Rodrigo Marques de Santana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rodrigo Santana
Informações pessoais
Nome completo Rodrigo Marques de Santana
Data de nasc. 29 de maio de 1982 (37 anos)
Local de nasc. Santos (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Informações profissionais
Posição Treinador
Times/Equipas que treinou
2010
2011
2012
2012
2012
2013
2013–2014
2014–2016
2016
2017–2018
2018–2019
2019
Brasil Camboriú
Brasil Pinheiros-SC
Brasil Uberaba (assistente)
Brasil Portuguesa Santista
Brasil União Suzano
Brasil Grêmio Barueri (assistente)
Brasil São Carlos (Sub-20)
Brasil Juventus-SP
Brasil Uberaba
Brasil URT
Brasil Atlético Mineiro (Sub-20)
Brasil Atlético Mineiro

Rodrigo Marques de Santana, mais conhecido como Rodrigo Santana, (Santos, 29 de maio de 1982), é um treinador e ex-futebolista brasileiro. Atualmente está sem clube.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador profissional, Rodrigo atuou por vários times da região Sul e Nordeste do Brasil, além de pequenas passagens pela Bolívia e Hungria.

Aos 28 anos, o então meio-campista teve uma lesão na mão e precisou engessar, ficando três meses parado. Nesse tempo Rodrigo foi convidado para ser auxiliar técnico do Camboriú, de Santa Catarina, sendo nomeado técnico logo em seguida.

Como treinador, Rodrigo Santana tem passagens por clubes do interior de São Paulo, como Juventus, Grêmio Barueri, São Carlos e União Suzano [1]. Em Minas Gerais, Rodrigo treinou o Uberaba Sport e a URT, onde ficou duas temporadas e conquistou o título de campeão mineiro do interior, em 2017 sendo eleito o melhor técnico do campeonato.

Em 20 de julho de 2018, Santana foi contratado pelo Atlético Mineiro como coordenador técnico auxiliar das categorias de base. [2] Em 4 de outubro, ele foi nomeado técnico da equipe sub-20, [3] e em 12 de abril de 2019, assumiu como técnico interino da equipe profissional após a demissão de Levir Culpi . [4] Em 24 de junho de 2019, foi efetivado treinador do Atlético Mineiro. Em 13 de outubro de 2019, após derrota por 4 a 1 para o Grêmio, seguido de uma longa sequência de maus resultados, foi demitido.

Referências

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

URT-MG

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]