Campeonato Brasileiro de Futebol de 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
LIX Campeonato Brasileiro de Futebol
Brasileirão 2015
Brasil
Dados
Participantes 100
Organização CBF
Local de disputa  Brasil
Período 8 de maio – 6 de dezembro
Gol(o)s 2711
Partidas 1144
Média 2,37 gol(o)s por partida
Campeão São Paulo Corinthians (6º título, Série A)
Vice-campeão Minas Gerais Atlético Mineiro (Série A)
Melhor marcador Ricardo Oliveira (Santos, Série A) – 20 gols
Outras divisões
Série B Rio de Janeiro Botafogo
Série C Goiás Vila Nova
Série D São Paulo Botafogo-SP
◄◄ Brasil 2014 Soccerball.svg 2016 Brasil ►►

O Campeonato Brasileiro de Futebol de 2015 foi uma competição com organização da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no que concerne as quatro divisões nacionais. Iniciou em maio nas Séries A, B e C e em julho na Série D com término entre o final de novembro (B, C e D) e início de dezembro (Série A).[1] Em razão do patrocínio com a montadora de veículos Chevrolet, oficialmente o torneio foi denominado de Brasileirão Chevrolet 2015 nas Séries A e B.[2]

Série A[editar | editar código-fonte]

Foi disputada no sistema de pontos corridos onde todas as equipes se enfrentaram em jogos de ida e volta. Também classificou para a Libertadores de 2016. As quatro últimas equipes foram rebaixadas para a Série B de 2016.[3]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Clube Estado Cidade Temporada 2014 Fornecedor Patrocinador master
Atlético Mineiro  Minas Gerais Belo Horizonte 5º colocado da Série A Alemanha Puma Brasil MRV
Atlético Paranaense  Paraná Curitiba 8º colocado da Série A Inglaterra Umbro Brasil Caixa
Avaí  Santa Catarina Florianópolis 4º colocado da Série B Itália Fila
Chapecoense  Santa Catarina Chapecó 15º colocado da Série A Inglaterra Umbro Brasil Caixa
Corinthians  São Paulo São Paulo 4º colocado da Série A Estados Unidos Nike Brasil Caixa
Coritiba Paraná Paraná Curitiba 14º colocado da Série A Estados Unidos Nike Brasil Caixa
Cruzeiro  Minas Gerais Belo Horizonte Campeão da Série A Brasil Penalty
Figueirense  Santa Catarina Florianópolis 13º colocado da Série A Brasil Lupo Brasil Caixa
Flamengo  Rio de Janeiro Rio de Janeiro 10º colocado da Série A Alemanha Adidas Brasil Caixa
Fluminense  Rio de Janeiro Rio de Janeiro 6º colocado da Série A Alemanha Adidas Brasil Matte Viton
Goiás  Goiás Goiânia 12º colocado da Série A Itália Kappa
Grêmio  Rio Grande do Sul Porto Alegre 7º colocado da Série A Inglaterra Umbro Brasil Banrisul
Internacional  Rio Grande do Sul Porto Alegre 3º colocado da Série A Estados Unidos Nike Brasil Banrisul
Joinville  Santa Catarina Joinville Campeão da Série B Inglaterra Umbro Brasil Salfer
Palmeiras  São Paulo São Paulo 16º colocado da Série A Alemanha Adidas Brasil Crefisa
Ponte Preta  São Paulo Campinas Vice-campeão da Série B Alemanha Adidas Brasil Japão Schin
Santos  São Paulo Santos 9º colocado da Série A Estados Unidos Nike
São Paulo  São Paulo São Paulo Vice-campeão da Série A Estados Unidos Under Armour
Sport  Pernambuco Recife 11º colocado da Série A Alemanha Adidas Brasil Caixa
Vasco da Gama  Rio de Janeiro Rio de Janeiro 3º colocado da Série B Inglaterra Umbro Brasil Caixa

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 São Paulo Corinthians 81 38 24 9 5 71 31 +40 71 Estável Segunda fase da Copa Libertadores de 2016
2 Minas Gerais Atlético Mineiro 69 38 21 6 11 65 47 +18 60 Estável
3 Rio Grande do Sul Grêmio 68 38 20 8 10 52 32 +20 60 Estável
4 São Paulo São Paulo 62 38 18 8 12 53 47 +6 54 Estável Primeira fase da Copa Libertadores de 2016
5 Rio Grande do Sul Internacional 60 38 17 9 12 39 38 +1 53 Estável
6 Pernambuco Sport 59 38 15 14 9 53 38 +15 52 Estável
7 São Paulo Santos 58 38 16 10 12 59 41 +18 51 Estável
8 Minas Gerais Cruzeiro 55 38 15 10 13 44 35 +9 48 Estável
9 São Paulo Palmeiras 53 38 15 8 15 60 51 +9 46 Aumento2 Segunda fase da Copa Libertadores de 20161
10 Paraná Atlético Paranaense 51 38 14 9 15 43 48 –5 45 Baixa1
11 São Paulo Ponte Preta 51 38 13 12 13 41 40 +1 45 Baixa1
12 Rio de Janeiro Flamengo 49 38 15 4 19 45 53 –8 43 Estável
13 Rio de Janeiro Fluminense 47 38 14 5 19 40 49 –9 41 Estável
14 Santa Catarina Chapecoense 47 38 12 11 15 34 44 –10 41 Estável
15 Paraná Coritiba 44 38 11 11 16 31 42 –11 39 Estável
16 Santa Catarina Figueirense 43 38 11 10 17 36 50 –14 38 Aumento1
17 Santa Catarina Avaí 42 38 11 9 18 38 60 –22 37 Baixa1 Rebaixados à Série B de 2016
18 Rio de Janeiro Vasco da Gama 41 38 10 11 17 28 54 –26 36 Estável
19 Goiás Goiás 38 38 10 8 20 39 49 –10 33 Estável
20 Santa Catarina Joinville 31 38 7 10 21 26 48 –22 27 Estável

1Palmeiras tem vaga garantida na Copa Libertadores de 2016 por ser campeão da Copa do Brasil de 2015.

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeão Brasileiro 2015
Série A
São Paulo
CORINTHIANS
(6º título)

Série B[editar | editar código-fonte]

Foi disputada nos mesmos moldes da Série A, com vinte clubes jogando entre si em turno e returno. Os quatro primeiros colocados garantiram acesso à Série A de 2016 e os quatro últimos caíram para a Série C do ano seguinte.[4]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Clube Estado Cidade Temporada 2014 Fornecedor Patrocinador master
ABC  Rio Grande do Norte Natal 14º colocado da Série B Estados Unidos Wilson Brasil Caixa
América Mineiro  Minas Gerais Belo Horizonte 5º colocado da Série B Brasil Lupo Brasil MRV
Atlético Goianiense  Goiás Goiânia 7º colocado da Série B Brasil Super Bolla Brasil Caixa
Bahia Bahia Bahia Salvador 18º colocado da Série A Brasil Penalty Brasil MRV
Boa Esporte  Minas Gerais Varginha 6º colocado da Série B Brasil Kanxa Brasil Fazenda Ouro Velho
Botafogo  Rio de Janeiro Rio de Janeiro 19º colocado da Série A Alemanha Puma
Bragantino  São Paulo Bragança Paulista 16º colocado da Série B Brasil Kanxa Brasil Claro
Ceará  Ceará Fortaleza 8º colocado da Série B Brasil Penalty
CRB  Alagoas Maceió 4º colocado da Série C Brasil Kanxa Brasil Caixa
Criciúma  Santa Catarina Criciúma 20º colocado da Série A Itália Kappa Brasil Springer
Luverdense  Mato Grosso Lucas do Rio Verde 12º colocado da Série B Brasil Kanxa Brasil Sicredi
Macaé  Rio de Janeiro Macaé Campeão da Série C Brasil Kanxa Brasil Prefeitura de Macaé
Mogi Mirim  São Paulo Mogi Mirim 3º colocado da Série C Brasil Kanxa Brasil R10 Blindados
Náutico  Pernambuco Recife 13º colocado da Série B Inglaterra Umbro Brasil Turquesa
Oeste  São Paulo Itápolis 15º colocado da Série B Brasil Kanxa
Paraná  Paraná Curitiba 11º colocado da Série B Itália Erreà Brasil Racco
Paysandu Pará Pará Belém Vice-campeão da Série C Alemanha Puma Brasil Banpará
Sampaio Corrêa  Maranhão São Luís 10º colocado da Série B Brasil Super Bolla
Santa Cruz  Pernambuco Recife 9º colocado da Série B Brasil Penalty Brasil Imecap Hair
Vitória Bahia Bahia Salvador 17º colocado da Série A Alemanha Puma Brasil Caixa

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Rio de Janeiro Botafogo 72 38 21 9 8 60 30 +30 63 Estável Promovidos à Série A de 2016
2 Pernambuco Santa Cruz 67 38 20 7 11 63 43 +20 59 Aumento1
3 Bahia Vitória 66 38 19 9 10 58 40 +20 58 Baixa1
4 Minas Gerais América Mineiro 65 38 19 8 11 55 39 +16 57 Estável
5 Pernambuco Náutico 63 38 18 9 11 49 42 +7 55 Aumento1
6 São Paulo Bragantino 60 38 19 3 16 56 56 0 53 Baixa1
7 Pará Paysandu 60 38 17 9 12 49 40 +9 53 Estável
8 Maranhão Sampaio Corrêa 58 38 15 13 10 51 43 +8 51 Estável
9 Bahia Bahia 58 38 15 13 10 48 41 +7 51 Estável
10 Mato Grosso Luverdense 54 38 15 9 14 46 40 +6 47 Aumento1
11 Alagoas CRB 54 38 15 9 14 47 45 +2 47 Baixa1
12 Santa Catarina Criciúma 49 38 12 13 13 36 41 –5 43 Aumento1
13 Paraná Paraná 47 38 12 11 15 39 43 –4 41 Baixa1
14 Goiás Atlético Goianiense 46 38 11 13 14 36 46 –10 40 Estável
15 Ceará Ceará 45 38 12 9 17 42 50 –8 39 Aumento2
16 São Paulo Oeste 44 38 10 14 14 37 45 –8 38 Estável
17 Rio de Janeiro Macaé 43 38 10 13 15 46 54 –8 37 Baixa2 Rebaixados à Série C de 2016
18 Rio Grande do Norte ABC 32 38 6 14 18 41 64 –23 28 Estável
19 Minas Gerais Boa Esporte 31 38 7 10 21 34 54 –20 27 Estável
20 São Paulo Mogi Mirim 23 38 4 11 23 32 69 –37 20 Estável

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeão Brasileiro 2015
Série B
Rio de Janeiro
BOTAFOGO
(1º título)

Série C[editar | editar código-fonte]

Os vinte clubes foram divididos geograficamente em dois grupos com dez equipes cada. Os quatro melhores de cada grupo avançaram para a fase de mata-mata. Os semifinalistas conquistaram o acesso para disputar a Série B de 2016 e os dois últimos colocados de cada grupo da primeira fase caíram à Série D do ano seguinte.[5]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Clube Estado Cidade Temporada 2014 Fornecedor Patrocinador master
Águia de Marabá Pará Pará Marabá 16º colocado da Série C Brasil Superbolla Brasil Leolar
América de Natal  Rio Grande do Norte Natal 17º colocado da Série B Itália Kappa Brasil Caixa
ASA  Alagoas Arapiraca 9º colocado da Série C Brasil Superbolla Brasil Caixa
Botafogo  Paraíba João Pessoa 12º colocado da Série C Brasil Superbolla Brasil Prefeitura de João Pessoa
Brasil de Pelotas  Rio Grande do Sul Pelotas Vice-campeão da Série D Itália Kappa Brasil Banrisul
Caxias  Rio Grande do Sul Caxias do Sul 15º colocado da Série C Itália Erreà Brasil Banrisul
Confiança  Sergipe Aracaju 4º colocado da Série D Brasil Superbolla Brasil Plamed
Cuiabá  Mato Grosso Cuiabá 14º colocado da Série C Brasil Tubarão Sport Brasil Drebor
Fortaleza  Ceará Fortaleza 5º colocado da Série C Itália Kappa França Weber Saint-Gobain
Guarani  São Paulo Campinas 13º colocado da Série C Espanha Joma
Guaratinguetá  São Paulo Guaratinguetá 10º colocado da Série C Brasil Pulse
Icasa  Ceará Juazeiro do Norte 18º colocado da Série B Brasil Kanxa Brasil Auto Escola Junior
Juventude  Rio Grande do Sul Caxias do Sul 11º colocado da Série C Brasil Dresch Brasil Banrisul
Londrina  Paraná Londrina 3º colocado da Série D Brasil Karilu Brasil Sercomtel
Madureira  Rio de Janeiro Rio de Janeiro 8º colocado da Série C Brasil WA Sport
Portuguesa  São Paulo São Paulo 20º colocado da Série B Brasil Pulse
Salgueiro  Pernambuco Salgueiro 7º colocado da Série C Brasil Rota do Mar Brasil Rota do Mar
Tombense  Minas Gerais Tombos Campeão da Série D Itália Givova Brasil Brazil Soccer
Tupi  Minas Gerais Juiz de Fora 6º colocado da Série C Brasil GSport Brasil MRS
Vila Nova  Goiás Goiânia 19º colocado da Série B Brasil Pulse Brasil Saga Nissan

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Quartas de final Semifinais Final
 3 a 19 de outubro  24 de outubro a 2 de novembro  8 e 21 de novembro
                                     
 Minas Gerais Tupi* 2 2 4  
 Alagoas ASA 0 1 1  
   Minas Gerais Tupi 0 0 0 (3)  
   Paraná Londrina (pen) 0 0 0 (5)  
 Sergipe Confiança 0 0 0
 Paraná Londrina* 0 1 1  
   Paraná Londrina 1 1 2
   Goiás Vila Nova 0 4 4
 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas* 1 0 1  
 Ceará Fortaleza 0 0 0  
   Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 0 0 0 (3)
   Goiás Vila Nova (pen) 0 0 0 (4)
 Goiás Vila Nova* 1 2 3
 São Paulo Portuguesa 0 1 1

*Classificados à Série B de 2016.

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

A classificação geral dá prioridade ao clube que avançou mais fases, e ao campeão, mesmo que tenha menor pontuação.

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Classificação ou rebaixamento
1 Goiás Vila Nova 44 24 13 5 6 31 16 +15 Promovidos à Série B em 2016
e finalistas
2 Paraná Londrina 43 24 11 10 3 26 18 +8
3 Minas Gerais Tupi 38 22 10 8 4 22 16 +6 Promovidos à Série B em 2016
e eliminados nas semifinais
4 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 35 22 8 11 3 31 20 +11
5 Ceará Fortaleza 37 20 10 7 3 30 15 +15 Eliminados nas quartas de final
6 Alagoas ASA 35 20 10 5 5 25 21 +4
7 Sergipe Confiança 32 20 9 5 6 25 17 +8
8 São Paulo Portuguesa 30 20 9 3 8 31 26 +5
9 Rio Grande do Norte América de Natal 29 18 8 5 5 23 17 +6 Eliminados na primeira fase
10 Rio Grande do Sul Juventude 29 18 7 8 3 30 21 +9
11 São Paulo Guarani 29 18 7 8 3 23 17 +6
12 Paraíba Botafogo-PB 23 18 6 5 7 25 30 –5
13 Mato Grosso Cuiabá 19 18 5 4 9 20 25 –5
14 Pernambuco Salgueiro 19 18 4 7 7 17 20 –3
15 Minas Gerais Tombense 17 18 3 8 7 16 19 –3
16 São Paulo Guaratinguetá 16 18 4 4 10 19 30 –11
17 Pará Águia de Marabá 15 18 3 6 9 19 28 –9 Rebaixados à Série D de 2016
18 Rio de Janeiro Madureira 13 18 1 10 7 19 34 –15
19 Rio Grande do Sul Caxias 8 18 0 8 10 14 29 –15
20 Ceará Icasa 7 18 2 1 15 15 42 –27

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeão Brasileiro 2015
Série C
Goiás
VILA NOVA
(2º título)

Série D[editar | editar código-fonte]

Os clubes participantes se classificaram através dos campeonatos e seletivas estaduais, mais os cinco rebaixados da Série C de 2014, totalizando 40 equipes participantes. Seguindo o regulamento das últimas temporadas, na primeira fase as equipes foram divididas em oito grupos regionalizados com cinco clubes cada, os quais jogam em turno e returno dentro de seus respectivos grupos. Após a primeira fase, os dois melhores de cada grupo avançaram para a fase de mata-mata, a partir das oitavas de final. Os semifinalistas conquistaram o acesso para a Série C de 2016.[6]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 26 de setembro a 4 de outubro  10 a 19 de outubro  24 de outubro a 1 de novembro  7 e 14 de novembro
                                                 
 São Paulo Botafogo-SP 3 0 3  
 Goiás CRAC 0 1 1  
   São Paulo Botafogo-SP * 2 0 2  
   São Paulo São Caetano 1 0 1  
 Alagoas Coruripe 0 1 1
 São Paulo São Caetano 3 0 3  
   São Paulo Botafogo-SP 1 0 1  
   Pará Remo 0 0 0  
 Paraná Operário-PR (pen) 1 0 1 (4)  
 Paraíba Campinense 0 1 1 (3)  
   Paraná Operário-PR 0 1 1
   Pará Remo * 1 3 4  
 Tocantins Palmas 1 0 1
 Pará Remo 0 3 3  
   São Paulo Botafogo-SP 3 0 3
   Piauí River-PI 2 0 2
 Sergipe Estanciano 2 0 2  
 Piauí River-PI 1 3 4  
   Piauí River-PI * 3 1 4
   Rio Grande do Sul Lajeadense 0 1 1  
 Rio Grande do Sul Lajeadense 4 2 6
 Pernambuco Central 0 1 1  
   Piauí River-PI (pen) 2 0 2 (5)
   Rio Grande do Sul Ypiranga de Erechim 0 2 2 (4)  
 Minas Gerais Caldense 1 1 2  
 Espírito Santo (estado) Rio Branco 1 0 1  
   Minas Gerais Caldense 1 1 2 (3)
   Rio Grande do Sul Ypiranga de Erechim * (pen) 1 1 2 (4)  
 Acre Rio Branco-AC 0 0 0
 Rio Grande do Sul Ypiranga de Erechim 1 3 4  

*Classificados à Série C de 2016.

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

A classificação geral dá prioridade ao clube que avançou mais fases, e ao campeão, mesmo que tenha menor pontuação.

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Classificação[7]
1 São Paulo Botafogo-SP 28 16 7 7 2 20 9 +11 Promovidos à Série C em 2016
e finalistas
2 Piauí River-PI 27 16 7 6 3 20 11 +9
3 Pará Remo 27 14 8 3 3 21 9 +12 Promovidos à Série C em 2016
e eliminados nas semifinais
4 Rio Grande do Sul Ypiranga de Erechim 27 14 8 3 3 15 7 +8
5 São Paulo São Caetano 23 12 7 2 3 26 8 +18 Eliminados nas quartas de final
6 Rio Grande do Sul Lajeadense 22 12 6 4 2 18 14 +4
7 Minas Gerais Caldense 20 12 5 5 2 12 7 +5
8 Paraná Operário-PR 19 12 6 1 5 13 13 0
9 Goiás CRAC 21 10 6 3 1 8 4 +4 Eliminados nas oitavas de final
10 Sergipe Estanciano 18 10 6 0 4 16 15 +1
11 Espírito Santo (estado) Rio Branco 18 10 5 3 2 13 9 +4
12 Paraíba Campinense 17 10 5 2 3 11 6 +5
13 Tocantins Palmas 17 10 5 2 3 8 7 +1
14 Pernambuco Central 16 10 5 1 4 12 11 +1
15 Alagoas Coruripe 16 10 4 4 2 16 13 +3
16 Acre Rio Branco-AC 15 10 4 3 3 10 10 0
17 Paraíba Treze 15 8 4 3 1 11 5 +6 Eliminados na primeira fase
18 Goiás Aparecidense 13 8 3 4 1 9 5 +4
19 Distrito Federal (Brasil) Gama 13 8 3 4 1 9 6 +3
20 Rio de Janeiro Volta Redonda 9 8 3 0 5 10 14 –4
21 Rio de Janeiro Resende 9 8 2 3 3 9 10 –1
22 Bahia Colo Colo 81 8 3 2 3 9 12 –3
23 Maranhão Imperatriz 8 8 2 2 4 11 11 0
24 Amazonas Nacional-AM 8 8 2 2 4 10 12 –2
25 Pernambuco Serra Talhada 8 8 2 2 4 7 9 –2
26 São Paulo Red Bull Brasil 8 8 2 2 4 5 8 –3
27 Santa Catarina Metropolitano 8 8 2 2 4 8 12 –4
28 Rio Grande do Norte Globo 8 8 2 2 4 5 10 –5
29 Amapá Santos-AP 72 8 3 1 4 8 11 –3
30 Rio de Janeiro Duque de Caxias 7 8 2 1 5 10 11 –1
31 Santa Catarina Inter de Lages 7 8 2 1 5 6 9 –3
32 Mato Grosso do Sul Comercial-MS 7 8 2 1 5 6 10 –4
33 Rondônia Vilhena 6 8 1 3 4 8 14 –6
34 Goiás Goianésia 5 8 1 2 5 3 10 –7
35 Bahia Serrano 5 8 1 2 5 6 14 –8
36 Paraná Foz do Iguaçu 5 8 1 2 5 10 21 –11
37 Ceará Guarani de Juazeiro 5 8 0 5 3 4 9 –5
38 Roraima Náutico-RR 43 8 2 2 4 8 12 –4
39 Mato Grosso Operário-MT 4 8 1 1 6 7 16 –9
40 Minas Gerais Villa Nova 3 8 1 0 7 9 23 –14

1O Colo Colo foi punido pelo STJD com a perda de três pontos por escalação de jogadores irregulares.[8]
2O Náutico-RR foi punido pelo STJD com a perda de quatro pontos por escalação de jogadores irregulares.[9]

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeão Brasileiro 2015
Série D
São Paulo
BOTAFOGO-SP
(1º título)

Participantes por federação[editar | editar código-fonte]

Federação Série A Série B Série C Série D Total
 São Paulo Corinthians
Palmeiras
Ponte Preta
Santos
São Paulo
Bragantino
Mogi Mirim
Oeste
Guarani
Guaratinguetá
Portuguesa
Botafogo
Red Bull Brasil
São Caetano
14
 Rio de Janeiro Flamengo
Fluminense
Vasco da Gama
Botafogo
Macaé
Madureira Duque de Caxias
Resende
Volta Redonda
9
 Minas Gerais Atlético Mineiro
Cruzeiro
América Mineiro
Boa Esporte
Tombense
Tupi
Caldense
Villa Nova
8
 Santa Catarina Avaí
Chapecoense
Figueirense
Joinville
Criciúma Metropolitano
Inter de Lages
7
 Rio Grande do Sul Grêmio
Internacional
Brasil de Pelotas
Caxias
Juventude
Lajeadense
Ypiranga
7
 Paraná Atlético Paranaense
Coritiba
Paraná Londrina Foz do Iguaçu
Operário
6
 Pernambuco Sport Náutico
Santa Cruz
Salgueiro Central
Serra Talhada
6
 Goiás Goiás Atlético Goianiense Vila Nova Aparecidense
CRAC
Goianésia
6
 Bahia Bahia
Vitória
Colo Colo
Serrano
4
 Ceará Ceará Fortaleza
Icasa
Guarani de Juazeiro 4
 Alagoas CRB ASA Coruripe 3
 Mato Grosso Luverdense Cuiabá Operário 3
 Pará Paysandu Águia de Marabá Remo 3
 Rio Grande do Norte ABC América de Natal Globo 3
 Paraíba Botafogo Treze
Campinense
3
 Maranhão Sampaio Corrêa Imperatriz 2
 Sergipe Confiança Estanciano 2
 Acre Rio Branco 1
 Amapá Santos 1
 Amazonas Nacional 1
 Distrito Federal Gama 1
 Espírito Santo Rio Branco 1
 Mato Grosso do Sul Comercial 1
 Piauí Ríver 1
 Rondônia Vilhena 1
 Roraima Náutico 1
 Tocantins Palmas 1

Promoções e rebaixamentos[editar | editar código-fonte]

Divisão Clubes rebaixados Clubes promovidos
Série A
Série B
Santa Catarina Avaí
Rio de Janeiro Vasco da Gama
Goiás Goiás
Santa Catarina Joinville
Rio de Janeiro Botafogo
Pernambuco Santa Cruz
Bahia Vitória
Minas Gerais América Mineiro
Série B
Série C
Rio de Janeiro Macaé
Rio Grande do Norte ABC
Minas Gerais Boa Esporte
São Paulo Mogi Mirim
Goiás Vila Nova
Paraná Londrina
Minas Gerais Tupi
Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas
Série C
Série D
Pará Águia de Marabá
Rio de Janeiro Madureira
Rio Grande do Sul Caxias
Ceará Icasa
São Paulo Botafogo-SP
Piauí River-PI
Pará Remo
Rio Grande do Sul Ypiranga de Erechim

Referências

  1. «Calendário do futebol brasileiro 2015» (PDF). CBF. 8 de outubro de 2014. Consultado em 8 de maio de 2015 
  2. «Chevrolet é nova patrocinadora do Campeonato Brasileiro». Auto Esporte. 28 de abril de 2014. Consultado em 8 de maio de 2015 
  3. «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série A 2015» (PDF). CBF. 9 de março de 2015. Consultado em 8 de maio de 2015 
  4. «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série B 2015» (PDF). CBF. 9 de março de 2015. Consultado em 8 de maio de 2015 
  5. «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série C 2015» (PDF). CBF. 17 de março de 2015. Consultado em 8 de maio de 2015 
  6. «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série D 2015» (PDF). CBF. 13 de maio de 2015. Consultado em 18 de maio de 2015 
  7. «Campeonato Brasileiro Série D 2015 – Colocação Final». Bola na Área. Consultado em 17 de agosto de 2015 
  8. «Após escalar jogadores de maneira irregular, Colo Colo perde três pontos». Futebol Interior. 3 de agosto de 2015. Consultado em 29 de setembro de 2015 
  9. «STJD pune Náutico-RR com multa de R$ 1,7 mil e perda de quatro pontos». GloboEsporte.com. 22 de julho de 2015. Consultado em 29 de setembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]