César Maluco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
César Maluco
Nascimento 17 de maio de 1945 (74 anos)
Niterói
Cidadania Brasil
Estatura 176 centímetros
Ocupação futebolista

César Augusto da Silva Lemos, mais conhecido como Cesar Maluco (Niterói, 17 de maio de 1945), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como centroavante. É considerado um dos maiores jogadores da história da Sociedade Esportiva Palmeiras,[1] com participação decisiva nas conquistas da época da chamada "Academia".

Biografia[editar | editar código-fonte]

César começou a sua carreira em 1965, jogando pelo Flamengo, onde também jogaram seus outros dois irmãos, Caio Cambalhota e Luizinho Lemos, atuando até junho de 1968 (jogou pelo Palmeiras em 1967). Se destacou no Mengão, marcando 38 gols em 58 jogos. Em 1967, jogou pelo Palmeiras, mas retornou ao Flamengo em 1968, onde realizou partidas memoráveis, como a da vitória sobre o Cruzeiro por 5 a 1, no Maracanã, no dia 3 de março de 1968. Retornou definitivamente ao Palmeiras, onde atuou até 1974. É considerado um dos grandes jogadores de futebol da história do clube e talvez o melhor centroavante da equipe palestrina, ao lado de Evair. Marcou 182 gols pelo Palmeiras, se consagrando o segundo maior artilheiro do clube.

César marcou gols e arrumou confusões na mesma proporção. Aliou genialidade e intempestividade, fazendo amigos e críticos ferozes durante toda a sua carreira. Apelidado de "Maluco" devido às comemorações de seus gols, nada convencionais para a época, pelo narrador esportivo Geraldo José de Almeida. César nunca gostou deste apelido.

César realmente foi maluco: maluco por gols. E também deixou vários malucos, que tentaram, em vão, impedir suas brilhantes atuações. Atualmente, é o único jogador na história do Palmeiras a se tornar artilheiro de uma edição de Campeonato Brasileiro. No Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1967 anotou 15 gols, ao lado de Ademar Pantera, do Flamengo.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Disputou treze partidas pela Seleção Brasileira, e foi um dos convocados para a Copa do Mundo de 1974.

Titulos[editar | editar código-fonte]

Palmeiras

Referências

  1. Felipe Zito e Sergio Gandolphi (13 de agosto de 2014). «Carioca e palmeirense: o amor "maluco" entre César e o Verdão». Globo Esporte.com. Consultado em 8 de abril de 2016 
  • A Eterna Academia - Alberto Helena Júnior.
  • Almanaque do Palmeiras.
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.