Marcelo Moreno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marcelo Moreno
Marcelo Moreno
Marcelo Moreno atuando pelo Shakhtar Donetsk.
Informações pessoais
Nome completo Marcelo Martins Moreno
Data de nasc. 18 de junho de 1987 (34 anos)
Local de nasc. Santa Cruz de la Sierra, Bolívia
Nacionalidade boliviano
brasileiro
Altura 1,83 m[1]
ambidestro[2]
Apelido Matador, Flecheiro
Informações profissionais
Clube atual Cruzeiro
Número 9
Posição atacante
Clubes de juventude
2003–2004
2004–2005
Oriente Petrolero
Vitória
Clubes profissionais
Anos Clubes
2003–2004
2005–2007
2007–2008
2008–2011
2009
2010
2012–2015
2013
2014
2015–2017
2017–2018
2019–2020
2020–
Oriente Petrolero
Vitória
Cruzeiro
Shakhtar Donetsk
Werder Bremen (emp.)
Wigan (emp.)
Grêmio
Flamengo (emp.)
Cruzeiro (emp.)
Changchun Yatai
Wuhan Zall
Shijiazhuang Ever Bright
Cruzeiro
Seleção nacional
2005
2006
2007–
Brasil Sub-18
Brasil Sub-20
Bolívia

Marcelo Martins Moreno[1], mais conhecido como Marcelo Moreno (Santa Cruz de la Sierra, 18 de junho de 1987), é um futebolista boliviano com nacionalidade brasileira que atua como atacante. Atualmente joga pelo Cruzeiro[3] e pela Seleção Boliviana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância e juventude[editar | editar código-fonte]

É filho do ex-jogador brasileiro Mauro Martins e da boliviana Ruth Moreno. [4] É o quarto de sete irmãos. Na terra natal, é mais conhecido pelo sobrenome Martins, herdado de seu pai, um brasileiro radicado na Bolívia. Por ter nascido e sido registrado lá, o sobrenome paterno foi colocado antes do materno, como comum em países de cultura hispânica (por isso, seu sobrenome completo é Martins Moreno e não Moreno Martins, que já seria a ordem comum em países de cultura lusitana). No Brasil, prevaleceu seu prenome e o sobrenome de sua mãe boliviana, ficando conhecido como Marcelo Moreno.

Começou no futebol na Academia Tahuichi Aguilera, mas não teve muita sorte e foi para as categorias de base do Oriente Petrolero. [5] [6] Para auxiliar a família financeiramente e pagar as passagens de ônibus para treinar no Oriente Petrolero, teve que vender salgados, como hambúrguer, empada e refrigerante. [7]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Marcelo está casado desde 2014 com Marilisy Antonelli, com a qual tem uma filha, Maria Clara, nascida em 2017.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Oriente Petrolero[editar | editar código-fonte]

Aos 13 anos de idade, começou nas categorias de base do Oriente Petrolero, da Bolívia. [8] Integrou o elenco profissional do clube em 2003, aos 15 anos. [5] Estreou naquele mesmo ano e, até 2004, disputou ao todo 20 jogos e fez 2 gols. [9]

Vitória[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2004, aos 17 anos, foi levado para um período de testes no Vitória. Aprovado, foi integrado ao time júnior do clube. Contratado pelo Vitória, chamou a atenção das seleções de base do Brasil. Antes de completar 18 anos, foi convocado pela primeira vez à Seleção Brasileira sub-18 e, aos 19, chegou ao sub-20. [10] No tempo em que ficou no Vitória, tornou-se campeão estadual em 2005 e 2007, respectivamente. Ao todo, disputou 64 jogos e fez 18 gols. [9]

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

No começo de 2007, desembarcou em Belo Horizonte para assinar com o Cruzeiro, quando foi negociado a um grupo de empresários espanhóis, que adquiriu 90% dos direito econômicos do atleta por US$ 400 mil e repassou 40%, sem ônus ao Cruzeiro, assinando contrato de cinco anos pelo clube. [11] Seu primeiro gol com a camisa celeste foi na vitória de 4x2 contra o Fluminense, no Mineirão, em 19 de agosto de 2007.

Foi um dos artilheiros da Copa Libertadores da América de 2008 com 8 gols marcados na edição, formando boa dupla de ataque com Guilherme no primeiro semestre do ano. Ainda conquistou o Campeonato Mineiro de 2008 pelo clube, tendo como ponto alto o 5x0 do primeiro jogo da decisão contra o rival Atlético-MG, onde Moreno marcou o primeiro gol da partida.

Apesar da primeira passagem no clube ter sido rápida com apenas 36 jogos, Marcelo Moreno desenvolveu uma profunda identificação com o torcedor cruzeirense, se despedindo do clube com 21 gols marcados.

Shakhtar Donetsk[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de maio de 2008 foi oficialmente anunciada a venda de Marcelo Moreno para o Shakhtar Donetsk. A equipe ucraniana concordou em pagar 9 milhões de euros pelo jogador. O Cruzeiro tinha 50% dos direitos financeiros, um grupo de empresários tinha 40% e o jogador tinha 10%. [12] Com esta transação ele se tornou o futebolista boliviano mais caro da história. [13]

Empréstimo ao Werder Bremen[editar | editar código-fonte]

Moreno nos tempos de Werder Bremen.

No dia 30 de maio de 2009, praticamente um ano depois da sua venda ao Shakhtar Donetsk, Moreno foi emprestado por um ano ao Werder Bremen, da Alemanha, por uma quantia de 2 milhões de euros (5,6 milhões de reais).

Empréstimo ao Wigan[editar | editar código-fonte]

Em 1 de fevereiro de 2010, foi novamente emprestado, dessa vez ao Wigan, da Inglaterra.

Retorno à Donetsk[editar | editar código-fonte]

Retornou ao Shakhtar Donetsk em julho de 2010, onde permaneceu durante a temporada 2010–11.

Grêmio[editar | editar código-fonte]

2012[editar | editar código-fonte]

Em 14 de dezembro de 2011, junto de seu empresário e dirigentes do Grêmio, Marcelo Moreno assinou um pré-contrato com o clube. Os valores estipulados estão na casa dos seis milhões de euros e um contrato de quatro anos com o jogador. Além disso, Douglas Costa, meia revelado pelo clube gaúcho, foi envolvido na negociação, sendo liberado para os ucranianos 15% dos direitos federativos. Restou ao Grêmio apenas 5%.[14][15][16]No Campeonato Brasileiro, foi o principal artilheiro durante a campanha gremista. Porém, no dia 17 de outubro protagonizou uma cena que ofuscou seu bom desempenho. Numa partida contra o Fluminense, então líder do campeonato e que disputava o título com o Grêmio, Moreno foi expulso após apenas 43 segundos em campo, por uma cotovelada em Rafael Sóbis. Em entrevista a beira do campo e revoltado com a expulsão, insinuou que havia um complô a favor do time carioca:

Em 8 de dezembro de 2012, no dia em que o clube inaugurou a Arena do Grêmio, marcou o gol que definiu a primeira vitória do Grêmio no novo estádio. O jogo foi um amistoso contra o Hamburgo, time que o Grêmio derrotou em 1983 quando foi campeão mundial.

2013[editar | editar código-fonte]

Apesar do bom desempenho com a camisa gremista em 2012, Moreno teve um início de 2013 conturbado no clube. Em fevereiro, chegou a ser incluído como parte de pagamento da negociação que levaria o argentino Barcos ao clube porto-alegrense. Contudo, em parte pelas ofensas de seu pai, Mauro Martins, ao Palmeiras, chamando o clube de "fracassado",[18] o boliviano acabou permanecendo no Rio Grande do Sul, como reserva do próprio recém-contratado.

Em abril, fora dos planos de Vanderlei Luxemburgo para a disputa da segunda fase da Copa Libertadores, Moreno acabou oficialmente afastado do Grêmio. Por ser um atleta caro, os gaúchos passaram a vê-lo como uma boa opção de empréstimo para o Campeonato Brasileiro. [19]

Flamengo[editar | editar código-fonte]

Marcelo Moreno comemorando gol pelo Flamengo.

Em 29 de abril, acertou com o Flamengo por empréstimo até o final do ano. A partir de outubro, o Rubro-negro teve a opção de compra do atacante.[20][21] Em 1 de junho de 2013, marcou seu primeiro gol com a camisa do Flamengo contra o Atlético Paranaense que resultou num empate de 2 a 2, partida válida pelo Campeonato Brasileiro.[22] Em um amistoso disputado contra o São Paulo, após receber um passe de uma bela jogada de Paulinho fez o gol da vitória por 1 a 0. [23] No dia 6 de julho de 2013 marcou seu terceiro gol contra o Coritiba em uma partida válida pelo Campeonato Brasileiro de Futebol de 2013.[24] Porém, com poucas chances no clube após se machucar, acabou perdendo espaço para Hernane, e foi devolvido ao Grêmio, tendo marcado apenas 5 gols.

Retorno ao Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

Em 10 de janeiro de 2014 foi oficializado seu empréstimo ao Cruzeiro Esporte Clube.[25] Em entrevista no desembarque do aeroporto, explicitou a felicidade de retornar ao clube que projetou seu futebol:

No primeiro semestre, participou da campanha que levou o time mineiro a conquista do Campeonato Mineiro em cima do rival Atlético-MG, de forma invicta.

No dia 7 de dezembro, em partida contra o Fluminense, válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2014, o jogador alcançou a marca de 45 gols com a camisa celeste com um golaço de voleio (Já havia marcado de voleio contra o mesmo Fluminense no jogo da décima nona rodada), ultrapassando o espanhol Fernando Carazo como o maior artilheiro estrangeiro da história do clube mineiro.[26]

Um pouco antes, no dia 23 de novembro, a equipe celeste se tornou tetra campeão do brasileiro após a vitória do Cruzeiro sobre o Goiás por 2-1 no Mineirão, com duas rodadas de antecedência, terminando Marcelo Moreno como o terceiro maior artilheiro da competição juntamente com Ricardo Goulart, cada um com 15 gols.[27]

Changchun Yatai[editar | editar código-fonte]

No dia 17 de fevereiro de 2015, assinou contrato com o Changchun Yatai. [28] No dia 18 de abril de 2015, Marcelo Moreno enfim pôde comemorar no Campeonato Chinês. O atacante marcou seu primeiro gol na competição e ajudou o Changchun Yatai a conquistar sua primeira vitória. E foi em grande estilo. O boliviano acertou um voleio para fazer o segundo gol da goleada por 4 a 1 sobre o Shanghai Shenxin, fora de casa.

Wuhan Zall[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de fevereiro de 2017, assinou contrato com o Wuhan Zall.[29] Estreou com gol no dia 11 de março de 2017, em um empate na casa de sua equipe pela Segunda Divisão Chinesa. [30] Ao todo, disputou 34 jogos e fez 25 gols em dois anos de clube, sendo artilheiro da League One Chinesa em 2017. [31]

Shijiazhuang Ever Bright[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de janeiro de 2019, assinou contrato com o Shijiazhuang Ever Bright.[32] Ao todo, disputou 13 jogos e fez 8 gols em 2019 pelo clube.

Terceira passagem no Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

O jogador conseguiu a rescisão de contrato com o Shijiazhuang Ever Bright, da China para assinar contrato por três temporadas com a "Raposa". No dia 16 de fevereiro de 2020, assinou contrato com o clube.[33]

Em 8 de agosto, completou cem jogos pela Raposa na vitória por 2-1 sobre o Botafogo-SP, válida pela 1a rodada da Série B.[34] Ao todo na temporada de 2020, disputou 32 jogos e fez 3 gols pelo clube, não conseguindo o acesso à elite do futebol brasileiro.[35]

Em 10 de julho de 2021, Moreno fez dois gols no empate de 3-3 com o Botafogo, em jogo válido pela 11.a rodada da Série B de 2021.[36] Com esses gols, Moreno se tornou o maior artilheiro estrangeiro do clube, com 51 gols, passando Arrascaeta com 50.[37]

Seleção Boliviana[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Boliviana principal no dia 12 de setembro de 2007, em partida amistosa contra o Peru. [38]

Disputou a Copa América de 2011, sendo eliminado com a Seleção Boliviana na primeira fase. Jogou a Copa América de 2015, marcando dois gols e ajudando a Seleção Boliviana a chegar as quartas de final. Nesta fase, a Bolívia foi eliminada pela Seleção Peruana pelo placar de 3-1.

Anunciou em setembro de 2015 que não mais defenderia a seleção enquanto esta fosse comandada pelo treinador Julio César Baldivieso, que, segundo Moreno, feriu a honra dos jogadores ao tecer críticas após a derrota em partida amistosa para a Argentina por 0–7 dias antes.[39] Retornou à seleção em jogo válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, contra o Peru, no dia 01 de setembro de 2016, após a saída de Baldivieso do comando da equipe. [40]

Participou da Copa América de 2019, sendo eliminado com a Seleção Boliviana na primeira fase. Desde 2020 é capitão da Seleção Boliviana.

No dia 17 de novembro de 2020, fez seu 21º gol pela Bolívia, em partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, no empate em 2–2 contra o Paraguai, tornando-se o maior artilheiro da história da Seleção Boliviana, ultrapassando Joaquín Botero, o antigo dono do recorde, com 20 gols.[41]

Participou da Copa América de 2021, sendo eliminado com a Seleção Boliviana na primeira fase. Jogou apenas alguns minutos da competição, por ter contraído a COVID-19. [42]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizadas até 11 de agosto de 2021.[43]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato

nacional

Copa

nacional[a]

Competições

continentais[b]

Outros

torneios[c]

Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Oriente Petrolero 2003 8 0 0 0 0 0 0 0 8 0
2004 12 2 0 0 0 0 0 0 12 2
Total 20 2 0 0 0 0 0 0 20 2
Vitória 2005 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
2006 30 12 4 0 0 0 16 4 50 16
2007 0 0 4 1 0 0 10 1 14 2
Total 30 12 8 1 0 0 26 5 64 18
Cruzeiro 2007 13 6 0 0 1 0 0 0 14 6
2008 1 1 0 0 10 8 11 6 22 15
2014 32 15 7 4 4 0 14 5 57 24
Total 46 22 7 4 15 8 25 11 93 45
Shakhtar Donetsk 2008–09 14 2 1 1 6 0 0 0 21 3
2010–11 18 5 2 2 3 0 0 0 23 7
2011–12 0 0 1 1 1 0 0 0 2 1
Total 32 7 4 4 10 0 0 0 46 11
Werder Bremen 2009–10 5 0 3 2 4 1 0 0 12 3
Total 5 0 3 2 4 1 0 0 12 3
Wigan Athletic 2009–10 12 0 0 0 0 0 0 0 12 0
Total 12 0 0 0 0 0 0 0 12 0
Grêmio 2012 28 10 8 3 5 1 15 8 56 22
2013 0 0 0 0 3 0 2 0 5 0
2015 0 0 0 0 0 0 6 2 6 2
Total 28 10 8 3 8 1 23 10 67 24
Flamengo 2013 16 2 4 2 0 0 1 1 21 5
Total 16 2 4 2 0 0 1 1 21 5
Changchun Yatai 2015 24 9 24 9
2016 29 13 29 13
Total 53 22 53 22
Wuhan Zall 2017 29 23 29 23
2018 5 2 5 2
Total 34 25 34 25
Shijiazhuang Ever Bright 2019 12 7 1 1 0 0 0 0 13 8
Total 12 7 1 1 0 0 0 0 13 8
Cruzeiro 2020 26 3 2 0 4 0 32 3
2021 8 4 1 0 4 1 13 5
Total 34 7 3 0 8 1 45 8
Total na carreira 322 116 38 17 37 10 83 28 480 171

Seleção Boliviana[44] [45][editar | editar código-fonte]

Seleção principal[editar | editar código-fonte]

Ano
Jogos Gols
2007 4 2
2008 8 3
2009 6 2
2010 1 1
2011 12 2
2012 6 0
2013 9 2
2014 3 0
2015 6 2
2016 6 0
2017 6 1
2018 5 2
2019 4 1
2020 3 3
2021 5 4
Total 84 25

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vitória
Cruzeiro
Shakhtar Donetsk
Werder Bremen
Flamengo
Seleção Brasileira

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Marcelo Moreno». Grêmio. Consultado em 6 de agosto de 2012. Arquivado do original em 27 de dezembro de 2014 
  2. «O segredo de Marcelo Moreno». clicrbs.com.br. 8 de agosto de 2012 
  3. «Cruzeiro oficializa Marcelo Moreno, e atacante é aguardado na próxima terça em BH». Globoesporte. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  4. «Reforço do Cruzeiro diz que opção pelo Brasil foi difícil». uol. Consultado em 14 de maio de 2021 
  5. a b «Marcelo Moreno no site da Conmebol». Globoesporte. Consultado em 15 de julho de 2021 
  6. «"En Bolivia la gente me apoyó y creyó en mí"». Opinión Bolivia 
  7. «Campeão brasileiro, ex-Cruzeiro vendia empada para pagar ônibus e ir aos treinos». Espn. 30 de março de 2016 
  8. «MARTINS: "QUIERO PASAR A LA HISTORIA DEL FÚTBOL BOLIVIANO"». FIFA. Consultado em 19 de julho de 2021 
  9. a b «Após desencantar no Cruzeiro, Moreno busca gol de número 200 na carreira». Superesportes. Consultado em 15 de julho de 2021 
  10. «Boliviano devolve forasteiros à seleção após hiato de 63 anos». Folha de SP. Consultado em 15 de julho de 2021 
  11. «Cruzeiro contrata atacante boliviano que já jogou pelo Brasil». uol. Consultado em 14 de maio de 2021 
  12. «Cruzeiro anuncia venda de Marcelo Moreno ao Shakhtar Donetsk». uol. Consultado em 14 de maio de 2021 
  13. «Moreno é o boliviano mais caro da história». Extra. Consultado em 17 de maio de 2021 
  14. «Marcelo Moreno assina com o Grêmio». GloboEsporte.com. Globo.com. 14 de dezembro de 2011 
  15. «Enfim, juntos: Marcelo Moreno e Kleber se encontram no Grêmio». GloboEsporte.com. Globo.com. 15 de dezembro de 2011 
  16. «Grêmio inclui 15% de Douglas Costa em contratação de Marcelo Moreno». globoesporte.com. 15 de dezembro de 2011 
  17. «Expulso, Marcelo Moreno insinua: 'Flu vai ser campeão fácil assim'». sportv.globo.com. 18 de outubro de 2012 
  18. «Pai de Marcelo Moreno, sobre o Palmeiras: 'É uma equipe fracassada'». Lancenet. 8 de fevereiro de 2013 
  19. FONSECA, Vicente (25 de abril de 2013). «Marcelo Moreno é oficialmente afastado do grupo do Grêmio». Gazeta Esportiva 
  20. «Grêmio acerta o empréstimo de Marcelo Moreno ao Flamengo». ZeroHora.com.br. 29 de abril de 2013. Consultado em 29 de abril de 2013 
  21. MOTA, Cahê e JUNIOR, Jani (29 de abril de 2013). «Fla acerta com Moreno e aguarda assinatura para fazer anúncio». GloboEsporte.com. Globo.com. Consultado em 29 de abril de 2013 
  22. «Fla reage, empata com Atlético-PR e mantém jejum de vitórias para ambos». 1 de junho de 2013. Consultado em 1 de junho de 2013 
  23. «Com gol de Moreno, Flamengo vence São Paulo na estreia de Mano». 29 de junho de 2013. Consultado em 29 de junho de 2013 
  24. «Na estreia de Mano, Fla sai na frente, mas Coxa se recupera e segue líder». 6 de julho de 2013. Consultado em 6 de julho de 2013 
  25. «Cruzeiro acerta o retorno do atacante boliviano Marcelo Moreno». Sítio oficial Cruzeiro EC. 10 de Janeiro de 2014 
  26. «Com 45 gols, Marcelo Moreno se torna o maior artilheiro estrangeiro do Cruzeiro; reveja golaços». ESPN. Consultado em 10 de julho de 2021 
  27. «Cruzeiro vence e conquista Brasileirão 2014 com duas rodadas de antecedência». Portal EBC. 23 de novembro de 2014 
  28. «Marcelo Moreno assina contrato com o Changchun Yatai, da China». LANCE!. 17 de fevereiro de 2015 
  29. «Após frustrar Corinthians e Cruzeiro, Moreno vai para Wuhan Zall, da China». Globoesporte. 13 de fevereiro de 2017 
  30. «Moreno marca em estreia na China e faz homenagem tripla a filha que vai nascer». Globoesporte. 11 de março de 2017 
  31. «De volta ao Cruzeiro, Moreno participou dos acessos de seus últimos clubes na China». Superesportes. 18 de fevereiro de 2020 
  32. «Marcelo Moreno acerta com clube da segunda divisão da China». GauchaZH. 18 de janeiro de 2019 
  33. «Cruzeiro oficializa Marcelo Moreno, e atacante é aguardado na próxima terça em BH». Globoesporte. 16 de fevereiro de 2020 
  34. Minas, Rádio Itatiaia-A. Rádio de. «Marcelo Moreno completa 100 jogos pelo Cruzeiro com promessa de gols e entrega». www.itatiaia.com.br. Consultado em 10 de julho de 2021 
  35. «Marcelo Moreno fica a um gol de igualar recorde de Arrascaeta no Cruzeiro». Uol. 15 de março de 2021 
  36. «Quanta emoção! Botafogo e Cruzeiro empatam por 3 a 3 no Rio». Terra. Consultado em 10 de julho de 2021 
  37. «Moreno marca duas vezes e vira o maior artilheiro estrangeiro da história do Cruzeiro». ge. Consultado em 10 de julho de 2021 
  38. «Marcelo Moreno é convocado para defender a seleção boliviana». Uol 
  39. «Marcelo Moreno anuncia nesta terça que não jogará com atual técnico da Seleção Boliviana». Superesportes. 15 de setembro de 2015 
  40. «Sem crise: Marcelo Moreno mira vida nova na seleção boliviana». Globoesporte 
  41. «Moreno volta ao Cruzeiro embalado após marca e vice-artilharia das Eliminatórias». O Tempo. 18 de novembro de 2020 
  42. «Marcelo Moreno confirma infecção por Covid-19 e pede desculpas por manifestação contra a Copa América». Globoesporte. 17 de junho de 2021 
  43. «Football : Marcelo Moreno» (em inglês). FootballDatabase.eu. Consultado em 26 de abril de 2013 
  44. «Player - Marcelo Moreno» (em inglês). National Football Teams. Consultado em 26 de abril de 2013 
  45. a b «Marcelo Martins Moreno - Goals in International Matches». rsssf. 16 de dezembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]