Lauro Búrigo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lauro Búrigo
Informações pessoais
Nome completo Lauro José Búrigo
Data de nasc. 18 de março de 1936 (81 anos)
Local de nasc. Cocal do Sul (SC),  Brasil
Nacionalidade  Brasileiro
Apelido Velho Bruxo
Galo Cego />Senhor dos Clássicos
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição ex-Treinador
Times/Equipas que treinou
1968
1969
1970
1971–1972
1973
1973
1973–1976
1976
1976
1977
1977
1978
1979
1980
1980
1982
1983
1983
1984
1985
1985–1986
1986
1987
1987
1988
1988–1989
1989
1990
1990
1991
1992
1993
1993
1994–1995
1995
1996
1997
Brasil Comerciário-SC
Brasil Metropol
Brasil Ferroviário-SC
Brasil América-SC
Brasil Londrina
Brasil Juventus de Jaraguá
Brasil Figueirense
Brasil Inter de Lages
Brasil Figueirense
Brasil Palmeiras-SC
Brasil Atlético Paranaense
Brasil Figueirense
Brasil Criciúma
Brasil Figueirense
Brasil Carlos Renaux
Brasil Marcílio Dias
Brasil Joinville
Brasil Marcílio Dias
Brasil Figueirense
Brasil Ferroviário-SC
Brasil Avaí
Brasil Marcílio Dias
Brasil Hercílio Luz
Brasil Paysandu-SC
Brasil Figueirense
Brasil Brusque
Brasil Marcílio Dias
Brasil Chapecoense
Brasil Hercílio Luz
Brasil Joinville
Brasil Figueirense
Brasil Figueirense
Brasil Avaí
Brasil Avaí
Brasil Marcílio Dias
Brasil Figueirense
Brasil Figueirense
Brasil Coritiba

Lauro José Búrigo[1][2][3], mais conhecido apenas como Lauro Búrigo (Cocal do Sul[nota 1], 18 de março de 1936), é um ex-treinador brasileiro, considerado um dos mais folclóricos técnicos do futebol catarinense[4].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Estreou como treinador no Comerciário Esporte Clube (hoje Criciúma), comandando outras equipes tradicionais de Santa Catarina, entre as quais o Avaí, o Figueirense e o Brusque. Também foi treinador do Atlético Paranaense e de outras equipes.

Entre suas conquistas, destacam-se muitos títulos estaduais catarinenses.

Contam-se muitas histórias a respeito desse treinador, conhecido na mídia local como Velho Bruxo. Por exemplo, é o treinador que mais atuou no Clássico de Florianópolis[5], entre Avaí e Figueirense, tendo comandado um desses dois times em 50 jogos. Em certa ocasião, deixou seu cargo no Figueirense por recusar-se a viajar de avião.

Atualmente, trabalha como comentarista esportivo na rádio Band FM.

Notas

  1. Algumas fontes da Internet afirmam que Lauro Búrigo teria nascido em Urussanga ou em Criciúma (ambos em Santa Catarina), e não em Cocal do Sul, como consta nesse artigo.

Referências

  1. MATOS, Felipe (17 de janeiro de 2011). «Lauro Búrigo». MemóriaAvaiana.com. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  2. Brito, Paulo (2012). Lauro Búrigo. Os segredos do bruxo (em português). [S.l.]: Insular. 328 páginas. ISBN 9788574745930 
  3. Brito, Paulo. Lauro Búrigo. Cinco tu empatas, dez tu ganhas (em português). Florianópolis: [s.n.] 
  4. ALVES, Roberto (3 de dezembro de 2012). «Histórias do Comendador: os causos do técnico Lauro Búrigo» (Vídeo). DiárioCatarinense/clicRBS.com. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  5. ND Online / Universal SC (26 de agosto de 2011). «Lauro Búrigo: "Senhor dos clássicos"». UniversalSC.com. Consultado em 31 de janeiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

|}