Nacional vs. Peñarol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clásico del fútbol uruguayo
Nacional versus Peñarol
Torcidas de Nacional e Peñarol.
Nacional 174 vitória(s), 636 gol(s)
Peñarol 184 vitória(s), 668 gol(s)
Empates 168
Total de jogos 526
Total de gols 1 304
editar

Nacional versus Peñarol é o grande clássico futebolístico da cidade de Montevidéu e de todo o Uruguai, também chamado de "Clásico del fútbol uruguayo" ou "Superclássico" [1], envolvendo Nacional e Peñarol, clubes que conquistaram a grande maioria das edições do Campeonato Uruguaio, além de ostentarem oito copas Libertadores da América e seis copas intercontinentais entre as suas conquistas mais importantes.[2]

Introdução[editar | editar código-fonte]

Há duas versões para o começo da história deste clássico. Uma corrente defende que estas duas equipes enfrentam-se desde 15 de julho de 1900 (vitória do CURCC, que seria o nome anterior do Peñarol, por 2 a 0, sobre o Nacional).

Outra corrente defende que o primeiro enfrentamento foi em 14 de dezembro de 1913, com um empate em 2 a 2 entre Nacional e Peñarol, clube que teria sido formado por indivíduos que militavam no CURCC, mas possuiria outra razão social.

Tomando por base a primeira versão (fundação do atual Peñarol em 1891 como CURCC, apenas com a troca de nome em 1913, segundo versão do clube), este clássico é o mais antigo do continente americano e de todo o mundo, excetuando-se os clássicos da Grã-Bretanha.[3]

Como a segunda versão também é defendida (fundação do atual Peñarol apenas em 1913, como entidade independente do CURCC, que teria fechado as portas apenas em 1915), gera-se a mais tensa discussão no futebol uruguaio até hoje[4].

História[editar | editar código-fonte]

Peñarol Nacional

Nacional e Peñarol são duas das equipes mais tradicionais da América do Sul e do mundo, com títulos conquistados na Taça Libertadores da América (Peñarol cinco vezes e Nacional três vezes), três títulos da Copa Intercontinental para cada um, além de duas Copas Interamericanas e uma Recopa Sul-americana para o Nacional.

Estes gigantes do futebol sul-americano e mundial foram base não só para as seleções uruguaias campeãs da Copa do Mundo de 1930 e da Copa do Mundo de 1950, como também de muitos outros títulos importantes (das quinze Copas América ganhas pela Seleção Uruguaia, por exemplo).

O Nacional costumava contar com a simpatia dos uruguaios de ascendência espanhola, assim como o Peñarol costumava ter a simpatia dos uruguaios com ascendência italiana. A explicação para isto, é que o tricolor Nacional surgiu como um clube criollo, ou seja, nativo, formado "somente por uruguaios", numa época em que a grande maioria dos uruguaios era de origem hispânica e que os outros clubes eram dominados por estrangeiros, principalmente ingleses (caso do CURCC)[5].

Com a chegada em massa de novos imigrantes no Uruguai no início do século XX, principalmente italianos, que inicialmente foram tratados com reservas pela população local, estes tiveram tendência a se agrupar em torno do CURCC (depois Peñarol), enquanto os mais conservadores, já estabelecidos, em geral se aproximaram do Nacional.[6]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Uniformes característicos dos dois grandes do futebol uruguaio: Nacional e Peñarol.
Torcedores do Nacional.
Torcedores do Peñarol.
Estádio Centenário, tradicional palco do Superclásico
Estatísticas
CURCC versus Nacional - 56 Jogos
24 Vitórias do CURCC/Peñarol
20 Vitórias do Nacional
12 Empates
81 Gols do CURCC/Peñarol
65 Gols do Nacional

Obs.: 3 jogos anulados (não contabilizados)

Estatísticas
Peñarol versus Nacional - 469 jogos
161 Vitórias do Peñarol
154 Vitórias do Nacional
154 Empates
587 Gols do Peñarol
568 Gols do Nacional

Obs.: 2 jogos anulados (não contabilizados)

Estatísticas
Total de jogos: 526
184 Vitórias do CURCC/Peñarol
174 Vitórias do Nacional
168 Empates
668 Gols do CURCC/Peñarol
6316 Gols do Nacional

Obs.: 5 jogos anulados (não contabilizados)

Último confronto considerado
Maiores séries[8]
  • Maior série invicta em clássicos: Nacional, 16 partidas (7 vitórias e 9 empates) (2 de março de 1971 - 31 de janeiro de 1974).
  • Maior série invicta do Peñarol: 14 partidas (7 vitórias e 7 empates) (1984-1985).
  • Mais vitórias consecutivas em clássicos: Nacional, 8 partidas (17 de dezembro de 1939 - 14 de dezembro de 1941).
  • Mais vitórias consecutivas pelo Campeonato Uruguaio: Nacional, 10 partidas (1939-1943).
  • Mais vitórias consecutivas de Peñarol: 6 partidas (1997-1998).
Maiores goleadas[9][10]
Fecha Resultado Motivo
14 dez 1941 Nacional 6:0 Peñarol Campeonato Uruguaio de 1941
25 out 1953 Peñarol 5:0 Nacional Campeonato Uruguaio de 1953
27 abr 2014 Peñarol 5:0 Nacional Campeonato Uruguaio de 2013-14
19 nov 1911 CURCC (Peñarol) 7:3 Nacional Copa de Honor (Uruguai)
8 dez 1940 Nacional 5:1 Peñarol Campeonato Uruguaio de 1940
28 jan 1976 Peñarol 5:1 Nacional Liguilla Pré-Libertadores de América 1976
15 out 1905 CURCC (Peñarol) 4:0 Nacional Amistoso
19 abr 1911 CURCC (Peñarol) 4:0 Nacional Campeonato Uruguaio de 1911
20 mai 1917 Nacional 4:0 Peñarol Campeonato Uruguaio de 1917
1 set 1918 Nacional 4:0 Peñarol Copa Competência 1918
6 set 1936 Peñarol 4:0 Nacional Campeonato Uruguaio de 1936
12 dez 1937 Peñarol 4:0 Nacional Campeonato Uruguayo de 1937
15 nov 1942 Nacional 4:0 Peñarol Campeonato Uruguaio de 1942
29 ago 1954 Peñarol 4:0 Nacional Torneo Cuadrangular 1954
11 fev 1960 Nacional 4:0 Peñarol Copa Gobernador Alende
30 jan 1966 Nacional 4:0 Peñarol Copa Libertadores 1966
21 fev 1979 Peñarol 4:0 Nacional Copa Montevideo 1979
10 ago 1985 Peñarol 4:0 Nacional Torneo Superclásicos

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Un Siglo de Clásicos: Nacional Peñarol, por Enrique Álvarez Farachio (1999).
El Clásico – La fiesta mayor, por Alfredo Etchandy (2004).

Enlaces externos[editar | editar código-fonte]

RSSSF - Todos os clássicos uruguaios
La forja de la rivalidad clásica: Nacional-Peñarol en el Montevideo del 900
Soccerway
Footballderbies

Referências