Ebert Willian Amâncio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Betão
Betão
Betão atuando pelo Dínamo de Kiev.
Informações pessoais
Nome completo Ebert Willian Amâncio
Data de nasc. 11 de novembro de 1983 (32 anos)
Local de nasc. São Paulo, São Paulo (SP),  Brasil
Nacionalidade  brasileira
Itália italiana[1]
Altura 1, 81 m
Destro
Apelido Betão,
Beto,
Xerife,
Xerifão
Informações profissionais
Período em atividade 2001presente (15 anos)
Clube atual Brasil Avaí
Número 3
Posição Zagueiro, Lateral-direito e Lateral-esquerdo
Clubes de juventude
19942001 Brasil Corinthians
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20012007
2008
20082015
2013
2013
2016
2016
Brasil Corinthians
Brasil Santos
Ucrânia Dínamo de Kiev
França Évian (emp.)
Brasil Ponte Preta (emp.)
França Évian
Brasil Avaí
00214 000(4)
00015 000(2)
00161 000(0)
00021 000(1)
00010 000(0)
00037 000(0)
00001 000(0)

Ebert Willian Amâncio, mais conhecido como Betão (São Paulo, 11 de novembro de 1983), é um futebolista brasileiro com nacionalidade italiano que atua como zagueiro, lateral-direito e lateral-esquerdo. Atualmente joga pelo Avaí.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Betão foi formado nas categorias de base do Corinthians. Estreou na equipe profissional com apenas 17 anos, no empate (2 a 2) com o Atlético-MG, em 18 de novembro de 2001. Considerado uma "prata da casa", conquistou os títulos do Torneio Rio-São Paulo e da Copa do Brasil de 2002, do Campeonato Paulista de 2003 e do Campeonato Brasileiro de 2005 pelo clube. Em 2007, ele completou 200 jogos com a camisa corintiana, recebendo uma singela homenagem no Estádio do Pacaembu.

No dia 7 de outubro de 2007, no estádio do Morumbi, em jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano, contra o São Paulo, Betão marcou o gol da vitória corintiana e quebrou um tabu histórico de quatro anos sem vitórias sobre o rival. No entanto, Betão também entrou para a história corinthiana naquele ano por fazer parte da campanha com a equipe que foi rebaixada para a Série B do Brasileiro.

Em 8 de janeiro de 2008, Betão acertou por três anos com o Santos.Após ter disputado a Libertadores 2008 pelo Santos, acertou após poucos meses sua tranferência para a Ucrânia, no Dínamo de Kiev em uma transferência envolvendo o empréstimo de Michael para o Santos até o final do ano.[3][4]

Em 9 de fevereiro de 2011, Betão anunciou, em seu Twitter oficial, que iniciaria uma carreira de jornalista, ao começar a escrever uma coluna no site Debate Bola - @futebol_minuto[5]

Em janeiro de 2013 Betão se transferiu ao Évian.[6] Em maio do mesmo ano, ao contrário do usual, o zagueiro comemorou, pela primeira vez, jogar em um time menor, pelo qual quase nunca é favorito. Além do mais, aproveitou para criticar os atacantes brasileiros, utilizando como exemplo o sueco Zlatan Ibrahimovic, do PSG. Para Betão: "“No Brasil [ao contrário de Ibra], os jogadores não ficam dois minutos sem cair e sem reclamar. Tentam ganhar na “malandragem” e passam a responsabilidade para os árbitros. É um estilo que não leva a nada.”[7]

Em 2013 foi emprestado ao Évian.[8] Mas no mesmo ano, retornou ao Brasil para atuar pela Ponte Preta.[9]Após o rebaixamento da Macaca, Betão foi dispensado.

Em 2015 acertou sua volta para o Dinamo de Kiev.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Todos os gols de Betão pelo Corinthians:

Jogos pela Ponte Preta[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pela Ponte Preta.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians
Ucrânia Dínamo de Kiev

[10]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]