Tombos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Tombos
Cachoeira de Tombos

Cachoeira de Tombos
Bandeira de Tombos
Brasão de Tombos
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 21 de maio
Fundação 7 de setembro de 1923
Gentílico tombense
Prefeito(a) Luciene Teixeira de Moraes (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Tombos
Localização de Tombos em Minas Gerais
Tombos está localizado em: Brasil
Tombos
Localização de Tombos no Brasil
20° 54' 18" S 42° 01' 22" O20° 54' 18" S 42° 01' 22" O
Unidade federativa Minas Gerais
Região
intermediária

Juiz de Fora IBGE/2017[1]

Região
imediata

Carangola IBGE/2017[1]

Municípios limítrofes Faria Lemos, Pedra Dourada, Eugenópolis, Antônio Prado de Minas e Porciúncula
Distância até a capital 370 km
Características geográficas
Área 285,125 km² [2]
Distritos Água Santa de Minas, Catuné e Tombos (sede)[3]
População 8 772 hab. estatísticas IBGE/2017[4]
Densidade 30,77 hab./km²
Clima tropical Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,718 elevado PNUD/2010[5]
PIB R$ 97 319,45 mil IBGE/2015[6]
PIB per capita R$ 10 773,77 IBGE/2015[6]
Página oficial
Prefeitura Website oficial
Câmara Website oficial

Tombos é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Sua população estimada em 2017 era de 8 772 habitantes.[4] Está situado na Zona da Mata mineira, a 5 km da divisa com o estado do Rio de Janeiro.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O município recebeu este nome em alusão às três quedas (tombos) d'água da cachoeira do rio Carangola que fica na cidade. Inicialmente conhecida como Tombos do Carangola, o nome foi encurtado com o tempo para Tombos.

História[editar | editar código-fonte]

O Coronel Maximiniano José Pereira de Souza, mais ou menos no início do século XIX, abastado proprietário, foi quem primeiro conheceu o local, nele se fixando definitivamente, com seus escravos, amigos e parentes. No início, a região passou a ser conhecida por Tombos, em alusão às três quedas d’águas nela existentes. Com o correr dos anos e o desenvolvimento natural das lavouras ali iniciadas formou-se pequeno núcleo populacional.

O coronel Maximiniano, que se havia tornado posseiro das terras desbravadas, fez doação, em 1849, de uma gleba para o patrimônio de Nossa Senhora da Conceição, cuja capela seria edificada em honra à Santa. O local passou assim a chamar-se Nossa Senhora da Conceição de Tombos e pouco tempo depois foi elevado à categoria de distrito pela Lei provincial número 605, de 21 de maio de 1852. Mais tarde, o topônimo foi alterado para Tombos de Carangola, passando a simplesmente Tombos quando da sua emancipação política, o que aconteceu com a Lei número 843, de 7 de setembro de 1923.

No dia 12 de novembro de 1878, pela Lei nº 2500,o território foi incorporado ao município de Carangola tornando-se Distrito,com o nome Tombos do Carangola, que assim permaneceu até a criação do município. Com a emancipação política, através da Lei nº 843, de 7 de setembro de 1923, Tombos tornou-se município, passando a denominar-se simplesmente “Tombos”.

Em Tombos localiza-se a Usina Hidrelétrica de Tombos, que atende ao Norte Fluminense.

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017,[7] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Juiz de Fora e Imediata de Carangola.[1] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião de Muriaé, que por sua vez estava incluída na mesorregião da Zona da Mata.[8]

Sua população estimada em 2010 era de 9.542 habitantes, enquanto em 2000, era de 11.652, segundo o Censo. O município subdivide-se nos distritos de Tombos (sede), Catuné e Água Santa de Minas. Com 62 metros de altura, a Cachoeira de Tombos é a maior da Zona da Mata[carece de fontes?], e dá o nome a esta cidade. Área da unidade territorial é de 283 km².


Evolução Demográfica
1996 2000 2007 2010
10.389 11.652 9.194 9.542

Política[editar | editar código-fonte]

Nas páginas cujos links encontram-se acima, é possível verificar os nomes daqueles que exerceram o mandato de prefeito ou de vereador de Tombos e os períodos de exercício.

Educação[editar | editar código-fonte]

Escolas do município:

  • C.M.E.I. Olívia Quintão (Educação Infantil)
  • Centro Educacional Rosely Gallo Ferreira (Educação Infantil e Ensino Fundamental)
  • Escola Estadual Antônia Martins de Barros (Ensino Fundamental)
  • Escola Estadual Ilka Campos Vargas (Ensino Médio)
  • Escola Estadual Serra dos Quintinos (Ensino Fundamental)
  • Escola Municipal Emílio Soares (Ensino Fundamental)
  • Escola Municipal Marieta Guariglia Bravo (Ensino Fundamental)
  • Escola Municipal Savina Lazaroni (Educação Infantil e Ensino Fundamental)

Futebol[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1914, o Tombense Futebol Clube esperou até a primeira década do século seguinte para se profissionalizar. No dia 12 de Maio de 2012 a equipe se sagrou vice-campeã do Módulo II e, assim, conseguiu acesso para o Módulo I do Campeonato Mineiro. O time disputou partidas com times clássicos do futebol brasileiro como o Clube Atlético Mineiro, Cruzeiro Esporte Clube e América Futebol Clube, um feito impressionante para uma cidade com menos de 10 mil habitantes.

Em sua primeira participação no Módulo I do Campeonato Mineiro, em 2013, o Tombense conseguiu ficar entre os quatro primeiros colocados, classificando-se para a semifinal.[9]

Em 22 de novembro de 2014, o Tombense Futebol Clube sagrou-se campeão da série D do Campeonato Brasileiro, conquistando assim seu primeiro título nacional, ao derrotar o Brasil de Pelotas nos pênaltis, após um empate de 0x0 no tempo normal no Estádio Soares de Azevedo, na cidade vizinha de Muriaé MG.

Já no ano de 2015, mais uma vez o Tombense Futebol Clube chegou à semifinal do Campeonato Mineiro, com uma marcante vitória sobre o então campeão brasileiro Cruzeiro, no Mineirão, sendo depois eliminado pela Caldense. No mesmo ano disputa pela primeira vez em sua centenária história a Série C do Campeonato Brasileiro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 11 de fevereiro de 2018 
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). «Áreas dos Municípios». Consultado em 11 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 
  3. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Tombos - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 11 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 11 de fevereiro de 2018 
  4. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 11 de fevereiro de 2018 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 11 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2015). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2015». Consultado em 11 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 11 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 82–85. Consultado em 11 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 11 de fevereiro de 2018 
  9. Globoesporte.com (21 de abril de 2013). «Tombense festeja classificação com pagode no estádio Independência». Consultado em 11 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tombos
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.