Club Deportivo San José

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
San José
Escudo Club Deportivo San José de Oruro PNG.png
Nome Club Deportivo San José
Alcunhas El Santo
El Equipo Minero
Muchachos de La V Azulada
Los Húngaros
Los Santos
Los Azules
Los Albiazules
Mascote Quirquinchita
Fundação 19 de março de 1942 (81 anos)
Estádio Estádio Jesús Bermúdez
Capacidade 39.000
Localização Oruro, Bolívia
Presidente Freddy Fernández
Treinador(a) Manuel Luizaga
Patrocinador(a) Tigo
Material (d)esportivo Willys Sport
Competição Campeonato Boliviano - Segunda Divisão
Website www.sanjosedeoruro.com
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

Club Deportivo San José é uma agremiação esportiva boliviana, pertencente à cidade de Oruro. Atualmente disputa a Liga de Fútbol Profesional Boliviano. Foi campeão boliviano no ano de 1955, 1995, 2007 e de 2018.

O político Evo Morales é um torcedor ilustre da equipe.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Era semiprofissional[editar | editar código-fonte]

Foi fundado a 19 de março de 1942, nascendo nos acampamentos da Mina San José graças à iniciativa do Sr. Harry A. Keegan, administrador da mina. O nome surgiu pelo fato de ser fundado no acampamento mineiro de mesmo nome e, principalmente, por que esse dia é o dedicado a São José na religião católica.

Nesse mesmo ano, o clube é inscrito na Asociación de Fútbol de Oruro (AFO) onde já havia outras equipes históricas, como: Oruro Royal (decano do futebol da Bolívia), Bolívar Nimbles, American de Machacamarca, Internacional, Ingenieros de la Facultad Nacional de Ingeniería y White Stars entre outras. Porém, o clube ficou estagnado por alguns anos, devido à Segunda Guerra Mundial.

Com a inclusão de clubes de outras cidades no futebol na capital La Paz, no ano de 1954, San José foi a primeira equipe de Oruro a participar destes novos desafios. O clube foi o primeiro time fora da capital a ganhar um campeonato na capital, em 1955 Campeonato Paceño Integrado ( torneio da cidade de La Paz que contava com clubes da própria La Paz, de Oruro e de Cochabamba). Foi essa equipe, formada por Bonifacio, Agreda, Juan Pedro Valdivia, Silvano Valdivia, Armando Escobar, os irmãos Humberto e Jacinto Murillo, Benjamin Maldonado e Arévalo, que gerou o apelido de Los Húngaros, em alusão à aquela seleção que dominou o futebol na década de 1950. O San José chegou a participar de por alguns anos nos torneios Paceños, mas acabou retornando à AFO.

Com a fama adquirida nos torneios na capital, a equipe tornou-se mais popular até que o Oruro Royal, que por ser a primeira equipe de futebol da Bolívia, era a equipe com maior torcida em Oruro.

Era profissional[editar | editar código-fonte]

O San José, posteriormente, foi um dos times fundadores da Liga del Fútbol Profesional Boliviano na década de 1970. Nos primeiros anos dessa competição, a equipe conseguiu bons resultados, porém sem títulos. Nos anos seguintes, a situação piorou e o San José não conseguiu mais do que campanhas ruins.

A década de 90 foi a mais vitoriosa do clube. Além de dois vice-campeonatos bolivianos seguidos, em 1992 e 1993, o clube foi pela primeira vez campeão em 1995.

O início dos anos 2000 não foi muito bom para o clube, que chegou a jogar a Segunda Divisão boliviana (retornando à elite com o título em 2001), mas em 2007 o clube conseguiu ser novamente campeão nacional.

Tragédia no estádio de Oruro[editar | editar código-fonte]

Em 20 de fevereiro de 2013, numa partida contra o Corinthians válida pela Copa Bridgestone Libertadores da América, alguns torcedores corintianos foram acusados de matar o jovem Kevin Beltrán Spada, torcedor de 14 anos do San José. O motivo teria sido por causa do gol marcado pelo Corinthians, quando os torcedores visitantes dispararam um sinalizador que atingiu o olho direito do jovem, que faleceu pouco depois do ocorrido. Os 12 torcedores acusados foram presos em Oruro, na Bolívia, posteriormente foram soltos.

De frequentador de Libertadores ao rebaixamento para Segunda Divisão Boliviana[editar | editar código-fonte]

Apesar do último título nacional do San José em 2018, os problemas fora de campo, como atrasos salariais e dívidas com ex-jogadores e funcionários, passaram a ser uma dor de cabeça para a equipe de Oruro, onde teve que encarar uma das temporadas mais difíceis de sua história. Mesmo assim, em 2019, a equipe boliviana participou da Copa Libertadores, onde caiu num grupo com Flamengo, LDU de Quito do Equador e Peñarol do Uruguai, mas a participação do clube foi muito ruim, sendo assim eliminado da competição na fase de grupos. Dali em diante, o San José começou a mergulhar numa gigantesca crise financeira, que se agravaria nos anos seguintes.

Ainda em 2019, a equipe passou viver uma verdadeiro rodízio de presidentes por conta de problemas financeiros e administrativos. Em novembro do mesmo ano, o presidente do San José, Wilson Martinez, decidiu renunciar ao cargo depois de protestos da maioria absoluta da torcida e da oposição. A alegação do então presidente foi problemas pessoais, mas segundo a imprensa da Bolívia, o real motivo da renúncia foi a crescente dívida do clube, que estava estimada em mais de 2 milhões de dólares.

No lugar de Wilson Martinez, o vice Carlos Strada assumiu a presidência da equipe, todavia, seu mandato durou menos de uma semana, e assim como o seu antecessor, Carlos Strada renunciou seu cargo.

Sem direção, já no mês seguinte, em dezembro, jogadores e torcedores do San José assumiram a administração da equipe, para tentar reconstruir a equipe aos poucos, até que eles forem escolhidos um novo presidente. Mas isso não adiantou, pois, a partir de 2020, os diversos patrocinadores e jogadores começaram a sair do clube devido às pessimas administrações, além da chegada da Pandemia de COVID-19 que paralisou o futebol boliviano por vários meses e de diversas trocas de presidentes durante a temporada, complicaram de vez a situação do clube de Oruro, que passou a viver a real possibilidade de fechar as portas.

Em 2021, após quase anunciar sua saida do futebol profissional, o San José vem sendo administrado por um tribunal de honra, formado por sócios torcedores, que tentam manter o clube vivo, mas, por conta das dívidas, a equipe foi penalizado pela Federação Boliviana com a perda de 12 pontos, e como consequência, acabou rebaixado para Segunda Divisão Boliviana, junto com o Real Potosí.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
N.º Jogador
1 Bolívia José Nova
12 Bolívia René Gonzales
Defensores
N.º Jogador Pos.
2 Bolívia Mauricio Delgadillo Z
21 Bolívia Pedro Moreira Z
26 Bolívia Fernando Moreno Z
14 Bolívia Daniel Cabrera LD
24 Bolívia Gilmar Vásquez LD
13 Bolívia Kevin Fernández Capitão LE
19 Bolívia Cristian Benavides LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
5 Bolívia Jasson Fernandez V
18 Bolívia Leonel Molina V
20 Bolívia William Velasco V
28 Bolívia Juan Torrez V
29 Bolívia José Auca V
4 Bolívia Rodrigo Delgadillo M
6 Bolívia Jairo Thomas M
10 Bolívia Boris Condori M
15 Bolívia Ronaldo Vargas M
19 Bolívia Jorge Añez M
Atacantes
N.º Jogador
9 Lesoto Thabiso Brown
11 Bolívia Rudy Pérez
16 Bolívia Ricardo Fernández
17 Bolívia Mauricio Bilbao
Comissão técnica
Nome Pos.
Bolívia Manuel Luizaga T

Estádio Jesús Bermúdez[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Estádio Jesús Bermúdez

O estádio tem esse nome em homenagem ao ex-goleiro da seleção boliviana Jesús Bermúdez, natural da cidade de Oruro.

Inaugurado em 1955, encontra-se na zona norte da cidade de Oruro, localiza-se a uma altitude de 3.702 em relação ao nível do mar [2]e possui capacidade de 32.000 lugares,

Retrospecto em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Copa Libertadores da América[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. FLAMENGO ESTREIA TENTANDO RECUPERAR TÍTULO Site BDM - acessado em 5 de maio de 2019
  2. Geografia de Oruro