Arthur Bernardes (treinador de futebol)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Arthur Bernardes
Informações pessoais
Nome completo Arthur Bernardes Ribas da Silva Filho
Data de nasc. 15 de maio de 1955 (64 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro, RJ,  Brasil
Altura 1,84
Informações profissionais
Equipa atual Sem clube
Posição Treinador
Times/Equipas que treinou
1988
1989
1990
1991
1991
1992
1992
1993
1994
1994-1995
1995
1996
1996-1998
1999
2000
2001-2002
2002
2003
2003-2004
2005
2006
2007
2008-2009
2010
2011
2011
2013
2014
2016
2017
2018-
Brasil Madureira
Brasil América-MG
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Sport
Brasil América-SP
Brasil Fluminense
Brasil Goiás
Brasil Marília
Brasil Bahia
Portugal CF União
Brasil Flamengo (assistente)
Arábia Saudita Al-Riyadh
=Emirados Árabes Unidos Al-Wasl
=Emirados Árabes Unidos Dubai Club
Peru Alianza Lima
Arábia Saudita Al-Shabab
Brasil Botafogo
=Emirados Árabes Unidos Dubai Club
=Emirados Árabes Unidos Al-Wasl
Angola Atlético Petróleos Luanda
Brasil Marília
Brasil Juventus
Coreia do Sul Jeju United
Brasil América-RJ
Brasil Duque de Caxias
Brasil Fortaleza
Brasil Atlético-PR (sub-23)
Coreia do Sul Gangwon
Brasil Gama
Brasil Nacional-AM
Brasil Nacional-AM
Última atualização: 06 de fevereiro de 2018

Arthur Bernardes Ribas da Silva Filho, mais conhecido como Arthur Bernardes, (Rio de Janeiro, 15 de maio de 1955) é um treinador de futebol brasileiro que atualmente está no Nacional-AM.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira de treinador no Madureira, em 1988

Em 1990 assumiu o Atlético Mineiro e foi vice-campeão estadual. No mesmo ano foi Campeão do torneio Ramon de Carranza (Espanha), 3º colocado na Copa do Brasil e 5º no Campeonato Brasileiro (com o maior número de pontos corridos).

Em 1991 trabalhou no Sport Recife, tirando o time do último lugar no Campeonato Brasileiro, e permanecendo na 1ª divisão.

Em 1992, foi contratado pelo Fluminense-RJ. Foi vice-campeão da Taça Rio e só não se classificou entre os oito finalistas do Campeonato Brasileiro, por 1 ponto.

No ano seguinte, trabalhou no Goiás-GO, assumindo o time na 9ª posição do Campeonato Goiano, e terminando como vice-campeão.

Treinou o Marília-SP em 1993 e 2006, quando disputou a Série B do Campeonato Brasileiro. Neste último ano, revelou vários jogadores que foram vendidos a grandes Clubes Brasileiros.

Iniciou o ano de 1994 contratado pelo Bahia-BA, disputando o 1º turno. Neste mesmo ano foi contratado pelo União da Madeira (Ilha da Madeira), assumindo o clube na última colocação do Campeonato (1ª divisão) e terminando como Campeão.

Em 1995, foi contratado pelo Flamengo-RJ, juntamente com Washington Rodrigues (Apolinho), e foi vice-campeão da Super Copa.

Em 1996, 1997 e 1998 trabalhou em um dos clubes de maior história dos Emirados Árabes, o Al Wasl F. C. Foi campeão da Liga e vice-campeão da Copa do Presidente. No ano seguinte ficou em 3º lugar tanto na Copa da Liga, como na Copa do Golfo. Posteriormente (entre março de 2003 à 2004) retornou ao clube, tirando-o da zona do descenso, classificando-o em 3º lugar na Copa do Presidente. No ano seguinte, ficou em 4º lugar na Liga. Em 2001 trabalhou também na Arábia Saudita no Al-Shabab, sendo vice-campeão da Copa da Ásia.. Em 2002, foi contratado pelo Botafogo-RJ. Treinou a equipe em 4 partidas (contra Santos, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Internacional). Obteve 1 derrota e 3 empates. Apesar dos bons resultados, o Clube passava por mais uma das sérias crises financeiras e Arthur não terminou seu contrato.

Em 2008 e 2009, trabalhou no Atlético Petróleos Luanda e terminou o Campeonato em 3º lugar.

Em dezembro de 2012, foi anunciado como novo treinador do Atlético-PR sub-23 para a disputa do Campeonato Paranaense de 2013 [1]. Fez um excelente trabalho. Foi Campeão do 2º turno com apenas uma derrota, e vice-campeão estadual jogando contra o Coritiba (time principal). Ainda em 2013, disputou e conquistou a Copa Yokohama (Alemanha) e também outro torneio na Holanda. Revelou vários jogadores que ainda no mesmo ano ocuparam vagas no time principal. Saiu ao final do contrato (dezembro 2013), para assumir o Gangwon da Coréia do Sul.

Em 15 de março, a Sociedade Esportiva do Gama, do Distrito Federal, anunciou a contratação do treinador. No dia 04 de maio de 2016, Arthur deixou o comando do Gama, ele comandou o clube na Copa Verde e no estadual, foram 4 vitórias, 8 empates e 3 derrotas, somando 44, 4% de aproveitamento com o time, sendo vice campeão da Copa Verde.[2] Arthur Bernardes acertou com o Nacional-AM para comandar o clube no estadual de 2017, assinando por 4 meses. Após o campeonato amazonense, Arthur se desligou da equipe, pois não teriam calendário para o restante da temporada.[3]

No dia 04 de fevereiro de 2018, o Nacional-AM anunciou o retorno do treinador vice campeão estadual de 2017 com o Naça, Arthur Bernardes comandará o alviceleste na Copa do Brasil e no Amazonense.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Campanhas em destaque[editar | editar código-fonte]

Gama-DF[editar | editar código-fonte]

Nacional-AM[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Globoesporte.com (28 de dezembro de 2012). «Atlético-PR contrata Arthur Bernardes como técnico do Sub-23». 16h45. Consultado em 6 de janeiro de 2013 
  2. Lopes, Rener. «Arthur Bernardes é demitido do Gama | Esportes Brasília Notícias». www.esportesbrasilia.com.br. Consultado em 9 de novembro de 2017 
  3. «Nacional anuncia Arthur Bernardes como técnico para substituir Lana». globoesporte.com 
  4. «Técnico Arthur Bernardes retorna ao Naça após pedido de demissão de Sinomar». Globoesporte 
Precedido por
Edinho
Técnico do Fluminense
1992
Sucedido por
Sérgio Cosme
Precedido por
Técnico do Botafogo
2002
Sucedido por
Abel Braga
Precedido por
Gilson Kleina
Técnico do Duque
2011
Sucedido por
Waldemar Lemos
Precedido por
Ferdinando Teixeira
Técnico do Fortaleza
2011
Sucedido por
Júlio Araújo
Ícone de esboço Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.