Copa Libertadores da América de 1996

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Taça Libertadores da América 1996
XXXVII Copa Libertadores de América
Dados
Participantes 21
Organização CONMEBOL
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Período 13 de março26 de junho
Gol(o)s 252
Partidas 90
Média 2,8 gol(o)s por partida
Campeão Argentina River Plate (2º título)
Vice-campeão Colômbia América de Cali
Melhor marcador ColômbiaCOL Antony de Ávila (América de Cáli) – 11 gols
Melhor ataque (fase inicial) Argentina River Plate – 14 gols
Melhor defesa (fase inicial) Colômbia América de Cali – 2 gols
Maiores goleadas
(diferença)
América de Cali Colômbia 5 – 0 Bolívia Guabirá
Pascual GuerreroCáli
29 de março, Grupo 3
 
River Plate Argentina 5 – 0 Venezuela Minervén
Monumental Antonio Vespucio LibertiBuenos Aires
12 de abril, Grupo 5
◄◄ Libertadores 1995 Soccerball.svg Libertadores 1997 ►►

A edição de 1996 da Taça Libertadores da América foi a 37ª disputada ao longo da história. O River Plate, da Argentina, foi campeão ao vencer o América de Cali, da Colômbia, na final.

Equipes classificadas[editar | editar código-fonte]

País Equipe Classificação
 Argentina
(2 vagas)
San Lorenzo Campeão do Campeonato Nacional Clausura de 1995
River Plate Vice-Campeão do Campeonato Nacional de 1995
 Bolívia
(2 vagas)
San José Campeão do Campeonato Boliviano Clausura de 1995
Guabirá Vice-Campeão do Campeonato Nacional de 1995
 Brasil
(2 vagas + atual Campeão)
Grêmio Campeão da Copa Libertadores de 1995
Botafogo Campeão do Campeonato Brasileiro de 1995
Corinthians Campeão da Copa do Brasil de 1995
 Chile
(2 vagas)
Universidad de Chile Campeão do Campeonato Chileno Apertura de 1995
Universidad Católica Campeão da Copa Chile de 1995
 Colômbia
(2 vagas)
Junior Barranquilla Campeão do Campeonato Colombiano de 1995
América de Cali Vice-Campeão do Campeonato Colombiano de 1995
Equador
(2 vagas)
Barcelona de Guayaquil Campeão do Campeonato Equatoriano de 1995
Espoli Vice-campeão do Campeonato Equatoriano de 1995
 Paraguai
(2 vagas)
Olimpia Campeão do Campeonato Paraguaio de 1995
Cerro Porteño Vice-Campeão do Campeonato Paraguaio de 1995
 Peru
(2 vagas)
Sporting Cristal Campeão do Campeonato Peruano de 1995
Universitario Vice-campeão do Campeonato Peruano de 1995
Uruguai
(2 vagas)
Defensor Sporting Campeão da Mini-Liga Pré-Libertadores 1995
Peñarol Vice-campeão da Mini-Liga Pré-Libertadores 1995
 Venezuela
(2 vagas)
Caracas Campeão do Campeonato Venezuelano de 1995
Minervén Vice-Campeão do Campeonato Venezuelano de 1995

Fase de grupos[editar | editar código-fonte]

O Grêmio, do Brasil, campeão da Taça Libertadores da América de 1995, avançou direto para as oitavas-de-final.

As partidas da fase de grupos foram disputadas entre 13 de março e 19 de abril. As três melhores equipes de cada grupo avançaram para a fase final.

Classificados para a fase final
Eliminados da competição


Grupo 1[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Equador Barcelona de Guayaquil 13 6 4 1 1 11 8 +3
Paraguai Cerro Porteño 10 6 3 1 2 8 7 +1
Equador Espoli 6 6 2 0 4 7 10 -3
Paraguai Olimpia 5 6 1 2 3 5 6 -1
  BAR CER ESP OLI
Barcelona de Guayaquil 3–2 3–2 2–1
Cerro Porteño 1–0 2–1 0–0
Espoli 1–2 1–0 2–1
Olimpia 1–1 1–2 2–0

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Uruguai Peñarol 9 6 2 3 1 13 10 +3
Uruguai Defensor Sporting 7 6 1 4 1 6 6 0
Peru Sporting Cristal 7 6 1 4 1 6 7 -1
Peru Universitario 7 6 2 1 3 7 9 -2
  DEF PEN SCR UNI
Defensor Sporting 2–4 0–0 2–0
Peñarol 1–1 1–1 1–2
Sporting Cristal 0–0 3–3 0–2
Universitario 1–1 1–3 1–2

Grupo 3[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Colômbia América de Cali 12 6 4 0 2 11 2 +9
Colômbia Junior Barranquilla 10 6 3 1 2 8 6 +2
Bolívia San José 9 6 3 0 3 6 8 -2
Bolívia Guabirá 4 6 1 1 4 7 16 -9
  AME GUA JUN SJO
América de Cali 5–0 2–0 2–0
Guabirá 0–2 1–1 5–1
Junior Barranquilla 1–0 5–1 1–0
San José 1–0 2–1 2–0

Grupo 4[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Brasil Corinthians 13 6 4 1 1 13 6 +7
Chile Universidad de Chile 10 6 3 1 2 7 7 0
Brasil Botafogo 7 6 2 1 3 10 10 0
Chile Universidad Católica 4 6 1 1 4 6 13 -7
  BOT COR UCA UCH
Botafogo 1–1 4–1 3–1
Corinthians 3–0 3–1 3–1
Universidad Católica 2–1 2–3 0–0
Universidad de Chile 2–1 1–0 2–0

Grupo 5[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Argentina River Plate 14 6 4 2 0 14 3 +11
Argentina San Lorenzo 10 6 2 4 0 13 5 +8
Venezuela Minervén 5 6 1 2 3 8 16 -8
Venezuela Caracas 2 6 0 2 4 6 17 -11
  CAR MIN RIV SLO
Caracas 1–1 1–4 1–1
Minervén 4–2 1–2 2–2
River Plate 2–0 5–0 0–0
San Lorenzo 5–1 4–0 1–1

Fase Final[editar | editar código-fonte]

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 1 a 8 de maio  15 a 22 de maio  4 a 12 de junho  19 e 26 de junho
                                                 
 Brasil Botafogo 1 0 1  
 Brasil Grêmio 1 2 3  
   Brasil Corinthians 0 1 1  
   Brasil Grêmio 3 0 3  
 Equador Espoli 1 0 1
 Brasil Corinthians 3 2 5  
   Brasil Grêmio 1 1 2  
   Colômbia América de Cali 0 3 3  
 Paraguai Cerro Porteño 0 0 0  
 Colômbia Junior Barranquilla 0 1 1  
   Colômbia Junior Barranquilla 1 0 1
   Colômbia América de Cali 1 1 2  
 Venezuela Minervén 1 1 2
 Colômbia América de Cali 1 4 5  
   Colômbia América de Cali 1 0 1
   Argentina River Plate 0 2 2
 Chile Universidad de Chile (pen) 3 1 4  
 Uruguai Defensor Sporting 2 2 4  
   Chile Universidad de Chile 2 1 3
   Equador Barcelona de Guayaquil 0 1 1  
 Bolívia San José 2 0 2
 Equador Barcelona de Guayaquil (pen) 1 1 2  
   Chile Universidad de Chile 2 0 2
   Argentina River Plate 2 1 3  
 Argentina San Lorenzo 3 5 8  
 Uruguai Peñarol 2 1 3  
   Argentina San Lorenzo 1 1 2
   Argentina River Plate 2 1 3  
 Peru Sporting Cristal 2 1 3
 Argentina River Plate 1 5 6  

Final[editar | editar código-fonte]

Jogo de ida
19 de junho América de Cali Colômbia 1 – 0 Argentina River Plate Olímpico Pascual Guerrero, Cáli

De Ávila Gol marcado aos 26 minutos de jogo 26' Relatório Público: 45 236
Árbitro: Paraguai Oscar Velazquez

América de Cáli: Óscar Córdoba; Cardona (Hernandez), Bermúdez, Asprilla e Mazziri; Cabrera, Berti, Oviedo e Escobar; De Ávila e Zambrano (Pérez). Técnico: Diego Umaña

River Plate: Burgos; Hernán Díaz, Ayala, Rivarola e Altamirano; Astrada Expulso, Almeyda, Sorín (Gallardo) e Francescoli (Juan Gómez); Ortega e Crespo (Lavallén). Técnico: Ramón Díaz


Jogo de volta
26 de junho River Plate Argentina 2 – 0 Colômbia América de Cali Monumental de Núñez, Buenos Aires

Crespo Gol marcado aos 7 minutos de jogo 7', Gol marcado aos 60 minutos de jogo 60' Relatório Público: 73 567
Árbitro: Uruguai Julio Matto

River Plate: Burgos; Hernán Díaz Penalizado com cartão amarelo, Ayala Penalizado com cartão amarelo, Rivarola e Altamirano Penalizado com cartão amarelo; Escudero (Gómez), Almeyda Penalizado com cartão amarelo, Cedrés e Ortega. Crespo e Francescoli. Técnico: Ramón Díaz

América de Cáli: Óscar Córdoba; Cabrera Penalizado com cartão amarelo, Bermúdez Penalizado com cartão amarelo, Asprilla e Mazziri; Oviedo Penalizado com cartão amarelo, Berti, Dinas e Escobar. Zambrano e De Ávila Penalizado com cartão amarelo. Técnico: Diego Umaña


Libertadores 1996
Flag of Argentina.svg
RIVER PLATE
Campeão
(2º título)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]