Albano Bizzarri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Albano Bizzarri
Albano Bizzarri
Informações pessoais
Nome completo Albano Benjamín Bizzarri
Data de nasc. 9 de novembro de 1977 (40 anos)
Local de nasc. Etruria,  Argentina
Nacionalidade argentino / Italiano
Altura 1,93 m
Destro
Apelido Albanito, El joven arquero, Pipo
Informações profissionais
Clube atual Itália Udinese
Número 1
Posição Goleiro
Clubes de juventude
19951997 Argentina Racing Club
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19971999
19992000
20002006
20062007
20072009
20092013
20132014
20142016
20162017
2017
Argentina Racing Club
Espanha Real Madrid
Espanha Valladolid
Espanha Gimnàstic
Itália Catania
Itália Lazio
Itália Genoa
Itália Chievo
Itália Pescara
Itália Udinese
0038 0000(0)
0007 0000(0)
0174 0000(0)
0022 0000(0)
0039 0000(0)
0012 0000(0)
0001 0000(0)
0063 0000(0)
00029 0000(0)
00000 0000(0)
Seleção nacional
1999 Flag of Argentina.svg Argentina 0000 0000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 14 de setembro de 2015.


Albano Benjamín Bizzarri (Etruria, 9 de novembro de 1977) é um futebolista argentino que atua como goleiro.[1] Atualmente defende a Udinese.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou a sua carreira futebolística em 1995, nas categorias de base do Racing Club, se profissionalizando em 1997. Chamou a atenção do poderoso Real Madrid, que o contratou em 1999 para ser reserva imediato do alemão Bodo Illgner. Disputou apenas sete partidas pelos Merengues, sempre como substituto de Illgner.

Em 2000, após a lesão no ombro sofrida pelo então titular, Bizzarri era cotado para ser o novo dono da camisa 1 do Real Madrid, mas o então desconhecido Iker Casillas desbancou o argentino, mantendo-se na posição desde então. Fora dos planos, Bizzarri foi jogar no Valladolid, onde alcançou relativo destaque, atuando por seis anos.

Deixou o Valladolid após o final do contrato, que não foi renovado, e assinou com o modesto Gimnàstic ainda em 2006. Não conseguiu se firmar na equipe da Catalunha, e após uma temporada, foi para a Itália, sendo contratado pelo Catania.

Ao final da temporada 2008-09, Bizzarri foi considerado o melhor goleiro do da Série A pela imprensa italiana[2], mas ele admitiu que não queria renovar o seu contrato. Então, o treinador do Catania na época, o ex-goleiro Walter Zenga, sacou Bizzarri e colocou o jovem eslovaco Tomáš Košický em seu lugar.

Finalmente, antes do início da temporada 2009-10, o goleiro ficou sem emprego, mas por pouco tempo - foi contratado a custo zero pela Lazio, visando repetir o bom desempenho mostrado no Catania, mas o uruguaio Fernando Muslera se tornaria titular absoluto da baliza azul e branca, deixando Bizzarri como um mero "coadjuvante de luxo". Em 4 temporadas, foram apenas 13 partidas.

Em 2013 assinou com o Genoa, onde atuou em apenas um jogo, justamente contra a Lazio, em março do ano seguinte. No Chievo, pelo qual atuou por 2 anos, alternou boas exibições com falhas incríveis em gols rivais - em 2015-16, foi um dos destaques de sua posição no campeonato, levando a equipe de Verona ao nono lugar.

Chegou ao Pescara em julho de 2016, assinando por um ano com os Golfinhos. Embora tivesse jogado 29 partidas, a inconstância de Bizzarri custou a titularidade: nas rodadas finais, Vincenzo Fiorillo assumiu a vaga do argentino.

Para a temporada 2017-18, a Udinese contratou o goleiro, inicialmente para ser opção no banco de reservas[3].

Seleção[editar | editar código-fonte]

Bizzarri não teve oportunidades para defender a Seleção Argentina, mesmo tendo sido convocado para ser segunda opção para o gol na Copa América de 1999.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Espanha Real Madrid
Itália Lazio

Referências