Prêmio Arthur Friedenreich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Prêmio Arthur Friedenreich
Descrição Artilheiro da temporada no futebol brasileiro.
Organização Rede Globo
País Brasil
Primeira cerimônia 2008
Última cerimônia 2020
Detentor Diego Souza

O Prêmio Arthur Friedenreich é uma premiação anual de futebol criada pela Rede Globo, destinada ao maior artilheiro da temporada que atua no Brasil.[1] Apenas competições oficiais fazem parte da contagem para a concessão do prêmio, sendo elas: primeira divisão de todos os campeonatos estaduais do país, as quatro divisões do Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil, a Copa do Nordeste, a Copa Verde, a Taça Libertadores da América, a Copa Sul-Americana, a Recopa Sul-Americana, a Copa Suruga Bank e o Mundial de Clubes da FIFA.[2] É equivalente a Chuteira de Ouro, fornecida pela revista esportiva Placar, embora os critérios de classificação sejam diferentes.[3]

O nome do prêmio é uma homenagem ao futebolista Arthur Friedenreich, considerado um dos principais jogadores da época amadora do esporte no país.[4] Considerando dados extra-oficiais, Friedenreich teria feito 1 329 gols em sua carreira, superando a Pelé como o maior artilheiro de todos os tempos.[5] A Federação Internacional de Futebol (FIFA) reconhece, mas não valida esta contagem como oficial, pois afirma que reconhece apenas competições internacionais.[6]

O prêmio Arthur Friedenreich começou a ser distribuído em 2008, e teve como primeiro vencedor o atacante Keirrison, que marcou 41 gols defendendo o Coritiba.[7] Em treze edições realizadas até o momento, Neymar é o único atleta a conquistar o prêmio em duas ocasiões diferentes, ambas defendendo as cores do Santos: em 2010, ele dividiu a conquista com Jonas - na época jogador do Grêmio, ao marcarem 42 gols; enquanto em 2012 conquistou o prêmio sozinho ao fazer 43 gols na temporada.[8][9] Além desta ocasião em 2012, Gabriel Barbosa também marcou 43 gols, assim o fazendo no ano de 2019 pela equipe do Flamengo.[10] O último vencedor do Prêmio Arthur Friedenreich foi Diego Souza, que na edição de 2020 marcou 28 gols com a camisa do Grêmio.[11][12]

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Neymar, único bicampeão do troféu, vencedor do prêmio em 2010 e 2012.
Keirrison, vencedor da edição inaugural em 2008.
Gabriel Barbosa, um dos dois atletas a marcarem 43 gols em um ano.
Temporada Jogador Clube Gols Ref.
2008
Detalhes
Brasil Keirrison Paraná Coritiba 41 [13]
2009
Detalhes
Brasil Diego Tardelli Minas Gerais Atlético Mineiro 39 [14]
2010
Detalhes
Brasil Jonas Rio Grande do Sul Grêmio 42 [8]
Brasil Neymar São Paulo Santos
2011
Detalhes
Brasil Leandro Damião Rio Grande do Sul Internacional 38 [15]
2012
Detalhes
Brasil Neymar São Paulo Santos 43 [9]
2013
Detalhes
Brasil Hernane Rio de Janeiro Flamengo 36 [16][17]
2014
Detalhes
Brasil Magno Alves Ceará Ceará 37 [18]
2015
Detalhes
Brasil Ricardo Oliveira São Paulo Santos 37 [19]
2016
Detalhes
Brasil Robinho Minas Gerais Atlético Mineiro 25 [2]
2017
Detalhes
Brasil Henrique Dourado Rio de Janeiro Fluminense 32 [20]
2018
Detalhes
Brasil Gustavo Ceará Fortaleza 30 [21]
2019
Detalhes
Brasil Gabriel Barbosa Rio de Janeiro Flamengo 43 [10]
2020
Detalhes
Brasil Diego Souza Rio Grande do Sul Grêmio 28 [11]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «O primeiro craque brasileiro». Medium. Consultado em 3 de março de 2021 
  2. a b «Rei das Pedaladas e Artilheiro do Ano: Robinho leva o Prêmio FriedenreichRei das Pedaladas e Artilheiro do Ano: Robinho leva o Prêmio Friedenreich». globoesporte.globo.com. 13 de dezembro de 2016. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  3. «Um ano de Robinho no Galo: mosquito, coluna, Seleção, artilharia, prêmios e números à la R10». Hoje em Dia. Consultado em 4 de março de 2021 
  4. «Tesouro do futebol: editor encontra autobiografia de Arthur Friedenreich». Globo Esporte. Consultado em 4 de março de 2021 
  5. «Friedenreich: origem, histórias e mitos do primeiro ídolo da Seleção». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 4 de março de 2021 
  6. Assim nasceu uma lenda. Revista Placar edição de junho de 1999. [S.l.: s.n.] p. 88-91 
  7. «Maior artilheiro do país em 2008, Keirrison conquista Prêmio Friedenreich». GloboEsporte.com. 8 de dezembro de 2008. Consultado em 30 de janeiro de 2011 
  8. a b «Classificação do Prêmio Friedenreich de 2010». Globoesporte.com. 7 de dezembro de 2010. Consultado em 1 maio de 2014 
  9. a b «Artilheiro do Ano: Neymar quebra recorde e fica perto de faturar o prêmio». Globo.com. GloboEsporte.com. 3 de dezembro de 2012. Consultado em 3 de dezembro de 2012 
  10. a b «Confira os 10 maiores goleadores do futebol brasileiro em 2019». sportbuzz.uol.com.br. 12 de dezembro de 2019. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  11. a b «Quem são os maiores artilheiros do Brasil na temporada 2020? Veja a lista!». sportbuzz.uol.com.br. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  12. «Esperança de gols no Grêmio, Diego Souza terminará temporada como artilheiro do Brasil». ClicRBS. Consultado em 4 de março de 2021 
  13. «Classificação do prêmio Friedenreich 2008». Globo.com. GloboEsporte.com. 7 de dezembro de 2010. Consultado em 30 de janeiro de 2011 
  14. «Diego Tardelli fecha a temporada de 2009 como o maior goleador do futebol brasileiro». Globo.com. GloboEsporte.com. 7 de dezembro de 2009. Consultado em 30 de janeiro de 2011 
  15. «Prêmio Friedenreich 2011: a lista dos principais goleadores da temporada». Globo.com. GloboEsporte.com. 7 de dezembro de 2011. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  16. «Artilheiro do Ano: À espera do fim da temporada Hernane marca mais um». Globo.com. GloboEsporte.com. 9 de dezembro de 2013. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  17. «Hernane garante o Prêmio Artilheiro do Ano, e Aloísio consegue proeza». Globo.com. GloboEsporte.com. 22 de dezembro de 2013. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  18. «"Panela velha", Magno Alves vence o Prêmio Artilheiro do Ano em 2014». Globo.com. GloboEsporte.com. 8 de dezembro de 2014. Consultado em 8 de dezembro de 2014 
  19. «Artilheiro do Ano: Ricardo Oliveira leva o troféu; Pato, Fred e Gabigol no Top10». globoesporte.globo.com. 8 de dezembro de 2015. Consultado em 11 de dezembro de 2015 
  20. «Dourado ofusca medalhões, marca 32 gols e conquista Artilheiro do Ano 2017». globoesporte.globo.com. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  21. «Gustagol é o Artilheiro do Ano no futebol brasileiro. Veja o top 3 dos times das Séries A, B e C em 2018». globoesporte.globo.com. Consultado em 13 de dezembro de 2018