Jornal do Commercio (Recife)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2016). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jornal do Commercio
Logotipo do Jornal do Commercio (Recife).png
Capa do Jornal do Commercio (Recife).jpg
Capa do jornal em 5 de abril de 2016
Editora Jornal do Commercio S.A.
Periodicidade Diário
Formato Standard
Sede Recife, PE
 Brasil
Preço R$ 2,50 (segunda a sábado)
R$ 4,00 (domingo)
Assinatura Sim
Slogan O maior e melhor jornal de Pernambuco
Pernambuco em primeiro lugar
Fundação 3 de abril de 1919 (100 anos)
Fundador(es) F. Pessoa de Queiroz
Presidente João Carlos Paes Mendonça
Proprietário João Carlos Paes Mendonça
Pertence a Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
Editora Editora Jornal do Commercio
Diretor Laurindo Ferreira
Editor-chefe Diogo Menezes (abertura)
Rafael Carvalheira (fechamento)
Editor de fotografia Arnaldo Carvalho
Idioma (português brasileiro)
Circulação Estado de Pernambuco
ISSN 14157659
OCLC OCLC 33130680
Página oficial jconline.ne10.uol.com.br

Jornal do Commercio é um jornal brasileiro editado em língua portuguesa baseado no Recife, capital do estado do Pernambuco. Pertence ao Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, braço de mídia do Grupo JCPM, do qual também fazem parte a Rádio Jornal, a TV Jornal, o portal NE10 e vários outros meios de comunicação. É o maior periódico do Estado e também um dos maiores do País. Tem como missão "levar informação e entretenimento ao público pautando-se pela defesa da democracia, da justiça social e da livre iniciativa". Sua versão digital, o JC Online, surgiu em 2011 e é um dos sites de notícias mais acessados do Nordeste. Sua versão impressa pode ser acessada no JC Premium, disponível só para assinantes.

O Jornal do Commercio é integrante da Associação Nacional de Jornais Sua circulação impressa paga é de cerca de 37 mil exemplares por dia (dados de 2018, auditados pelo Instituto Verificador de Circulação, IVC). Sua versão online (jc.com.br) recebe uma média de 11 milhões de pageviews por mês, segundo dados da Comscore.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado em 3 de abril de 1919 por F. Pessoa de Queiroz, o jornal figura entre os periódicos de maior credibilidade do Brasil e já conquistou ao longo de sua história muitos dos principais prêmios nacionais destinados ao setor de comunicação, como o Esso Regional Nordeste, Fiat Allis, Vladimir Herzog, Imprensa Embratel, Unisys e José Reis de divulgação científica, entre outros. A publicação também é recordista absoluta do Prêmio Cristina Tavares, maior reconhecimento jornalístico pernambucano, com dezenas de troféus em texto, arte, foto e desenho.

Entre os reconhecimentos mundiais, estão o Prêmio Desertificação: Uma Ameaça Global, conferido pela ONU, o da International Library of Photography e vários reconhecimentos no News Page Design (que elege as melhores capas de jornais do mundo). Foi ganhador de várias premiações nacionais, como o Esso de Jornalismo, Prêmio CNH, Prêmio Imprensa Embratel e Vladimir Herzog de Direitos Humanos.

Editorias[editar | editar código-fonte]

  • Política
  • Brasil
  • Cidades
  • Internacional
  • Economia
  • Esportes
  • Opiniões
  • JC+ (Cultura, Social1, Televisão entre outros)

Cadernos semanais[editar | editar código-fonte]

  • Emprego&Concurso
  • VidaFit
  • MoveCidade
  • CasaSaudável
  • JC Metropolitano

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

[1]

[2]

[3]

  1. Nascimento, Luiz (1966). «História da Imprensa em Pernambuco» (PDF). Fundação Joaquim Nabuco. Consultado em 18 de outubro de 2018 
  2. «ANJ Associação Nacional de Jornais». www.anj.org.br. Consultado em 19 de outubro de 2018 
  3. Santana, Jorge José B. (2016). JORNAIS E JORNALISTAS - IMPRENSA PERNAMBUCANA. Recife: Jorge Santana. 596 páginas. ISBN 8598896586