Moto Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Moto Club de São Luís)
Moto Club
Moto Club logo.png
Nome Moto Club
Alcunhas Papão do Norte
Rubro-Negro da Fabril
Torcedor(a)/Adepto(a) Motense
Mascote Bicho-papão
Principal rival Sampaio Corrêa
Maranhão
São José-MA
Fundação 13 de setembro de 1937 (84 anos)
Estádio Castelão
Nhozinho Santos
Capacidade 40 149 pessoas
12 891 pessoas
Localização São Luís, MA
Presidente Yglésio Moyses
Treinador(a) Júlio César Nunes
Patrocinador(a) Governo do Maranhão
CEMAR
Gelo da Ilha
River
Super Clínica
Material (d)esportivo Pratic Sport
Competição Campeonato Maranhense
Copa do Brasil
Brasileirão - Série D
Ranking nacional 1.211 pontos
(66ª posição)
Website motocluboficial.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

Moto Club é um clube esportivo brasileiro da cidade de São Luís do Maranhão. Fundado em 13 de setembro de 1937, é um dos maiores e mais populares clubes do Estado do Maranhão. Sua sede está situada em São José de Ribamar, município da Região Metropolitana da capital maranhense.

Suas cores são o vermelho e o preto, e o seu mascote é o bicho papão, que lhe rendeu o apelido de Papão do Norte. Costuma mandar seus jogos no Estádio Nhozinho Santos. Seu maior adversário é o Sampaio Corrêa Futebol Clube.

Ao longo de sua história, conquistou vários títulos do Campeonato Maranhense de Futebol profissional, incluindo um heptacampeonato entre 1944 e 1950, feito inigualável por nenhum rival local. Participou por onze vezes da principal divisão do Campeonato Brasileiro (1960-1961, 1967-1968, 1973, 1975, 1978-1979, 1982-1984), sendo quatro delas pela antiga Taça Brasil, e dez vezes da Copa do Brasil.[1]

Diego Valderrama após marcar gol que classificaria o Moto Club à Série C contra o Atlético Acreano

Cores e símbolos[editar | editar código-fonte]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

  • Uniforme titular: Camisa vermelha com listras horizontais pretas, calção e meias pretas.
  • Uniforme reserva: Camisa branca, calção e meias brancas.

Material Esportivo[editar | editar código-fonte]

  • Brasil Poker: 2000–2001
  • Brasil Conti: 2002–2003
  • Brasil BMC: 2004–2005
  • Brasil Águia Sport: 2006
  • Brasil Raikar: 2007
  • Brasil BMC: 2008–2010
  • Brasil Eggos: 2011–2012
  • Brasil Super Bolla: 2013–2017
  • Brasil Embratex: 2018–2019
  • Brasil Kanxa: 2019–2020
  • Brasil Patric Sport: 2020-2021

Títulos oficiais[editar | editar código-fonte]

Regionais
Competição Títulos Temporadas
Trophy(transp).png Torneio Campeão dos Campeões do Norte 1 1948
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
MAtrophy.png Campeonato Maranhense 26 1944, 1945, 1946, 1947, 1948, 1949, 1950, 1955, 1959, 1960, 1966, 1967, 1968, 1974, 1977, 1981, 1982, 1983, 1989, 2000, 2001, 2004, 2006, 2008, 2016 e 2018
2DivisaoMA.png Campeonato Maranhense - Série B 2 2010 e 2013
MAtrophy.png Taça Cidade de São Luís 8 1972, 1978, 1981, 1982, 1985, 1993, 2003 e 2004

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2022
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Maranhão Campeonato Maranhense 80 Campeão (26 vezes) 1940 2022 2
2ª Divisão 2 Campeão (2010 e 2013) 2010 2013 2
Estados Camp NE.gif Copa do Nordeste 3 Grupos (2015, 2017 e 2019) 2015 2019
Brasil Campeonato Brasileiro 11 8º colocado (1968) 1960 1984 1
Série B 13 8º colocado (1996) 1972 1997 1
Série C 9 8º colocado (2000) 1981 2017 1
Série D 8 4º colocado (2016) 2009 2022 1
Copa do Brasil 15 2ª fase (4 vezes) 1990 2022

Histórico em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Copa do Brasil

Foram dez participações (1990, 1999, 2001, 2002, 2003, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2015), sendo eliminado na primeira fase em oito edições (1990, 1999, 2001, 2002, 2006, 2007, 2009 e 2017), e nas outras quatros edições (2003, 2005, 2015 e 2017), foi eliminado na segunda fase.

  • 1990 - Em sua primeira participação na competição o Moto Club foi eliminado logo na primeira fase pelo Remo. Naquele ano, os dois times participavam do Brasileirão Série B na mesma chave que também contava com os times do Sport, Ceará, Santa Cruz e Treze. O Remo venceu nos pênaltis por 4x3 o Moto Club após dois empates por 1x1 em São Luís no Estádio Castelão e em Belém no Estádio Mangueira.
  • 1999 - Após nove anos desde a sua última participação o Moto Club volta a disputar novamente a Copa do Brasil e novamente é eliminado na primeira fase, só que dessa vez foi pelo Goiás. Após vencer por 3x2 em São Luís, o Moto Club sofreu uma goleada por 4x0 em Goiânia e voltou para casa eliminado.
  • 2001 - Em sua terceira participação o Moto Club foi eliminado pelo Flamengo-PI também na primeira fase. O Flamengo-PI venceu os dois jogos, em São Luís e em Teresina por 2x1.
  • 2002 - Eliminado na primeira fase pelo CSA, que venceu os dois jogos: em São Luís por 2x1 e em Alagoas por 2x0.
  • 2003 - E foi em 2003 que pela primeira vez o Moto Club passou da primeira fase da competição depois de superar o River-PI, mas foi eliminado logo na segunda fase pelo Vasco da Gama. Na primeira fase, o Moto Club perdeu para o Ríver em casa por 1x0 e quando todos achavam que o time estava eliminado, o Moto Club se superou e goleou por 4x2 na casa do rival eliminando o Ríver. Já na segunda fase, o Moto Club recebeu o Vasco da Gama em São Luís e perdeu por 2x0 eliminando o jogo de volta.
  • 2005 - Novamente o Vasco da Gama atravessou o caminho do Moto Club e o resultado não foi diferente. Depois de eliminar o Rio Branco-AC por 3x1 no Acre eliminando o jogo de volta, o Moto Club pegou o Vasco da Gama na segunda fase e perdeu os dois jogos (2x1 em São Luís e 6x0 no Rio de Janeiro).
  • 2006 - Eliminado na primeira fase pelo Atlético Paranaense. O Atlético venceu o jogo em São Luís por 3x1 e não precisou do segundo jogo.
  • 2007 - O Moto Club foi eliminado na primeira fase pelo Goiás. O Goiás venceu o jogo por 3x1 em São Luís e não precisou da partida de desempate. Neste jogo, o Moto Club não pode contar com sua torcida graças a uma punição.
  • 2009 - O Moto Club foi eliminado na primeira fase pelo Náutico. Pois empatou com o Náutico no jogo de ida por 1x1 no Estádio Castelão em São Luís e perdeu o jogo de volta em Recife por 2x0 no Estádio dos Aflitos.
  • 2015 - O Moto Club conseguiu passar para segunda fase pela terceira vez, empatando com o Boa Esporte em 1x1 em dois jogos (na ida em São Luís e na volta em Minas) na primeira fase, pois passou para próxima fase vencendo nos pênaltis em 4 a 3. Mas ao ir para segunda fase, acabou sendo eliminado pela Ponte Preta perdendo os dois jogos (2x1 em São Luís e 4x1 em Campinas, SP).

Amistosos Internacionais[editar | editar código-fonte]

29 de outubro de 1982 SV Transvaal 2018.png Transvaal

Emanuelson

1 x 2 Moto Club logo.png Moto Club

Zé Roberto
Gil Lima

André Kamperveen Stadion, Paramaribo, Suriname


31 de outubro de 1982 Robinhood.png Robinhood 1 x 2 Moto Club logo.png Moto Club André Kamperveen Stadion, Paramaribo, Suriname


23 de março de 1984 Moto Club logo.png Moto Club

Cândido

1 x 3 Robinhood.png Robinhood

Rigteres
Klinguer (2)

Estádio Castelão, São Luís (MA), Brasil

Referências

  1. «Moto Club». O Nordeste.com. Consultado em 29 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]