção de estender o vínculo ou comprá-lo, pegando todos de surpresa visto que a notícia só vazou na imprensa quando o acordo foi fechado. Com diversas propostas de outros times brasileiros, Fagner opta por atuar no clube pelo qual se consagrou e que prega enorme carinho e respeito. Tendo sido eleito o melhor lateral-direito do país pelo clube, sua estreia foi aguardada ansiosamente pelos torcedores. O jogador recebeu a camisa de número 23; camisa usada em toda sua primeira passagem pelo Vasco. Com as irregulares partidas de Nei, Fagner logo virou titular da equipe, mas, após queda de rendimento, o técnico Dorival Júnior o colocou no banco de reservas. Com a saída de Dorival e a chegada de Adílson Batista, Fagner voltou a ter chances entre os titulares. Após amargar outro rebaixamento com o clube, não renovou seu contrato de empréstimo e assim, terminou sua segunda passagem pelo clube cruzmaltino no fim de 2013, retornando então ao Wolfsburg.

Volta ao Corinthians

O Corinthians propôs um acordo de empréstimo, aceito pelo Wolfsburg, e assim o lateral retornou ao clube de origem. O empréstimo é sem custos e por uma temporada, e se o jogador agradar, poderá ser comprado ao final da mesma. [7] Depois de ter se destacado na reta final do Brasileirão de 2006, o que o levaria, também, a ser convocado para o Sul-Americano sub-20 do ano seguinte, Fagner deixou o Corinthians e acertou sua ida, à época, para o PSV Eindhoven, da Holanda, Fagner demonstrou certo arrependimento por ter deixado o alvinegro e, portanto, se mostrou feliz pelo retorno. Segundo o próprio: "A gente sabe que o futebol é muito dinâmico. É fácil falar que gostaria de ter estado aqui só nos momentos bons. Eu me arrependi muito, principalmente em 2008, quando voltei do PSV e fiquei três meses parado. Mas, como falei, as coisas são dinâmicas e Deus colocou as pessoas certas na minha vida."[8]

Fagner atuando pela Seleção na Copa do Mundo FIFA de 2018.

Marcou seu primeiro gol com a camisa do Corinthians contra o rival São Paulo, em um jogo válido pelo Campeonato Brasileiro de 2014, encerrando um jejum de 2 anos sem marcar gols. No início de 2015, o Corinthians adquiriu 50% dos direitos econômicos do jogador.[9]

Em 18 de janeiro de 2017, em seu primeiro jogo no ano, levou o clube a final do torneio da Florida Cup de 2017, após a goleada de 4 a 1 sobre o Vasco da Gama na semi-final. No dia 21 de janeiro jogou a final contra o arquirrival São Paulo. O Corinthians perdeu por 4-3 nas penalidades máximas, após o empate de 0-0 no tempo real, perdendo o título do torneio e levando a vice-liderança. Em 01 de fevereiro, o Corinthians realizou um amistoso preparatório contra a Ferroviária para o Campeonato Paulista, Fagner jogou o primeiro tempo e foi substituído no segundo tempo pelo lateral Léo Príncipe, para realizações de testes do técnico Fábio Carille. O Corinthians venceu o jogo com gol de Marquinhos Gabriel, aos 49 minutos do segundo tempo.

Seleção Brasileira

Em abril de 2016, Fagner foi pré-convocado, junto com outros 39 atletas, pelo técnico Dunga, para a Copa América de 2016, a ser disputada nos EUA.[10] Foi convocado por Tite para a sua 1° lista, em 22 de agosto de 2016, para as partidas contra Equador e Colômbia pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018.[11] Se manteve com Tite durante boa parte das Eliminatórias, e, após conquistar o Campeonato Brasileiro de 2017 pelo Corinthians, e atuando bem na lateral-direita, ganhou a confiança do técnico Tite e foi convocado para a Copa do Mundo FIFA de 2018, no dia 14 de maio de 2018.[12] Fagner foi titular em 4 das 5 partidas da Seleção Brasileira.

Em 17 de maio de 2019, foi convocado para a Copa América de 2019, onde na reserva de Daniel Alves, sagrou-se campeão do torneio.[13][14]

Estatísticas

Atualizado até 10 de setembro de 2020.

Clubes

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Competições
continentais¹
Outros
torneios²
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Corinthians
2007 7 0 0 0 0 0 0 0 7 0
2014 35 2 7 0 12 0 54 2
2015 26 0 1 0 10 1 14 1 51 2
2016 33 1 3 0 7 0 15 2 58 3
2017 31 0 6 0 3 0 16 0 56 0
2018 20 0 7 0 5 0 17 0 49 0
2019 30 1 6 0 10 0 14 0 60 1
2020 8 1 0 0 2 0 18 0 27 1
Total 190 5 30 0 37 1 106 3 362 9
Total 190 5 30 0 37 1 106 3 362 9

¹Estão incluídos jogos e gols da Copa Libertadores e Copa Sul-Americana
²Estão incluídos jogos e gols pelo Campeonato Paulista, Torneios Amistosos e Amistosos

Campeonatos

Competição Partidas Gols Média
Amistosos¹ 13 0 0,00
Campeonato Paulista 92 3 0,04
Campeonato Brasileiro 190 5 0,01
Copa do Brasil 30 0 0,00
Copa Sul-Americana 13 0 0,00
Copa Libertadores 24 1 0,04
TOTAL 362 9 0,02

¹Estão incluídos jogos e gols de amistosos e torneios amistosos

Títulos

Vitória

PSV Eindhoven

Vasco da Gama

Corinthians

Seleção Brasileira

Prêmios individuais

Vasco da Gama

Corinthians

Controvérsias

Segundo pesquisas do portal UOL, feitas por meio de votação secreta com os atletas dos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol ao final da temporada, Fagner foi considerado um dos jogadores mais violentos do Brasil por quatro anos seguidos (2016-2019). Em três ocasiões ocupou o 2º lugar-atrás apenas de Felipe Melo.[15][16][17][18]

Em 3 de julho de 2016, durante partida entre Flamengo e Corinthians válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro atingiu o meia Ederson com uma tesoura. O lance não foi avistado pelo árbitro da partida Héber Roberto Lopes e Fagner não foi advertido. Ederson, por sua vez, recebeu atendimento e continuou atuando na partida.[19] Posteriormente Fagner foi suspenso por umas partida e o árbitro Lopes foi suspenso por vinte dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.[20] Apesar de ter pedido desculpas posteriormente à Ederson, Fagner-em entrevista ao apresentador Bolívia do canal Desimpedidos-negou a fama de jogador violento e considerou a tesoura um mero "lance de jogo".[21] Após mais de três anos tentando se recuperar, Ederson anunciou a aposentadoria do futebol devido à lesão.[22]

Referências

  1. «Lesões abrem espaço para Fagner no Corinthians - 17/11/2006 - UOL Esporte - Futebol». www.uol.com.br. Consultado em 17 de junho de 2020 
  2. [1]
  3. Geral, Arquivo (26 de dezembro de 2008). «Fagner fecha com o Vasco por três anos» 
  4. «Vaidoso, Fágner chama a atenção na apresentação do Vasco - 05/01/2009 - UOL Esporte - Futebol» 
  5. Wolfsburgo, Por GLOBOESPORTE COM; Alemanha. «Fagner assina contrato até junho de 2016 e é apresentado no Wolfsburg» 
  6. Por André Casado Rio de Janeiro. «Vasco encaminha volta de Fagner por empréstimo até dezembro» 
  7. Wolfsburg libera, e Timão espera documento para fechar com Fagner
  8. Fagner admite arrependimento por saída e agradece por volta ao Corinthians
  9. Timão compra 50% de Fagner e aguarda Edilson para assinar contrato
  10. [2]
  11. Alex, Por; Janeiro, re Lozetti Rio de. «Em 1ª lista, Tite chama sete campeões olímpicos para jogos das eliminatórias» 
  12. «Lista fechada: Tite anuncia os 23 convocados para a Copa do Mundo» 
  13. «Tite divulga convocação do Brasil para a Copa América com Neres e Fernandinho: "Lista mais difícil"» 
  14. «Brasil chega ao nono título de Copa América; veja ranking de campeões» 
  15. UOL Pesquisão (2016). «Qual é o jogador mais violento do futebol brasileiro?». UOL. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  16. UOL Pesquisão (2017). «Quem é o jogador mais violento do país?». UOL. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  17. UOL Pesquisão (2018). «Felipe Melo é eleito novamente o jogador mais violento do ano». UOL. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  18. UOL Pesquisão (2019). «Felipe Melo é apontado como o jogador mais violento, seguido de Fagner». UOL. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  19. «Ederson condena carrinho de Fágner em Corinthians x Flamengo: 'Poderia quebrar minha perna'». Fox Sports. 3 de julho de 2016. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  20. Marcelo Braga (10 de agosto de 2016). «STJD pune Fagner com um jogo e suspende Heber por 20 dias:Lateral-direito do Corinthians leva gancho pelo carrinho aplicado em Ederson, do Flamengo, em 3 de julho. Árbitro, que não marcou falta, pega pena mais longa». Globoesporte. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  21. Danielle Barbosa (25 de janeiro de 2019). «Fagner rechaça fama de violento e lembra lesão de Ederson: "É difícil em falar que ele machucou naquele lance"». Portal Torcedores. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  22. Claudio Ferreira, João Paulo Tilio, Mateus Tarifa e Vinicius Alonso (1 de janeiro de 2020). «Dores no joelho abreviam carreira de Ederson, ex-Flamengo: "Decidi parar de jogar"». Globoesporte. Consultado em 2 de janeiro de 2020 

Ligações externas

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Fagner (futebolista)