Juninho Fonseca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Juninho Fonseca
Informações pessoais
Nome completo Alcides Fonseca Júnior
Data de nasc. 29 de agosto de 1958 (60 anos)
Local de nasc. Olímpia (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,84m
Informações profissionais
Equipa atual Sem clube
Posição Treinador
(ex-Zagueiro)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1974–1983
1983–1986
1986
1986
1987
1988
1988
1989
1989
1990
1991
1991–1992
Ponte Preta
Corinthians
Juventus
Vasco da Gama
Cruzeiro
XV de Piracicaba
Atlético Paranaense
São José
Ponte Preta
Nacional-SP
Olímpia
Yomiuri
00071 0000(1)
00150 0000(2)
00000 0000(0)
00013 0000(2)
00004 0000(0)
00000 0000(0)
00000 0000(0)
00019 0000(0)
00000 0000(0)
00000 0000(0)
00000 0000(0)
00000 0000(0)
Seleção nacional
1980–1982 Brasil 00004 0000(0)
Times/Equipas que treinou
1999
2000
2000
2000
2001
2002
2003–2004
2004
2004–2005
2012
2014–
Portuguesa
Mogi Mirim
São José
Comercial
Sampaio Corrêa
Treze
Corinthians
Caxias
Noroeste
Botafogo-SP Sub-20
Ivinhema
Última atualização: 22 de junho de 2012

Alcides Fonseca Júnior, mais conhecido como Juninho Fonseca, (Olímpia, 29 de agosto de 1958), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro. Atualmente é Coordenador de Base do Grêmio Osasco Audax.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Filho de Alcides Fonseca conhecido na cidade como Tio Nenê, diretor da Liga Olimpiense de Futebol, já falecido e de dona Zenaide Rugai Fonseca, conhecida como dona Zê – Professora e diretora de Escolas, também já falecida. Juninho Fonseca começou na Ponte Preta, em seguida, foi para o Corinthians. Seguro, ganhou a simpatia da torcida corinthiana em um jogo contra o Flamengo, pelas quartas-de-final do Campeonato Brasileiro de 1984, onde o Corinthians venceu por de 4 a 1, com gols de Biro-Biro, Wladimir, Édson e Ataliba, enquanto Paulinho acabou fazendo um gol contra a favor do time carioca.

Segundo as informações do livro Almanaque do Corinthians, Juninho Fonseca jogou 150 partidas, venceu 68, empatou 52 e perdeu 30 partidas. Marcou dois gols a favor e um gol contra. Depois de ter passado por Ponte Preta e Corinthians, acabou indo jogar no futebol japonês. Anos depois decidiu voltar para o Brasil e encerrar sua carreira no Olímpia. Ainda jogou pela Seleção Brasileira e participou da Copa do Mundo de 1982, sendo reserva de Oscar.

Após isso passou a exercer a função de treinador, onde comandou a Portuguesa, em seguida o Sampaio Corrêa, Treze. Depois, comandou os juniores e o elenco principal do Corinthians e, ainda, o Caxias e Noroeste. Depois, passou a ser dirigente[1], onde foi Secretário de Esportes de Ribeirão Preto de 1º de fevereiro de 2006 até 30 de junho de 2008, durante a gestão do prefeito Welson Gasparini, onde exerceu cumulativamente até o dia 07 de junho do mesmo ano, também o cargo de Diretor de Departamento de Esportes bem como a gerência de futebol do Botafogo-SP, além de treinar o sub-20 do clube.[2].

Antes de iniciar sua função de técnico principal pela Portuguesa em São Paulo, exerceu a mesma nas categorias de base do clube onde ele iniciou a carreira no futebol paulista: a Ponte Preta.

Após sair da Secretaria de Esportes de Ribeirão Preto em 2008, Juninho Fonseca assumiu como gerente de futebol da Francana, por onde ficou por pouco tempo e logo após foi trabalhar nas categorias de base da equipe do São Bernardo.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Corinthians
Vasco da Gama
Yomiuri

Técnico[editar | editar código-fonte]

Treze

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.