Guilherme Milhomem Gusmão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Guilherme
Guilherme
Guilherme atuando pelo CSKA Moscou
Informações pessoais
Nome completo Guilherme Milhomem Gusmão
Data de nasc. 22 de outubro de 1988 (29 anos)
Local de nasc. Imperatriz, Maranhão (MA),  Brasil
Nacionalidade Brasil brasileiro
Altura 1,74 m
Destro
Apelido Chinelinho
Informações profissionais
Período em atividade 2007presente (10 anos)
Clube atual Brasil Atlético Paranaense
Número 17
Posição Meia-Atacante
Clubes de juventude

20012002
20032007
Brasil Bacabal
Brasil Real Salvador
Brasil Cruzeiro
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20072008
20092011
2010
20112015
2015
2016
2017
Brasil Cruzeiro
Ucrânia Dínamo de Kiev
Rússia CSKA Moscou (emp.)
Brasil Atlético Mineiro
Turquia Antalyaspor
Brasil Corinthians
Brasil Atlético Paranaense (emp.)
00083 00(52)
00011 000(5)
00017 000(8)
00144 00(27)
00013 000(2)
00047 000(8)
00021
000(5)
Seleção nacional
2007 Brasil Brasil Sub-20 00004 000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 11 de outubro de 2017.

Guilherme Milhomem Gusmão.jpg

Guilherme Milhomem Gusmão, conhecido apenas como Guilherme (Imperatriz, 22 de outubro de 1988), é um futebolista brasileiro que atua como meia-atacante. Atualmente, joga pelo Atlético Paranaense, emprestado pelo Corinthians.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

Vindo do Maranhão e integrante das categorias de base do clube desde 1999, Guilherme era tido como uma das maiores jóias da Toca da Raposa I. Se destacou no time do Cruzeiro na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2007, na qual o clube mineiro sagrou-se campeão, vencendo o São Paulo na final e tendo Guilherme como artilheiro da competição com 7 gols. No mesmo ano, Guilherme foi promovido ao time principal pelo técnico Paulo Autuori. Válido pela décima primeira rodada do campeonato mineiro de 2007, Guilherme estreou com gol na vitória do Cruzeiro sobre a Caldense por 3x0. Durante o passar do ano, cavou sua vaga na equipe e com apenas 18 anos já era tido como jogador importante do setor ofensivo do clube.

Começou o ano de 2008 como titular absoluto e um dos destaques da equipe. Formou dupla de ataque com Marcelo Moreno, onde fizeram sucesso no primeiro semestre pela Libertadores e Campeonato Mineiro, tendo como ponto alto a vitória por 5x0 contra o rival Atlético-MG no primeiro jogo da final do campeonato mineiro de 2008. No Campeonato Brasileiro, se notabilizou como artilheiro celeste na competição com 18 gols, ajudando o Cruzeiro a alcançar o 3° lugar ao final do campeonato.

Europa[editar | editar código-fonte]

No início de 2009, o camisa 11 cruzeirense foi negociado com o Dínamo de Kiev por €5 milhões mais a vinda do atacante Kléber Gladiador para a Toca da Raposa. Especulava-se que o atacante poderia desembarcar na equipe do Zaragoza, porém as tratativas não avançaram entre as diretorias do clubes. Em 22 de outubro de 2009, Guilherme marcou 3 gols. Apesar do bom início, não se firmou no time ucraniano por estar jogando em posição deslocada e acabou sendo emprestado ao CSKA Moscou por US$1 milhão.

Já na Rússia, o atacante chegou com aval do técnico Zico para substituir a perda de Vágner Love e teve boa passagem por Moscou.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Guilherme e Douglas Grolli em uma disputa de bola

No dia 20 de março de 2011, foi confirmada a sua contratação pelo Atlético Mineiro, pelo presidente Alexandre Kalil, via Twitter. O Atlético pagou €6 milhões por 60% dos direitos econômicos do jogador, se tornando a contratação mais cara da história do futebol mineiro. Guilherme, que começou sua história no Atlético com atuações abaixo da expectativa, permaneceu no clube para a temporada de 2012. O jogador veio ao Atlético com o intuito de substituir o ídolo da torcida atleticana Diego Tardelli.

2012[editar | editar código-fonte]

No início da temporada de 2012, o jogador conseguiu reverter a má impressão através de boas atuações no Campeonato Mineiro, principalmente nas finais contra o América ajudando o Atlético à conquista do campeonato regional, de forma invicta. Em sua estreia no Brasileirão contra o Figueirense, Guilherme voltou a ser decisivo ao sair do banco de reservas e fazer o último gol da virada heroica de 4x3 contra o Figueirense em Florianópolis. Com a dispensa por indisciplina do jogador Danilinho, Guilherme assumiu a titularidade do time no 2º turno do Campeonato Brasileiro, com atuações apenas regulares, que coincidiram com a queda de rendimento do time.

2013[editar | editar código-fonte]

Com poucas chances no time titular, Guilherme conseguiu ser decisivo ao entrar no segundo tempo da partida contra o Newell's Old Boys, válida pela semifinal da Copa Libertadores de 2013, marcando o segundo gol da partida aos 50 minutos do 2º tempo o que levou o Atlético às disputas de pênaltis. Nas penalidades o Galo avançou pela primeira vez a final da Libertadores, se sagrando campeão da competição em 2013.[1]

2014[editar | editar código-fonte]

No primeiro semestre novamente teve poucas chances como titular, porém do segundo semestre após a saída de Ronaldinho Gaúcho assumiu a o posto de armador da equipe e mais uma vez foi decisivo fazendo dois gols na histórica virada por 4x1 diante do Corinthians levando o Atlético às semifinais da Copa do Brasil. No dia 21 de outubro, no empate por 1 a 1 diante o Bahia, quando o atacante vivia seu melhor momento no ano, foi substituído com apenas 13 minutos de jogo, ao sentir dores no músculo anterior da coxa direita. Com a lesão constatada, o jogador ficou fora do restante da temporada.

2015[editar | editar código-fonte]

Logo no primeiro treino do ano, Guilherme se queixou de incômodo no músculo anterior da coxa direita, mesmo lugar da lesão que o havia afastado da reta final da última temporada. Porém, mesmo sem ter entrado em campo na temporada vigente, no dia 23 de março, Guilherme e a diretoria do galo chegaram a um acordo, e o jogador estendeu seu vínculo com o clube, que se encerraria dali a dois dias, até o final da temporada.[2] Desde outubro sem pisar nos gramados, por causa de lesões musculares, Guilherme retornou em alto estilo no dia 9 de abril. O atacante entrou no segundo tempo, e marcou o segundo gol da vitória por 2 a 0 do Atlético sobre o Santa Fé, no Independência, em partida válida pela Libertadores.[3]

Quase ida ao Cruz Azul[editar | editar código-fonte]

Na metade de 2015, Guilherme quase tornou-se jogador do Cruz Azul do México. Em 30 de junho de 2015 foi anunciada a contratação do jogador pelo clube mexicano que assumiu o pagamento da multa rescisória de Guilherme, no valor de US$ 750 mil, cerca de R$ 2,32 milhões,[4] porém o jogador e o clube não chegaram a um acordo financeiro e o negócio não se concretizou.[5]

Antalyaspor[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2015, após rescindir com o Galo, acertou com o Antalyaspor, onde fez dupla de ataque com o renomado atacante Samuel Eto'o. Porém, permaneceu no clube turco apenas por cerca de 4 meses.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

O meia-atacante assinou com o Corinthians em 19 de janeiro de 2016 por €1.3 milhões em pagamento parcelado, o contrato é válido até dezembro de 2019. No Corinthians, herdou a camisa 10 que já pertenceu a tantos outros ídolos do passado.

Em 18 de janeiro de 2017, em seu primeiro jogo no ano, levou o clube a final do torneio da Florida Cup de 2017, após a goleada de 4-1 sobre o Vasco da Gama na semi-final. No dia 21 de janeiro jogou a final contra o arquirival São Paulo. O Corinthians perdeu por 4-3 nas penalidades máximas, após o empate de 0-0 no tempo real, perdendo o título do torneio e levando a vice-liderança. Em 01 de fevereiro, o Corinthians realizou um amistoso preparatório contra a Ferroviária para o Campeonato Paulista, Guilherme jogou o primeiro tempo e foi substituído no segundo tempo pelo meia Marquinhos Gabriel, para realizações de testes do técnico Fábio Carille. O Corinthians venceu o jogo com gol de Marquinhos Gabriel, aos 49 minutos do segundo tempo.

Jogos pelo Corinthians[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pelo Corinthians.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 23 de março de 2017.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Competições
continentais¹
Outros
torneios²
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Corinthians 2016 26 6 2 0 4 1 11 1 43 8
2017 0 0 1 0 0 0 6 0 7 0
Total 26 6 3 0 4 1 17 1 50 8
Total 26 6 3 0 4 1 17 1 50 8

¹Estão incluídos jogos e gols da Copa Libertadores e Copa Sul-Americana
²Estão incluídos jogos e gols pelo Campeonato Paulista, Torneios Amistosos e Amistosos

Campeonatos[editar | editar código-fonte]

Competição Partidas Gols Média
Amistosos¹ 3 0 0,00
Campeonato Paulista 14 1 0,07
Campeonato Brasileiro 26 6 0,23
Copa do Brasil 3 0 0,00
Copa Sul-Americana 0 0 0,00
Copa Libertadores 4 1 0,25
TOTAL 50 8 0,16

¹Estão incluídos jogos e gols de amistosos e torneios amistosos

Títulos[editar | editar código-fonte]

Cruzeiro
Dínamo de Kiev
Atlético Mineiro

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Prêmio Time Resultado Ref.
2007 Brasil Prêmio Craque do Brasileirão Melhor primeiro atacante Cruzeiro Indicado [6]

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Guilherme Milhomem Gusmão
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.