Neto Berola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Neto Berola
Informações pessoais
Nome completo Sosthenes José Santos Salles
Data de nasc. 18 de novembro de 1987 (29 anos)
Local de nasc. Buerarema, Bahia (BA),  Brasil
Nacionalidade  brasileira
Altura 1, 72 m
Destro
Apelido Neto Berola,
Sosthenesão
Informações profissionais
Período em atividade 2007presente (9 anos)
Clube atual Brasil Coritiba
Número 9
Posição Atacante
Clubes de juventude
2007 Brasil Itabuna
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20072009
20092010
20102016
20142015
20152016
2016
Brasil Itabuna
Brasil Vitória
Brasil Atlético Mineiro
=Emirados Árabes Unidos Al Wasl (emp.)
Brasil Santos (emp.)
Brasil Coritiba
0020 0000(15)
0049 0000(11)
0150 0000(27)
0004 00000(1)
0028 00000(2)
0008 00000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 28 de agosto de 2016.

Sosthenes José Santos Salles,[1] mais conhecido como Neto Berola (Itabuna, 18 de novembro de 1987),[2] é um futebolista brasileiro que atua como Meia e atacante. Atualmente joga pelo Coritiba.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Itabuna[editar | editar código-fonte]

Em 2007, foi destaque no Campeonato Intermunicipal, defendendo a seleção de Buerarema, mostrando um talento raro e logo foi incorporado ao time de juniores do Itabuna.

Já em 2008, fez sua estreia pela equipe profissional do Itabuna e se tornou ídolo da torcida no Campeonato Baiano de 2008. Jogou naquele mesmo ano a Série C pela mesma equipe, sendo, em alguns jogos, titular no ataque do Dragão do Sul.

Ainda em 2008, foi levado a Salvador para fazer testes pela equipe do Vitória, porém foi rejeitado por insuficiência técnica e retornou ao Itabuna.

Em 2009, se firmou de vez como profissional no Itabuna, quebrou o mito de que não sabia fazer gols e foi o vice-artilheiro do Campeonato Baiano de 2009, com 13 gols marcados.

Vitória[editar | editar código-fonte]

Devido ao seu sucesso no Campeonato Baiano de 2009, Berola foi assediado por muitos times do Brasil, como Vasco da Gama, Bahia e Atlético Paranaense. No final, o vencedor da disputa terminou sendo o Vitória, para onde se transferiu junto com o goleiro do Itabuna no Campeonato Baiano, Badio, fazendo sua estreia no dia 20 de Junho de 2009, em jogo válido pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, contra a equipe do Botafogo no Barradão.

Se destacou pela sua agilidade e rapidez dos seus dribles, chamando atenção de diversos outros clubes do país, mas acabou caindo de rendimento junto à equipe no decorrer da competição.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de maio de 2010 foi contratado pelo Atlético Mineiro.[3] Devido aos desfalques do time, Berola teve chances como titular logo em suas primeiras partidas pelo Galo, fazendo dupla de ataque com Diego Tardelli. Em 24 de julho, foi expulso no jogo contra o Avaí, pela 11ª rodada do Brasileirão 2010. Fez seu primeiro gol pelo Atlético na 17ª rodada do Brasileirão 2010 contra o Palmeiras, mas seu time perdeu por 2 a 1. Destacou-se no Campeonato Mineiro de 2012 como um dos principais jogadores do Galo, mas foi acometido por uma fratura por estresse na bacia, que o deixou fora dos gramados por 106 dias.[4].

Em sua volta aos gramados no dia 19 de agosto de 2012, marcou um belo gol após passe de calcanhar do lateral Carlos César, gol este que garantiu a vitória do Galo por 3 a 2 sobre o Botafogo, e a conquista do Troféu Osmar Santos, título simbólico concedido ao campeão do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.[5]

Em 2013 fez parte do vitorioso elenco Atleticano, sagrou-se bi-campeão mineiro e vencedor da copa libertadores da América 2013, participou também do Mundial de Clubes, onde o Galo ficou em 3º colocado. No ano de 2014, tornou-se uma espécie de talismã do time, com belas participações toda vez que entra em campo, fazendo gols, dando assistências, e decidindo partidas. É um jogador carismático, e por isso é um dos jogadores mais queridos do Galo. Tem certa dificuldade em jogar os 90 minutos de uma partida, quase sempre sofrendo de câimbras no decorrer do jogo, mas é bastante acionado quando estar em campo, sendo um dos jogadores mais participativos.

Al Wasl[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de junho de 2014, foi anunciado seu empréstimo para o Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos onde ficou até março de 2015.

Retorno ao Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Neto Berola retornou ao Brasil em março de 2015 e não foi mais aproveitado pelo técnico Levir Culpi, no Galo. Após voltar ao Atlético-MG, Berola entrou na mira do Coritiba, mas as conversas não avançaram. Desde então, o atleta ficou sem atuar até que em maio de 2015 foi emprestado ao Santos.

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 22 de maio de 2015, por não estar sendo aproveitado no Atlético Mineiro, Neto Berola foi emprestado ao Santos. Berola deve ficar no Peixe até dezembro de 2015, mas ainda existe a possibilidade de o contrato ser ampliado até o Campeonato Paulista da próxima temporada. O clube da Vila Belmiro arcará apenas com parte dos salários do atacante.[6] Berola ficou no Peixe até o final do Campeonato Paulista de 2016 no qual o time saiu campeão, mas depois foi dispensado.[7]

Novo retorno ao Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

O clube da Vila Belmiro o dispensou e ele retornou à equipe do Galo.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vitória
Atlético Mineiro
Santos

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Perfil de Neto Berola no Galo Digital

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.