Alex Sandro da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alex Silva
Informações pessoais
Nome completo Alex Sandro da Silva
Data de nasc. 10 de março de 1985 (35 anos)
Local de nasc. Amparo, (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,92 m
destro
Apelido Pirulito
Informações profissionais
Período em atividade 2003–2019 (16 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
2001–2003
2003
Ponte Preta
Vitória
Clubes profissionais
Anos Clubes
2003–2005
2005
2006–2008
2008–2011
2010–2011
2011–2013
2012
2013–2014
2014–2015
2015–2016
2016
2016
2017–2019
Vitória
Rennes (emp.)
São Paulo
Hamburgo
São Paulo (emp.)
Flamengo
Cruzeiro (emp.)
Boa Esporte
São Bernardo
Brasiliense
Rio Claro (emp.)
Hercílio Luz (emp.)
Jorge Wilstermann
Seleção nacional
2008–2010
2007
Brasil Sub-23
Brasil
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Pequim 2008 Futebol

Alex Sandro da Silva, mais conhecido apenas como Alex Silva (Amparo, 10 de março de 1985), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro.

Foi revelado no Vitória e passou por Rennes, Hamburgo, Flamengo, Cruzeiro e Boa Esporte. Seu melhor momento na carreira foi defendendo o São Paulo entre 2006 e 2008, quando sagrou-se bicampeão brasileiro e acabou sendo convocado para defender a Seleção Brasileira nas Olimpíadas de Pequim em 2008, onde ficou com a medalha de bronze.

Ele é irmão do ex-zagueiro Luisão, que foi ídolo no Benfica, de Portugal.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Começou nas categorias de base da Ponte Preta e foi revelado pelo Vitória, onde destacou-se e foi emprestado ao Rennes, da França, em 2005.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Pouco aproveitado, foi contratado pelo São Paulo no fim do mesmo ano e foi um dos destaques do time em sua passagem. O jogador, recuperado de uma lesão nos ligamentos cruzado anterior e colateral medial do joelho direito,[1] sofrida em outubro de 2007, teve seu contrato com o clube renovado até julho de 2010.

Hamburgo[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2008, transferiu-se para o Hamburgo, da Alemanha, por 13 milhões de euros (cerca de 30 milhões de reais).[2]

Volta ao São Paulo[editar | editar código-fonte]

Mais uma vez sem oportunidades na Europa, foi emprestado ao tricolor paulista em 2010, onde retomou a boa fase. No dia 24 de maio de 2011, o São Paulo anunciou oficialmente que não renovaria com o zagueiro e o liberou para acertar com outro clube.

Depois das eliminações do clube no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil, de más atuações em partidas decisivas e uma polêmica com o presidente Juvenal Juvêncio por meio de mensagens no Twitter e entrevistas, o clube paulista resolveu não renovar com o jogador. Ele chegou a estar praticamente acertado com o Grêmio, mas houve problemas na negociação e ele acabou indo para o Flamengo.

Flamengo[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de julho de 2011, assinou com o Rubro-Negro por três temporadas. O clube carioca adquiriu 50% dos direitos econômicos do jogador junto ao Hamburgo por 2,5 milhões de euros (cerca de 5,5 milhões de reais).[3] No Flamengo, Alex Silva teve atuações irregulares no Brasileirão de 2011, alternando entre atuações boas e ruins. Em 2012, o jogador entrou nas justiça contra o clube e acabou afastado. Depois de ambos entrarem em um consenso, Alex pediu para ser emprestado em troca da retirada da ação na justiça. O Flamengo concordou e poucos dias depois ele acertou com o Cruzeiro, depois de ter sido especulado no Santos e no Internacional, embora não tenham tido sucesso na negociação.

Em 2013 Alex Silva voltou ao Flamengo para ser aproveitado e afirmou que honraria a camisa rubro negra. Para o jogador, as brigas em relação a atrasos de luvas, que chegaram a desembocar na sua recusa em viajar à Bolívia para um confronto pela Libertadores, ficaram no passado. O zagueiro afirmou também que queria conquistar títulos pelo rubro-negro para, depois, conseguir novas chances com a camisa da Seleção Brasileira.[4]

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de março de 2012, foi oficializado o seu empréstimo ao Cruzeiro.[5] No entanto, Alex teve os ligamentos cruzados do joelho esquerdo rompido na primeira partida do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, contra o Atlético Goianiense, e ficou de seis a oito meses em recuperação.[6]

Boa Esporte[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de agosto de 2013, o Boa Esporte anunciou a contatação de Alex Silva para a disputa da Série B.[7] O zagueiro não atuava oficialmente desde 31 de março, quando participou da derrota do Flamengo, seu ex-clube, para o Audax Rio por 2 a 1.

São Bernardo[editar | editar código-fonte]

Desde dezembro de 2013 sem atuar, Alex Silva acertou com o São Bernardo, para a temporada de 2015.[8]

Brasiliense[editar | editar código-fonte]

Em março de 2015, acertou com o Brasiliense, após ter sido dispensado por ter se desentendido com os torcedores do São Bernardo.[9]

Rio Claro[editar | editar código-fonte]

Ao final de 2015, acertou com o Rio Claro, clube do interior do estado de São Paulo tendo sido contratado como a contratação de peso do clube para o Paulistão.[10]

Hercílio Luz[editar | editar código-fonte]

Em 2016 mudou para o clube catarinense Hercílio Luz que jogava na segunda divisão do campeonato catarinense. Pelo clube, Alex Silva atuou em onze jogos e marcou dois gols.[11]

Jorge Wilstermann[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2017 foi anunciado pelo Jorge Wilstermann, da Bolívia. Durante dois anos com a camisa do clube boliviano, atuou em 99 partidas e marcou cinco gols.[12]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de junho de 2019, o jogador anunciou a sua aposentadoria dos gramados, não descartando atuação envolvendo futebol depois de sua aposentadoria.[13][14]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Foi convocado para a Seleção Brasileira pelo técnico Dunga e foi campeão da Copa América de 2007, como reserva, além de ter disputado os Jogos Olímpicos de Pequim no ano seguinte.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizadas até 18 de julho de 2013.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Flamengo[15] 2011 17 0 0 0 1 0 0 0 18 0
2012 0 0 0 0 0 0 2 0 2 0
2013 0 0 0 0 0 0 5 0 5 0
Total 17 0 0 0 1 0 7 0 25 0
Total na carreira 17 0 0 0 1 0 7 0 25 0

Títulos[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Vitória
São Paulo

Seleção[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira

Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Pequim, motivação de Alex Silva", Martín Fernandez, O Estado de S. Paulo, 20/4/2008, pág. E3
  2. Carolina Elustondo (26 de agosto de 2008). «Alex Silva acerta com Hamburgo e se despede dos amigos no São Paulo». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  3. Janir Júnior e Richard Souza (18 de julho de 2011). «Alex Silva assina com o Fla por três temporadas». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  4. Richard Souza (4 de janeiro de 2013). «De volta ao Fla, Alex Silva foge de polêmica e se diz arrependido: 'Errei'». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  5. Richard Souza (29 de março de 2012). «Alex Silva, do Flamengo, acerta por empréstimo com o Cruzeiro». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  6. Lucas Catta Prêta (23 de maio de 2012). «Com ligamentos rompidos, Alex Silva fica parado de seis a oito meses». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  7. «Boa Esporte anuncia a contratação de Alex Silva». ESPN.com.br. 19 de agosto de 2013. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  8. «Alex Silva chega ao São Bernardo com "fome de leão" para recomeçar». GloboEsporte.com. 14 de outubro de 2014. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  9. «Alex Silva é dispensado pelo São Bernardo e acerta com Brasiliense». Futebol Interior. 4 de março de 2015. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  10. Cleber Akamine (6 de outubro de 2015). «Alex Silva chega ao Rio Claro como principal reforço para o Paulistão». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  11. «Catarinense: Alex Silva fala sobre confiança do Hercílio Luz, time da Segunda Divisão». Futebol Interior. 12 de julho de 2016. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  12. Thiago Benevenutte (17 de janeiro de 2017). «Zagueiro Alex Silva assina contrato e é apresentado pelo Jorge Wilstermann». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  13. Juan Andrade (28 de junho de 2019). «Campeão da Copa América em 2007, Alex Silva se aposenta e deve virar dirigente na Bolívia». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  14. Alberto Barbosa (27 de junho de 2019). «Zagueiro Alex Silva, aos 34 anos, anuncia aposentadoria». Futebol Latino. Consultado em 27 de agosto de 2020 
  15. «Football : Alex Silva» (em inglês). FootballDatabase.eu. Consultado em 5 de março de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço relacionado ao projeto desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.