Ariel Ortega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ariel Ortega
Ariel Ortega (cropped).jpg
Informações pessoais
Nome completo Ariel Arnaldo Ortega
Data de nasc. 4 de março de 1974 (47 anos)
Local de nasc. Ledesma, Jujuy, Argentina
Nacionalidade argentino
Altura 1,70 m
destro
Apelido El Burrito
El nuevo Caniggia
Informações profissionais
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
1988–1991 Atlético Ledesma
Clubes profissionais
Anos Clubes
1991–1996
1996–1998
1998–1999
1999–2000
2000–2002
2002–2003
2004–2006
2006–2012
2008–2009
2011
2011–2012
River Plate
Valencia
Sampdoria
Parma
River Plate
Fenerbahçe
Newell's Old Boys
River Plate
Independiente (Riv) (emp.)
All Boys (emp.)
Def. Belgrano
Seleção nacional
1993–2010 Argentina

Ariel Arnaldo Ortega (Ledesma, Jujuy, 4 de março de 1974) é um ex-futebolista argentino que atuava como meio-campista.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou a jogar no River Plate em 1991, aos 17 anos, pelas mãos de Daniel Passarella, onde destacou-se pela sua forma de jogar, conquistando vários campeonatos com os Millonarios, tornando-se uma das referências da equipe que dominou o futebol argentino nos anos 1990.

Ganhou a Copa Libertadores da América em 1996 e no ano seguinte transferiu-se para a Europa, onde jogou no Valencia, da Liga Espanhola.

Jogou ainda nas equipes italianas da Sampdoria[1] e Parma, clube pelo qual venceu a Supercopa da Itália em 1999. Em 2000 retornou ao River Plate, onde voltou a ser ídolo do clube.[2] Já em 2002 transferiu-se para o Fenerbahçe, da Turquia.[3]

Em 2004, voltou à Argentina para jogar no Newell's Old Boys.[4][5] Nesse clube foi campeão em 2004. Em 2006 voltou ao seu clube de origem, o River Plate. Em 2008, porém, o River cansou-se dos problemas de Ortega com o alcoolismo. O jogador recebeu proposta do milionário futebol dos Emirados Árabes, da equipe do Al Ain, mas preferiu ser repassado por empréstimo de 1 milhão de dólares ao Independiente Rivadavia, da segunda divisão da Argentina, de forma que teria maior comodidade para tratar-se - este clube é de Mendoza, de onde ele poderia ir com facilidade a Santiago (Chile), cidade onde fazia o tratamento contra a sua dependência.[6] Após a curtíssima passagem pelo Independiente Rivadavia, regressou novamente para o River Plate.

Ainda em 2009 voltou a ter problemas com o alcoolismo, desta vez foi proibido de integrar o grupo do River Plate até que se tratasse do problema após mais uma recaída. Com a gravidade do assunto, Ortega estudou a possibilidade de abandonar os gramados.[7][8]

Foram idas e vindas, altos e baixos.[9] O craque argentino não conseguia se livrar do vício e fora emprestado em 2011 para o All Boys, mas não conseguiu uma grande sequência de partidas por estar fora de forma e acertou com o Defensores de Belgrano, da terceira divisão argentina.

Em 11 de agosto de 2012, anunciou oficialmente o final da carreira, após uma série de amistosos.[10] No dia 13 de julho de 2013 despediu-se oficialmente do futebol, num amistoso (que reuniu nomes como Sorín, Saviola, Francescoli e Ayala contra os jogadores do então atual plantel do River Plate) no Monumental de Nuñes, com mais de 60 mil torcedores presentes.[11]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção Argentina, Ortega estreou em 1993, em uma partida contra a Alemanha em Miami. Viria ainda a representar a Albiceleste em três Copas do Mundo. Conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 1995, obteve a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1996 e o vice-campeonato na Copa das Confederações de 1995. Disputou um total de 86 partidas e marcou 17 gols.

Títulos[editar | editar código-fonte]

River Plate
Parma
Newell's Old Boys
Seleção Argentina

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

  • Seleção do ano na América do Sul: 1994, 1996 e 2001

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Seleção Argentina

Referências

  1. País, El (28 de julho de 1998). «Ortega, al Sampdoria por 1.800 millones». Madrid. El País (em espanhol). ISSN 1134-6582. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  2. Clarín.com (9 de agosto de 2000). «Ortega regresa al lugar donde se siente más feliz». www.clarin.com (em espanhol). Consultado em 27 de agosto de 2021 
  3. Staff, Guardian (17 de junho de 2002). «Ortega signs for Fenerbahce». the Guardian (em inglês). Consultado em 27 de agosto de 2021 
  4. UEFA.com (12 de fevereiro de 2003). «Ortega set to leave Fenerbahçe | Inside UEFA». UEFA.com (em inglês). Consultado em 27 de agosto de 2021 
  5. Clarín.com (15 de fevereiro de 2003). «Ortega desembarcó y ya palpita el regreso». www.clarin.com (em espanhol). Consultado em 27 de agosto de 2021 
  6. ESPINA, Ricardo (setembro de 2008). Recomeço?. Trivela n. 31. Trivela Comunicações, p. 11
  7. «Alcoolismo pode tirar Ortega definitivamente dos gramados». NSC Total. 3 de novembro de 2009. Consultado em 28 de setembro de 2020 
  8. «Ortega pode encerrar carreira devido ao alcoolismo». Terra. 3 de novembro de 2009. Consultado em 28 de setembro de 2020 
  9. «Craque argentino causou com batida em posto, alcoolismo e suspensão». UOL. 27 de novembro de 2016. Consultado em 28 de setembro de 2020 
  10. Leandro Stein (11 de agosto de 2012). «Adiós, Burrito! Ortega anuncia aposentadoria aos 38 anos». Trivela. Consultado em 28 de setembro de 2020 
  11. «Ortega se despede do futebol diante de 60 mil torcedores no Monumental». GloboEsporte.com. 13 de julho de 2013. Consultado em 28 de setembro de 2020 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ariel Ortega

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço relacionado ao projeto desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.