Árbitro assistente de vídeo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O árbitro assistente de vídeo (VAR, do inglês Video Assistant Referee) ou videoárbitro [1] é um árbitro assistente de futebol, que analisa as decisões tomadas pelo árbitro principal com a utilização de imagens de vídeo e de uns auscultadores para comunicação. Os videoárbitros não fazem atualmente parte das regras do jogo, mas o seu uso está a ser julgado pela International Football Association Board em diversas competições.

Procedimento[editar | editar código-fonte]

Existem 4 tipos de decisões que podem ser revistos [2]:

  • Golos e se houve uma violação durante o lance;
  • Decisões de penáltis;
  • Decisões de cartões vermelhos (note que segundos cartões amarelos não são revistos);
  • Confusão de identidades na atribuição de um cartão vermelho ou amarelo.

O padrão para alterar a decisão original do árbitro é ter havido um "erro claro". Às vezes, expandido para "erro claro e óbvio" [3].

História[editar | editar código-fonte]

International Football Association Board (IFAB), órgão que determina as regras do jogo, aprovou a utilização do videoárbitro em teste durante a sua reunião de junho de 2016.

A utilização ao vivo do sistema VAR começou em agosto de 2016 na United Soccer League, num jogo entre duas equipas de reserva da Major League Soccer [4]. O árbitro do jogo Ismail Elfath analisou duas faltas durante o jogo e, após consultar o videoárbitro assistente Allen Chapman, decidiu emitir um cartão vermelho e um cartão amarelo nos respetivos incidentes [5]. Os comentários do vídeo foram introduzidos no mês seguinte, durante um internacional amistoso entre a França e a Itália [6].

Um "monitor de campo" foi introduzido na Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2016, permitindo que os árbitros principais revissem as jogadas [7].

A A-League, na Austrália, tornou-se a primeira a usar o sistema VAR num jogo de liga profissional, em 7 de abril de 2017, quando o Melbourne City jogou contra o Adelaide United [8]. O jogo foi concluído sem o VAR ser chamado. A primeira intervenção de um VAR num jogo de liga profissional foi em 8 de abril, quando o Wellington Phoenix recebeu o Sydney FC. O VAR identificou uma mão na bola na área de grande penalidade, premiando o Sydney FC com um penálti. O jogo terminou num empate a 1-1 [9] [10].

Major League Soccer, nos Estados Unidos, introduziu os VAR nos jogos competitivos durante a temporada de 2017, após o jogo da MLS All-Star, em 2 de agosto de 2017 [11] [12]. O seu primeiro uso oficial acorreu durante uma partida entre o Philadelphia Union e o FC Dallas, que invalidou um golo por um contacto feito anteriormente entre o jogador do Dallas e o goleiro do Philadelphia [13].

A Alemanha introduziu o sistema durante a Bundesliga de 2017–18 [14] e a Itália na Serie A de 2017–18 [15]. O sistema foi introduzido em Portugal em 2017 na final Taça de Portugal de 2016–17 [16], depois na Supertaça Cândido de Oliveira de 2017 [17] e, finalmente, na Primeira Liga de 2017–18 [18]. A FIFA estreou o sistema na Copa do Mundo FIFA de 2018 [19].

O sistema também foi usado na Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2017 e na Taça das Confederações FIFA de 2017. Uma equipa de três oficiais foi nomeada para cada jogo, composta por: VAR1, VAR2 e AVAR. Quintos árbitros já não foram nomeados para estas competições. No caso de um árbitro de campo lesionar-se, o VAR2 entraria em campo para substituí-lo.

No Brasil, a tecnologia foi usada pela primeira vez no Campeonato Pernambucano de Futebol de 2017 [20].

Controvérsia sobre a invenção do VAR[editar | editar código-fonte]

Segundo o jornal Marca, o espanhol Francisco López afirma que criou o sistema de arbitragem em vídeo em 1999. López diz que ele apresentou a ideia no Ministério da Educação e Cultura com o seguinte título: "O futebol no século XXI (Tecnologia de futuro para as equipas de arbitragem)" [21].

Árbitro assistente do árbitro de vídeo[editar | editar código-fonte]

O árbitro assistente do árbitro de vídeo (AVAR, do inglês Assistant Video Assistant Referee) ou videoárbitro assistente é um atual ou ex-árbitro indicado para auxiliar o VAR no VOR. As responsabilidades do AVAR incluem assistindo a ação em campo em tempo real, enquanto o VAR faz uma "revisão" a lances passados, para tomar notas de incidentes e para comunicar os resultados de uma revisão às emissoras.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Durante a Final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2016, no Japão, o primeiro julgamento do VAR numa competição internacional, o treinador do Real MadridZinédine Zidane, chamou o sistema de fonte de confusão e o meia Luka Modrić disse que não gostava do sistema [22].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ciberdúvidas/ISCTE-IUL. «Videoárbitro e videoarbitragem - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa». ciberduvidas.iscte-iul.pt. Consultado em 16 de junho de 2018. 
  2. «Video Assistant Referees (VARs) Experiment - Protocol (Summary)» 
  3. «Howard Webb on video replay and its future in soccer» 
  4. «MLS makes soccer history with debut of video assistant referees» 
  5. «Video assistant referees edge closer after successful trial in United States» 
  6. «Video replays used for first time during France's 3-1 friendly win over Italy as 'football history' made» 
  7. «Video replays: Referees to use pitch-side monitors at Fifa's Club World Cup» 
  8. «Hyundai A-League first to use Video Assistant Referees». Hyundai A-League 
  9. «Wellington Phoenix v Sydney FC video, highlights: Sky Blues concede late after VAR call». Fox Sports 
  10. «World first as video assistant referee called into action in Wellington and Sydney FC stalemate» 
  11. «MLS will seek to introduce Video Assistant Referees (VAR) during 2017» 
  12. «MLS leads the way among soccer leagues worldwide as it prepares to roll out video replay» 
  13. «Video review debuts in MLS, rules out goal in Dallas' first-ever loss to Union» 
  14. «Video assistant referees to be introduced in Bundesliga next season» 
  15. «Serie A will start with VAR» 
  16. «Final da Taça de Portugal será a primeira prova a utilizar oficialmente vídeo-árbitro» 
  17. «Treinadores aplaudem vídeo-árbitro» 
  18. «AÍ ESTÁ A GRANDE NOVIDADE DA PRIMEIRA LIGA: O VÍDEO-ÁRBITRO» 
  19. «FIFA confident video reviews will feature in 2018 world cup» 
  20. «Na estreia, árbitro de vídeo rouba a cena na final do Campeonato Pernambucano». Globo Esporte. Consultado em 8 de maio de 2017. 
  21. espn.com.br/ Espanhol diz que "inventou" o VAR há quase 20 anos e cobra R$ 67 milhões da Fifa
  22. «Zidane questions video reviews after Madrid's Club World Cup semifinal win»