Praia do Flamengo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a praia localizada em Salvador, veja Praia do Flamengo (Salvador).
Praia do Flamengo
À direita, vista aérea da Praia do Flamengo
Localização Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro (RJ),  Brasil
Extensão da orla 1 quilômetro, aproximadamente
Banhada por Baía de Guanabara
Água e ondas águas geralmente em condições impróprias para o banho, ondas geralmente fracas
Rios Rio Carioca
Lista de praias do Rio de Janeiro
Praia do Flamengo
Ao fundo, a Praia do Flamengo. Em primeiro plano, o Parque Brigadeiro Eduardo Gomes.

A Praia do Flamengo é uma praia que se estende por grande parte do Parque Brigadeiro Eduardo Gomes, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. É uma praia de águas tranquilas, por se situar dentro da Baía de Guanabara.

Balneabilidade[editar | editar código-fonte]

Devido a poluição da Baía de Guanabara, as águas da praia pouco a pouco se tornaram poluídas, até que nos últimos 30 anos a praia se tornou completamente proibida para o banho. Com o recente processo de despoluição da Baía, as águas voltaram a apresentar condição de balneabilidade em algumas épocas do ano. [1]

Balneabilidade da Praia em 2013
Resultado[1] Amostragens Percentual
Próprio
17
20%
Impróprio
67
76,5%
Não analisado
3
3,5%

Em setembro de 2013 a praia bateu seu recorde de balneabilidade, estando em 77,8% do tempo em condições próprias para banho.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Era chamada pelos índios nativos tupinambás de uruçumirim,[2] que significa "abelha pequena". Com a chegada dos portugueses, no século XVI, estes passaram a denominar a região "Aguada dos Marinheiros", por nela se situar uma foz do Rio Carioca, onde os navios costumavam se abastecer de água potável.

Em 20 de janeiro de 1567, aconteceu, na região, a maior batalha da invasão francesa ao Rio de Janeiro. As forças portuguesas, comandadas por Estácio de Sá, destruíram a forte paliçada tupinambá que se havia erguido no local. Na batalha, foi ferido mortalmente Estácio.

Posteriormente, a praia passou a ser chamada "Praia da Carioca", em referência ao rio homônimo. Passou, ainda, a ser conhecida como "Praia do Sapateiro".

A origem do nome atual da praia vem da primeira invasão neerlandesa à cidade em 1599. Como o desembarque neerlandês ocorreu na praia, ela passou a ser chamada "Praia do Flamengo".[3] Oficialmente, "flamengo" designa o natural da região belga de Flandres. Porém, na época, esse era o termo pelo qual se designavam todos os falantes de língua neerlandesa, o que abrangia tanto os naturais dos atuais Países Baixos (os neerlandeses) quanto os naturais de Flandres (os flamengos).[4]

Até a década de 1920, foi a praia mais frequentada da cidade, sendo, então, suplantada pela Praia de Copacabana.

Na década de 1960, com a construção do Parque Brigadeiro Eduardo Gomes e o consequente aterramento do litoral em frente à Praia do Flamengo, a praia passou a se situar aproximadamente cem metros à frente da antiga linha costeira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Histórico de Boletins Emitidos em 2013» (PDF). Inea. Consultado em 11 de outubro de 2013 
  2. [1]
  3. GARCIA, S. Rio de Janeiro: Passado e Presente. Rio de Janeiro: Conexão Cultural, 2000. p. 37
  4. [2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]