Gatito Fernández

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gatito Fernández
Gatito Fernández
Gatito atuando pelo Cerro Porteño.
Informações pessoais
Nome completo Roberto Júnior Fernández Torres
Data de nasc. 29 de março de 1988 (31 anos)
Local de nasc. Assunção, Paraguai
Nacionalidade paraguaio
Altura 1,91 m
Destro
Apelido Gatito
Informações profissionais
Período em atividade 2007–presente
Clube atual Botafogo
Número 1
Posição Goleiro
Clubes de juventude
2000–2007 Cerro Porteño
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2007–2014
2009–2010
2010–2011
2011–2012
2014–2015
2016
2017–
Cerro Porteño
Estudiantes (emp.)
Racing (emp.)
Utrecht (emp.)
Vitória
Figueirense
Botafogo
00134 0000(0)
00000 0000(0)
00015 0000(0)
00013 0000(0)
00043 0000(0)
00049 0000(0)
00107 0000(0)
Seleção nacional3
2007
2011–
Paraguai Sub-20
Paraguai
00004 0000(0)
00012 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 28 de julho de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 27 de junho de 2019.

Roberto Júnior Fernández Torres, mais conhecido como Gatito Fernández (Assunção, 29 de março de 1988), é um futebolista paraguaio que atua como goleiro. Atualmente defende o Botafogo e a Seleção Paraguaia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Herdou o apelido de seu pai, Roberto Fernández, conhecido como Gato, que também atuou como goleiro e chegou a jogar no Brasil. Gatito começou sua carreira profissional pelo Cerro Porteño em 2007, mesmo time em que seu pai havia atuado e se tornado ídolo durante os anos 90. Gatito se tornou campeão paraguaio com o clube em 2009.

Estudiantes[editar | editar código-fonte]

Após a conquista do título com o Cerro, foi contratado pelo clube argentino Estudiantes, sendo vice campeão do Mundial de Clubes de 2009. Gatito não chegou a fazer nenhuma partida oficial pelo Estudiantes e deixou o clube na metade do ano de 2010.

Racing Club[editar | editar código-fonte]

Em 2010, foi contratado pelo Racing Club atuando em 15 jogos do Campeonato Argentino.

FC Utrecht[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2011, FC Utrecht anunciou sua contratação por empréstimo de um ano para cobrir uma possível saída do goleiro holandês Michel Vorm.

Retorno ao Cerro Porteño[editar | editar código-fonte]

Em 2012, retornou ao Cerro Porteño. Em 2013, Gatito venceu a disputa pela titularidade contra seu companheiro de time Diego Barreto, atuando em 35 partidas do campeonato e no mesmo ano foi novamente campeão paraguaio. No ano seguinte, Gatito continuou como titular atuando também na Copa Libertadores, onde o Cerro Porteño chegou até às oitavas de final, sendo eliminado pelo Cruzeiro.

Vitória[editar | editar código-fonte]

Em 2014, se transferiu para o Vitória. Inicialmente, o goleiro havia sido contratado para ser o reserva imediato ou até disputar vaga com o então titular Wilson. Porém, Gatito pôde disputar algumas partidas como camisa 1 na reta final do Campeonato Brasileiro, após uma lesão de Wilson. Entretanto, o rubro-negro baiano acabou rebaixado para a Série B ao fim da temporada. Em 2015, Júnior Fernández foi um dos responsáveis pelo acesso do Vitória para a Série A, tendo substituído Fernando Miguel no meio da Série B. Sendo assim, considerado um dos melhores goleiros do torneio e idolatrado pela torcida.

Figueirense[editar | editar código-fonte]

No dia 15 de janeiro de 2016, o Figueirense anuncia a contratação do goleiro, após a saída de Alex Muralha para o Flamengo.[1]

No dia 25 de outubro de 2016, Gatito foi convocado para a disputa da 11ª e 12ª rodadas das eliminatórias da América do Sul para a Copa da Rússia. A primeira partida foi contra o Peru no dia 10 de novembro, no Defensores del Chaco. Depois, os paraguaios enfrentaram a Bolívia pela 12ª rodada da competição. No mesmo ano, o time de de Santa Catarina foi rebaixado para a segunda divisão.

Botafogo[editar | editar código-fonte]

No dia 14 de dezembro de 2016, o Botafogo anuncia a contratação do goleiro, depois da saída do goleiro Sidão para o São Paulo.[2] No dia 22 de fevereiro de 2017 nos pênaltis, decisão para vaga da fase de grupos da Libertadores, Gatito pegou 3 pênaltis, um no lado esquerdo, um no meio e outro no lado direito, foi o herói do Botafogo nesse jogo.[3][4]

Na Copa do Brasil de 2017, dia 26 de abril jogo contra o Sport, Gatito defendeu um pênalti do jogador Diego Souza, mais uma vez sendo o herói do time.[5]No dia 2 de julho de 2017, Gatito pegou o pênalti do jogador no jogo Corinthians x Botafogo, pelo Brasileirão que terminou 1x0. Na Copa do Brasil de 2017, Gatito conquistou o prêmio de melhor goleiro da competição. No fim do mesmo ano, o goleiro paraguaio recebeu o prêmio de melhor jogador estrangeiro do Campeonato Brasileiro.

No dia 8 de abril de 2018, com um gol marcado aos 49 minutos do segundo tempo pelo argentino Joel Carli, o Botafogo acabou derrotando o Vasco da Gama no segundo jogo da final do Campeonato Carioca por 1 a 0, em um Maracanã lotado, levando a decisão para os pênaltis, já que o primeiro jogo havia sido 3 a 2 para o Vasco. Gatito Fernández se destacou defendendo as cobranças de Werley e Henrique, tornando-se um dos heróis da partida e consagrando o Botafogo como campeão carioca de 2018.

No dia 23 de abril de 2018, em um jogo do Campeonato Brasileiro contra o Sport em Recife, Gatito sofreu um trauma direto no punho direito depois de fazer uma defesa. Após seis meses lesionado, Gatito voltou ao time titular do Botafogo e no jogo da sua volta contra o Corinthians, fez um milagre nos últimos minutos, garantindo a vitória para o Botafogo, já que a partida terminou com o resultado de 1 a 0 para o alvinegro carioca.[6] As boas atuações de Gatito na reta final do Campeonato Brasileiro de 2018 foram fundamentais para que o time permanecesse na série A.

No dia 2 de junho de 2019, Gatito completou sua centésima partida pelo Botafogo no clássico contra o Vasco da Gama. Aos 24 minutos do primeiro tempo Gatito fez grande defesa na cabeçada de Marrony e no restante do jogo não levou gols garantindo a vitória do Botafogo por 1 a 0.

Seleção Paraguaia[editar | editar código-fonte]

A primeira convocação de Gatito Fernández para a Seleção Paraguaia foi em 2011. No mesmo ano, o goleiro participou da Copa América ficando na reserva do goleiro Justo Villar e sendo vice-campeão da competição. Sua estréia pela seleção ocorreu somente em 14 de agosto 2013, quando entrou no segundo tempo do jogo contra a Seleção Alemã após uma lesão de Justo Villar. O jogo terminou 3 a 3.[7]

Na Copa América de 2019, Gatito foi o goleiro titular da seleção, sendo eleito o melhor em campo em todas as quatro partidas em que atuou, tornando-se um dos melhores goleiros da competição.[8][9][10][11] Nas quartas de final, contra o Brasil, Gatito fez pelo menos três defesas difíceis no tempo normal, sendo o principal responsável pelo placar de 0 a 0. Na disputa por pênaltis, porém, Gatito não conseguiu defender nenhuma cobrança.[11]

Estatísticas de carreira[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato nacional Copa Continental Outras competições Total
Divisão Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Cerro Porteño 2007 Campeonato Paraguaio 12 0 0 0 0 0 0 0 12 0
2008 35 0 0 0 0 0 0 0 35 0
2009 22 0 0 0 0 0 0 0 22 0
Estudiantes (emprestado) 2009–10 Campeonato Argentino 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Racing (emprestado) 2010–11 Campeonato Argentino 15 0 0 0 0 0 0 0 15 0
Utrecht (emprestado) 2011–12 Eredivisie 13 0 0 0 0 0 0 0 13 0
Cerro Porteño 2012 Campeonato Paraguaio 5 0 0 0 2 0 0 0 7 0
2013 37 0 0 0 2 0 0 0 39 0
2014 11 0 0 0 8 0 0 0 19 0
Cerro Porteño total 122 0 0 0 12 0 0 0 134 0
Vitória 2014 Série A 15 0 0 0 4 0 0 0 19 0
2015 Série B 24 0 0 0 0 0 0 0 24 0
Vitória total 39 0 0 0 4 0 0 0 43 0
Figueirense 2016 Série A 28 0 1 0 2 0 18 0 49 0
Botafogo 2017 Série A 31 0 5 0 13 0 9 0 58 0
2018 8 0 0 0 1 0 9 0 18 0
2019 10 0 4 0 6 0 8 0 28 0
Botafogo total 49 0 9 0 20 0 26 0 104 0
Total de jogos na carreira 266 0 10 0 38 0 44 0 358 0

Seleção nacional[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado até 28 de Junho de 2019 [16]
Seleção nacional Ano Jogos Gols
Paraguai 2011 0 0
2012 0 0
2013 1 0
2014 3 0
2015 0 0
2016 0 0
2017 1 0
2018 1 0
2019 6 0
Total 12 0

Defesas de pênalti[editar | editar código-fonte]

Em 100 partidas pelo Botafogo, Gatito defendeu dez pênaltis: cinco no tempo normal e cinco em disputas por pênaltis.[17]

Lista de pênaltis defendidos pelo Botafogo
N.º Data Competição Placar Adversário Cobrador Situação Ref.
1 22 de fevereiro de 2017 Libertadores 0 — 1 Olimpia Richard Ortiz Disputa por pênaltis [18]
2 Jorge Mendoza
3 Julián Benítez
4 26 de abril de 2017 Copa do Brasil 2 — 1 Sport Diego Souza Tempo normal [19]
5 2 de julho de 2017 Campeonato Brasileiro 0 — 1 Corinthians [20]
6 29 de julho de 2017 3 — 4 São Paulo Christian Cueva [21]
7 13 de agosto de 2017 1 — 0 Grêmio Marcelo Oliveira [22]
8 24 de setembro de 2017 3 — 2 Coritiba Thiago Carleto [23]
9 8 de abril de 2018 Campeonato Carioca 1 — 0 Vasco da Gama Werley Disputa por pênaltis [24]
10 Henrique

Títulos[editar | editar código-fonte]

Cerro Porteño
Botafogo

Outras Campanhas destacadas[editar | editar código-fonte]

Estudiantes
Seleção Paraguaia

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Botafogo
Seleção Paraguaia
  • Melhor jogador da partida da Copa América de 2019: Paraguai 2–2 Qatar, Argentina 1–1 Paraguai, Colômbia 1–0 Paraguai, Brasil 0 (4)–(3) 0 Paraguai

Referências

  1. «Após perder Alex Muralha, Figueira acerta com Gatito Fernández». globoesporte.com. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  2. «Gatito Fernández assina por dois anos e acerta com o Botafogo até 2018». globoesporte.com 
  3. «Gatito brilha contra rival de criança e é herói do Bota na Libertadores». OgolNews 
  4. «Gatito Fernández pega 3 pênaltis, e Botafogo avança para a fase de grupos da Libertadores». ESPN 
  5. «Gatito defende pênalti de Diego Souza e leva a enquete de "vilão" da rodada». É Gol!!! 
  6. «De volta, Gatito Fernández brilha e festeja defesa heroica no Botafogo». Estadão 
  7. {{|url=https://impromptuinc.wordpress.com/2013/08/17/2013-germany-paraguay-3-3-2-3/%7Cdata=2013-08-17%7Cacessodata=2019-06-28%7Clingua=en%7C}}
  8. Sangenetto, Carlos Eduardo (16 de junho de 2019). «Man of the match, Gatito, do Botafogo, se destaca em empate do Paraguai com o Catar: 'Pura frieza'». FogãoNET. Consultado em 28 de junho de 2019 
  9. «Eleito o melhor em campo pela 2ª vez, Gatito agradece aos botafoguenses». Lance!. Consultado em 28 de junho de 2019 
  10. FogãoNet (23 de junho de 2019). «Copa América: Gatito é o Man of the Match pela terceira vez, mas não impede derrota do Paraguai». FogãoNET. Consultado em 28 de junho de 2019 
  11. a b FogãoNet (27 de junho de 2019). «Copa América: Gatito brilha no tempo normal, segura 0 a 0, mas Brasil avança nos pênaltis». FogãoNET. Consultado em 28 de junho de 2019 
  12. https://www.ogol.com.br/player.php?id=87584%7C data de acesso = 23 de abril de 2019
  13. https://www.transfermarkt.pt/roberto-fernandez/profil/spieler/107318%7C data de acesso = 23 de abril de 2019
  14. https://br.soccerway.com/players/roberto-junior-fernandez/23639/%7C data de acesso = 23 de abril de 2019
  15. https://www.bdfa.com.ar/jugadores-ROBERTO-JUNIOR-FERNANDEZ-52724.html%7C data de acesso = 30 de junho de 2019
  16. https://www.ogol.com.br/player.php?id=87584%7C data de acesso = 23 de abril de 2019
  17. «Como Gatito Fernandez pegou oito dos 13 pênaltis contra o Botafogo». UOL Esporte. 25 de setembro de 2017. Consultado em 7 de abril de 2018 
  18. «Barrado, Gatito pega três pênaltis, elimina Olímpia e classifica Botafogo». UOL Esporte. 22 de fevereiro de 2017. Consultado em 7 de abril de 2018 
  19. «Gatito defende pênalti de Diego Souza e leva a enquete de "vilão" da rodada». SporTV. 28 de abril de 2017. Consultado em 7 de abril de 2018 
  20. «Gatito pega o 5º pênalti em 2017 e mita no Cartola mesmo com derrota do Botafogo». GloboEsporte.com. 3 de julho de 2017. Consultado em 7 de abril de 2018 
  21. «Gatito defende 6ª cobrança de pênalti e chega a 60% de aproveitamento no ano». GloboEsporte.com. 30 de julho de 2017. Consultado em 7 de abril de 2018 
  22. «Após pênalti perdido, Marcelo Oliveira diz: "O Gatito foi mais feliz do que eu"». Gaúcha. 13 de agosto de 2017. Consultado em 7 de abril de 2018 
  23. «Coritiba vive tarde de altos e baixos, leva virada do Botafogo e fica no Z-4». GloboEsporte.com. 24 de setembro de 2017. Consultado em 7 de abril de 2018 
  24. «Herói nos pênaltis, Gatito afirma que queria mais, e Brenner revela promessa». GloboEsporte.com. 8 de abril de 2018. Consultado em 8 de abril de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]