Marcos Rocha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marcos Rocha
Marcos Rocha
Marcos Rocha pelo Palmeiras em 2018
Informações pessoais
Nome completo Marcos Luís Rocha Aquino
Data de nasc. 11 de dezembro de 1988 (33 anos)
Local de nasc. Sete Lagoas (MG), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,76 m
Destro
Apelido Mark Rock
Severino
MR2
Informações profissionais
Clube atual Palmeiras
Número 2
Posição Lateral direito
Clubes de juventude
2005
2006–2008
Bela Vista
Atlético Mineiro
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2008–2019
2008
2008
2010
2010–2012
2018
2019–
Atlético Mineiro
Uberlândia (emp.)
CRB (emp.)
Ponte Preta (emp.)
América Mineiro (emp.)
Palmeiras (emp.)
Palmeiras
0306 000(13)
0009 0000(0)
0014 0000(3)
0012 0000(0)
0070 0000(5)
0045 0000(1)
0165 0000(6)
Seleção nacional3
2013–2017 Brasil 0002 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 16 de junho de 2022.
3 Partidas e gols pela seleção nacional estão atualizadas
até 15 de setembro de 2013.

Marcos Luís Rocha Aquino, mais conhecido como Marcos Rocha (Sete Lagoas, 11 de dezembro de 1988) é um futebolista brasileiro que atua como lateral-direito. Atualmente, joga no Palmeiras.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Começo no Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Marcos Rocha chegou às categorias de base do Atlético-MG em julho de 2006, vindo do Bela Vista. Em 2008, foi promovido ao elenco profissional pelo técnico Geninho, mas logo foi emprestado ao Uberlândia, e em seguida ao CRB, por meio de uma parceria que o Atlético tinha com o clube alagoano.

Na temporada 2009, Marcos Rocha voltou ao time profissional do Atlético, desta vez sob o comando do técnico Leão. Sua estreia ocorreu após a lesão do então titular da lateral-direita, Sheslon, durante um treino na Cidade do Galo. Marcos Rocha fez sua primeira partida contra o Social, no Ipatingão, com vitória do Atlético por 3 a 0. O primeiro gol com a camisa alvinegra não demorou a acontecer, e foi na goleada por 5 a 0 contra a Itabaiana, em Sergipe. Ao longo da temporada, oscilou em alguns momentos e foi preservado pelo técnico Celso Roth.

Empréstimo a Ponte Preta[editar | editar código-fonte]

Para a temporada de 2010, o jogador começou nos planos de Vanderlei Luxemburgo, mas em pouco tempo foi emprestado à Ponte Preta, com contrato firmado até o fim do ano. O jogador acertou sua ida no dia 23 de fevereiro. Após o fim do Campeonato Paulista, o jogador se desligou da Macaca e o Galo repassou o jogador ao América-MG.

Destaque no América Mineiro[editar | editar código-fonte]

No Coelho, firmou como titular e foi peça importante para a volta da equipe à elite nacional. Figurou nos melhores jogadores da Série B e conquistou o Troféu Guará de melhor lateral-direito. Para a temporada 2011, a diretoria do Galo aceitou emprestar o atleta por mais um ano ao América-MG. Destaque em boa parte do ano pelo Coelho, o lateral foi o melhor da posição no futebol mineiro e conquistou novamente o Troféu Guará com larga vantagem.[1] Ao fim dos dois anos terminou com 69 partidas e marcou 5 gols.

Retorno ao Galo[editar | editar código-fonte]

Marcos Rocha no Atlético Mineiro

Para o ano de 2012, a diretoria do Atlético informou ao América-MG que não aceitaria uma nova negociação e o jogador passou a fazer parte do elenco principal alvinegro sob o comando de Cuca.[2] Titular durante boa parte do Campeonato Mineiro, Marcos Rocha ajudou o clube a conquistar o 41º título do campeonato mineiro de forma invicta, o primeiro em sua carreira. E também foi jogador importante para a disputa do Brasileirão 2012. Suas boas atuações fizeram com que fosse eleito para a seleção do Brasileirão com mais 3 jogadores de sua equipe, Leonardo Silva, Réver, Bernard. Além disso, ganhou a Bola de Prata de 2012. Também, foi convocado na seleção para o Super Clássico das Américas. Marcos Rocha terminou o ano muito valorizado e recebendo proposta de clubes europeus. Segundo o próprio jogador: "O ano foi maravilhoso para mim. Só lamento a gente não ter conquistado o título do Campeonato Brasileiro, já que lideramos por muito tempo, mas fizemos uma campanha de campeão. Chegar à Seleção Brasileira foi algo incrível para mim, pois ano passado eu ainda estava no América-MG. Já passei por altos e baixos no futebol, por desconfiança de dirigentes e treinadores, mas hoje estou muito contente com tudo que vem acontecendo".[3]

Sempre atuando como titular, Marcos Rocha se destacou no Atlético pela sua regularidade, sempre atuando em alto nível. Prova disso é que voltou a ganhar a Bola de Prata em 2014 e foi novamente eleito para a seleção do Brasileirão em 2013, 2014 e 2015. Foi uma peça importante do time para as conquistas dos Campeonatos Mineiros de 2013 e 2015, além de três títulos inéditos para o Atlético: a Copa Libertadores da América de 2013, a Recopa Sul-Americana de 2014 e a Copa do Brasil de 2014.

No dia 26 de abril de 2017, Marcos Rocha seguiu escrevendo seu nome na centenária história do clube. Na vitória por 2 a 0 sobre o Libertad (PAR), pela Copa Libertadores, Marcos Rocha completou 275 jogos com a camisa do Galo, se tornando o jogador que mais vezes defendeu a lateral direita do time. Frente aos paraguaios, o lateral bateu a marca de Nelinho, que, entre 1983 e 1988, vestiu a camisa do clube por 274 vezes.[4]

Ainda em 2017, Rocha seguiu batendo marcas importantes. No dia 22 de outubro, o lateral entrou para o seleto grupo de jogadores que completaram 300 partidas pelo Atlético. A marca foi atingida na vitória atleticana, por 3 a 1, sobre seu arquirrival Cruzeiro, no Mineirão.[5]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Um jogador de futebol em campo
Marcos Rocha com o Palmeiras em 2022

Em 27 de dezembro de 2017, assinou por empréstimo de uma temporada com o Palmeiras, que em troca cedeu Róger Guedes para o Atlético Mineiro pelo mesmo período.[6] Em 10 de janeiro de 2019 rescindiu com o Atlético e assinou em definitivo com o Palmeiras por quatro temporadas.[7]

Em 2018, Marcos Rocha foi importante na conquista do Campeonato Brasileiro de 2018, sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, dando uma mostra de sua importância no que tange às assistências: o camisa 2 somou oito passes a gol no ano, ficando na quarta posição dentre os atletas do elenco (atrás apenas de Willian, com nove, Lucas Lima, com 12, e de Dudu, com 19).

Em 2019, o lateral-direito continuou sendo importante na função de servir seus companheiros. Foi o segundo maior garçom do elenco, com sete passes a gol, ao lado de Gustavo Scarpa – ambos ficaram atrás apenas de Dudu (líder disparado no quesito, com 18).

E não são só as assistências. Os desarmes de Marcos Rocha também chamaram a atenção do Alviverde Paulista. No quesito desarmes, Rocha fechou o Brasileirão de 2019 como o atleta que mais atravancou jogadas rivais ao longo do campeonato nacional, com 103 desarmes, enquanto o ala-esquerdo Diogo Barbosa aparece na 3ª posição com 80, isolado. Gregore, volante do Bahia, ficou na 2ª colocação do ranking, com 102 lances coibidos.

No ano de 2020, aos 31 anos, uma partida em especial de Rocha chamou a atenção. Após a goleada por 4 a 0 sobre o Oeste, pela 3ª rodada do Paulista, no Pacaembu, o lateral-direito, de acordo com dados do Footstats, saiu de campo como líder em três fundamentos no Campeonato Paulista: assistências, cruzamentos e desarmes.

Em maio de 2021, em partida contra o Defensa y Justicia pela Libertadores, Rocha chegou a 150 jogos disputados com a camisa do Palmeiras.[8]

Em 27 de novembro de 2021, foi novamente campeão da Copa Libertadores da América, com a vitória do Palmeiras sobre o Flamengo por 2 a 1, no Estádio Centenario, em Montevidéu. Com o título, Marcos Rocha entrou para a lista de brasileiros com mais títulos de Libertadores, assim como seu companheiro de equipe, Willian. Rocha conquistou o bicampeonato com o Palmeiras em 2020 e 2021, além do título de 2013, pelo Atlético-MG.[9]

Na partida contra o Santo André, disputada em 19 de fevereiro, pelo Campeonato Paulista de 2022, Marcos Rocha chegou a 186 jogos pelo Palmeiras, o que o colocou entre os dez laterais que mais atuaram pelo clube na história, ultrapassando Roberto Carlos.[10]

Em abril de 2022, renovou seu contrato com o Palmeiras por mais um ano, até o final de 2023.[11] No dia 30 de abril, Rocha chegou a 200 jogos pelo Palmeiras, na vitória contra a Juazeirense, pela Copa do Brasil.[12]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Com atuações de destaque pelo Atlético durante o Campeonato Brasileiro, Marcos Rocha foi convocado para a Seleção brasileira pelo técnico Mano Menezes, para disputa do Superclássico das Américas contra a Argentina. Ficou no banco de reservas durante os dois jogos, mas viu sua seleção ser campeã mais uma vez do Superclássico das Américas. Em janeiro de 2017, Rocha também seria convocado para defender o Brasil no amistoso diante da Colômbia.[13]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 09 de março de 2021.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube[14][15] Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Uberlândia 2008 9 0 0 9 0 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 9 0 0 9 0 0
CRB 2008 14 3 0 14 3 0
Total 14 3 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 14 3 0
Atlético Mineiro 2009 10 1 2 3 1 0 1 0 0 10 0 3 24 2 5
2010 1 0 0 1 0 0
Total 10 1 2 3 1 0 1 0 0 11 0 3 25 2 5
Ponte Preta 2010 3 0 0 9 0 0 12 0 0
Total 0 0 0 3 0 0 0 0 0 9 0 0 12 0 0
América Mineiro 2010 28 3 0 28 3 0
2011 30 2 10 0 0 0 12 0 0 42 2 10
Total 58 5 10 0 0 0 0 0 0 12 0 0 70 5 10
Atlético Mineiro 2012 34 1 4 4 0 0 13 2 3 51 3 7
2013 29 2 4 2 2 0 13 0 2 15 1 1 59 5 7
2014 20 0 2 6 0 0 8 0 2 11 0 4 45 0 8
2015 22 2 5 2 0 0 3 0 0 9 1 0 36 3 5
2016 15 0 1 3 0 0 10 0 3 13 0 4 41 0 8
2017 21 0 5 3 0 0 7 0 1 18 0 0 49 0 6
Total 141 5 21 20 2 0 41 0 8 79 4 12 281 11 41
Palmeiras 2018 20 1 2 5 0 0 3 0 1 17 0 1 45 1 4
2019 30 2 3 2 0 0 7 1 2 8 0 0 47 3 5
2020 22 0 1 6 0 1 9 0 1 15 2 3 52 2 6
2021 22 0 0 1 0 0 10 1 0 6 0 0 39 1 0
2022 5 0 0 2 0 0 1 0 0 12 0 2 20 0 2
Total 99 3 6 16 0 1 30 2 4 58 2 6 203 7 17
Total na carreira 322 17 39 42 3 1 72 2 12 178 6 21 614 28 73

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão listados todos jogos, gols e assistências do futebolista pela Seleção Brasileira. Abaixo da tabela, clique em expandir para ver a lista detalhada dos jogos de acordo com a categoria selecionada.

Seleção principal

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2013 2 0 0 0
2017 0 0 0 0
Total 2 0 0 0

Títulos[editar | editar código-fonte]

Atlético Mineiro
Palmeiras
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Superesportes (14 de fevereiro de 2012). «Troféu Guará premia os melhores do futebol mineiro em 2011» 
  2. BOL Notícias (8 de janeiro de 2012). «Marcos Rocha admite 'se sacrificar' para se adaptar ao esquema do Atlético-MG» 
  3. Marcos Rocha comemora temporada positiva e pensa em títulos em 2013
  4. Superesportes (28 de abril de 2017). «De contestado a referência: Marcos Rocha supera Nelinho e marca nome na história do Atlético». Superesportes 
  5. Superesportes (22 de outubro de 2017). «Com vitória em clássico, Marcos Rocha completa 300 jogos com a camisa do Atlético». Superesportes 
  6. «Róger Guedes é do Galo». atletico.com.br. 27 de dezembro de 2017. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  7. «Palmeiras anuncia compra dos direitos do lateral-direito de Marcos Rocha, do Atlético-MG». globoesporte.com. 10 de janeiro de 2019. Consultado em 10 de janeiro de 2019 
  8. «AVASSALADOR NA LIBERTA, RONY IGUALA GOLS DE ADEMIR DA GUIA PELO CONTINENTAL». Palmeiras. 5 de maio de 2021. Consultado em 5 de maio de 2021 
  9. «Marcos Rocha e Willian, do Palmeiras, igualam recordistas e se tornam os brasileiros com mais títulos de Libertadores na História». Yahoo!. 27 de novembro de 2021. Consultado em 30 de novembro de 2021 
  10. «MARCOS ROCHA ULTRAPASSA ROBERTO CARLOS E SE ISOLA COMO 10º LATERAL QUE MAIS JOGOU PELO CLUBE». Palmeiras. 19 de fevereiro de 2022. Consultado em 1 de março de 2022 
  11. Departamento de Comunicação (19 de abril de 2022). «VERDÃO FAZ TREINO TÁTICO E ROCHA CELEBRA RENOVAÇÃO DE CONTRATO: 'CONTINUAR FAZENDO HISTÓRIA'». Site oficial do Palmeiras. Consultado em 19 de abril de 2022 
  12. «Em boa fase, Marcos Rocha chega a 200 jogos com a camisa do Palmeiras». Nosso Palestra. 1 de maio de 2022. Consultado em 1 de maio de 2022 
  13. M. Rocha sai de campo como líder em passes, cruzamentos e desarmes no Paulista
  14. «Estatísticas - Marcos Luis Rocha Aquino». GaloDigital.com.br. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  15. «Números e curiosidades sobre os 300 jogos de Marcos Rocha». CamisaDoze.net. 27 de outubro de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]