Mário Sérgio Santos Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marinho
Marinho
Marinho em 2021
Informações pessoais
Nome completo Mário Sérgio Santos Costa
Data de nasc. 29 de maio de 1990 (32 anos)
Local de nasc. Penedo (AL), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,69 m
canhoto
Apelido Di Marinho[1]
Informações profissionais
Clube atual Flamengo
Número 31
Posição ponta-direita
Clubes de juventude
2003–2006
2006–2007
2007
2007–2008
Penedense
Corinthians-AL
Santos
Fluminense
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2008
2009–2013
2011
2011
2012
2013
2014
2015
2015
2016
2017–2018
2018–2019
2019–2021
2022–
Fluminense
Internacional
Caxias (emp.)
Paraná (emp.)
Goiás (emp.)
Ituano (emp.)
Náutico
Ceará
Cruzeiro
Vitória
Changchun Yatai
Grêmio
Santos
Flamengo
0009 0000(0)
0005 0000(0)
0005 0000(0)
0007 0000(2)
0019 0000(0)
0011 0000(1)
0024 0000(2)
0029 0000(9)
0012 0000(1)
0043 000(21)
0022 0000(3)
0028 0000(5)
0113 000(41)
0035 0000(4)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 26 de setembro de 2022.

Mário Sérgio Santos Costa, mais conhecido como Marinho (Penedo, 29 de maio de 1990), é um futebolista brasileiro que atua como ponta-direita. Atualmente joga no Flamengo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Nascido em Penedo, Alagoas, Marinho começou a jogar bola com 10 anos, em peladas. Conforme ia jogando e se destacando, Marinho foi chamado para jogar com jogadores mais velhos e após isso, entrou para a Ponte Preta, um clube amador de Penedo, tendo passado depois a fazer parte de um projeto da polícia militar chamado "Ocupar para não Entregar", cujo objetivo era educar e disciplinar jovens.[2]

Então em 2003, aos 14 anos, Marinho foi atuar no Penedense, de sua cidade natal, tendo ficado até 2006 no clube.[3][4] Depois, foi para o Corinthians Alagoano, sendo observado pelo técnico Eduardo Neto, mas acabou não assinando um contrato. Então, em meados de 2007 com 17 anos, acabou indo para o Santos, onde vestiu a camisa 10 e jogou com jogadores como Rafael Cabral, Serginho e Neymar. Porém, não assinou contato pelo fato de ser um contrato curto, seis meses, e que não seria um tempo suficiente para mostrar seu trabalho.[5]

Ficou quatro meses no clube e após receber uma ligação do então presidente do Penedense Juca Vasconcellos dizendo que havia arranjado testes em clubes do Rio de Janeiro, Marinho se mudou e chegou a treinar no Vasco e no Flamengo, mas optou pelo Fluminense por gostar da estrutura e por ter um time forte, tendo o Fluminense onde começou sua carreira profissional.[5]

Fluminense[editar | editar código-fonte]

Marinho subiu para o time Sub-20 do Fluminense em 2008 e por ser uma promessa, acabou recebendo oportunidades pelo fato do então técnico do clube Renato Gaúcho solicitar atletas da base para o elenco principal, com intuito de priorizar os titulares para a Libertadores. Sua estreia foi em 8 de março, entrando aos 30 minutos do segundo tempo na derrota por 3–1 para o Botafogo na 7ª rodada do Taça Rio.[6][7]

Estreou no Brasileirão no empate por 0 a 0 diante do Atlético Mineiro em partida válida pelo Campeonato Brasileiro de 2008,[8] tendo jogado ainda mais algumas vezes em uma sequência de jogos que coincidiu com as fases finais da competição continental. No entanto, sua estadia no clube foi curta, tendo atuado em apenas oito partidas no ano, sete pelo Brasileirão e uma pelo Carioca.[6] Como o contrato de Marinho se encerrava ao fim daquele ano e houveram divergências entre a diretoria do Fluminense e o seu empresário, o ex-jogador Bismarck, a renovação acabou travada. Além disso, acabou sendo afastado do grupo principal e voltou ao Sub-20 por decisão do coordenador de futebol tricolor daquele período, o também ex-jogador Branco.[6]

Internacional[editar | editar código-fonte]

Em 30 de dezembro de 2008, com apenas 18 anos, foi anunciado como novo reforço do Internacional por cinco anos, além do Colorado, Marinho havia despertado o interesse do Porto de Portugal.[9] Realizou sua estreia pelo time gaúcho em uma goleada por 4 a 1 em cima do Canoas, em partida válida pelo Campeonato Gaúcho. No mesmo ano Marinho ganhou seu primeiro título como profissional, o Campeonato Gaúcho de 2009, o 39º do Internacional.

Empréstimos[editar | editar código-fonte]

Com poucas oportunidades, Marinho acabou sendo emprestado para o Caxias para a disputa da Série C de 2011.[10] No mesmo acabou emprestado novamente só que para o Paraná Clube para a disputa da Série B onde conseguiu marcar dois gols em uma derrota por 4 a 3 para a Ponte Preta e num empate por 2 a 2 com o São Caetano.[11][12] No ano seguinte foi emprestado para Goiás e Ituano.

Náutico[editar | editar código-fonte]

Foi contratado em definitivo pelo Náutico no dia 8 de janeiro de 2014, chegando como um dos principais reforços para a temporada.[13] Marinho realizou sua estreia no dia 24 de janeiro, numa vitória por 1 a 0 em cima do rival Sport, em partida válida pela Copa do Nordeste.[14] Marcou seu primeiro gol em uma vitória por 3 a 1 diante do Salgueiro, em partida válida pelo Campeonato Pernambucano.

Ceará[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de dezembro de 2014, foi anunciado como reforço do Ceará para a temporada de 2015.[15] Realizou sua estreia pelo Vovô em uma derrota por 2 a 1 para o Guarany de Sobral, numa partida válida pelo Campeonato Cearense.[16] Conseguiu marcar seu primeiro gol numa vitória por 1 a 0 diante do River, em partida válida pela Copa do Nordeste.[17] Pelo alvinegro, o atacante conquistou a Copa do Nordeste vencendo o Bahia nos dois jogos das finais.

Acabou sendo um dos destaques do Ceará na Série B, marcando quatro gols em cinco jogos. Além disso, teve grande atuação no empate por 3 a 3 diante do Santa Cruz, tendo marcado dois gols e evitando com que o Vovô perdesse a partida.[18]

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

Após o sucesso da entrevista polêmica, o atacante acabou despertando o interesse do Cruzeiro. O clube celeste acertou sua contratação no dia 29 de junho de 2015, com Marinho assinando por três temporadas. A Raposa adquiriu 50% dos direitos do jogador, pagando R$ 1,2 milhão de reais para o Ceará.[19][20] Logo em sua estreia no dia 4 de julho, marcou seu primeiro gol pelo time celeste numa vitória por 2 a 0 diante do Atlético Paranaense, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.[21]

Vitória[editar | editar código-fonte]

Com pouco espaço no clube, em janeiro de 2016 Marinho foi emprestado para o Vitória até o fim da temporada.[22]

Na sua estreia pelo rubro-negro, o atacante deu uma assistência e marcou um gol na vitória por 3 a 0 sobre o Jacuipense pelo Campeonato Baiano.

No dia 18 de junho, o Cruzeiro confirmou, através de seu site oficial, a venda de Marinho ao Vitória. O atacante, que havia sido emprestado ao clube baiano no início da temporada, assinou em definitivo com a equipe rubro-negra.[23]

Marinho foi um dos destaques do Campeonato Brasileiro, chamando a atenção de vários clubes brasileiros.[24] Um dos principais criadores de jogadas do time baiano, Marinho foi o líder em várias estatísticas que incluem todos os jogadores do campeonato: dribles certos, com 43 – seis a mais que o segundo colocado, Neilton, do Botafogo. Com 139 faltas sofridas, ele também foi, disparado, o número um nesse quesito.[25] Se destacou também no fantasy game Cartola FC, no qual foi quem mais finalizou e obteve a maior média de pontos daqueles que disputaram no mínimo 40% das partidas.[26] Ao fim do campeonato, foi escolhido para a seleção do jornal Lance!.[27]

Changchun Yatai[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2017, após uma negociação que durou várias semanas, Marinho foi oficialmente contratado pelo Changchun Yatai, da China, por cinco milhões de euros (cerca de 17 milhões de reais). O Vitória, então detentor da totalidade dos direitos federativos e de 50% dos direitos econômicos do jogador, ficou com metade desse valor, o Cruzeiro com 30% e Jorge Machado, seu empresário, com os outros 20%.[28]

Marinho não conseguiu se destacar como se esperava na China. Em duas temporadas, o atacante marcou apenas três gols em 22 partidas.[29]

Grêmio[editar | editar código-fonte]

No dia 28 de junho de 2018, o jogador foi anunciado como novo reforço do Grêmio, o acordo foi estabelecido em 8 milhões de reais.[30]

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 25 de maio de 2019, o Santos anunciou a contratação de Marinho, que assinou um contrato até o fim de 2022.[31]

2021[editar | editar código-fonte]

Marcou seu primeiro gol na temporada no dia 6 de abril, de pênalti, na vitória por 3 a 1 sobre o San Lorenzo, no jogo de ida da 3ª fase preliminar da Libertadores.[32]

Em 2 de maio, deu uma assistência para Lucas Braga marcar e evitar a derrota para o RB Bragantino, terminando o jogo em 1 a 1, válido pela 10ª rodada do Campeonato Paulista.[33] No jogo seguinte, foi o destaque do Peixe na goleada de 5 a 0 sobre o The Strongest,[34] válida pela 3ª rodada da fase de grupos da Libertadores.[35] Marinho marcou o 1° gol e deu uma assistência para Lucas Braga fazer o 4° gol do Peixe na partida.[36]

Após quatro jogos em dez dias, Marinho acabou sentindo uma lesão muscular na coxa no jogo contra o Palmeiras, válido pela 11ª rodada do Paulista, saindo ainda no 1° tempo.[37] Antes de sair, Marinho deu o passe para Kaio Jorge empatar o jogo em 1 a 1,[38] mas o Santos acabou sendo derrotado por 3 a 2 e eliminado da competição, tendo pela primeira vez em sua história chances de cair para Segunda Divisão do Paulista.[39][40]

Flamengo[editar | editar código-fonte]

2022[editar | editar código-fonte]

Em 27 de janeiro de 2022, o Flamengo chegou a um acordo com o Santos para a contratação de Marinho. Ele chegou para ocupar o espaço deixado por Kenedy, que retornou para o Chelsea,[41] além da saída do atacante Michael, contratado pelo Al-Hilal.[42][43] Anunciado oficialmente no dia 28 de janeiro, Marinho recebeu a camisa número 31.[44]

Logo em sua estreia em 2 de fevereiro, Marinho fez seu primeiro gol com a camisa do Flamengo e o primeiro da partida, que terminou em 3–0 para rubro-negro sobre o Boavista na terceira rodada do Campeonato Carioca.[45][46] Após a boa partida, disse:

Após algum tempo, Marinho voltou a participar diretamente de um gol em 17 de abril, ao entrar no segundo tempo e conceder uma assistência para Arrascaeta fazer o último gol da vitória por 3–1 sobre o São Paulo na 2ª rodada do Campeonato Brasileiro.[48]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão listados todos os jogos, gols e assistências do futebolista por clubes.[49]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Fluminense 2008 8 0 0 1 0 0 9 0 0
Total 8 0 0 1 0 0 9 0 0
Internacional 2009 1 0 0 1 0 0
2010 1 0 0 1 0 0
2011 3 0 0 3 0 0
Total 5 0 0 5 0 0
Caxias 2011 5 0 0 5 0 0
Total 5 0 0 5 0 0
Paraná 2011 7 2 3 7 2 3
Total 7 2 3 7 2 3
Goiás 2012 2 0 0 4 0 0 13 0 0 19 0 0
Total 2 0 0 4 0 0 13 0 0 19 0 0
Ituano 2013 11 1 0 11 1 0
Total 11 1 0 11 1 0
Náutico 2014 17 1 0 1 0 0 6 1 0 24 2 0
Total 17 1 0 1 0 0 6 1 0 24 2 0
Ceará 2015 5 4 0 3 1 0 21 4 0 29 9 0
Total 5 4 0 3 1 0 21 4 0 29 9 0
Cruzeiro 2015 12 1 0 12 1 0
Total 12 1 0 12 1 0
Vitória 2016 27 12 6 4 6 0 2 0 0 10 3 0 43 21 6
Total 27 12 6 4 6 0 2 0 0 10 3 0 43 21 6
Changchun Yatai 2017 17 3 2 17 3 2
2018 5 0 1 5 0 1
Total 22 3 3 22 3 3
Grêmio 2018 13 1 1 2 0 0 1 0 0 16 1 1
2019 2 0 0 0 0 0 2 0 1 8 4 2 12 4 3
Total 15 1 1 2 0 0 3 0 1 8 4 2 28 5 4
Santos 2019 27 8 4 1 0 1 28 8 5
2020 27 17 7 2 0 0 10 4 1 4 3 0 43 24 8
2021 27 6 1 4 1 0 7 2 1 4 0 2 42 9 4
Total 81 31 12 7 1 1 17 6 2 8 3 2 113 41 17
Flamengo 2022 15 2 4 3 0 0 5 1 1 10 1 0 33 4 5
Total 15 2 4 3 0 0 5 1 1 10 1 0 33 4 5
Total na carreira 216 57 29 24 8 1 27 7 4 93 17 4 358 86 38

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacional
Goiás
Ceará
Vitória
Grêmio

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «'Di Marinho': Fifa se rende a apelido ao noticiar classificação do Santos». UOL. 16 de dezembro de 2020. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  2. Denison Roma e Victor Mélo (29 de setembro de 2015). «Por trás do vídeo, Marinho carrega história de drama e persistência». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  3. Leonardo Freire (4 de janeiro de 2021). «Cria da base, mensagem carinhosa e mecanismo de solidariedade: mesmo de longe, Marinho não esquece o Penedense». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  4. Denison Roma (10 de fevereiro de 2017). «Negociação de Marinho vai ajudar time alagoano que fez até rifa de cabra». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  5. a b Gabriel dos Santos (23 de maio de 2019). «Marinho vestiu camisa 10 do Santos na base e volta a escrever história no clube após 12 anos». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  6. a b c Felipe Siqueira (25 de outubro de 2020). «Rival neste domingo, Marinho foi revelado pelo Fluminense e deixou clube após imbróglio por renovação». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  7. «Bota vence os reservas do Flu». GloboEsporte.com. 30 de março de 2008. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  8. Felipe Siqueira, Paula Carvalho, Tébaro Schmidt e Thiago Lima (29 de março de 2020). «Marinho, Volpi... Seis atletas que jogaram na base do Fluminense e você provavelmente não sabia». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  9. «Inter contrata Marinho, 18 anos, meia do Fluminense». UOL. 30 de dezembro de 2008. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  10. «Inter empresta Marinho para o Caxias e encaminha contratação de Alisson». GZH. 10 de maio de 2011. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  11. «Paraná perde por 4 a 3 para a Ponte Preta». Consultado em 23 de maio de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  12. Fernando Castro (29 de outubro de 2011). «Paraná e São Caetano fazem jogo aberto, mas ficam no empate». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  13. Thiago Augustto (8 de janeiro de 2014). «Dirigente elogia Marinho, novo reforço do Náutico: 'Canhoto e habilidoso'». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  14. «Provocado, Náutico dá resposta em campo e bate Sport na Ilha do Retiro». GloboEsporte.com. 24 de janeiro de 2014. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  15. «Em rede social, Marinho confirma acerto com Ceará; Clube desconversa». GloboEsporte.com. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  16. Juscelino Filho (18 de janeiro de 2015). «Com virada, Guarany de Sobral desbanca Ceará e é líder do Grupo A2». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  17. «Marinho marca no fim, Ceará bate River-PI e continua vivo na Copa do Nordeste». GloboEsporte.com. 10 de março de 2015. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  18. Marcelo Cavalcante (20 de junho de 2015). «Ceará 3 x 3 Santa Cruz - Empate com sabor de derrota para o Tricolor». Blog Arquibancada. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  19. Maurício Paulucci (26 de junho de 2015). «Após entrevista hilária, atacante Marinho entra na mira do Cruzeiro». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  20. «Cruzeiro confirma contratação do atacante Marinho, ex-Ceará». GloboEsporte.com. 29 de junho de 2015. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  21. «Ficha técnica: Cruzeiro 2 x 0 Atlético-PR». Terra. 4 de julho de 2015. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  22. «Cruzeiro empresta atacante Marinho ao Vitória». Superesportes. 25 de janeiro de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  23. Tamires Fukutani (18 de junho de 2016). «Vitória entra em acordo com Cruzeiro e vai ficar em definitivo com Marinho». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  24. «Os números de Marinho, 'sonho de consumo' dos clubes brasileiros para o mês de janeiro». NETFLA. 10 de dezembro de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  25. «Especulado no Fla, Marinho termina Brasileiro como líder em dribles, faltas recebidas e 3º em finalizações certas». Coluna do Fla. 12 de dezembro de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  26. «Cartolão 2016: veja os principais dados do game no ano. Marinho se destaca». Cartola FC. 13 de dezembro de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  27. a b Alexandre Guariglia (12 de dezembro de 2016). «Gabriel Jesus é o Craque e Palmeiras domina a Seleção LANCE! do BR-16». LANCE!. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  28. Marcus Alves (18 de janeiro de 2017). «Marinho é aprovado em exames e assina por três anos na China». ESPN Brasil. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  29. «Marinho não foi destaque na China. Mas é um bom reforço para o Grêmio». Fut in Ásia. 28 de junho de 2018. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  30. César Esteves (20 de junho de 2018). «Grêmio chega a acordo e contrata atacante Marinho». Gazeta Esportiva. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  31. «Santos anuncia contratação de Marinho, do Grêmio, até o fim de 2022». Gazeta Esportiva. 25 de maio de 2019. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  32. Eder Traskini (6 de abril de 2021). «Santos vence o San Lorenzo fora e sai na frente na Libertadores». UOL. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  33. «Santos busca empate com o Bragantino e mantém chances de classificação». UOL. 1 de maio de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  34. «Marinho é destaque em estatísticas da goleada do Santos no The Strongest». UOL. 5 de maio de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  35. «Santos reage, goleia The Strongest e respira por classificação na Libertadores». GloboEsporte.com. 4 de maio de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  36. «Marinho dá show, Santos goleia o The Strongest, quebra 'seca' de vitórias e soma primeiros pontos na Libertadores». ESPN Brasil. 4 de maio de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  37. «Após 4 jogos em 10 dias, Marinho se machuca e vira preocupação para o Santos na Libertadores». ESPN Brasil. 6 de maio de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  38. «Marinho tem lesão na coxa e deve desfalcar o Santos contra o São Bento». Superesportes. 7 de maio de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  39. Rodolfo Rodrigues (6 de maio de 2021). «Santos faz pior campanha em 98 anos no Paulistão e pode ser rebaixado». UOL. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  40. Eder Traskini (6 de maio de 2021). «Palmeiras vence clássico, segue vivo e elimina Santos do Paulistão». UOL. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  41. «Flamengo quer Marinho para repor saída de Kenedy; Cebolinha é sonho após venda de Michael». Yahoo!. 27 de janeiro de 2022 
  42. Bruno Giufrida, Cahê Mota e Fred Gomes (27 de janeiro de 2022). «Flamengo chega a acordo com o Santos e acerta a contratação de Marinho». GloboEsporte.com 
  43. Lucas Musetti Perazolli (27 de janeiro de 2022). «Flamengo acerta a contratação de Marinho, do Santos». UOL 
  44. «Flamengo anuncia Marinho com camisa 31 e relembra meme do atacante: 'Sabia não?'». UOL. Consultado em 28 de janeiro de 2022 
  45. «Com direito a gol de Marinho, Flamengo vence o Boavista em Volta Redonda». GZH. 3 de fevereiro de 2022. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  46. «Marinho se destaca em estreia e Flamengo bate Boavista no 1° jogo de Paulo Sousa». ISTOÉ Independente. 3 de fevereiro de 2022. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  47. «Marinho faz seu primeiro gol pelo Flamengo logo na estreia e dedica ao pai». ge. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  48. «Artilheiros marcam, mas Isla vira personagem central de vitória do Flamengo sobre o São Paulo». 90min.com. 17 de abril de 2022. Consultado em 17 de abril de 2022 
  49. «Marinho Flamengo vídeos, histórico de transferências e estatísticas - SofaScore». www.sofascore.com. Consultado em 2 de setembro de 2022 
  50. a b «Craque, técnico, revelação e mais: Vitória domina seleção do Baianão». GloboEsporte.com. 9 de maio de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  51. Bruno Giufrida e Gabriel dos Santos (30 de janeiro de 2021). «Marinho, do Santos, é eleito o melhor jogador da Libertadores e ganha anel de pedras preciosas». GloboEsporte.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  52. «Conmebol elege seleção da Libertadores com seis palmeirenses». UOL. 1 de fevereiro de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  53. Igor Resende (26 de fevereiro de 2021). «Bola de Prata: Com Flamengo 'liderando' e Claudinho Bola de Ouro, veja como ficou a seleção do Campeonato Brasileiro 2020». ESPN Brasil. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  54. «El País divulga seleção da América do Sul com quatro do Palmeiras e Marinho como melhor». UOL. 10 de março de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]