Saltar para o conteúdo

Helton Arruda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Helton da Silva Arruda)
Helton
Helton
Helton com a camisa do Porto em 2013.
Informações pessoais
Nome completo Helton da Silva Arruda
Data de nascimento 18 de maio de 1978 (46 anos)
Local de nascimento São Gonçalo, Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileira
portuguesa
Altura 1,89 m
destro
Apelido Héltan
Informações profissionais
Período em atividade 1998–2016, 2020–2021
Clube atual aposentado
Posição goleiro
Site oficial Sítio oficial
Clubes de juventude
1993–1994
1994–1998
São Cristóvão
Vasco da Gama
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1998–2002
2002–2005
2005–2016
2020–2021
Vasco da Gama
União de Leiria
Porto
União de Leiria
0178 000(0)
0082 000(0)
0334 000(0)
0005 000(0)
Seleção nacional3
1997
2000
2006–2009
Brasil Sub-20
Brasil Sub-23
Brasil
0001 000(0)
0006 000(0)
0004 000(0)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 2 de junho de 2016.
3 Partidas e gols pela seleção nacional estão atualizadas
até 23 de abril de 2010.

Helton da Silva Arruda (em português europeu: Hélton da Silva Arruda), mais conhecido como Helton Arruda, ou simplesmente Helton (São Gonçalo, 18 de Maio de 1978), é um ex-futebolista brasileiro naturalizado português que atuava como goleiro.

Antes de iniciar a carreira profissional pelo Vasco da Gama, Helton tentou ingressar nas divisões de base de outros clubes como Fluminense e Flamengo, curiosamente rivais do seu primeiro clube. Apesar de passar nos testes para ingressar nesses clubes, isto acabou por não se concretizar, pois dificuldades financeiras para participar dos treinos e um acidente em que caiu de um pé de Jamelão, tendo de ficar um ano parado para se recuperar de um coágulo na cabeça, o impediram de iniciar os treinos na escola do Clube de Regatas Flamengo.

Depois desse período, Helton tentou mais uma vez ingressar nas divisões de base de um clube, agora no São Cristóvão, mesmo clube onde Ronaldo (Fenômeno) marcou os seus primeiros golos ainda na categoria infantil. Quando o São Cristóvão atuou contra o Vasco da Gama pela categoria juvenil ele destacou-se, sendo no fim do jogo aconselhado a fazer um teste no próprio Vasco da Gama.

Vasco da Gama

[editar | editar código-fonte]

Com doze anos, Helton participou em mais um teste, passando com louvor, e ingressou na categoria juvenil do Vasco da Gama, onde seguiu até chegar à equipa profissional em 2000.

Helton em 1998 estava na relação dos 30 inscritos que foram campeões da Copa Libertadores da América e fez parte do elenco que conquistou o Torneio Rio São Paulo em 1999.[1] [2] A sua promoção como titular à equipe profissional aconteceu num momento complicado para o Vasco da Gama que por problemas contratuais ficou sem o seu goleiro titular Carlos Germano algumas semanas antes de iniciar a sua participação no primeiro Mundial de Clubes organizado pela FIFA em 2000. A comissão técnica vascaína deu um voto de confiança ao jovem goleiro, que foi então convocado para assumir a titularidade, depois de ser reserva no ano anterior. Após alguns amistosos que marcaram o seu início como titular da equipe, Helton afirmou-se como uma opção segura para a disputa do Mundial de Clubes onde iria defrontar equipas como Manchester United e Corinthians.

Em 2001, foi o goleiro do Vasco da Gama durante toda campanha do Campeonato Carioca daquele ano, sendo lembrado por estar sob a baliza durante o gol de falta de Dejan Petković, que deu o título do torneio ao Flamengo naquele ano.[3]Naquele ano, foi suspenso por alguns dias pelo então presidente do clube, Eurico Miranda, após tentar driblar um adversário e discutir com o companheiro de time, Odvan, durante derrota do Vasco contra o Paraná.[4]

União Leiria e FC Porto

[editar | editar código-fonte]
Helton com a faixa de Capitão (em seu braço esquerdo) pelo FC Porto.

Após dois anos atuando pelo Vasco da Gama com boas apresentações que lhe renderam a convocação para a disputa dos Jogos Olímpicos de 2000 pela Seleção Brasileira de Futebol, Helton deixou o Vasco da Gama por problemas contratuais, o mesmo motivo do seu antecessor, Carlos Germano.

Não demorou muito para ele receber propostas de outros clubes brasileiros, mas Helton acabou por aceitar uma proposta de um clube português e em 2002 transferiu-se para União de Leiria. A transferência teve um grande imbróglio, com o Vasco tentando impedi-la judicialmente, por alegar que ele havia assinado contrato antes da promulgação da Lei Pelé, mas que tal alegação não era válida - visto que ele já tinha mais de 23 anos, idade máxima que a idade abrangia.[5][6]

Em 2005 acabou sendo contratado pelo Porto[7], onde fez centenas de jogos e acabou por se tornar seu capitão.

No dia 12 de janeiro de 2014, Helton completou 300 jogos pelo clube.[8] Em 28 de junho de 2016, o clube português anunciou, através de comunicado publicado em seu site oficial, que o goleiro deixa a equipe "em decisão tomada de comum acordo".[9]

Em outubro de 2020, o arqueiro anunciou o seu retorno da aposentadoria, após assinar contrato com o União de Leiria, após 15 anos de sua primeira passagem.[10]

Seleção Brasileira

[editar | editar código-fonte]

Foi convocado para a disputa das Olimpíadas de 2000, sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. A campanha brasileira foi desastrosa, não conseguindo nem a medalha de bronze. Isto fez com que ele ficasse afastado das convocações por seis anos.

Em 21 de setembro de 2006, agora sob o comando de Dunga, teve uma nova oportunidade na Seleção.[11] Foi convocado para a Copa América 2007, na qual o Brasil conquistou a competição, mas Helton esteve todos os jogos no banco. Em 2009, ainda foi convocado novamente para disputar os jogos contra a Bolívia e a Venezuela, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010, mas não chegou a entrar em campo.[12]

Helton também é conhecido por ter uma forte ligação com o mundo da música, principalmente com o samba. Atualmente tem uma banda chamada Uzôme.[13]

Vasco da Gama
FC Porto
Seleção Brasileira

Referências

  1. «Multicampeão pelo Vasco, ex-goleiro Helton completa 45 anos». NetVasco.com. Consultado em 4 de maio de 2024 
  2. «Dos 30 inscritos pelo Vasco na Libertadores de 1998, apenas Helton e Fabrício Carvalho não jogaram». NetVasco.com. Consultado em 4 de maio de 2024 
  3. Janeiro, Por GLOBOESPORTE COM Rio de. «Pet 10 anos: 'Até hoje a galera pega no meu pé', admite o goleiro Helton». globoesporte.com. Consultado em 27 de janeiro de 2023 
  4. «Folha Online - Esporte - Diretoria do Vasco pune o goleiro Hélton - 20/09/2001». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 27 de janeiro de 2023 
  5. «U. Leiria: Vasco da Gama bloqueia transferência de Hélton nos tribunais». Maisfutebol. Consultado em 2 de fevereiro de 2022 
  6. «U. Leiria: Vasco da Gama exige uma indemnização por Hélton». Maisfutebol. Consultado em 2 de fevereiro de 2022 
  7. «Helton confirma estar perto de acerto com o Porto». www.nsctotal.com.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2022 
  8. Helton celebra na Luz o 300.º jogo ao serviço do FC Porto
  9. «Helton lamenta saída, mas agradece honestidade de técnico do Porto». ESPN 
  10. «Helton (sim, ele!) volta à baliza: quatro anos e cinco meses depois». Maisfutebol. Consultado em 16 de dezembro de 2020 
  11. «Goleiro Hélton, do Porto, se surpreende com convocação - 21/09/2006 - UOL Esporte - Futebol». esporte.uol.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  12. «Helton é convocado por Dunga para Seleção Brasileira - Trivela». Trivela. 5 de outubro de 2009 
  13. «Goleiro Helton solta a voz em homenagem a Gabriel, o Pensador | Blog Brasil Mundial FC». globoesporte.com. Consultado em 20 de agosto de 2017 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Helton Arruda