Troféu Armando Nogueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Troféu Armando Nogueira
Descrição Prêmio ao melhor jogador de cada temporada do Brasileirão.
Apresentação Rede Globo
Local  Brasil
Sítio oficial

Troféu Armando Nogueira é um prêmio concedido pela Rede Globo ao melhor jogador de cada temporada do Campeonato Brasileiro de Futebol. Diferentemente da Bola de Prata que existe desde 1971, é um prêmio criado recentemente.

Formato[editar | editar código-fonte]

A premiação é definida de acordo com notas de 0 a 10, concedidas a cada jogo, por comentaristas da Rede Globo, do SporTV e do GloboEsporte.com e consideradas as médias por partidas disputadas. O jogador deve disputar, no mínimo, 13 partidas.

História[editar | editar código-fonte]

A primeira edição do prêmio foi em 2009 e teve como vencedor o atacante Marcelinho Paraíba do Coritiba.[1] Na segunda edição, em 2010, um jogador estrangeiro teve a melhor média, o argentino Walter Montillo do Cruzeiro.[2] Em 2011, o santista Neymar levou o prêmio.[3] No ano seguinte, 2012, Neymar tornou-se o primeiro jogador a conquistar o bi do Troféu Armando Nogueira,[4] alcançando ainda a maior média da história do prêmio: 7,13. Em 2013, com média igual a Paulo Baier, o atacante do Goiás (Walter), fatura o prêmio por ganhar bônus dado aos craques de cada rodada do Brasileiro da Série A.[5] No Campeonato de 2014, o premiado foi Diego Tardelli do Atlético Mineiro.[6] No Brasileirão de 2015 o premiado foi Renato Augusto, do Corinthians.[7]

Edições[editar | editar código-fonte]

Edição Colocação Jogador Posição Clube Jogos Média Ref.
2009 1.º Brasil Marcelinho Paraíba Atacante Paraná Coritiba 34 6,59 [1]
2.º Brasil Fernandinho Atacante São Paulo Grêmio Barueri 19 6,55
3.º Sérvia Petković Meia Rio de Janeiro Flamengo 23 6,43
2010 1.º Argentina Montillo Meia Minas Gerais Cruzeiro 23 6,82 [2]
2.º Argentina D'Alessandro Meia Rio Grande do Sul Internacional 20 6,45
3.º Argentina Conca Meia Rio de Janeiro Fluminense 38 6,36
2011 1.º Brasil Neymar Atacante São Paulo Santos 21 6,98 [3]
2.º Brasil Fred Atacante Rio de Janeiro Fluminense 25 6,96
3.º Argentina Montillo Meia Minas Gerais Cruzeiro 34 6,73
2012 1.º Brasil Neymar Atacante São Paulo Santos 17 7,13 [4]
2.º Brasil Luís Fabiano Atacante São Paulo São Paulo 22 6,99
3.º Brasil Diego Cavalieri Goleiro Rio de Janeiro Fluminense 35 6,94
2013 1.º Brasil Walter Atacante Goiás Goiás 32 6,78 [5]
2.º Brasil Paulo Baier Meia Paraná Atlético Paranaense 27 6,78
3.º Brasil Éverton Ribeiro Meia Minas Gerais Cruzeiro 35 6,76
2014 1.º Brasil Diego Tardelli Atacante Minas Gerais Atlético Mineiro 24 6,89 [6]
2.º Brasil Marcelo Grohe Goleiro Rio Grande do Sul Grêmio 35 6,79
3.º Brasil Ricardo Goulart Meia Minas Gerais Cruzeiro 26 6,79
2015 1.º Brasil Renato Augusto Meia São Paulo Corinthians 30 6,98 [7]
2.º Brasil Jadson Meia São Paulo Corinthians 34 6,86
3.º Brasil Weverton Goleiro Paraná Atlético Paranaense 36 6,72

Seleções de todos os anos[editar | editar código-fonte]

2010[editar | editar código-fonte]

Seleção: Victor (GRE), Gabriel (GRE), Alex Silva (SPA), Dedé (VAS) e Roberto Carlos (COR); Elias (COR), Conca (FLU), D'Alessandro (INT) e Montillo (CRU); Neymar (SAN) e Ricardo Oliveira (SPA) [8]

2011[editar | editar código-fonte]

Seleção: Marcelo Lomba (BAH), Rafael Cruz (AGO), Rhodolfo (GRE), Dedé (VAS) e Dodô (BAH); Paulinho (COR), Montillo (CRU) e Wellington Nem (FLU); Ronaldinho Gaúcho (FLA), Fred (FLU) e Neymar (SAN) [9]

2012[editar | editar código-fonte]

Seleção: Diego Cavalieri (FLU), Cicinho (SPT), Paulo Miranda (SPA), Réver (CAM) e João Paulo (PON); Paulinho (COR), Souza (GRE), Clarence Seedorf (BOT) e Ronaldinho Gaúcho (CAM); Neymar (SAN) e Luís Fabiano (SPA) [10]

2013[editar | editar código-fonte]

Seleção: Fábio (CRU), Mayke (CRU), Dedé (CRU), Rodrigo (GOI) e Juan (VIT); Elias (FLA), Lucas Silva (CRU), Paulo Baier (APR) e Éverton Ribeiro (CRU); Diego Tardelli (CAM) e Walter (GOI) [11]

2014[editar | editar código-fonte]

Seleção: Marcelo Grohe (GRE), Patric (SPT), Gil (COR), Rhodolfo (GRE) e Zé Roberto (GRE); Arouca (SAN), Thiago Mendes (GOI) , Ricardo Goulart (CRU) e Éverton Ribeiro (CRU); Diego Tardelli (CAM) e Guerrero (COR) [12]

2015[editar | editar código-fonte]

Seleção: Weverton (CAP), Patric (CAM), Jemerson (CAM), Geromel (GRE) e Douglas Santos (CAM); Gabriel (PAL), Elias (COR) , Renato Augusto (COR) e Jadson (COR); Luan (CAM) e Luan (GRE) [7]

Referências

  1. a b «Regularidade define o vencedor do Troféu Armando Nogueira: Marcelinho Paraíba». GloboEsporte.com. 7 de dezembro de 2009. Consultado em 6 de dezembro de 2010 
  2. a b «Cruzeirense Montillo brilha e fatura o Troféu Armando Nogueira 2010». GloboEsporte.com. 5 de dezembro de 2010. Consultado em 6 de dezembro de 2010 
  3. a b «Com arte e genialidade, Neymar leva o Troféu Armando Nogueira de 2011». GloboEsporte.com. 5 de dezembro de 2011. Consultado em 5 de dezembro de 2011 
  4. a b «Neymar leva o bi do Troféu Armando Nogueira com nota média superior a 7». GloboEsporte.com. 4 de dezembro de 2012. Consultado em 4 de dezembro de 2012 
  5. a b «Critério de desempate dá a Walter o Troféu Armando Nogueira de 2013». Sportv.globo.com. 10 de dezembro de 2013. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  6. a b «Diego Tardelli supera rivais e leva o Troféu Armando Nogueira de 2014». Sportv.globo.com. 9 de dezembro de 2014. Consultado em 9 de dezembro de 2014 
  7. a b c «Renato Augusto sustenta vantagem e leva o Troféu Armando Nogueira de 2015». Sportv.globo.com. 8 de dezembro de 2015. Consultado em 13 de dezembro de 2015 
  8. [http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2010/12/armandao-lideres-do-brasileiro-sao-base-da-selecao-do-campeonato.html%7Ctítulo=Armandão: líderes do Brasileiro são a base da seleção do campeonato] SporTV
  9. [1] SporTV
  10. [2] SporTV
  11. [3] SporTV
  12. [4] SporTV

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.