Humberto Cabelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Humberto Cabelli
Informações pessoais
Nome completo Humberto Cabelli
Data de nasc. 1901[1] (idade desconhecida)
Local de nasc. Montevidél, Uruguai
Nacionalidade Uruguaio
Falecido em 18/05/1990
Local da morte Motevidél, Uruguai
Informações profissionais
Posição Zagueiro
Função Treinador
Clubes profissionais12
Anos Clubes Jogos (golos)
1919
1925–1928
1927
Brasil Pelotas
Brasil Palestra Itália-SP[2][3]
Brasil FBC Porto Alegre[4]

11 (3)
Times/Equipas que treinou3


1929–1930
1930
1932–1933
1934
1934–1935
1934–1935
1935–1936
1938–1940
1941
1944
1945
1945
1947
1949
1950
1952
1955
1959
Década de 1940
Década de 1950
Brasil Yankee
Brasil Pelotas
Brasil Náutico
Brasil Palestra Itália-SP
Brasil Palestra Itália-SP
Brasil Palestra Itália-SP
Brasil Náutico
Brasil Palestra Itália-SP
Brasil Fluminense
Brasil Náutico
Brasil Náutico
Brasil Fluminense
Brasil Fluminense
Brasil Fluminense
Brasil XV de Piracicaba
Brasil Náutico
Brasil XV de Piracicaba
Brasil XV de Piracicaba
Brasil XV de Piracicaba
Brasil XV de Piracicaba
Brasil Pelotas
Brasil Pelotas







105
[nota 1]


15
5
3

141





Humberto Cabelli[5], às vezes referido como Umberto Cabelli (Uruguai, 1901 — Data e local de falecimento indisponíveis) foi um treinador e ex-futebolista uruguaio, que atuou como zagueiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Em sua carreira, Cabelli atuou apenas pelo Pelotas[6], pelo então Palestra Itália (atual Palmeiras) e pelo já inexistente FBC Porto Alegre, sem conquistar títulos em nenhuma dessas equipes.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Anos após encerrar suas atividades como beque, Cabelli deu início à vida fora das quatro linhas, tendo passagens — tanto numerosas quanto destacadas — no comando de Náutico, Palestra Itália-SP, Fluminense, XV de Piracicaba[7] e Pelotas[8].

No Timbu, foi Bicampeão Pernambucano, com os triunfos em 1934 e 1939[9][10].

No Palestra, foi o responsável por conquistar o primeiro e, até hoje, único Tricampeonato Paulista palestrino, levantando as taças estaduais de 1932 (invicto), 1933 e 1934. Também conquistou a Taça Competência de 1932[11] e a primeira edição do Torneio Rio-São Paulo, que foi realizada em 1933.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Anos Clubes J V E D GM %
1919 Pelotas
1925–1928 Palestra Itália-SP (atual Palmeiras)[12] 11 3
1927 Porto Alegre

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Anos Clubes J V E D GP GC SG %
Yankee
Pelotas
1929–1930
1934–1935
1938–1940
1941
1949
Náutico[13] 141
1930
1932–1933
1934
1934–1935
Palestra Itália-SP (atual Palmeiras)[14] 105 72 19 14 74,60%
1935–1936
1944
1945
1945
Fluminense[15][nota 2] 23 14 4 5 61 35 26 66,67%
1947
1950
1952
1955
1959
XV de Piracicaba

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Palestra Itália-SP (atual Palmeiras)
Náutico
XV de Piracicaba

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Palestra Itália-SP (atual Palmeiras)

Notas

  1. Os números de Humberto Cabelli como treinador do Fluminense apresentados nesse artigo não incluem a temporada de 1935–1936, apenas as de 1944, 1945 e novamente 1945.
  2. Os números de Humberto Cabelli como treinador do Fluminense apresentados nesse artigo não incluem a temporada de 1935–1936, apenas as de 1944, 1945 e novamente 1945.

Referências

  1. «Cabelli Humberto» (PDF). ONCE-ONZE.narod.ru. Consultado em 7 de agosto de 2015. Arquivado do original (PDF) em 2 de abril de 2015 
  2. «Sobrinho de Dudu, Dorival é o 26º ex-jogador a virar técnico do Verdão». VerdãoWeb.com. 3 de setembro de 2014. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  3. Walterlino (10 de fevereiro de 2012). Uruguaios do Verdão parte 2 PPPalmeirasDePalestrinos.com (blog). Consultado em 7 de agosto de 2015
  4. BARBOSA DA SILVA, Sidney (março de 2009). «História do Futebol Gaúcho – Parte 4». CampeõesDoFutebol.com. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  5. «Humberto Cabelli». Palmeiras.com. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  6. M. P. FONTANA, Sérgio (13 de novembro de 2012). O primeiro campeão gaúcho OSéculoXX.com (blog). Consultado em 7 de agosto de 2015
  7. «Os Técnicos que o XV teve na era profissional». Teleresponde.com. Consultado em 7 de agosto de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  8. MENDES, Fred (11 de novembro de 2014). Lista de técnicos desde 1908 HistóriaDoECPelotas.com (blog). Consultado em 7 de agosto de 2015
  9. «Enciclopédia Nordeste / C / Clube Náutico Capibaribe». ONordeste.com. 6 de dezembro de 2010. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  10. DE HOLANDA, Moisés (10 de setembro de 2001). «Salsinha, um herói do primeiro título timbu». Uol/JCOnline.com. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  11. Fernando (28 de maio de 2011). «Taça Competência 1932». Porcopédia.com. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  12. Fabio (29 de julho de 2011). «Todos Jogadores de Futebol >> Jogadores C >> Cabelli». Porcopédia.com. Consultado em 9 de agosto de 2015 
  13. «Náutico 100 Anos – Linha do tempo». Pernambuco.com. 7 de abril de 2001. Consultado em 7 de agosto de 2015. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  14. Fabio (12 de agosto de 2011). «Todos Técnicos de Futebol >> Técnicos C >> Cabelli». Porcopédia.com. Consultado em 9 de agosto de 2015 
  15. «Estatísticas Fluminense >> Técnicos >> Humberto Cabelli». Fluzão.info. Consultado em 9 de agosto de 2015 
  16. FRANCO, Celso (3 de agosto de 2011). «A história da Lei do Acesso – 1ª parte». BJD.com. Consultado em 7 de agosto de 2015. Arquivado do original em 9 de setembro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) treinador(a) de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por

Joaquim Loureiro
Eládio de Barros Carvalho
Eládio de Barros Carvalho
Álvaro Barbosa
Técnico do Náutico
1929–1930
1934–1935
1938–1940
1941
1949
Sucedido por

Joaquim Loureiro
Tito Rodrigues
Carlos Viola
Palmeira
Precedido por
Emérico Hirschl
Eugênio Medgyessy
Ramón Platero
Carlos Viola
Técnico do Palmeiras
1930
1932–1933
1934
1934–1935
Sucedido por
Bianco
Ramón Platero
Carlos Viola
Ventura Cambón
Precedido por

Athuel Velázquez
Athuel Velázquez
Héctor Cabelli
Técnico do Fluminense
1935–1936
1944
1945
1945
Sucedido por

Athuel Velázquez
Héctor Cabelli
Gentil Cardoso
Precedido por
Francisco Godoy
Haroldo Ferreira
Moacir de Moraes
Idiarte Massariol
Moacir de Moraes
Técnico do XV de Piracicaba
1947
1950
1952
1955
1959
Sucedido por
Moacir de Moraes
Armando Renganeschi
José Agnelli
Strauss
Gatão