Marcio Rafael Ferreira de Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rafinha
Rafinha
Rafinha pelo Bayern de Munique em 2016.
Informações pessoais
Nome completo Marcio Rafael Ferreira de Souza Cunha
Data de nasc. 7 de setembro de 1985 (36 anos)
Local de nasc. Londrina (PR), Brasil
Nacionalidade brasileiro
alemão[1]
Altura 1,72 m
destro
Apelido Rafinha
Informações profissionais
Clube atual Grêmio
Número 13
Posição lateral-direito
Clubes de juventude
1991–1996
1996–1998
1998–2001
2001–2002
2002–2003
Grêmio Londrinense
PSTC
Junior Team Futebol
Londrina
Coritiba
Clubes profissionais
Anos Clubes
2003–2005
2005–2010
2010–2011
2011–2019
2019–2020
2020–2021
2021–
Coritiba
Schalke 04
Genoa
Bayern de Munique
Flamengo
Olympiacos
Grêmio
Seleção nacional
2005
2008
2008–2017
Brasil Sub-20
Brasil Sub-23
Brasil
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Pequim 2008 Futebol

Marcio Rafael Ferreira de Souza, mais conhecido como Rafinha (Londrina, 7 de setembro de 1985), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-direito. Atualmente joga no Grêmio.

Em 2019, entrou para a seleta lista de futebolistas campeões da Copa Libertadores da América e da Liga dos Campeões da UEFA.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Começou a jogar futebol com apenas 7 anos de idade, na escolinha de futsal do Grêmio Londrinense, clube da sua cidade natal. Migrou para o campo em 1996, após ser levado por um treinador ao PSTC, no qual passou no teste e ficou por 2 anos no clube,[3] passando ainda pelo Júnior Team e pelo Londrina antes de em 2002, se aprovado no testes pelo Coritiba.[4]

Coritiba[editar | editar código-fonte]

Em 2003, foi contratado pelo Coritiba[5] e trabalhou com o técnico Antônio Lopes, contribuindo de imediato na conquista do Campeonato Paranaense de 2003. Foi titular no Brasileirão de 2003, ajudando o time a classificar para a Copa Libertadores da América de 2004 e a conquistar o Campeonato Paranaense de 2004.[6] Em 2005, foi negociado com o Schalke 04 por 5 milhões de euros.[7]

Schalke 04[editar | editar código-fonte]

Em 22 de agosto de 2005, assinou com o Schalke 04 por quatro anos. Logo em sua chegada ao clube alemão, tornou-se titular da posição. Na temporada 2009–10 o lateral foi usado regularmente e ajudou o seu time a ser vice-campeão da Bundesliga.[8]

Genoa[editar | editar código-fonte]

Na temporada 2010–11 transferiu-se para o Genoa. Em uma entrevista, revelou que Felix Magath, seu ex-treinador no Schalke, aplicava uma disciplina quase militar nos treinamentos e a irritação deste com o comportamento descontraído dos jogadores brasileiros do elenco.[9]

Bayern de Munique[editar | editar código-fonte]

No dia 1 de junho de 2011 foi contratado pelo Bayern de Munique por três temporadas.[10]

Em 19 de dezembro de 2013 renovou seu vínculo até 2017.[11]

Como reserva de Philipp Lahm, capitão da equipe, teve poucas oportunidades entre os titulares. Após a chegada do treinador Josep Guardiola em 2013, Lahm passou a atuar como volante e Rafinha passou a jogar com regularidade na lateral-direita.[12]

Rafinha em 2018 pelo Bayern de Munique.

Despediu-se do clube em 14 de maio de 2019, encerrando seus oito anos de Bayern de Munique.[13]

Flamengo[editar | editar código-fonte]

2019[editar | editar código-fonte]

No dia 24 de junho de foi oficializado como novo reforço do Flamengo, assinando um contrato válido por dois anos.[14]

No dia 31 de julho, na partida de volta da Copa Libertadores da América, contra o Emelec, converteu a sua cobrança de pênalti, ajudando o Flamengo a vencer por 4–2 a disputa de pênaltis e continuar na competição.[15] No dia 13 de outubro, na partida contra o Athletico Paranaense, válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, sofreu uma fratura no osso face.[16] Por conta disso, atuou em algumas partidas com um capacete no rosto, igual ao que o goleiro Petr Čech usou pelo mesmo motivo.[17]

No dia 13 de novembro, destacou-se no clássico dos milhões histórico contra o Vasco da Gama, em que comemorou um gol contra do Vasco (marcado após um chute seu) imitando o gesto do ex-atacante Edmundo. A partida terminou 4–4 no Maracanã.[18]

No dia 23 de novembro, ao vencer a final contra o River Plate por 2 a 1, juntou-se a grandes nomes como Neymar, Ronaldinho Gaúcho, Cafu, Danilo Luiz da Silva, Roque Júnior e Dida como jogadores brasileiros a vencer a Copa Libertadores da América e Liga dos Campeões da UEFA.[2]

2020[editar | editar código-fonte]

Rafinha em atuação pelo Flamengo na Supercopa do Brasil de 2020.

Neste ano conquistou o Campeonato Carioca e a Recopa Sul-Americana, além de fazer parte da campanha do título do Campeonato Brasileiro, já que participou das duas primeiras rodadas, contra Atlético-MG e Atlético-GO[19].

Olympiacos[editar | editar código-fonte]

Deixou o Flamengo no dia 14 de agosto de 2020, rumo ao Olympiacos, da Grécia.[20] Após quatro meses de negociação, entrou em acordo com o clube grego e rescindiu seu contrato no dia 2 de fevereiro de 2021. No total, atuou em 22 partidas e não marcou nenhum gol.[21] No clube grego o atetla consquito um único título, sendo ele o Campeonato Grego da temporada 2020-21. Mesmo saindo antes do fim da competição, o Olympiacos o concedeu a medalha comemorativa e o nome na lista de campeōes.[22]

Grêmio[editar | editar código-fonte]

Após ficar sem clube desde sua rescisão com o Olympiacos, foi anunciado sua contratação pelo Grêmio em 27 de março, acertando até o fim da temporada.[23][24]

Fez sua estreia pelo Grêmio em 16 de abril de 2021, no empate de 0 a 0 com o Caxias,[25] no jogo atrasado da 1a rodada do Campeonato Gaúcho.[26]

Em 13 de maio, teve uma atuação destacada e deu uma assistência para Ferreirinha fazer um dos gols na vitória por 3 a 1 sobre Lanus, na 4a rodada da fase de grupos da Sulamericana.[27]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Brasileira principal no dia 26 de março de 2008, em um amistoso contra a Suécia. No mesmo ano jogou os Jogos Olímpicos de Verão de 2008, quando a equipe conquistou a medalha de bronze.[28]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Após seis anos longe da Seleção, no dia 11 de fevereiro de 2014 foi convocado por Luiz Felipe Scolari para os últimos amistosos antes da Copa do Mundo de 2014. Atuou contra a África do Sul no dia 5 de março de 2014.[29]

Dispensa[editar | editar código-fonte]

Convocado para primeiros jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, solicitou sua dispensa. Em comunicado de 23 de setembro de 2015 explicou sua decisão: "porque não me vejo disputando uma vaga pela lateral, e não porque estou trocando o Brasil pela Alemanha", contrariando a versão dada pela CBF, sobre uma suposta intenção sua de defender a Seleção Alemã.[30]

Retorno com Tite[editar | editar código-fonte]

Voltou a ser convocado em 19 de maio de 2017 pelo técnico Tite para os amistosos contra Argentina e Austrália e esclareceu sua recusa à Seleção Brasileira na época e os boatos de defender a Seleção Alemã.[31] Entrou ao decorrer contra a Argentina e foi titular contra a Austrália.[32]

Esteve na lista dos 35 de Tite para a Copa do Mundo de 2018, porém, não entrou na lista final dos 23 convocados para à Rússia.[33]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

De origem humilde, Rafinha foi criado pela mãe juntamente com seis irmãos. Casado com Fernanda, é pai de duas filhas e um filho.[34] Após a conquista pelo Bayern do Mundial de Clubes da FIFA de 2013, recebeu o título de Cidadão Benemérito de sua cidade natal concedido pela Câmara Municipal de Londrina.[35]

Em julho de 2015 entrou com pedido de cidadania alemã[36], recebendo seu passaporte em dezembro.[37]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ano
Jogos Gols
2008 1 0
2014 2 0
2017 2 0
Total 5 0

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pela sua seleção nacional.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Coritiba
Bayern de Munique
Flamengo
Olympiacos
Grêmio
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Rafinha erhält deutschen Pass» (em alemão). Sport1. 8 de dezembro de 2015 
  2. a b Cahê Mota e Marcelo Baltar (23 de novembro de 2019). «Rafinha se torna o 7º brasileiro a ganhar Champions e Libertadores e tatuará taça:"Vai estar marcado"». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  3. Londrina, Folha de. «Fernandinho e Rafinha parabenizam ex-clube». Folha de Londrina. Consultado em 17 de junho de 2021 
  4. «Campeão pelo Bayern de Munique, Rafinha é homenageado no Paraná | Goal.com». www.goal.com. Consultado em 17 de junho de 2021 
  5. Victor Canedo (12 de setembro de 2013). «Há oito anos na Europa, Rafinha não larga o Coxa: 'Tenho fé no Alex'». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  6. Napoleão de Almeida (2 de maio de 2017). «Recordista pelo Bayern, lateral Rafinha quer encerrar carreira no Coritiba». UOL. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  7. «Schalke contrata brasileiro Rafinha». DW Brasil. 23 de agosto de 2005. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  8. Renato Sousa (23 de abril de 2010). «Rafinha acredita no título do Schalke: 'Vamos lutar até o fim e secar o Bayern'». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  9. «Agora no Genoa, Rafinha critica o método 'militar' do técnico do Schalke». GloboEsporte.com. 11 de agosto de 2010. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  10. «Bayern sign Rafinha from Genoa» (em inglês). UEFA. 2 de junho de 2011 
  11. «Rafinha extends stay with Bayern through 2017» (em inglês). Sítio oficial FC Bayern. 19 de dezembro de 2013 
  12. «Rafinha lembra "concorrência desleal" com Lahm e elogia capitão do Bayern». SporTV.com. 11 de junho de 2015. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  13. «Emocionado, Rafinha se despede do Bayern em coletiva: "Não decidi se vou voltar ao Brasil"». Globoesporte. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  14. Cahê Mota e Thiago Lima (9 de junho de 2019). «Flamengo oficializa a contratação do lateral-direito Rafinha por dois anos». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  15. «Flamengo vence Emelec nos pênaltis, vai às quartas e pega o Inter na Libertadores». ESPN.com.br. 31 de julho de 2019. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  16. «Rafinha sofre fratura na face e deve passar por cirurgia para acelerar recuperação». GloboEsporte.com. 13 de outubro de 2019. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  17. «Flamengo importará máscara para Rafinha poder enfrentar o Grêmio». UOL. 18 de outubro de 2019. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  18. «Comemoração de Rafinha 'à lá Edmundo' recebe cutucadas de torcedores na Internet». LANCE!. 14 de novembro de 2019. Consultado em 3 de março de 2021 
  19. Cahê Mota (24 de fevereiro de 2021). «Rafinha concorda com valores e aguarda fim do Brasileirão por definição com o Flamengo». GloboEsporte.com. Consultado em 3 de março de 2021 
  20. «Rafinha deixa Flamengo para acertar com Olympiacos». Folha de S.Paulo. 14 de agosto de 2020. Consultado em 3 de março de 2021 
  21. «Olympiacos anuncia rescisão de contrato com Rafinha: 'Decisão em conjunto'». UOL. 2 de fevereiro de 2021. Consultado em 3 de março de 2021 
  22. Team, to10 (2 de fevereiro de 2021). «Ο Ραφίνια θα επιστρέψει τον Μάιο στην Ελλάδα για το μετάλλιο του πρωταθλητή». to10.gr (em grego). Consultado em 19 de abril de 2021 
  23. «Após insistência de Renato, Grêmio fecha com lateral Rafinha». ge. Consultado em 28 de março de 2021 
  24. «Grêmio acerta a contratação do lateral-direito Rafinha, ex-Flamengo». Lance!. Consultado em 28 de março de 2021 
  25. «Rafinha lamenta empate recheado de faltas em estreia pelo Grêmio: "Não tem jogo"». ge. Consultado em 17 de junho de 2021 
  26. «Caxias 0 x 0 Grêmio - Campeonato Gaúcho rodada 1 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 17 de junho de 2021 
  27. Brasil, Bolavip. «Grêmio 3x1 Lanús: veja o resumo e as estatísticas da vitória gremista pela Copa Sul-Americana». Bolavip Brasil. Consultado em 17 de junho de 2021 
  28. «Brasil bate a Bélgica e fica com bronze de consolação no futebol - 22/08/2008 - UOL Esporte - Olimpíadas Pequim 2008». olimpiadas.uol.com.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  29. Leandro Canônico e Márcio Iannacca (5 de março de 2014). «Neymar faz 3, e Brasil vence África do Sul no último jogo antes da lista final». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  30. «Rafinha rebate CBF e explica motivo de pedir dispensa da seleção». UOL. 23 de setembro de 2015. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  31. «De volta, Rafinha vibra e explica dispensa em 2015: "Não foi falta de vontade"». GloboEsporte.com. 19 de maio de 2017. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  32. Bia Palumbo (13 de junho de 2017). «Após dispensa polêmica, Rafinha volta à seleção com vitória: "Privilegiado"». Torcedores.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  33. Alexandre Lozetti, Edgard Maciel de Sá e Tossiro Neto (25 de maio de 2018). «Lista de 35 de Tite para a Copa tem três novatos: Dedé, Maicon e Paquetá». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  34. «Rafinha lateral do Bayern de Munique mostra um pouco da vida na Alemanha». R7. 26 de maio de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  35. «Rafinha, jogador do Bayern, recebe Cidadania Benemérita». Jornal União. 20 de dezembro de 2013. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  36. «Rafinha will Deutscher werden» (em alemão). Süddeutsche Zeitung. 21 de julho de 2015 
  37. Rogério Lagos (22 de dezembro de 2015). «Rafinha se torna cidadão alemão e diz que brasileiros deveriam criticar a CBF». Torcedores.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  38. «Flamengo domina, e Athletico tem dois representantes na seleção do Brasileirão 2019; veja os 11». GloboEsporte.com. 9 de dezembro de 2019. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  39. Igor Resende (9 de dezembro de 2019). «Bola de Prata: Xodó de Guardiola, Rafinha volta ao Brasil com prêmio e campeão de tudo pelo Flamengo». ESPN.com.br. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  40. «Flamengo divide Seleção da América em 2019 com o River Plate; Everton é o intruso». GloboEsporte.com. 31 de dezembro de 2019. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  41. «Gabigol, do Flamengo, é eleito craque do Campeonato Carioca; veja seleção». GloboEsporte.com. 20 de julho de 2020. Consultado em 15 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Categoria no Wikinotícias