Copa Libertadores da América de 1960

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Taça Libertadores da América de 1960
I Copa dos Campeões da América
Dados
Participantes 7
Organização CONMEBOL
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Período 19 de abril19 de junho
Gol(o)s 39
Partidas 13
Média 3 gol(o)s por partida
Campeão Uruguai Peñarol (1º título)
Vice-campeão Paraguai Olimpia
Melhor marcador EquadorECU Spencer (Peñarol) – 7 gols
Melhor ataque (fase inicial) Uruguai Peñarol – 8 gols
Melhor defesa (fase inicial) Colômbia Millonarios – Nenhum gol
Maiores goleadas
(diferença)
Uruguai Peñarol 7 – 1 Bolívia Jorge Wilstermann
Estádio CentenárioMontevidéu
19 de abril, Primeira fase
 
Chile Universidad de Chile 0 – 6 Colômbia Millonarios
Estádio NacionalSantiago
8 de maio, Primeira fase
Público 392 669
Média 30 205,3 pessoas por partida
Soccerball.svg Libertadores 1961 ►►

A Copa Libertadores da América de 1960 ou ainda Copa dos Campeões da América de 1960 foi a 1ª edição da competição de futebol que seria realizada todos os anos pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). Equipes campeãs de torneios nacionais de sete associações sul-americanas participaram do torneio. A primeira partida do torneio foi disputado entre o Peñarol e Jorge Wilstermann em 19 de abril em Montevidéu, Uruguai .

O Peñarol, do Uruguai, tornou-se o primeiro campeão da história do torneio ao superar o Olimpia, do Paraguai, após vencê-lo por 1 a 0 em Montevidéu e empatar por 1 a 1 em Assunção.[1]

Com o título, o clube pôde disputar a primeira edição da Copa Intercontinental de 1960 contra o Real Madrid, da Espanha, campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 1959-60.

Equipes classificadas[editar | editar código-fonte]

País Equipe Cidade Classificação Títulos Participações
 Argentina
(1 vaga)
San Lorenzo Buenos Aires Campeão do Campeonato Argentino de 1959 1 01
 Bolívia
(1 vaga)
Jorge Wilstermann Cochabamba Campeão do Campeonato Boliviano de 1959 0 (não possui) 01
 Brasil
(1 vaga)
Bahia Salvador Campeão do Campeonato Brasileiro de 1959 0 (não possui) 01
 Chile
(1 vaga)
Universidad de Chile Ñuñoa, RM Santiago Campeão do Campeonato Chileno de 1959 0 (não possui) 01
 Colômbia
(1 vaga)
Millonarios Bogotá Campeão do Campeonato Colombiano de 1959 0 (não possui) 01
Paraguai
(1 vaga)
Olimpia Assunção Campeão do Campeonato Paraguaio de 1959 0 (não possui) 01
Uruguai
(1 vaga)
Peñarol Montevidéu Campeão do Campeonato Uruguaio de 1959 0 (não possui) 01

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

A primeira fase foi disputada entre 19 de abril e 15 de maio. As melhores equipes de cada grupo se classificaram para a fase final. O Olimpia, do Paraguai, classsificou-se diretamente à fase final, pois o seu adversário, o Universitario, do Peru, havia desistido de participar da competição. Em caso de empate, uma partida de desempate seria realizada para determinar a classificação.

Grupo 1[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Argentina San Lorenzo 2 2 1 0 1 5 3 +2
Brasil Bahia 2 2 1 0 1 3 5 -2
Jogo de ida
20 de abril San Lorenzo Argentina 3 - 0 Brasil Bahia El Palacio, Almagro

Oscar Rossi Gol marcado
Ruiz Gol marcado
José Francisco Sanfilippo Gol marcado
Público: 10 000
Árbitro: UruguaiURU Esteban Marino
Jogo de volta
3 de maio Bahia Brasil 3 - 2 Argentina San Lorenzo Fonte Nova, Salvador

Carlitos Gol marcado
Flavio Santos Gol marcado
Marito Gol marcado
José Francisco Sanfilippo Gol marcado Gol marcado Público: 18 000
Árbitro: ParaguaiPAR Eustasio Catebeke

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Uruguai Peñarol 3 2 1 1 0 8 2 +6
Bolívia Jorge Wilstermann 1 2 0 1 1 2 8 -6
Jogo de ida
19 de abril Peñarol Uruguai 7 - 1 Bolívia Jorge Wilstermann Centenário, Montevidéu

Spencer Gol marcado Gol marcado Gol marcado Gol marcado
Carlos Borges Gol marcado Gol marcado
Luis Cubilla Gol marcado
M. Alcócer Gol marcado Público: 35 000
Árbitro: ChileCHI Carlos Robles
Jogo de volta
30 de abril Jorge Wilstermann Bolívia 1 - 1 Uruguai Peñarol Hernando Siles, La Paz

Garcia Gol marcado Luis Cubilla Gol marcado Público: 30 000
Árbitro: ArgentinaARG Carlos Robles

Grupo 3[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Colômbia Millonarios 4 2 2 0 0 7 0 +7
Chile Universidad de Chile 0 2 0 0 2 0 7 -7
Jogo de ida
8 de maio Universidad de Chile Chile 0 - 6 Colômbia Millonarios Nacional, Santiago

Klinger Gol marcado aos 14 minutos de jogo 14'
Pizarro Gol marcado aos 4 minutos de jogo 4'
Micheli Gol marcado aos 54 minutos de jogo 54'
Larraz Gol marcado aos 71 minutos de jogo 71'
Público: 18 000
Árbitro: UruguaiURU Juan Carlos Armental
Jogo de volta
15 de maio Millonarios Colômbia 1 - 0 Chile Universidad de Chile El Campín, Bogotá

Rodolfo Micheli Gol marcado Público: 25 000
Árbitro: UruguaiURU Juan Carlos Armental

Semifinais[editar | editar código-fonte]

As melhores equipes da primeira fase mais o Olimpia, disputam esta fase. A melhor equipe de cada grupo avança para a final.

Grupo 1[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Uruguai Peñarol 4 3 1 2 0 3 2 +1
Argentina San Lorenzo 2 3 0 2 1 2 3 -1
Jogo de ida
18 de maio Peñarol Uruguai 1 - 1 Argentina San Lorenzo Centenário, Montevidéu

Linazza Gol marcado Boggio Gol marcado Público: 55 000
Árbitro: ChileCHI Carlos Robles
Jogo de volta
24 de maio San Lorenzo Argentina 0 - 0 Uruguai Peñarol El Palacio, Almagro

Público: 15 000
Árbitro: ChileCHI Carlos Robles
Jogo de desempate
29 de maio Peñarol Uruguai 2 - 1 Argentina San Lorenzo Centenário, Montevidéu

Spencer Gol marcado José Sanfilippo Gol marcado Público: 45 882
Árbitro: ParaguaiPAR José Dimas Larrosa

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Paraguai Olimpia 3 2 1 1 0 5 1 +4
Colômbia Millonarios 1 2 0 1 1 1 5 -4
Jogo de ida
29 de maio Millonarios Colômbia 0 - 0 Colômbia Millonarios El Campín, Bogotá

Público: 35 000
Árbitro: ColômbiaCOL José Antonio Sundheim
Jogo de volta
5 de junho Olimpia Paraguai 5 - 1 Colômbia Millonarios Defensores del Chaco, Assunção

Doldán Gol marcado Gol marcado
Melgarejo Gol marcado
Noriega Gol marcado (contra)
Recalde Gol marcado
Pizarro Gol marcado Público: 35 000
Árbitro: ArgentinaARG José Luis Praddaude

Final[editar | editar código-fonte]

As finais foram disputadas entre Peñarol e Olimpia em duas partidas, um em cada estádio dos finalistas. O jogo de ida foi no Estádio Centenário, em Montevidéu em que o Manyas venceu por 1-0, graças a um gol de Alberto Spencer no final do jogo. O jogo de volta foi no Estádio Manuel Ferreira em Assunção. Depois de liderar por 1-0 a maioria do jogo, Luis Cubilla fez o empate, com apenas seis minutos restantes no jogo para dar Peñarol o troféu da primeira edição da competição.

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Uruguai Peñarol 3 2 1 1 0 2 1 +1
Paraguai Olimpia 1 2 0 1 1 1 2 -1
Jogo de ida
12 de junho Peñarol Uruguai 1 – 0 Paraguai Olimpia Estádio Centenário, Montevidéu

Spencer Gol marcado aos 79 minutos de jogo 79' Público: 44 690
Árbitro: ChileCHI Carlos Robles
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Peñarol
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Olimpia
Jogo de volta
19 de junho Olimpia Paraguai 1 – 1 Uruguai Peñarol Estádio Manuel Ferreira, Assunção

Recalde Gol marcado aos 28 minutos de jogo 28' Cubilla Gol marcado aos 83 minutos de jogo 83' Público: 35 000
Árbitro: ArgentinaARG José Luis Praddaude
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Olimpia
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Peñarol

Cruzamentos[editar | editar código-fonte]

  Primeira fase Semi-finais Final
                                       
  5  Argentina San Lorenzo 3 2  
3  Brasil Bahia 0 3  
  2  Argentina San Lorenzo 1 0 1  
  3  Uruguai Peñarol 1 0 2  
8  Uruguai Peñarol 7 1
  2  Bolívia Jorge Wilstermann 1 1  
    2  Uruguai Peñarol 1 1
  1  Paraguai Olimpia 0 1
  7  Colômbia Millonarios 6 1  
0  Chile Universidad de Chile 0 0  
  1  Colômbia Millonarios 0 1
  5  Paraguai Olimpia 0 5  
W  Paraguai Olimpia
  O  Peru Universitario  
Star*.svg
Copa libertadores.png
Flag of Uruguay.svg
Campeão invicto
PEÑAROL
1° título

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

Time Pts J V E D GP GC SG %
Uruguai Peñarol 10 7 3 4 0 13 5 8 71,42%
Paraguai Olimpia 4 4 1 2 1 6 3 3 50%
Colômbia Millonarios 5 4 2 1 1 8 5 3 62,5%
Argentina San Lorenzo 4 5 1 2 2 7 6 1 40%
Brasil Bahia 2 2 1 0 1 3 5 -2 50%
Bolívia Jorge Wilstermann 1 2 0 1 1 2 8 -6 25%
Chile Universidad de Chile 0 2 0 0 2 0 7 -7 0,0%

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Pos Jogador Clube Gols
1 Equador Alberto Spencer Uruguai Peñarol 7
2 Argentina Rubén Pizarro Colômbia Millonarios 4
Argentina José Sanfilippo Argentina San Lorenzo 4
4 Uruguai Luis Cubilla Uruguai Peñarol 3
5 Uruguai Carlos Borges Uruguai Peñarol 2
Paraguai Luis Doldán Paraguai Olimpia 2
Colômbia Marino Klinger Colômbia Millonarios 2
Paraguai Hipólito Recalde Paraguai Olimpia 2

Público[editar | editar código-fonte]

Os 13 jogos da Copa Libertadores da América de 1960 convocaram 392 mil espectadores nos estádios, o equivalente a uma média de 30.000 por jogo.

Equipe País Total Partidas Média
Peñarol Uruguai 180.572 4 45.143
Olimpia Paraguai Paraguay 70.000 2 35.000
Jorge Wilstermann  Bolívia 30.000 1 30.000
Millonarios  Colômbia 60.000 2 30.000
Bahia Brasil Brasil 18.000 1 18.000
Universidad de Chile  Chile 18.000 1 18.000
San Lorenzo Argentina Argentina 16.097 2 8.048


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]