Temporada do São Paulo Futebol Clube de 2019

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre um evento desportivo atualmente em curso. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 21 de outubro de 2019) Sports current event.svg
São Paulo Futebol Clube
Temporada 2019
Brasao do Sao Paulo Futebol Clube.svg
Treinador André Jardine (até 14 de fev)[1]
Vagner Mancini (interino)[nota 1]
Cuca (de 1 de abr à 26 de set)[2][3]
Fernando Diniz (desde 27 de set)[4]
Presidente Carlos Augusto Barros e Silva
Federação FPF
Confederação CBF
Patrocínio Banco Inter
MRV Engenharia
AOC International
Urbano Alimentos
Material Adidas
Posição final
Jogos 49 (18 vitórias, 17 empates, 14 derrotas)
Saldo de gols 10 (44 gols marcados e 34 gols sofridos)
Artilheiro Pablo (7 gols)
Cartões 119 Penalizado com cartão amarelo (2,4 por partida) • 9 Expulso (0,2 por partida)
◄◄ Temporada 2018 Futebol  
editar

O São Paulo Futebol Clube em 2019, fez parte de sua pré-temporada nos Estados Unidos, onde disputou a Florida Cup entre 8 e 13 de janeiro.[5] Na primeira partida do torneio amistoso, foi derrotado por 2–1 pelo Eintracht Frankfurt, da Alemanha. Na segunda partida, outra derrota, 4–2 para o Ajax, dos Países Baixos, terminando o torneio na última colocação. O Flamengo sagrou-se campeão da competição.

Por terminar o Campeonato Brasileiro de 2018 na 5° colocação, conseguiu vaga para a segunda fase da Libertadores, uma das três fases preliminares à fase de grupos. Na noite de 17 de dezembro de 2019, a CONMEBOL sorteou em sua sede no Paraguai os confrontos das fases prévias e os grupos da Libertadores. Ficou definido que o argentino Talleres seria o primeiro adversário na competição, com as partidas a serem realizadas nos dias 6 e 13 de fevereiro.[6] No jogo de ida, na Argentina, foi derrotado por 2–0. Na volta, no Estádio do Morumbi, mesmo com o apoio da torcida, não conseguiu sair do 0–0, sendo eliminado da competição. Eliminação essa que culminou na demissão do técnico André Jardine.[1]

Na tarde de 21 de novembro de 2018, a Federação Paulista de Futebol divulgou em seu site oficial a tabela completa da primeira fase do Campeonato Paulista.[7] Esta fase foi disputada por 16 clubes divididos em quatro grupos, onde os times enfrentavam apenas os clubes dos outros grupos. O Tricolor avançou à fase seguinte em segundo no grupo D, com 4 vitórias, 3 empates e 5 derrotas. Nas quartas de final passou pelo Ituano (primeiro lugar do mesmo grupo) com duas vitórias (3–1 e 0–1). Na semifinal avançou nos pênaltis contra o Palmeiras após dois empates por 0–0. Na final enfrentou seu maior rival Corinthians, que havia passado pelo Santos. No primeiro jogo da final, empate por 0–0 no Estádio do Morumbi, com mais 58 mil torcedores. No segundo jogo, na Arena Corinthians, perdeu por 2–1 tomando gol aos 44 do segundo tempo. O São Paulo não chegava em uma final de Paulistão desde 2003.

Em 2 de maio, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, foram sorteados os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil - os clubes brasileiros que disputaram a Libertadores entram diretamente nas oitavas de final da competição. O Bahia foi o adversário sorteado, sendo o primeiro jogo em São Paulo e o segundo em Salvador.[8] O São Paulo foi eliminado perdendo os dois jogos por 1–0.

Ainda disputa o Campeonato Brasileiro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização: 9 de outubro de 2019.

Elenco atual do São Paulo Futebol Clube[9][10]
N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome
1 G Brasil Jean 13 V Brasil Luan 35 V Brasil Diego
2 LD Brasil Igor Vinícius 14 V Brasil Liziero 38 A Brasil Fabinho
3 Z Brasil Bruno Alves 15 M Brasil Hernanes 39 A Brasil Antony
4 Z Brasil Anderson Martins 16 LE Brasil Léo 40 G Brasil Lucas Perri
5 Z Equador Robert Arboleda 19 M Brasil Calazans 41 G Brasil Júnior
6 LE Brasil Reinaldo 20 LD Espanha Juanfran 42 M Brasil Gabriel Sara
7 A Brasil Alexandre Pato 21 A Brasil Raniel 43 Z Brasil Walce
8 V Brasil Jucilei 22 M Brasil Éverton 44 A Brasil Toró
9 A Brasil Pablo 23 G Brasil Tiago Volpi A Equador Joao Rojas
10 LD Brasil Daniel Alves 25 V Brasil Hudson A Uruguai Gonzalo Carneiro[nota 2]
11 A Brasil Helinho 26 M Brasil Igor Gomes
12 M Brasil Vitor Bueno 28 V Brasil Tchê Tchê

Técnico: Brasil Fernando Diniz


Comissão técnica[editar | editar código-fonte]

Transferências[editar | editar código-fonte]

Entradas
Pré-temporada
  Pos. Jogador T. Clube anterior
Fairytale right.png LD Brasil Igor Vinícius[12] Empréstimo Brasil Ituano
Fairytale right.png LE Brasil Léo[13] Compra de direitos/multa rescisória Brasil Fluminense
Fairytale right.png Z Brasil Lucas Kal[14] Empréstimo rescindido Brasil Vasco da Gama
Fairytale right.png A Brasil Pablo[15] Compra de direitos/multa rescisória Brasil Athletico Paranaense
Fairytale right.png G Brasil Tiago Volpi[16] Empréstimo México Querétaro
Fairytale right.png M Brasil Hernanes[17] Compra de direitos/multa rescisória China Hebei China Fortune
Fairytale right.png A Brasil Biro Biro[18] Rescisão de contrato China Shanghai Shenxin
Fairytale right.png V Brasil Willian Farias[19] Rescisão de contrato Brasil Vitória
Em temporada
Fairytale right.png M Argentina Jonatan Gómez[20] Retorno do empréstimo Arábia Saudita Al-Fayha
Fairytale right.png A Brasil Alexandre Pato[21] Rescisão de contrato China Tianjin Tianhai
Fairytale right.png V Brasil Tchê Tchê[22] Compra de direitos/multa rescisória Ucrânia Dínamo de Kiev
Fairytale right.png M Brasil Vitor Bueno[23] Empréstimo Brasil Santos
Fairytale right.png M Brasil Calazans[24] Rescisão de contrato Brasil Fluminense
Fairytale right.png G Brasil Lucas Perri[25] Retorno do empréstimo Inglaterra Crystal Palace
Fairytale right.png M Brasil Lucas Fernandes[26] Retorno do empréstimo Portugal Portimonense
Fairytale right.png LD Brasil Daniel Alves[27] Fim de contrato França Paris Saint-Germain
Fairytale right.png LD Espanha Juanfran[28] Fim de contrato Espanha Atlético de Madrid
Saídas
Pré-temporada
  Pos. Jogador T. Clube de destino
Fairytale left red.png A Brasil Joanderson[29] Compra de direitos/multa rescisória Brasil Grêmio
Fairytale left red.png LD Brasil Auro[30] Compra de direitos/multa rescisória Canadá Toronto
Fairytale left red.png LE Brasil Bruno Dip[31] Empréstimo Brasil Atlético Goianiense
Fairytale left red.png Z Brasil Rodrigo Caio[32] Compra de direitos/multa rescisória Brasil Flamengo
Fairytale left red.png A Brasil João Paulo[33] Fim de contrato Brasil Ceará
Fairytale left red.png LD Brasil Bruno[34] Fim de contrato Brasil Internacional
Fairytale left red.png LD Brasil Foguete[35] Fim de contrato Brasil Cascavel
Fairytale left red.png M Brasil Roni[36] Fim de contrato Turquia Adanaspor
Fairytale left red.png G Brasil Sidão[37] Rescisão de contrato Brasil Goiás
Fairytale left red.png M Brasil Thomaz[38] Empréstimo Bolívia Bolívar
Fairytale left red.png Z Brasil Iago Maidana[39] Compra de direitos/multa rescisória Brasil Atlético Mineiro
Fairytale left red.png M Brasil Shaylon[40] Empréstimo Brasil Bahia
Fairytale left red.png LD Brasil Danilo Belão[41] Empréstimo Brasil Votuporanguense
Fairytale left red.png M Brasil Geovane[42] Empréstimo Portugal Louletano
Fairytale left red.png A Brasil Pedro Bortoluzo[43] Empréstimo Brasil Criciúma
Fairytale left red.png A Colômbia Santiago Tréllez[44] Empréstimo Brasil Internacional
Em temporada
Fairytale left red.png G Brasil Lucas Perri[45] Empréstimo Inglaterra Crystal Palace
Fairytale left red.png A Brasil Maicosuel[46] Empréstimo Brasil Paraná
Fairytale left red.png LE Brasil Caíque[47] Empréstimo Brasil Criciúma
Fairytale left red.png Z Brasil Tuta[48] Compra de direitos/multa rescisória Alemanha Eintracht Frankfurt
Fairytale left red.png V Brasil Pedro Augusto[49] Empréstimo Portugal Louletano
Fairytale left red.png A Brasil Gabriel Novaes[50] Empréstimo Espanha Barcelona B
Fairytale left red.png A Brasil Diego Souza[51] Empréstimo Brasil Botafogo
Fairytale left red.png V Brasil Araruna[52] Empréstimo Brasil Fortaleza
Fairytale left red.png LE Brasil Edimar[53] Rescisão de contrato Brasil Bragantino
Fairytale left red.png A Brasil Brenner[24] Empréstimo Brasil Fluminense
Fairytale left red.png M Argentina Jonatan Gómez[54] Empréstimo Brasil CSA
Fairytale left red.png LE Brasil Bruno Dip[55] Empréstimo Brasil Vila Nova
Fairytale left red.png Z Brasil Lucão[56][57] Fim de contrato Brasil Goiás
Fairytale left red.png A Brasil Paulinho Boia[58] Empréstimo Brasil São Bento
Fairytale left red.png Z Brasil Rodrigo[59] Empréstimo Portugal Portimonense
Fairytale left red.png G Brasil Lucas Paes[60] Empréstimo Portugal Louletano
Fairytale left red.png A Brasil Biro Biro[61] Rescisão de contrato Brasil Nova Iguaçu
Fairytale left red.png M Brasil Nenê[62] Rescisão de contrato Brasil Fluminense
Fairytale left red.png M Brasil Lucas Fernandes[63] Compra de direitos/multa rescisória Portugal Portimonense
Fairytale left red.png M Brasil Everton Felipe[64] Empréstimo Brasil Athletico Paranaense
Fairytale left red.png A Brasil Gabriel Novaes[65] Empréstimo Espanha Córdoba
Fairytale left red.png Z Brasil Morato[66] Compra de direitos/multa rescisória Portugal Benfica B
Fairytale left red.png LE Brasil Júnior Tavares[67] Empréstimo Portugal Portimonense
Fairytale left red.png Z Brasil Lucas Kal[68] Empréstimo Brasil América Mineiro
Fairytale left red.png V Brasil Willian Farias[69] Rescisão de contrato Brasil Sport
Fairytale left red.png LD Brasil Bruno Peres[70] Empréstimo rescindido Brasil Sport

Fatos marcantes[editar | editar código-fonte]

Novo coordenador técnico[editar | editar código-fonte]

Em 2 de janeiro o São Paulo anunciou a contratação de Vagner Mancini para a coordenação técnica, cargo que foi ocupado por Ricardo Rocha em 2018.[71] Segundo o clube, Mancini será um importante elo entre os membros da diretoria, da comissão técnica e os atletas. Ele também será responsável pela sistematização de metodologias e processos internos e supervisionará a análise de desempenho e de mercado, além de dar sequência à constante integração entre o time principal e as categorias de base. Antes de chegar ao Tricolor, Mancini dirigiu o Vitória em 2018.

Troca de treinadores[editar | editar código-fonte]

Em 14 de fevereiro, a diretoria do São Paulo anunciou o afastamento de André Jardine do cargo de técnico. Junto com isso, o Tricolor confirmou acerto com Cuca, que assumirá o comando da equipe depois do Campeonato Paulista, por recomendação médica, e terá contrato até dezembro de 2020.[1] A equipe foi comandada interinamente por Vagner Mancini.

O retorno de Cuca ao São Paulo, clube que comandou em 2004 por 51 jogos, foi consumado após a eliminação precoce do time na Libertadores, fato que abreviou a passagem de André Jardine.

Apresentação de Cuca

Em 18 de fevereiro, Cuca foi apresentado oficialmente como treinador do São Paulo, e concedeu entrevista coletiva no CT da Barra Funda. Demonstrando otimismo, revelou as suas expectativas para retomar a trajetória no clube:

Cuca acabou se reapresentando antes do previsto. Em 1 de abril, depois do primeiro jogo da semifinal do Paulistão contra o Palmeiras, realizou seu primeiro treino com o elenco.[2]

Mudança no marketing[editar | editar código-fonte]

Em 25 de fevereiro, o clube comunicou que João Fernando Rossi é o novo diretor executivo de marketing. Ele substitui Luiz Fiorese, demitido do cargo. O nome do profissional foi aprovado por unanimidade em reunião do Conselho de Administração.[74] Rossi era presidente da Liga Nacional de Basquete até o fim de 2018, quando virou gestor do time de basquete masculino do São Paulo.

Novo patrocinador[editar | editar código-fonte]

Em 1 de março, o clube anunciou um novo patrocinador, a AOC International, produtora de monitores e televisores, em um contrato válido até março de 2020. Os valores não foram divulgados.[75] A empresa vai estampar a sua logomarca na linha frontal da camisa do São Paulo, do lado oposto do logo da Adidas, fornecedora de material esportivo.

Depois que anunciou o patrocínio da multinacional, o São Paulo sofreu inúmeros questionamentos pelo fato de ser o mesmo patrocinador da arbitragem do Campeonato Paulista. Assim, a estreia do uniforme com o novo patrocinador que estava marcada para o dia 9 de março, no duelo contra a Ferroviária, foi adiada para a primeira partida do clube pelo Campeonato Brasileiro.[76] O contrato que teria validade até março de 2020, passa a ser até abril da próxima temporada.

Complexo social interditado[editar | editar código-fonte]

Em 2 de março, o São Paulo anunciou a interdição de seu complexo social por período indeterminado devido aos estragos causados pela chuva que atingiu a capital paulista.[77] Em nota, o clube afirmou que as quadras de tênis, piscinas e área administrativa foram os locais mais afetados e "já contam com a ação de um mutirão de limpeza e avaliações de peritos.[78] Um muro desmoronou para a parte de dentro do clube e um portão cedeu. O lixo ficou acumulado junto com pedaços do muro caído e a área das piscinas ficou completamente tomada pela lama, assim como a rua do lado de fora e os carros que estavam estacionados.[79] Com a interdição, a partida contra a Ferroviária, que seria realizada no estádio, foi transferida para o Estádio do Pacaembu.[80]

Em 9 de março, a sede social do clube e o Estádio do Morumbi foram mais umas vez castigados pelas fortes chuvas na capital paulista. Em nota, o clube informou que a dimensão e as consequências, no entanto, foram significativamente menores.[81] Com isso, o clássico contra o Palmeiras também foi transferido para Estádio do Pacaembu.

Jean é afastado do elenco[editar | editar código-fonte]

Em 18 de março, dois dias depois da terceira derrota em clássicos na temporada, desta vez para o Palmeiras, o técnico interino Vagner Mancini teve uma conversa de uma hora com o elenco antes de um treino CT da Barra Funda. Na conversa, Mancini elogiou a postura de alguns jogadores nesse momento de crise do São Paulo e fez algumas ponderações em relação a outros atletas. Em determinado momento da conversa, Jean se sentiu incomodado por ser cobrado mesmo sem estar jogando, deixou a conversa que a comissão técnica tinha com o elenco e depois não treinou com o time.[82] O goleiro acabou multado e afastado do elenco pela diretoria são-paulina.

Na manhã de 20 de março, Jean se posicionou sobre o assunto por meio de uma rede social. O goleiro disse que Mancini, desde sua chegada, em janeiro, não o trata "da mesma forma que todo o restante do grupo de jogadores". O goleiro relata ter perdido a paciência ao ver Mancini o apontando como "um dos responsáveis" pela derrota para o Palmeiras, sem nem ter jogado.[83]

Em 21 de março, Vagner Mancini se manifestou sobre a polêmica após o empate com o São Caetano. O treinador interino disse que a explicação dada pelo jogador em uma publicação em sua rede social não é verdadeira e que ele não entendeu o ocorrido na reunião do elenco.[84]

Em 2 de abril, após pedidos de desculpas públicas, Jean foi reintegrado e voltou a treinar com o restante do elenco.[85]

Carneiro suspenso por doping[editar | editar código-fonte]

O atacante Gonzalo Carneiro foi suspenso provisoriamente após ser flagrado em exame antidoping que atestou a presença de uma das substâncias da cocaína. O São Paulo disse ter sido comunicado diretamente pelo jogador. O uruguaio ficou fora da segunda final do Paulistão contra o Corinthians. O motivo divulgado pelo clube foi tendinite no joelho esquerdo. Ele não poderia ser usado pelo Tricolor na decisão por conta dessa suspensão. Carneiro foi pego no doping no jogo contra o Palmeiras no Pacaembu, na primeira fase do Paulistão, no dia 16 de março.[86]

O atacante fez a contraprova e teve seu contrato suspenso pelo clube.[87] Pelo protocolo do Código Mundial Antidopagem de 2015, o próximo passo no caso agora é a realização de uma audiência de instrução onde, ao lado do seu advogado, Gonzalo Carneiro dará a sua versão do que aconteceu. Em média, o prazo para isso acontecer é de seis meses.

Funcionário do clube agride torcedor[editar | editar código-fonte]

Em 30 de maio, após ser eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil pelo Bahia, uma confusão entre um torcedor e funcionários do São Paulo marcou o desembarque do time no aeroporto de Congonhas. Sozinho, o torcedor xingou jogadores, foi contido por seguranças e levou um chute.[88]

Dias depois, o clube afastou o funcionário por tempo indeterminado. Em 15 de julho, o segurança acabou sendo demitido.[89]

Pré-temporada[editar | editar código-fonte]

Florida Cup[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Florida Cup de 2019
Classificação
Pos. Clube Pts J V VP DP D GP GC SG
1 Brasil Flamengo 5 2 1 1 0 0 3 2 +1
2 Países Baixos Ajax 4 2 1 0 1 0 6 4 +2
3 Alemanha Eintracht Frankfurt 3 2 1 0 0 1 2 2 0
4 Brasil São Paulo 0 2 0 0 0 2 3 6 –3
Partidas

      Vitória       Empate       Derrota

Competições[editar | editar código-fonte]

Campeonato Paulista - Série A1[editar | editar código-fonte]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Classificação - Grupo D
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG %
1 Bandeira de Itu.jpg Ituano 17 12 5 2 5 19 12 +7 51.5
2 Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo 15 12 4 3 5 13 10 +3 42.4
3 Bandeira barueri.jpg Oeste 13 12 3 4 5 13 14 –1 36.4
4 Bandeira de Ribeirão Preto.svg Botafogo-SP 11 12 3 2 7 14 15 –1 23.3
Partidas

      Vitória       Empate       Derrota

Fase final[editar | editar código-fonte]

Quartas de final
Semifinal
Final

CONMEBOL Libertadores[editar | editar código-fonte]

Fase preliminar[editar | editar código-fonte]

Segunda fase

      Vitória       Empate       Derrota

Campeonato Brasileiro - Série A[editar | editar código-fonte]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 21 de outubro.
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Rio de Janeiro Flamengo 64 27 20 4 3 57 22 +35 79 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 2020
2 São Paulo Palmeiras 54 27 15 9 3 42 21 +21 67 Estável
3 São Paulo Santos 51 27 15 6 6 38 26 +12 63 Estável
4 São Paulo São Paulo 46 27 12 10 5 27 17 +10 57 Aumento1
5 São Paulo Corinthians 44 27 11 11 5 30 20 +10 54 Baixa1 Segunda fase da Copa Libertadores de 2020
6 Rio Grande do Sul Internacional 42 27 12 6 9 31 24 +7 52 Estável
7 Rio Grande do Sul Grêmio 41 27 11 8 8 44 30 +14 51 Estável Copa Sul-Americana de 2020
8 Bahia Bahia 41 27 11 8 8 30 24 +6 51 Estável
9 Paraná Athletico Paranaense 39 27 11 6 10 38 29 +9 48 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 2020[nota 3]
10 Goiás Goiás 38 27 11 5 11 29 39 –10 47 Estável Copa Sul-Americana de 2020
11 Rio de Janeiro Vasco da Gama 37 27 10 7 10 25 31 –6 46 Estável
12 Minas Gerais Atlético Mineiro 35 27 10 5 12 34 37 –3 43 Estável
13 Rio de Janeiro Botafogo 33 27 10 3 14 25 30 –5 41 Estável
14 Ceará Fortaleza 31 27 9 4 14 30 37 –7 38 Aumento1
15 Ceará Ceará 29 27 8 5 14 27 29 –2 36 Aumento1
16 Rio de Janeiro Fluminense 29 27 8 5 14 28 38 –10 36 Baixa2
17 Minas Gerais Cruzeiro 28 27 6 10 11 22 34 –12 35 Aumento1 Zona de rebaixamento à Série B de 2020
18 Alagoas CSA 26 27 6 8 13 18 39 –21 32 Baixa1
19 Santa Catarina Chapecoense 17 27 3 8 16 21 42 –21 21 Aumento1
20 Santa Catarina Avaí 17 27 3 8 16 13 40 –27 21 Baixa1

Partidas[editar | editar código-fonte]

      Vitória       Empate       Derrota

Primeiro turno
Segundo turno

Copa do Brasil[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Copa do Brasil de Futebol de 2019

Fase final[editar | editar código-fonte]

Oitavas de final

      Vitória       Empate       Derrota

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Aproveitamento[editar | editar código-fonte]

Geral
Técnico J V E D GP GC SG %
Brasil André Jardine 8 3 1 4 8 7 +1 42
Brasil Vagner Mancini (interino) 9 3 4 2 8 6 +2 48
Brasil Cuca 26 9 10 7 24 19 +5 47
Brasil Fernando Diniz 6 3 2 1 4 2 +2 61
Total 49 18 17 14 44 34 +10 48
Como mandante
Técnico J V E D GP GC SG %
Brasil André Jardine 4 2 1 1 5 2 +3 58
Brasil Vagner Mancini (interino) 5 1 3 1 3 3 0 40
Brasil Cuca 13 4 7 2 14 8 +6 49
Brasil Fernando Diniz 3 3 0 0 4 1 +3 100
Total 25 10 11 4 26 14 +12 55
Como visitante
Técnico J V E D GP GC SG %
Brasil André Jardine 4 1 0 3 3 5 –2 25
Brasil Vagner Mancini (interino) 4 2 1 1 5 3 +2 58
Brasil Cuca 13 5 3 5 10 11 –1 46
Brasil Fernando Diniz 3 0 2 1 0 1 –1 22
Total 24 8 6 10 18 20 –2 42

Gols[editar | editar código-fonte]

# Jogador Gols Paulistão Libertadores Brasileirão Copa do Brasil
1 Brasil Pablo 7 4 3
2 Brasil Reinaldo 6 1 5
3 Brasil Alexandre Pato 5 5
4 Brasil Hernanes 4 2 2
5 Brasil Antony 3 2 1
Brasil Igor Gomes 2 1
7 Brasil Éverton 2 1 1
Brasil Hudson 1 1
Equador Robert Arboleda 1 1
Brasil Toró 2
Brasil Vitor Bueno 2
12 Brasil Anderson Martins 1 1
Brasil Daniel Alves 1
Brasil Diego Souza 1
Brasil Liziero 1
Brasil Raniel 1
Brasil Tchê Tchê 1
Total 44 17 0 27 0
Média de gols 0,89 0,94 0 1 0
  • Em itálico, jogadores que saíram do clube antes do término da temporada.

Assistências[editar | editar código-fonte]

# Jogador Gols Paulistão Libertadores Brasileirão Copa do Brasil
1 Brasil Nenê 5 4 1
2 Brasil Hernanes 4 4
Brasil Reinaldo 3 1
4 Brasil Antony 3 3
Brasil Éverton 1 2
6 Brasil Daniel Alves 2 2
Brasil Hudson 1 1
Brasil Igor Vinícius 2
9 Brasil Araruna 1 1
Brasil Bruno Alves 1
Brasil Jucilei 1
Brasil Léo 1
Brasil Liziero 1
Brasil Raniel 1
Equador Robert Arboleda 1
Brasil Toró 1
Total 33 12 0 21 0
  • Em itálico, jogadores que saíram do clube antes do término da temporada.

Aparições e cartões[editar | editar código-fonte]

Jogador Paulistão Libertadores Brasileirão Copa do Brasil Total
Jogos Cartão Amarelo Cartão Vermelho Jogos Cartão Amarelo Cartão Vermelho Jogos Cartão Amarelo Cartão Vermelho Jogos Cartão Amarelo Cartão Vermelho Jogos Cartão Amarelo Cartão Vermelho
1 Brasil Jean 1 1 1 1
2 Brasil Igor Vinícius 7 (1) 2 11 (5) 3 2 2 2 20 (6) 7 2
3 Brasil Bruno Alves 15 4 2 23 4 2 1 42 9
4 Brasil Anderson Martins 11 2 10 (1) 5 21 (1) 7
5 Equador Robert Arboleda 12 (1) 2 2 19 6 1 1 34 (1) 8 1
6 Brasil Reinaldo 15 4 2 25 6 1 1 43 11
7 Brasil Alexandre Pato 16 (1) 1 1 (1) 17 (2) 1
8 Brasil Jucilei 4 (2) 1 5 (2)
9 Brasil Pablo 13 3 2 1 7 2 22 6
10 Brasil Daniel Alves 11 3 11 3
11 Brasil Helinho 6 (4) 1 1 (6) 1 1 8 (10) 2
12 Brasil Vitor Bueno 8 (10) (1) 8 (11)
13 Brasil Luan 11 2 15 (2) 3 1 27 (2) 5
14 Brasil Liziero 6 (2) 1 12 (2) 2 18 (4) 3
15 Brasil Hernanes 6 (3) 2 2 2 13 (7) 4 1 22 (10) 8
16 Brasil Léo 3 (6) 2 (1) 1 1 6 (7) 1
19 Brasil Calazans 1 (2) 1 1 (2) 1
20 Espanha Juanfran 9 (1) 9 (1)
21 Brasil Raniel 7 (2) 2 1 7 (2) 2 1
22 Brasil Éverton 9 (1) 1 2 1 1 12 (4) 3 2 25 (5) 5 1
23 Brasil Tiago Volpi 17 2 2 27 2 48 2
25 Brasil Hudson 12 (2) 6 1 2 1 11 (3) 3 1 1 25 (5) 12 1
26 Brasil Igor Gomes 7 1 1 (15) 2 1 (1) 9 (16) 3
28 Brasil Tchê Tchê 26 5 2 1 28 6
35 Brasil Diego
38 Brasil Fabinho (1) (1)
39 Brasil Antony 11 (2) 2 (1) 18 (2) 4 1 (1) 1 29 (6) 7 1
40 Brasil Lucas Perri
41 Brasil Júnior
42 Brasil Gabriel Sara (2) (2)
43 Brasil Walce 3 1 4
44 Brasil Toró 10 (5) 1 1 2 12 (5) 1 1
Equador Joao Rojas
Uruguai Gonzalo Carneiro 8 (1) 1 8 (1) 1
Jogadores que saíram do clube antes do término da temporada
7 Colômbia Santiago Tréllez
9 Brasil Diego Souza 2 (4) 1 (1) 3 (5)
10 Brasil Nenê 4 (7) 1 (1) (2) (2) 5 (12)
17 Brasil Willian Farias 3 (1) 1 (1) (1) 4 (3)
18 Brasil Everton Felipe 7 (3) 1 (3) 3 7 (6) 4
20 Brasil Bruno Peres 4 (2) 2 1 6 (2) 1
21 Brasil Biro Biro (2) (2)
27 Argentina Jonatan Gómez (3) (3)
28 Brasil Araruna 1 (1) (1) 1 (2)
29 Brasil Lucas Fernandes
30 Brasil Brenner (5) (1) (6)
32 Brasil Lucas Kal
34 Brasil Rodrigo 1 1
36 Brasil Edimar
38 Brasil Morato
40 Brasil Lucas Paes
  • Entre (parênteses), jogos em que entraram no decorrer da partida.

Público[editar | editar código-fonte]

Dados gerais[editar | editar código-fonte]

Competição Público[nota 4] Partidas Média
São Paulo Campeonato Paulista 199.284 9 22.142
Copa Libertadores da América CONMEBOL Libertadores 44.737 1 44.737
Brasil Campeonato Brasileiro 466.151 14 33.296
Brasil Copa do Brasil 19.508 1 19.508
Total 729.680 25 29.187
  • Arrecadação com bilheteria: Aumento R$ 36.353.382,50[110]

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Público[nota 4] Mandante Placar Visitante Estádio Data Competição Etapa Renda
1 58.713 São Paulo Brasil 0–0 Brasil Corinthians Morumbi 14 de abril Campeonato Paulista Final R$ 6.350.830,00
2 47.705 São Paulo Brasil 1–0 Brasil Ceará Morumbi 18 de agosto Campeonato Brasileiro 15ª rodada R$ 3.353.610,00
3 47.277 São Paulo Brasil 3–2 Brasil Santos Morumbi 10 de agosto Campeonato Brasileiro 14ª rodada R$ 3.103.842,00
4 46.997 São Paulo Brasil 0–0 Brasil Grêmio Morumbi 31 de agosto Campeonato Brasileiro 17ª rodada R$ 2.948.464,00
5 44.737 São Paulo Brasil 0–0 Argentina Talleres Morumbi 13 de fevereiro CONMEBOL Libertadores Segunda fase R$ 3.032.195,00
6 44.640 São Paulo Brasil 0–0 Brasil Bahia Morumbi 19 de maio Campeonato Brasileiro 5ª rodada R$ 2.196.501,00
7 43.202 São Paulo Brasil 0–0 Brasil Palmeiras Morumbi 30 de março Campeonato Paulista Semifinal R$ 1.809.853,00
8 38.749 São Paulo Brasil 1–1 Brasil Flamengo Morumbi 5 de maio Campeonato Brasileiro 3ª rodada R$ 1.988.361,00
9 38.267 São Paulo Brasil 1–1 Brasil Palmeiras Morumbi 13 de julho Campeonato Brasileiro 10ª rodada R$ 1.177.165,00
10 37.561 São Paulo Brasil 1–0 Brasil Corinthians Morumbi 13 de outubro Campeonato Brasileiro 25ª rodada R$ 1.865.626,00

Menores públicos[editar | editar código-fonte]

Público[nota 4] Mandante Placar Visitante Estádio Data Competição Etapa Renda
1 7.853 São Paulo Brasil 1–1 Brasil Cruzeiro Pacaembu 2 de junho Campeonato Brasileiro 7ª rodada R$ 297.639,00
2 8.855 São Paulo Brasil 1–0 Brasil São Bento Pacaembu 3 de fevereiro Campeonato Paulista 5ª rodada R$ 297.373,00
3 9.985 São Paulo Brasil 1–1 Brasil Ferroviária Pacaembu 9 de março Campeonato Paulista 10ª rodada R$ 267.057,00
4 10.391 São Paulo Brasil 0–0 Brasil Red Bull Brasil Morumbi 24 de fevereiro Campeonato Paulista 8ª rodada R$ 255.422,00
5 11.505 São Paulo Brasil 0–1 Brasil Guarani Pacaembu 31 de janeiro Campeonato Paulista 4ª rodada R$ 292.238,50
6 12.505 São Paulo Brasil 0–1 Brasil Goiás Morumbi 25 de setembro Campeonato Brasileiro 21ª rodada R$ 416.972,00
7 17.705 São Paulo Brasil