Ariel Holan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ariel Holan
Informações pessoais
Nome completo Ariel Enrique Holan
Data de nasc. 14 de setembro de 1960 (60 anos)
Local de nasc. Lomas de Zamora, Argentina
Nacionalidade argentino
Informações profissionais
Período em atividade Como auxiliar: 2003–2015 (12 anos)
Como técnico: 2015–presente
Equipa atual Santos
Função Treinador
Times/Equipas que treinou
2003–2004
2005
2006
2008
2009–2010
2011
2011–2012
2013–2015
2015–2016
2017–2019
2020–2021
2021–
Arsenal de Sarandí (auxiliar)
Estudiantes (auxiliar)
Independiente (auxiliar)
Banfield (auxiliar)
Arsenal de Sarandí (auxiliar)
Argentinos Juniors (juniores)
River Plate (auxiliar)
Banfield (auxiliar)
Defensa y Justicia
Independiente
Universidad Católica
Santos
Medalhas
Jogos Pan-Americanos
Bronze Santo Domingo 2003 Hóquei sobre a grama
Última atualização: 22 de fevereiro de 2021

Ariel Enrique Holan, mais conhecido apenas como Ariel Holan (Lomas de Zamora, 14 de setembro de 1960) é um treinador argentino. Atualmente comanda o Santos.

Carreira no hóquei[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Holan nasceu em Lomas de Zamora, na Província de Buenos Aires, filho de um imigrante da antiga Tchecoslováquia.[1] Apesar de afirmar que sua paixão de infância era o futebol, ele começou sua carreira jogando hóquei em campo no Lomas Athletic Club. Ele abandonou sua carreira de jogador em 1979, enquanto estava no San Martín, após a morte de seu pai.[2][3]

Treinador[editar | editar código-fonte]

Em 1976, com apenas 16 anos, Holan assumiu a equipe B feminina do Lomas, permanecendo no comando por três anos antes de se transferir para o Clube Alemán. Após oito anos, ele foi nomeado técnico da equipe feminina do Olivos, sendo responsável por três temporadas. Em 1990, Holan foi assistente de Gustavo Paolucci na seleção feminina da Argentina na Copa do Mundo realizada na Austrália. Após o final do torneio, ele voltou para Lomas, agora como técnico da seleção feminina principal.[2]

Holan posteriormente trabalhou com Banfield, San Fernando e Gimnasia y Esgrima de Buenos Aires antes de assumir a seleção feminina do Uruguai em 2003.[4][5] Nos Jogos Pan-americanos de 2003, realizados em Santo Domingo, seu time ganhou a medalha de bronze depois de perder as semifinais para a campeã Argentina.[1][2]

Treinador de futebol[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Em 2003, depois de frequentar clínicas de futebol na Pensilvânia e em Atlantic City, Holan foi nomeado assistente de Jorge Burruchaga no Arsenal de Sarandí.[1] Acompanhou este em outros clubes como Estudiantes, Intependiente e Banfield. Tornou-se depois assistente de Matías Almeyda no River Plate.[1]

Em 2011, Holan assumiu as categorias juvenis do Argentinos Juniors. Em 26 de junho de 2011, ele foi nomeado assistente de Matías Almeyda no River Plate, e fez parte da equipe do clube durante a promoção à primeira divisão.[6] Ele também trabalhou como assistente de Almeyda em Banfield.[7]

Defesa y Justicia[editar | editar código-fonte]

Em 11 de junho de 2015 foi contratado como treinador efetivo do Defensa y Justicia.[8] Levou a equipe até as quartas-de-final da Copa Argentina 2015-16, quando foram eliminados pelo Boca Juniors.[9] Permaneceu até 11 de novembro de 2016 quando renunciou ao cargo, após campanha discreta da equipe na Primera División.[10]

Indepediente[editar | editar código-fonte]

Pouco mais de um mês depois, em 30 de dezembro, foi contratado pelo Independiente, clube do qual é torcedor e sócio, para a temporada 2017.[1][11] Em 13 de dezembro de 2017 sua equipe tornou-se campeã da Copa Sul-Americana, jogando no Estádio do Maracanã contra o Flamengo.[12] Em 27 de junho de 2018, Holan estendeu seu contrato com o Independiente até 2021.[13] Em 10 de julho de 2019, ele deixou o clube por mútuo acordo.

Universidad Católica[editar | editar código-fonte]

Em 16 de dezembro de 2019, Holan assinou um contrato de dois anos com o time chileno Universidad Católica.[14] Ele levou o time ao título do Campeonato Chileno de 2020, o terceiro título consecutivo do clube na liga.[15] Deixou o clube em 15 de fevereiro de 2021, devido a uma cláusula em seu contrato que lhe permitia deixar o clube no final da temporada.[16]

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 17 de fevereiro de 2021, foi anunciado que Ariel Holan aceitou a oferta do Santos para substituir o técnico Cuca que iria sair após o final do Campeonato Brasileiro de 2020. E o argentino deve chegar com uma comissão técnica pequena e sem multa rescisória. A tendência é que Holan trabalhe com o auxiliar Juan Esparis e o preparador físico Facundo Peralta. O treinador levou o preparador de goleiros Juan José Fariello à Universidad Católica, mas o responsável pela função no Santos é Arzul, uma unanimidade. Dessa forma, apenas dois podem vir além do comandante.[17][18]

A comissão técnica de Ariel Holan custará cerca de R$ 100 mil a mais que Cuca e sua equipe (R$ 470 mil). E o contrato não deve ter multa rescisória. O Santos sofre com pagamentos de treinadores antigos. Um dos detalhes finais para a chegada de Holan é o tempo de contrato: dois ou três anos. De qualquer forma, o Santos vê o profissional capaz de ficar até o fim da atual gestão, em dezembro de 2023. A multa para rescindir com a Universidad Católica é de 110 mil dólares (R$ 595 mil).[18]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Hóquei[editar | editar código-fonte]

Seleção Uruguaia Feminina[editar | editar código-fonte]

Futebol[editar | editar código-fonte]

Independiente[editar | editar código-fonte]

Universidad Católica[editar | editar código-fonte]

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e «Escuela HOLANdesa» (em espanhol). El Grafico. 7 de junho de 2016 
  2. a b c «A Ariel Holan esa pasión por entrenar hockey se la inculcó un apasionado» (em espanhol). Clarín. 29 de novembro de 2017 
  3. «Holan, el DT que dejó al hockey por el fútbol y hoy es el campeón de la Copa Sudamericana» (em espanhol). Los Andes. 14 de dezembro de 2017 
  4. «Ariel Holan: foráneo en tierra hostil» (em espanhol). Punto Convergente 
  5. «Del hockey al fútbol». Olé. 14 de dezembro de 2017 
  6. «A éstos los conocen» (em espanhol). Olé. 23 de setembro de 2016 
  7. «El hockey aventaja mucho al fútbol» (em espanhol). El Equipo Deportea. 7 de outubro de 2014 
  8. «Ariel Holan es el nuevo entrenador de Defensa y Justicia» (em espanhol). Diario Jornada. 11 de junho de 2015 
  9. «Boca venció 2-1 a Defensa y Justicia y pasó a las semis de la Copa Argentina» (em espanhol). La Nueva. 23 de setembro de 2015 
  10. «Ariel Holan presentó la renuncia en Defensa y Justicia luego de la derrota frente a Vélez» (em espanhol). La Nacion. 14 de novembro de 2016 
  11. «Ariel Holan fue presentado en Independiente y aclaró: "No soy mago ni un mesías"» (em espanhol). Clarín. 29 de dezembro de 2016 
  12. «Independiente campeón: técnico conmovió a todos con declaraciones en medio del llanto» (em espanhol). El Comercio Peru. 13 de dezembro de 2017 
  13. «Independiente: Ariel Holan renovó su contrato como DT hasta 2021» (em espanhol). TN.com.ar. 27 de junho de 2018 
  14. «Holan, nuevo DT de U. Católica» (em espanhol). Olé. 12 de dezembro de 2019 
  15. «Universidad Católica se convirtió en el cuarto equipo chileno en ganar un tricampeonato» (em espanhol). Al Aire Libre. 10 de fevereiro de 2021 
  16. «Ariel Holan utilizó su cláusula de salida para desvincularse de Universidad Católica» (em espanhol). Al Aire Libre. 15 de fevereiro de 2021 
  17. «Santos se aproxima de acordo com Ariel Holan e leva discussão a Comitê de Gestão». Globo Esporte. 17 de fevereiro de 2021 
  18. a b «Perto do Santos, Holan deve chegar com comissão técnica pequena e sem multa». Gazeta Esportiva. 17 de fevereiro de 2021 
  19. FourFourTwo's 50 Best Football Managers in the World 2018
  20. Ariel Holan es el Mejor Técnico del Mes del Campeonato AFP PlanVital
  21. Ariel Holan fue elegido el mejor DT de Chile
  22. Holan, elegido como el mejor entrenador en Chile

Ligações externas[editar | editar código-fonte]