Abel Picabéa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Abel Picabéa
Abel Picabéa
Abel Picabéa - 1943
Informações pessoais
Nome completo Abel Picabéa Allero
Data de nasc. 20 de junho de 1906
Local de nasc. Buenos Aires,  Argentina
Nacionalidade Argentina Espanha Hispano-argentino
Falecido em [carece de fontes?]
Local da morte [carece de fontes?], Flag of None.svg [carece de fontes?]
Informações profissionais
Posição ex-Treinador
(ex-Futebolista)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1925–
~ 1927 ~
~ 1932 ~
1938-1941
Argentina San Lorenzo[1]
Argentina CA Estudantil Porteño
Argentina CA Rosário Central
Brasil São Cristóvão
Times/Equipas que treinou
1941
1942-1944
1945-1946
1946–1947
1947-?
1949–1950
1951
1952
1953
1953-1954
1956–1957
1957–1959
1959–1960
1960-1961
Brasil Canto do Rio FC
Brasil São Cristóvão
Brasil Madureira AC
Brasil Santos
Brasil Portuguesa Santista
Brasil América Mineiro
Brasil Olaria
Brasil Palmeiras
Brasil Ferroviária (Araraquara)
Brasil Portuguesa
Portugal Sporting
Espanha Real Oviedo
Espanha Sporting de Gijón
Brasil Vasco da Gama

71 (38V 15E 18D)



39 (19V 10E 10D)
23 (15V 4E 4D)


32 (14V 8E 10D)


Abel Picabéa Allero[2][3], mais conhecido apenas como Abel Picabéa[nota 1] (Buenos Aires, 20 de junho de 1906Dados relativos à data e local de falecimento indisponíveis), foi um futebolista e treinador argentino, com nacionalidade espanhola.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Abel Picabéa destacou-se no San Lorenzo da Argentina. Porém, durante uma excursão do clube pelo Brasil, foi contratado pelo São Cristóvão, onde resolveu terminar sua carreira de jogador, iniciando ali mesmo sua trajetória de treinador[nota 2].

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Depois de exercer o novo cargo no São Cristóvão, Abel Picabéa continuou pelo Brasil. Esteve no comando de clubes como: Portuguesa Santista, Palmeiras, Santos, Portuguesa e Ferroviária.

O treinador argentino dirigiu a Lusa em 1954, durante a vitoriosa excursão pela Europa que resultou na conquista da terceira Fita Azul do clube. Era uma medalha de Honra ao Mérito entregue aos times brasileiros que representassem bem o Brasil no exterior.[4]

Alguns anos depois, foi anunciado como novo treinador do Sporting de Lisboa, pelo então presidente Góis Mota, em 21 de abril de 1956, na Assembleia Geral. Chegou a Portugal uma semana depois, começando a trabalhar no dia 30 de abril.

Com a missão de substituir o conterrâneo Alejandro Scopelli, Picabéa teve um começo desagradável, com péssimos resultados. Acabou a temporada 1956–57 no 4º lugar, repetindo a colocação do clube na temporada anterior. E, como se não bastassem os maus resultados e a frustração na temporada, o Sporting acabou eliminado precocemente da Taça de Portugal, nos confrontos contra o Vitória de Setúbal.

Sem sucesso em Portugal, Picabéa foi para a Espanha, onde ficou por duas temporadas no comando do Real Oviedo. Na primeira, em 1957–58, o treinador argentino levou o clube ao título da Segunda Divisão Espanhola e, consequentemente, ao acesso a La Liga.

Depois de disputar algumas partidas com o Real Oviedo na Primeira Divisão, Picabéa partiu para o também espanhol Sporting de Gijón, onde ficou por mais uma temporada.

E, em 1960, voltou ao Brasil, onde treinou o Vasco da Gama do outubro até os primeiros dias do fevereiro do ano seguinte.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

São Cristóvão
Portuguesa de Desportos
Real Oviedo

Notas

  1. Algumas fontes da Internet referem-se ao treinador com os sobrenomes Picabea ou Picabêa. A primeira opção seria um formato aceitável. Em contrapartida, a segunda desrespeita a ortografia da língua espanhola, na qual o acento circunflexo inexiste.
  2. Não há registros da posição ou do período nos quais Abel Picabéa atuou como futebolista. Apenas sabe-se que ele atuou pelos dois clubes aqui citados. Fora isso, sabe-se que ele disputou uma partida amistosa pelo San Lorenzo contra o Unión de Santa Fé, em 1925, que terminou empatada em 3 a 3.

Referências

  1. Elaguante (20 de novembro de 2011). «La previa de San Lorenzo vs Unión» (em espanhol). SomosCuervos.com. Consultado em 19 de setembro de 2014 
  2. To-mane (27 de abril de 2010). «Abel Picabêa». FórumSCP.com. Consultado em 11 de outubro de 2012 
  3. «Técnicos A - Abel Picabéa». Porcopédia.com. 5 de setembro de 2014. Consultado em 11 de outubro de 2012 
  4. «Abel Picabea». SiteDaLusa.com. 26 de setembro de 2010. Consultado em 31 de julho de 2013 [ligação inativa]