Getúlio Costa de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Getúlio
Informações pessoais
Nome completo Getúlio Costa de Oliveira
Data de nasc. 26 de fevereiro de 1954 (63 anos)
Local de nasc. Belo Horizonte, (MG),  Brasil
Altura 1,77 m
Informações profissionais
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
Brasil Clube Atlético Mineiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1970–1977
1977–1983
1984–1985
Brasil Atlético Mineiro
Brasil São Paulo
Brasil Fluminense
Seleção nacional
1975 Brasil Brasil 06 00(0)
Times/Equipas que treinou

Getúlio Costa de Oliveira, mais conhecido como Getúlio (Belo Horizonte, 26 de fevereiro de 1954), é um ex-jogador de futebol que atuava como lateral-direito.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Atlético Mineiro em 1973, tinha como principais características o chute forte e a eficiência nos cruzamentos.[1] Deixou o clube no final de 1976, tendo conquistado apenas o Campeonato Mineiro daquele ano, para defender o São Paulo, por indicação do técnico Rubens Minelli. Já com com a camisa do tricolor paulista, foi peça importante[2] na conquista do Campeonato Brasileiro de 1977, decidido contra seu ex-time. "Fez história"[1] no São Paulo ao longo de 322 partidas, marcando 34 gols. Além do Brasileiro de 1977, conquistou os Campeonatos Paulistas de 1980 e 1981. Depois de sete anos, sempre como titular[2], deixou o São Paulo no começo de 1984.

Getúlio, que foi um bom lateral e esteve algumas vezes na seleção brasileira comandada por Telê Santana, mas perdeu a vaga na Copa de 82 para Edvaldo, trabalhou com os técnicos Abel Braga e Pena, no Atlético Mineiro.

Na Seleção Brasileira, teve poucas chances, devido à concorrência com Nelinho e Leandro[2], mas atuou em dezenove partidas oficiais e duas não-oficiais, marcando um gol, contra o Uruguai, em 27 de agosto de 1980.[3] Depois de passagens pelo Fluminense, onde entre outros títulos foi campeão brasileiro de 1984, e por times do interior paulista[4], encerrou a carreira jogando no futebol norte-americano. Depois comandou times de base do Atlético entre 1990 e 2003 e hoje trabalha com crianças em um projeto social.[1]

No Fluminense, Getúlio permaneceu entre o início de 1984 e o fim do primeiro semestre de 1985, disputando 35 partidas, com dezenove vitórias, nove empates e sete derrotas, marcando dois gols.[5]

Referências

  1. a b c "Homens de preto e Branco", Placar número 1.316-A, março de 2008, Editora Abril, pág. 45
  2. a b c Alexandre da Costa, Almanaque do São Paulo Placar, 2005, Editora Abril, pág. 396
  3. "A história em seus pés", Placar número 1.094, maio de 1994, Editora Abril, pág. 84
  4. "Quem É Quem no Futebol", Placar número 1.063, setembro de 1991, Editora Abril, pág. 30
  5. DE FREITAS LIMA, Ricardo. «Jogadores - Letra G - Getúlio-1985». Fluzão.info. Consultado em 15 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]