Copa Libertadores da América de Futebol Feminino de 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Copa Libertadores da América
de Futebol Feminino de 2017
IX Copa Libertadores Femenina
CONMEBOL Libertadores Femenina 2017
LibertadoresFeminina2017.jpg
Logotipo Oficial
Dados
Participantes 12
Organização CONMEBOL
Anfitrião  Paraguai (Assunção, Luque e Villa Elisa)
Período 721 de outubro
Gol(o)s 80
Partidas 22
Média 3,64 gol(o)s por partida
Campeã Brasil Audax (1º título)
Vice-campeã Chile Colo-Colo
Melhor marcadora 4 gols:
Melhor ataque (fase inicial) 12 gols:
Melhor defesa (fase inicial) 2 gols:
Maior goleada
(diferença)
Santa Fe Colômbia 9–2 Bolívia Deportivo ITA
Estádio La ArboledaAssunção
13 de outubro, Primeira Fase
◄◄ 2016 Soccerball.svg 2018 ►►

A Copa Libertadores de Futebol Feminino de 2017, oficialmente CONMEBOL Libertadores Femenina 2017, foi a nona edição da competição organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). A competição foi disputada pela primeira vez no Paraguai, nas cidades de Assunção, Luque e Villa Elisa.[1] Participaram clubes das dez associações sul-americanas.

O Audax, em parceria com o Corinthians[2], conquistou seu primeiro título da competição, ao derrotar a equipe chilena do Colo-Colo nas penalidades, tornando-se a 4ª equipe brasileira a lograr o título do torneio continental, sacramentando a 7ª conquista de times brasileiros em 9 edições da Libertadores Feminina. Foi a primeira vez que uma equipe conquistou o título em parceria com outra.

Equipes classificadas[editar | editar código-fonte]

O formato da competição foi mantido em relação aos anos anteriores, sendo disputada por doze equipes: o detentor do título, o clube campeão de cada uma das dez associações da CONMEBOL, e uma equipe adicional do país sede.

País Equipe Classificado por
Argentina Argentina River Plate Campeão do Campeonato Argentino de 2016-17[3]
Bolívia Bolívia Deportivo ITA Campeão do Campeonato Boliviano de 2017
Brasil Brasil Audax Campeão da Copa do Brasil de 2016[4][a]
Chile Chile Colo-Colo Campeão do Campeonato Chileno de 2016[5]
Colômbia Colômbia Santa Fe Campeão do Campeonato Colombiano de 2017[6]
Equador Equador Unión Española Campeão do Campeonato Equatoriano de 2016[7]
Paraguai Paraguai Sportivo Limpeño Campeão da Libertadores Feminina de 2016 e do Campeonato Paraguaio de 2016[8][9]
Cerro Porteño Vice-campeão do Campeonato Paraguaio de 2016[10]
Deportivo Capiatá Vencedor do Quadrangular Pré-Libertadores de 2017[11]
Peru Peru Universitario Campeão do Campeonato Peruano de 2017[12]
Uruguai Uruguai Colón Campeão do Campeonato Uruguaio de 2016[13]
Venezuela Venezuela Estudiantes de Guárico Campeão do Campeonato Venezuelano de 2017[14]
  • A.^ O Audax disputou esta edição da Libertadores em parceria com o Corinthians, apesar de cada equipe possuir seu departamento próprio de futebol feminino.


Sedes[editar | editar código-fonte]

Estas foram as sedes do torneio:[15][16]

Assunção Assunção Luque Villa Elisa
Estádio Arsenio Erico Estádio La Arboleda Estádio General Adrián Jara Estádio Luis Alfonso Giagni
Capacidade: 7 000 Capacidade: 7 500 Capacidade: 3 500 Capacidade: 10 000

Árbitras[editar | editar código-fonte]

A Comissão de Árbitros da CONMEBOL selecionou as árbitras e assistentes para o torneio.

Sorteio[editar | editar código-fonte]

O sorteio foi realizado no dia 18 de setembro na sede da Asociación Paraguaya de Fútbol em Assunção, no Paraguai.[17] Os times foram divididos em quatro potes com três times cada, sendo que os times do mesmo pote não poderiam cair no mesmo grupo. No primeiro pote foram colocados as equipes do país-sede, já os outros potes as equipes foram postas de acordo com a posição da sua federação no torneio anterior.

Pote 1 Pote 2 Pote 3 Pote 4

Paraguai Sportivo Limpeño
Paraguai Cerro Porteño
Paraguai Deportivo Capiatá

Venezuela Estudiantes de Guárico
Brasil Audax
Uruguai Colón

Chile Colo-Colo
Colômbia Santa Fe
Argentina River Plate

Bolívia Deportivo ITA
Equador Unión Española
Peru Universitario


Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Os vencedores de cada grupo mais o melhor segundo colocado avançaram para as semifinais da competição.

Legenda
Classificados à fase final
Melhor segundo colocado
Eliminados

Grupo A[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Argentina River Plate 7 3 2 1 0 4 2 +2
Equador Unión Española 5 3 1 2 0 5 3 +2
Venezuela Estudiantes de Guárico 4 3 1 1 1 3 2 +1
Paraguai Deportivo Capiatá 0 3 0 0 3 2 7 –5
  CAP EST RIV UES
Deportivo Capiatá 0–2 1–2 1–3
Estudiantes de Guárico 2–0 0–1 1–1
River Plate 2–1 1–0 1–1
Unión Española 3–1 1–1 1–1

Grupo B[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Chile Colo-Colo 7 3 2 1 0 12 5 +7
Paraguai Cerro Porteño 7 3 2 1 0 7 3 +4
Peru Universitario 3 3 1 0 2 2 8 –6
Uruguai Colón 0 3 0 0 3 3 8 –5
  CER CLN COL UNI
Cerro Porteño 2–1 2–2 3–0
Colón 1–2 2–5 0–1
Colo-Colo 2–2 5–2 5–1
Universitario 0–3 1–0 1–5

Grupo C[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Brasil Audax 9 3 3 0 0 10 2 +8
Colômbia Santa Fe 4 3 1 1 1 12 6 +6
Paraguai Sportivo Limpeño 4 3 1 1 1 8 5 +3
Bolívia Deportivo ITA 0 3 0 0 3 4 21 –17
  AUD ITA SFE SLI
Audax 6–1 2–1 2–0
Deportivo ITA 1–6 2–9 1–6
Santa Fe 1–2 9–2 2–2
Sportivo Limpeño 0–2 6–1 2–2

Melhor segundo colocado[editar | editar código-fonte]

A equipe com melhor índice técnico entre as equipes segundo colocadas de todos os grupos avançou para as semifinais.

Equipe Pts J V E D GP GC SG Grupo
Paraguai Cerro Porteño 7 3 2 1 0 7 3 +4 B
Equador Unión Española 5 3 1 2 0 5 3 +2 A
Colômbia Santa Fe 4 3 1 1 1 12 6 +6 C

Fase final[editar | editar código-fonte]

A fase final teve a seguinte composição:

  Semifinais Final
19 de outubro - 18:30
 Argentina River Plate  0  
 Chile Colo-Colo  2  
 
21 de outubro - 20:15
     Chile Colo-Colo  0 (4)
   Brasil Audax (pen)  0 (5)
Terceiro lugar
19 de outubro - 20:15 21 de outubro - 18:30
 Brasil Audax  3  Argentina River Plate  2
 Paraguai Cerro Porteño  0    Paraguai Cerro Porteño  1

Semifinais[editar | editar código-fonte]

19 de outubro River Plate Argentina 0 – 2 Chile Colo-Colo Estádio Luis Alfonso Giagni, Villa Elisa
18:00
Relatório Yessenia Huenteo Gol marcado aos 48 minutos de jogo 48'
Geraldine Leyton Gol marcado aos 89 minutos de jogo 89'
Árbitro: BolíviaBOL Sirley Cornejo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
River Plate
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Colo-Colo

19 de outubro Audax Brasil 3 – 0 Paraguai Cerro Porteño Estádio Luis Alfonso Giagni, Villa Elisa
20:15
Amanda Brunner Gol marcado aos 45 minutos de jogo 45', Gol marcado aos 89 minutos de jogo 89'
Byanca Brasil Gol marcado aos 60 minutos de jogo 60'
Relatório Árbitro: EquadorECU Susana Corella
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Audax
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cerro Porteño

Terceiro Lugar[editar | editar código-fonte]

21 de outubro River Plate Argentina 2 – 1 Paraguai Cerro Porteño Estádio Arsenio Erico, Assunção
18:00
Carolina Birizamberri Gol marcado aos 34 minutos de jogo 34', Gol marcado aos 90+3 minutos de jogo 90+3' Relatório Rebeca Fernández Gol marcado aos 46 minutos de jogo 46' Árbitro: UruguaiURU Silvia Ríos
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
River Plate
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cerro Porteño

Final[editar | editar código-fonte]

21 de outubro Colo-Colo Chile 0 – 0 Brasil Audax Estádio Arsenio Erico, Assunção
20:15
Relatório Árbitro: VenezuelaVEN Eyerlitz Escalona
    Penalidades  
Gloria Villamayor Convertido
Karen Araya Convertido
Nathalie Quezada Convertido
Claudia Soto Erro
Carla Guerrero Convertido
Camila Saez Erro
Rocío Soto Erro
4 – 5 Erro Carina Fernandes
Convertido Daiane Rodrigues
Convertido Kerolin Israel
Convertido Ingrid Frisanco
Convertido Byanca Alves
Erro Yasmin Assis
Convertido Ana Araújo
 
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Colo-Colo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Audax

Premiação[editar | editar código-fonte]

Copa Libertadores da América Feminina de 2017
Brasil
Audax
Campeão
(1º título)

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

Oficialmente a CONMEBOL não reconhece uma classificação geral de participantes na Copa Libertadores. A tabela a seguir classifica as equipes de acordo com a fase alcançada e considerando os critérios de desempate.

Classificação final
Pos. Times P J V E D GP GC SG
Campeão
1 Brasil Audax 13 5 4 1 0 13 2 +11
Vice-campeão
2 Chile Colo-Colo 11 5 3 2 0 14 5 +9
Eliminados nas semifinais
3 Argentina River Plate 10 5 3 1 1 6 5 +1
4 Paraguai Cerro Porteño 7 5 2 1 2 8 8 0
Eliminados na primeira fase
5 Equador Unión Española 5 3 1 2 0 5 3 +2
6 Colômbia Santa Fe 4 3 1 1 1 12 6 +6
7 Paraguai Sportivo Limpeño 4 3 1 1 1 8 5 +3
8 Venezuela Estudiantes de Guárico 4 3 1 1 1 3 2 +1
9 Peru Universitario 3 3 1 0 2 2 8 –6
10 Uruguai Colón 0 3 0 0 3 3 8 –5
11 Paraguai Deportivo Capiatá 0 3 0 0 3 2 7 –5
12 Bolívia Deportivo ITA 0 3 0 0 3 4 21 –17

Referências

  1. «Paraguai, Chile, Equador e Argentina realizarão torneios sul-americanos femininos». CONMEBOL. 25 de abril de 2017. Consultado em 25 de abril de 2017 
  2. «Osasco Audax e Corinthians fecham parceria no futebol feminino». Portal Futebol Clube. Consultado em 10 de dezembro de 2017. Arquivado do original em 11 de dezembro de 2017 
  3. «River Plate, representante de Argentina en la Copa Libertadores Femenina» (em Spanish). conmebol.com. 20 de junho de 2017. Consultado em 21 de junho de 2017 
  4. «Corinthians/Audax conquista título de campeão na Copa do Brasil Feminina». Globo. 27 de outubro de 2016 
  5. «Colo Colo femenino le ganó la Supercopa a la U» (em Spanish). latercera.com. 4 de janeiro de 2017. Consultado em 5 de janeiro de 2017 
  6. «Santa Fe también es el primer campeón en la Liga Femenina» (em Spanish). elespectador.com. 24 de junho de 2017. Consultado em 24 de junho de 2017 
  7. «UNIÓN ESPAÑOLA BICAMPEÓN DEL FÚTBOL FEMENINO» (em Spanish). ecuafutbol.org. 8 de abril de 2017. Consultado em 9 de abril de 2017 
  8. «Fútbol femenino: ¡Sportivo Limpeño bicampeón!» (em espanhol). lanacion.com.py. 26 de novembro de 2016. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  9. «Sportivo Limpeño con "absolutamente" todo» (em espanhol). abc.com.py. 26 de novembro de 2016. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  10. «Femenino: Sportivo Limpeño dio el Paso Ñandejara y recibió homenaje de la APF» (em Spanish). apf.org.py. 23 de dezembro de 2016 
  11. «Deportivo Capiatá se quedó con el tercer lugar para la Libertadores Femenina». CONMEBOL.com. 23 de agosto de 2017 
  12. «FPF: Universitario campeón nacional femenino 2016» (em Spanish). CONMEBOL.com. 30 de janeiro de 2017. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  13. «Colón se proclamó tetracampeón en el fútbol femenino» (em espanhol). ecos.la. 22 de novembro de 2016. Consultado em 23 de novembro de 2016 
  14. «Guárico se clasificó a la CONMEBOL Libertadores femenina». CONMEBOL.com. 28 de agosto de 2017 
  15. «La CONMEBOL Libertadores Femenina tiene sedes confirmadas». CONMEBOL.com. 16 de agosto de 2017 
  16. «Sol de América será la cuarta sede para la Libertadores Femenina». APF. 16 de setembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2017. Arquivado do original em 1 de setembro de 2017 
  17. «Puntapié inicial a la CONMEBOL Libertadores Femenina 2017 con el sorteo de grupos» (em espanhol). CONMEBOL.com. 18 de setembro de 2017 
  18. «Conmebol Libertadores Femenina 2017: Goleadores» (em espanhol). CONMEBOL. Consultado em 10 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]